Educação e Undime realizam videoconferência com SREs para discutir implementação da BNCC em Minas Gerais


Todas as Superintendências Regionais de Ensino participaram do debate transmitido em tempo real

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) realizou, nesta segunda-feira (5), em parceria com a União Nacional de dos Dirigentes Municipaios de Educação em Minas Gerais (Undime-MG), uma videoconferência com as 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs) para discutir a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) em Minas Gerais . A transmissão ao vivo contou com a presença da superintendente de Avaliação Educacional da SEE e coordenadora estadual de implementação da BNCC pela SEE, Geniana Guimarães Faria; com a analista educacional e coordenadora de etapa dos anos finais do Ensino Fundamental, Tatiana Gariglio; da secretária municipal de Educação de Carmo do Cajuru e coordenadora de implementação da BNCC pela (Undime-MG), Virginia Garcia, e outros representantes da SEE e Undime-MG.

O superintendente da regional de Araxá, Erivelto Giovani Ramos, participou da videoconferência e aprovou a iniciativa da SEE e da Undime. Foto: Divulgação SEE

No início da discussão, a Geniana falou sobre a importância da discussão da Base. “Neste momento, vamos concentrar nossas atenções e trabalhar todos juntos, pois é um momento importante para repensar alguns direcionamentos e analisar, com muito cuidado, a reorganização o nosso currículo base comum. Então, temos muito pela frente, e hoje a nossa pauta é sobre a organização, para mostrar o que estamos pensando, como tudo está sendo constituído, a equipe que está à frente deste trabalho, o que vai ser articulado, entre outros posicionamentos. Enfim, é mais uma forma de mantermos nosso diálogo bem afinado, porque é disso que vamos precisar daqui pra frente – Estado, municípios, SREs e Undime bem conectados para conduzir essa discussão”, afirmou.

Para organizar as atividades que vêm sendo desenvolvidas para a elaboração ou readequação de currículos em Minas Gerais tendo como ponto de partida a BNCC, a SEE e a Undime criaram frentes de trabalho: elaboração de modelo de governança, para definir as responsabilidades de cada membro das equipes; a elaboração do currículo, com explicações sobre como vai ser pensado; datas e compartilhamento do cronograma; a formação dos profissionais para aplicar o novo currículo; o monitoramento e a avaliação.

A coordenadora da implementação da BNCC pela Undime, Virginia Garcia, explica que é fundamental manter esse diálogo e comunicação com as regionais para evitar que os profissionais da Educação fiquem ansiosos e preocupados quanto à aplicação da BNCC. Para isso, ela destaca a importância da parceria com a Secretaria em Minas Gerais. “Minas Gerais é o Estado com maior número de municípios, então realmente nós precisamos trabalhar juntos. A parceria com a SEE é essencial porque temos que nos unir para levar a todo canto de Minas Gerais toda orientação e ajuda que os educadores precisam. Por isso esta parceria tem que se fortalecer cada dia mais”, disse.

A analista educacional Tatiana Gariglio comentou com os participantes, durante a transmissão, a importância de se dedicar aos estudos sobre a BNCC em 2018. “É um ano de buscar informações porque teremos o trabalho de elaboração e readequação de currículos, o que exige muito conhecimento para se propor um modelo que atenda as redes estaduais e municipais e estejam inseridos nos contextos da Educação em Minas Gerais”, afirmou Tatiana.

O superintendente da regional de Araxá, no Território Triângulo Sul, Erivelto Giovani Ramos, participou da videoconferência e aprovou a iniciativa da SEE e da Undime. “Acredito que a Secretaria e a Undime estão no caminho certo. Essa união entre Estado e municípios une forças para a discussão da BNCC e com isso pode haver uma compatibilidade dos currículos de escolas municipais e estaduais, porque a maioria dos estudantes, dentro do seu ciclo de Ensino Fundamental, começam na rede do município e depois chega até as SREs como alunos da rede estadual. Então essa conversa entre as duas instâncias pode render muitos bons frutos e sugerir uma melhor construção da BNCC em Minas Gerais”, opinou.

Até novembro, mês da homologação dos novos currículos em todo o país, a SEE, em parceria com a Undime, pretende realizar, no mínimo, duas videoconferências por mês.

Base Nacional Comum Curricular

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento que vai orientar os currículos da Educação Básica em escolas pública e privadas em todo o país. A BNCC foi aprovada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) no fim de 2017 e define o conjunto de aprendizagens consideradas essenciais e que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Infantil e Ensino Fundamental. Também estabelece os conhecimentos, competências e habilidades que se espera que todos os estudantes desenvolvam ao longo da escolaridade básica. A previsão é de que o processo de implementação da BNCC esteja consolidado em todo o país até 2020.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br