Salto para o Futuro amplia a interatividade em nova temporada e discute a BNCC


A secretária-executiva do Ministério da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, e o presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE) e secretário de Educação de Santa Catarina, Eduardo Deschamps, são os convidados do programa Salto para o Futuro desta quarta, 28.  Exibida às 20h pela TV Escola, a atração estreia a temporada 2018 com foco no debate sobre as políticas educacionais a serem implementadas neste ano.

Homologada pelo MEC em dezembro de 2017, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) da educação infantil e do ensino fundamental já está em andamento. Já a Base voltada especificamente para o ensino médio ainda se encontra em análise pelo CNE. Os convidados falam sobre esse tema e também abordam a Política Nacional de Formação de Professores. A apresentação do programa é de Bárbara Pereira e Murilo Ribeiro.

Além de um novo cenário, a nova temporada de Salto para o Futuro traz como destaques maior interatividade e alguns episódios ao vivo durante o ano. O público poderá participar mais ativamente, enviando mensagens, sugestões e vídeos por meio do telefone (21) 97675.7432. “A ideia é ter o Salto como uma sala aberta que vai pensar e debater a educação com a participação de toda a sociedade”, informa Claudio Jardim, diretor de produção da TV Escola.

  Bárbara Pereira reforça que a nova temporada vai ampliar os debates sobre temas do cotidiano. “Como a escola não está apartada da sociedade, muitos desses temas influenciam o dia a dia das salas de aula e dos diversos espaços escolares”, explica. “Temas como saúde, comportamento, cultura, inclusão e políticas educacionais se somaram ao selo de qualidade do Salto, que sempre procurou refletir sobre metodologias e práticas educativas. “

Histórico – Na grade da emissora há mais de 25 anos, Salto para o Futuro é a atração mais antiga da TV Escola. Estreou em 1991, antes mesmo da inauguração do canal, na antiga TV Educativa do Rio de Janeiro, com o nome de Jornal da Educação. Em 1992, o nome mudou para Um Salto para o Futuro e, numa época pré-redes sociais, tempo em que o e-mail ainda parecia um sonho distante, o programa chamou a atenção por investir na interatividade com os telespectadores. Em 1996, já renomeada como Salto para o Futuro, a atração passou a ser exibida pela TV Escola.

Murilo Ribeiro lembra que Salto para o Futuro já nasceu interativo. “O programa tem a missão de acompanhar a educação brasileira e propor reflexões fundamentais para todos aqueles que, direta ou indiretamente, têm a ver com o cotidiano das escolas”, ressalta. ”É indispensável para quem quer pensar a educação do nosso país de forma comprometida com a defesa da escola pública de qualidade, que é o que todos nós buscamos, aquilo que acreditamos ser possível. ”

O programa também pode ser assistido on-line, na página da TV Escola.

Assessoria de Comunicação Social do MEC