Arquivo da categoria: Educação

Em visita a Minas Gerais, rei de Ifé conhecerá projeto desenvolvido por estudantes de escola estadual de Sabará


Agenda em Minas Gerais acontecerá entre os dias 14 e 17 de junho e prevê ainda conferência para professores com o escritor Prêmio Nobel de Literatura, Professor Wole Soyinka

rei
Rei Oba Adeyeye Enitan Ogunwusi está em Minas Gerais entre os dias 14 e 17 de junho. Foto: Divulgação

O Brasil é o segundo maior país em população negra no mundo. Estreitar laços e perceber o quanto a cultura Yorubá está presente no cotidiano do país são objetivos da delegação nigeriana que visita Minas Gerais entre os dias 14 e 17 de junho. A delegação contará com a presença do rei de Ifé, na Nigéria, Oba Adeyeye Enitan Ogunwusi, de oficiais de governo, políticos, representantes de grupos religiosos e culturais, acadêmicos e empresários do setor privado, além do escritor Prêmio Nobel de Literatura, professor Wole Soyinka.

A agenda no Estado prevê ações voltadas para a Educação. No dia 15 de junho, a comitiva visitará a Escola Estadual Professor Zoroastro Vianna Passos, em Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A instituição é uma das 94 escolas da rede estadual de ensino que participam do “Núcleo de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-brasileiros e da Diáspora” (Ubuntu/Nupeaa’s), iniciativa do Governo de Minas que compõe o Programa de Iniciação Científica no Ensino Médio e que tem seus projetos estruturados a partir da linha de pesquisa Cultura, História, Trajetórias Político-Sociais e Científicas dos Africanos e Descendentes em Diáspora. A ação faz parte da Campanha AfroConsciência.

Na escola, o rei Oba Adeyeye Enitan Ogunwusi conhecerá o projeto, que tem por objetivo pesquisar o empoderamento de alunos negros no mercado de trabalho. A iniciativa teve início em 2017 e envolve 11 alunos-pesquisadores. “São alunos do 3º ano do Ensino Médio. Já trabalhamos como fazer pesquisa, as condições do negro no mercado de trabalho brasileiro, dados sobre esse mercado, entre outros pontos. Agora vamos abrir as discussões e convidar mais alunos da escola. As atividades deverão ser realizadas no contraturno”, conclui o professor de História da Escola Estadual Professor Zoroastro Vianna Passos, Helder Junio de Souza. Na cidade histórica, o rei participará ainda de um Culto Ecumênico na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Já no dia 16 de junho, 300 professores da educação básica (200 estaduais e 100 da rede municipal de ensino) participarão de uma conferência, no Hotel Ouro Minas, com o escritor Prêmio Nobel de Literatura, Professor Wole Soyinka. Ele foi agraciado em 1986 e é considerado um dos dramaturgos mais notáveis da África.

Pela rede estadual de ensino, serão convidados os professores-pesquisadores que atuam no “Núcleo de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-brasileiros e da Diáspora” (Ubuntu/Nupeaa’s), e educadores de Belo Horizonte e Região Metropolitana.

A temática na rede estadual

Nas escolas da rede estadual de ensino, são constantes as discussões envolvendo eixos da diversidade e a valorização da cultura negra. A Secretaria de Estado de Educação (SEE) lançou no início de 2015 a Campanha AfroConsciência, que tem o objetivo de fomentar, por meio de diferentes iniciativas, ações nas unidades escolares para a superação do preconceito racial, na busca pelo reconhecimento e valorização da história e da cultura dos africanos na formação da sociedade brasileira, além de iniciativas que enfrentem o racismo e promovam a igualdade racial no âmbito educacional no Estado. A base da Campanha AfroConsciência é a Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que tornou obrigatório o ensino de história e cultura afrobrasileira nos estabelecimentos de ensino fundamental e médio, oficiais e particulares no Brasil. Continuar lendo Em visita a Minas Gerais, rei de Ifé conhecerá projeto desenvolvido por estudantes de escola estadual de Sabará

Boletim semanal – Literatura como direito humano


Escrevendo o Futuro
30 de maio de 2018
Literatura como direito humano

Em cartaz até 12 de agosto, em São Paulo, Ocupação Antonio Candido evidencia, por meio de documentos, vídeos e obras, pensamentos de um dos maiores intelectuais brasileiros.

Copa do Mundo: quiz literário

Vem aí o campeonato esportivo que mobiliza o mundo inteiro! E para entrar no clima, preparamos um jogo especial sobre escritores de diferentes países participantes da Copa. Confira!

Inquietações de uma vice-diretora sobre produção textual

A pergunta da semana, enviada por uma gestora, fala sobre alunos de 4º e 5º anos que apresentam muitas dificuldades, quando o assunto é produção de textos. Confira a resposta de Olímpia.

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CORONEL FABRICIANO AGENDA ENCONTRO COM JOVENS ESTUDANTIS


Encontro regional com representantes estudantis das escolas de ensino médio cumpre agenda estadual para as juventudes; evento será realizado no dia 22 em Ipatinga

download

O Encontro Regional com Representantes Estudantis das Escolas de Ensino Médio, promovido pela SRE de Coronel Fabriciano, reunirá diretores, professores de referência e estudantes representantes de 44 escolas de ensino médio da regional. Em pauta, serão discutidas as políticas nacionais voltadas ao protagonismo juvenil e as diretrizes propostas pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) como princípio motivador à valorização, à participação social e política dos jovens por meio de suas representações, em consideração ao Estatuto da Juventude (2013).

Dentre elas, ressalta-se a organização dos coletivos juvenis como estímulo aos estudantes para que possam discutir, propor, executar ações e projetos relacionados às questões de seu interesse e de interesse da comunidade escolar, como também à criação e atuação dos grêmios estudantis em instância colegiada e órgão máximo de sua representação.

No evento, ainda serão discutidas a participação e contribuição dos jovens estudantes do ensino médio junto ao colegiado escolar e equipes diretiva e pedagógica, nas ações de monitoramento e avaliação dos projetos pedagógicos do ensino médio, especialmente da Proposta de Redesenho Curricular (PRC) do Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI). Também serão abordados o processo de eleição dos representantes de turmas, do representante estudantil da escola, dos professores de referência e composição do Conselho de Representantes de Turmas, bem como as suas funções e formas de atuação.

No evento, será considerada especialmente a implementação do plano de ação a ser elaborado pelo Conselho de Representantes de Turmas, de acordo com as atividades previstas no Campo de Integração Curricular da PRC “Protagonismo Juvenil” e outras de interesse dos jovens estudantes.

Data de realização: 22 de maio de 2018
 
Horário: das 8h30 às 12h
 
LocalEscola Estadual João Walmick
            Rua Flamengo, 1 – Vila Ipanema, Ipatinga 

Etapa microrregional dos JEMG é realizada em Timóteo


Cerimônia de abertura foi organizada pela Prefeitura e realizada no Ginásio Coberto Iorque José Martins; cerca de 700 alunos atletas estão envolvidos

mn_spu0zAbertura_JEMG_Timoteo

Começaram nessa segunda-feira (07) os Jogos Escolares de Minas Gerais – JEMG 2018. A competição, organizada pela FEEMG – Federação de Esportes Estudantis de Minas Gerais tem a fase microrregional Vale do Aço em Timóteo. A cerimônia de abertura foi organizada pela Prefeitura e realizada no Ginásio Iorque José Martins. Delegações dos municípios participantes dos jogos, ligados à 9ª Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano participaram da cerimônia de abertura. São eles: Belo Oriente, Ipatinga, Jaguaraçu, Joanésia, Marliéria, Santana do Paraíso, Coronel Fabriciano e Timóteo.

A etapa microrregional dos Jogos Escolares de Minas Gerais – JEMG 2018 é disputada nas modalidades coletivas (Basquetebol, futsal, handebol e voleibol) e da modalidade de xadrez, em dois módulos, no masculino e feminino. Os campeões de cada modalidade coletiva e os quatros primeiros colocados do xadrez se classificam para a etapa regional.

Com informações: Diário do Aço

SALÃO DO LIVRO DO VALE DO AÇO – PROGRAMAÇÃO ESPECIAL DE PALESTRAS


Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano é parceira da 11ª  Edição do Salão do Livro que traz o tema “Sustentabilidade”

salao

Há mais de uma década o projeto Salão do Livro Vale do Aço desempenha um importante papel na região, promovendo o hábito da leitura, a literatura e a arte em geral por meio de sua variada programação cultural, uma geração inteira que cresceu participando do evento.

O Salão do Livro Vale do Aço aborda a literatura de forma lúdica em sua grade de programação cultural, composta por oficinas, apresentações teatrais e musicais, exposições, bate-papos com escritores, lançamentos literários, além da Feira de Livros com as principais editoras e distribuidoras nacionais.

O 11º Salão do Livro Vale do Aço será realizado na semana de 15 a 20 de maio de 2018, no Centro Cultural Usiminas, em Ipatinga/MG. 

Para saber mais, acesse o link: www.salaodolivrovaledoaco.com.br

Conheça a programação completa:

http://www.salaodolivrovaledoaco.com.br/programacao.php

Veja a Programação Especial de Palestras:

 

Data: 17/05/18 –  Projeto Kombosa Seletiva (Palestrante: Sérgio Bispo)

Local: EM Profª Petrina Ricardo – Município de Joanésia (19h)

Data: 18/05/18 –  Podem Nossos Hábitos Alimentares Contribuir para a Sustentabilidade? (Palestrante: Ana Paula Radishai Pacífico Homem)

Local: Faculdade Pitágoras – Bairro Cidade Nobre (19h)

Escola de Formação publica regras para processo seletivo de professores e especialistas


Os servidores irão atuar no Projeto Desenvolvimento de Aprendizagens

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE), por meio da Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores, disponibilizou, nesta quarta-feira (2), em seu portal online, o instrumento regulador do processo de designação para contratação de Professores de Educação Básica e Especialistas de Educação Básica para atuação no Projeto Desenvolvimento de Aprendizagens.

Ao todo, são quatro vagas para professores de Língua Portuguesa, quatro vagas para professores de Matemática; duas vagas para professores de quaisquer componentes curriculares com especialização em Tecnologias Aplicadas à Educação e quatro vagas para Especialistas de Educação Básica. O local de exercício será na Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores, localizada no Bairro Gameleira, em Belo Horizonte.

A primeira parte do processo seletivo será análise de documentos dos candidatos inscritos e o resultado será divulgado dia 9 de maio. A segunda, prevista para acontecer nos dias 14 e 15 do mesmo mês, consiste em entrevistas e banca examinadora para aprovar o plano de formação que tem que ser apresentado pelos classificados na primeira etapa.

Os aprovados serão convocados a assinar os documentos de contratação no dia 18 de maio e o início das atividades está marcada para o dia 21 do mesmo mês.

Para acessar o edital, clique aqui. Já para o formulário de inscrições, acesse este link.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Conferência Estadual de Educação de Minas Gerais terá início nesta quinta-feira (03/05)


Evento contará com a participação de 1.157 delegados e 193 observadores já inscritos. Também são esperados cerca de 150 convidados

24cabc8321600bbd3291132fd99303d9-conferencia2

Entre os dias 03 e 05 de maio será realizada em Belo Horizonte a Conferência Estadual de Educação de Minas Gerais. Encabeçada pelo Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais, entidade que reúne instituições de ensino, gestores públicos e sociedade civil, entre elas a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, a Conferência tem como tema principal a construção de um sistema de educação que integre as ações dos municípios e do Estado.

Na organização do Sistema Integrado de Educação Pública (SIEO), o estado de Minas Gerais e os municípios, em conformidade com a União, irão definir formas próprias de colaboração, de modo a assegurar, entre outros pontos, o cumprimento das metas do Plano Decenal de Educação e o fornecimento de informações aos gestores públicos para subsidiar reformas e políticas educacionais. Além disso, o SIEP vai assegurar o redesenho dos modelos de gestão e financiamento da educação; o fortalecimento das escolas públicas como instituições de promoção de igualdade de oportunidades para todos; e a autonomia das escolas na construção de seus projetos político-pedagógicos.

A Conferência foi precedida de etapas municipais e de uma etapa territorial, que aconteceu em 12 municípios-sede, no mês de novembro de 2017. As discussões contaram com a participação de representantes de profissionais da educação básica, profissional e superior, movimentos sociais, gestores dos municipais e da sociedade civil em geral.

A etapa estadual terá caráter mobilizador e deliberativo e contará com a participação de 1.157 delegados de todas as regiões do Estado, escolhidos durante as etapas que antecederam a realização da conferência, e 193 observadores já inscritos. Também são esperados cerca de 150 convidados. Continuar lendo Conferência Estadual de Educação de Minas Gerais terá início nesta quinta-feira (03/05)

UFMG oferece especialização, gratuita e semipresencial, em “Tecnologias Digitais e Educação 3.0”


O emprego de ferramentas tecnológicas na educação é uma tendência irreversível. Do uso de aplicativos de trocas de mensagens para trabalhar gêneros textuais aos jogos que fazem do aprendizado da química, uma aventura, muitas são as opções de ferramentas digitais que podem auxiliar o processo de ensino-aprendizagem. No entanto, nem todos os professores estão preparados para aproveitá-las da melhor forma.

É com o objetivo de promover a capacitação aos docentes de escolas públicas para a boa utilização das novas tecnologias em sala de aula que UFMG ofertará a especialização em “Tecnologias Digitais e Educação 3.0”, curso gratuito na modalidade semipresencial, com a maior parte das atividades ministradas a distância e alguns encontros presenciais realizados no polo da UAB em Sete Lagoas ou no campus Pampulha, da UFMG.

Voltada exclusivamente a profissionais da Educação Básica que atuam nas escolas da rede pública e graduados em qualquer área do conhecimento, a pós-graduação terá carga horária de 420 horas e início previsto para o dia 4 de agosto.

Inscrições 

As inscrições deverão ser feitas até 25 de maio por meio de formulário eletrônico disponível no site do Caed UFMG, https://www.ufmg.br/ead ao qual deverão ser anexadas as cópias eletrônicas, em formato PDF, dos documentos listados no edital de seleção, reunidas num único arquivo, com até 8 MB de tamanho e nomeado com o CPF do candidato.

A seleção será baseado em prova escrita, de caráter eliminatório e classificatório, e análise de currículo, etapa classificatória. A avaliação será aplicada no dia 9 de junho,  das 8 às 12 hs., sábado, no prédio do Centro Pedagógico da UFMG. A bibliografia indicada e outras informações sobre a prova constam no Anexo I do edital.

O resultado final será publicado no site do Caed a partir do dia 6 de julho.

Informações: cp-tecnodigital@ufmg.br ou (31) 3409-5179

unnamed

SRE DE CORONEL FABRICIANO REALIZA ENCONTRO COM ESPECIALISTAS E COORDENADORES DO CURSO NORMAL


Promovido pela Divisão de Equipe Pedagógica (DIVEP), por meio do Núcleo de Ensino Médio, Educação Profissional e Juventudes da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano, evento reuniu no dia 18 de abril os professores coordenadores de curso, professores coordenadores de prática de formação, especialistas da educação básica e inspetores escolares; na jurisdição, são 11 escolas de ensino médio que ofertam turmas do Curso Normal 

Apresentar a fundamentação curricular, princípios e documentação oficial que orientam a organização do Curso Normal em Nível Médio – Professor de Educação Infantil, foi objetivo do encontro que reuniu cerca de 40 participantes. “Oportunizar troca de experiências entre as escolas estaduais ofertantes do curso, bem como discussões acerca do currículo e da prática de formação dos estudantes nas escolas de educação infantil” também foi nosso propósito”, afirma Flávia Nunes Peron, analista educacional e coordenadora do Núcleo de Ensino Médio, Educacional Profissional e Juventudes.

Sobre o Curso Normal

DENOMINAÇÃO: Curso Normal em Nível Médio – Professor de Educação Infantil

REGULAMENTAÇÃO: Lei de Diretrizes e Bases nº 9394/96, Parecer CEE/MG nº 1175, aprovado em 19/01/2001 e Resolução CEE/MG nº 440, de 13 de dezembro de 2000

PRÉ-REQUISITO: Conclusão do Ensino Médio

PÚBLICO ALVO: Profissionais que atuam em creches e pré-escolas sem habilitação, alunos egressos do Ensino Médio, profissionais com formação em nível superior e sem habilitação para a docência na Educação Infantil

DURAÇÃO: 3 (três) semestres letivos

ESCOLAS QUE OFERTAM O CURSO NORMAL NOS MUNICÍPIOS DA JURISDIÇÃO DA SRE DE CORONEL FABRICIANO:

EE Professor Letro – Antônio Dias
EE Presidente Tancredo Neves – Belo Oriente

EE João
Hemétrio de Menezes – Belo Oriente
EE Fagundes Varela –
Braúnas
EE Alberto Giovannini Coronel Fabriciano
EE Doutor Joaquim Gomes da Silveira Neto
Coronel Fabriciano
EE Professor Pedro Calmon – Coronel Fabriciano
EE Engenheiro Amaro Lanari Júnior – Ipatinga
EE Geraldo Gomes Ribeiro –
Ipatinga
EE
Dona Canuta Rosa de Oliveira Barbosa – Ipatinga
EE Nilza Luzia de Souza
Butta – Ipatinga
EE Professora Sebastiana de Almeida e Silva –
Jaguaraçu
EE Horto Belém – Marliéria
EE Prudente de Morais – Mesquita

EE Antônio Luiz
– Santana do Paraíso
EE Albertino Ferreira
Drumond – Santana do Paraíso
EE Herbert José de Souza – Santana do Paraíso
EE São Sebastião
– Timóteo
EE Antônio Silva – Timóteo

EE João Cotta de Figueiredo Barcelos – Timóteo
EE Professora
Haydeé de Souza Abreu – Timóteo

Veja as fotos:

1
Inspetores Escolares, Especialistas e Coordenadores do Curso Normal atenderam à chamada da Equipe do Núcleo de Ensino Médio e ocuparam a sala de reuniões da SRE.
2
A supervisora da Divisão de Equipe Pedagógica (DIVEP), Rosane Aparecida Dutra, dá as boas-vindas aos participantes.
3
Flávia Nunes Peron fala aos participantes sobre a importância da formação inicial e continuada de professores que atuarão com as crianças na Educação Infantil.

Aprendendo a fazer cinema


Alunos de escola pública do Barra Alegre são contemplados com oficina

Matéria publicada no Diário do Aço

Alunos do 1º, 2º e 3º ano do ensino médio da Escola Estadual Dona Caetana América de Menezes, no distrito de Barra Alegre, em Ipatinga, participaram no último sábado (7) de uma oficina de cinema promovida no educandário.

A aula teve como principal objetivo proporcionar à turma de estudantes uma reflexão sistemática e produtiva sobre os recursos da linguagem que são utilizados em um filme documentário, e contou com a participação do cinegrafista Regiano Santiago, o Caju. O conteúdo programático da oficina foi desenvolvido em duas etapas: teórica e prática. As técnicas de entrevista como estratégia de construção da narrativa documental foram um dos assuntos ministrados.

Quanto à aula prática, ela culminou na apresentação de um documentário sobre a Escola Caetana América de Menezes, produzido pelos alunos. “Os estudantes tiveram a oportunidade de realizar um curta-metragem desenvolvendo as atividades que implicam numa produção cinematográfica, da pesquisa, entrevista, filmagem, decupagem, edição e finalização da obra”, enumera Éderson Caldas (Cinedocumenta). Os alunos manusearam equipamentos de última geração, cedidos pela Videoplus.

“Estamos maravilhados com a oficina. Foi muito melhor do que a gente conseguiu imaginar”, disse a estudante Larissa Alves Martins, 17 anos. “Entre os meus sonhos de vida estão os de ser fotógrafa e psicóloga. “A oficina veio motivar ainda mais a minha paixão por fotografia”, disse.

Tailander Ferreira, 17, avaliou como positiva a sua participação na oficina. “Eu já tenho um canal de vídeo no youtube, e essa atividade de hoje vai acrescentar muito ao que faço atualmente”, conta.

Irani Martins, diretora da Escola Caetana, agradeceu aos produtores da oficina pela oportunidade oferecida aos alunos. “Essa aula ficará na memória de todos. Logo convidaremos os realizadores do evento para conhecer os trabalhos feitos pelos alunos no campo do audiovisual. Eles já dão conta de produzir um filme e estão muito motivados para isso”, enfatiza Irani.

A oficina de cinema foi uma ação de contrapartida do Projeto Cinedocumenta – Mostra de Cinema Documentário -, idealizado pelo Produtor Cultural Éderson Caldas, por intermédio da Secretaria de Estado de Cultura do Governo de Minas Gerais e do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (Prodam).

Divulgação
https://www.diariodoaco.com.br/images/noticias/5805

Prêmio Educador Nota 10 recebe inscrições até o dia 27 de maio


Podem participar professores de escolas públicas e privadas

download (1)

Até 27 de maio, educadores de escolas públicas e privadas de todo o país podem se inscrever para participar do Prêmio Educador Nota 10. O Prêmio é uma iniciativa da Fundação Victor Civita para a valorização do trabalho docente e a disseminação de práticas educativas de sucesso. Em 2018, é apresentado pela Abril e pela Rede Globo, em parceria com a Fundação Roberto Marinho.

As inscrições deverão ser feitas exclusivamente via internet pelo site http://www.educadornota10.org.br. Podem participar educadores que apresentem experiências escolares que possam ser devidamente comprovadas (por meio de produções de alunos, registros de classe, entre outros materiais) e que tenham sido realizadas no ano letivo de 2017 ou estejam em curso e sejam finalizadas no mês de inscrição do trabalho neste prêmio. Cada participante só poderá inscrever 1 (um) trabalho.

Confira AQUI o regulamento do Prêmio.  Continuar lendo Prêmio Educador Nota 10 recebe inscrições até o dia 27 de maio

Secretaria de Educação de Minas lança Portal da Escola de Formação


Plataforma online é voltada para fortalecimento do processo pedagógico; hoje, às 15h, tem transmissão ao vivo 

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) lança, nesta quinta-feira (5), por meio do portal da Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores, a página online voltada para o Fortalecimento da Coordenação Pedagógica e dedicada aos Especialistas de Educação Básica (EEB) da rede estadual de ensino.

De acordo com a diretora da Escola de Formação, Gabriela dos Santos Pimenta Lima, o lançamento da plataforma é uma ação inicial do processo de qualificação e formação continuada tendo em vista o contingente de especialistas nas escolas estaduais mineiras – o número de Supervisores Pedagógicos e Orientadores Educacionais se aproxima de 10 mil.

“Por meio da página será possível tanto fomentar os estudos, a interação entre os profissionais e a troca de experiências, quanto orientar os especialistas sobre as ações prioritárias do Coordenador Pedagógico que impactam diretamente no processo de ensino e aprendizagem”, afirmou Gabriela.

Continuar lendo Secretaria de Educação de Minas lança Portal da Escola de Formação

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais divulga diretrizes para a Educação Integral do Ensino Fundamental


download (1)

O Estado de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Educação – SEE-MG, desde 2015 ampliou e qualificou a oferta da Educação Integral e Integrada na rede estadual de forma significativa, saindo de 101.687 mil estudantes atendidos em 2014 e atendendo em 2017 a 148.439.

Promover a formação integral do estudante significa que, além da aquisição de conhecimentos formais, o processo educativo deve garantir o desenvolvimento do corpo, da sociabilidade, das emoções e das diferentes linguagens, assegurando ao estudante um tempo qualificado de vivência cultural e um currículo capaz de integrar, além da dimensão cognitiva, também as dimensões afetiva, ética, estética, cultural, social e política. Isso significa ofertar aos estudantes de MG um currículo integrado que permite a eles aprenderem a se alimentar e a cuidar de seu corpo, bem como compreender e respeitar a diversidade. Conhecimentos esses, tão importantes quanto aprender a ler, escrever e contar. Aprender a circular na cidade de forma autônoma e acessar os diferentes espaços, para além dos muros da escola, também faz parte da aprendizagem para a cidadania que reconhece na ocupação do território e na constituição de identidades com a comunidade possibilidades de exercício pleno da cidadania.

Isto posto, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE), por meio da Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica e da Coordenação Geral da Política Estadual de Educação Básica Integral e Integrada apresentou as diretrizes para o funcionamento das Escolas Estaduais que ofertarão a Educação Integral e Integrada no Ensino Fundamental em 2018, considerando-se as diferenças territoriais e as necessidades de cada escola.

Conheça os documentos:

Documento Orientador Educação Integral EF 2018 final

Ofício SEE nº 33 retificado 09.03

Ofício Circular DGEP SEEMG nº48 2018

Fonte: Educação Minas

Projeto dinamiza ensino da Filosofia na Escola Estadual João XXIII, em Ipatinga


Lançada em 2012 e direcionada a estudantes do Ensino Médio, iniciativa integrou a comunidade escolar e aumentou o interesse dos alunos pela disciplina.

Imagine aprender sobre Filosofia grega assistindo a um programa dominical, pensar como seria o mundo sem filosofia por meio de uma história em quadrinhos ou, ainda, atualizar a alegoria da caverna de Platão assistindo a um curta-metragem. Essas são reflexões do professor de Filosofia Uanderson Menezes, da Escola Estadual João XXIII, localizada em Ipatinga, no Território Vale do Aço, que idealizou e coordena o projeto TV Filosofia João XXIII. A iniciativa, lançada em 2012 e disponível no YouTube, dinamizou o ensino da disciplina na instituição, movimentou toda a comunidade escolar e aumentou o interesse dos discentes pelo pensamento e reflexão filosóficos.

“Estou na escola há mais de 9 anos. Quando comecei, era um desafio ensinar a disciplina, pois havia um preconceito, os alunos questionavam a necessidade de estudá-la e a maioria dos professores que a ministravam não eram formados na área. Conquistei a atenção dos educandos e consegui que compreendessem a importância da Filosofia, que trata de assuntos que podem ser assimilados no cotidiano e contribui para torná-los mais reflexivos, críticos e conscientes de seu papel na sociedade”, explica. Continuar lendo Projeto dinamiza ensino da Filosofia na Escola Estadual João XXIII, em Ipatinga

Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano realiza seminário com diretores e secretários do setor financeiro


Participaram profissionais da educação de 73 escolas estaduais

Nos dias 20 e 21 de março, diretores e secretários do setor financeiro das 73 escolas estaduais pertencentes à Superintendência Regional de Ensino (SREs) de Coronel Fabriciano participaram do “Seminário para gestores – O desafio da gestão em suas diferentes dimensões”. O encontro foi realizado na Escola Estadual João Walmick.

O primeiro dia foi voltado para temas pedagógicos e administrativos. Os profissionais da educação assistiram a palestras com os temas “Aspectos atuais e relevantes da Lei de Improbidade Administrativa” e “Os desafios da gestão em suas diferentes dimensões”. Logo depois discutiram sobre os programas e projetos da Secretaria de Estado de Educação. Já no segundo dia, foram discutidas a alimentação escolar e a aquisição de alimentos provenientes da Agricultura Familiar.

A nutricionista da SRE de Coronel Fabriciano, Joice Vieira Leal, destacou a importância de trabalhar o tema com as escolas e agricultores. “Esse seminário é resultado de uma parceria com a Emater. Queremos fazer uma aproximação maior entre agricultores e escola visando potencializar a aquisição dos alimentos provenientes da agricultura familiar”, destaca. Agricultores da região também participaram do seminário.

capacitacao
Participaram profissionais da educação de 73 escolas estaduais. Foto: Divulgação SRE

Ainda segundo Joice, o seminário pretendeu estreitar as relações entre escolas e agricultores. “Nossas escolas atingem os 30%, que é o mínimo constitucional. O que queremos é diminuir as dificuldades que em algumas vezes surgem. Estamos estreitando os laços e falando da importância de ofertar uma alimentação saudável para os estudantes”, conclui.

O diretor da Escola Estadual Professora Elza de Oliveira Lage, do município de Ipatinga, Denilson de Almeida Freitas, apresentou sua experiência com a Agricultura Familiar. “Apresentei os aspectos positivos e que precisam ser melhorados em relação a aquisição dos alimentos. Como ponto positivo, destaco que a aquisição proporciona uma alimentação mais saudável para o aluno e quando adquirimos alimentos da agricultura familiar estamos contribuindo para a fixação do homem no campo. Como pontos que precisamos melhorar, destaquei a questão da entressafra, que ocasiona a redução de alguns produtos, como as hortaliças e também a dificuldades de comunicação com alguns produtores que moram na zona rural”, conta Denilson.

Também participaram do Seminário, secretários municipais de educação e de agricultura dos 11 municípios da jurisdição da regional, produtores da agricultura familiar e representantes da vigilância sanitária, representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da EMATER, e do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA).

Fonte: http://www.educaçao.mg.gov.br (editado)

Representantes estudantis são eleitos e empossados em escola de Ipatinga


Organização dos estudantes integra o Plano de Convivência Democrática da Escola Estadual Doutor Ovídio de Andrade; incentivada pela equipe gestora e  professores, a estratégia conta com o apoio e participação das famílias e comunidade escolar

Capturar

Em 2018, por iniciativa da Diretoria de Juventude da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE), todas as escolas estaduais foram convidadas a mobilizarem os seus estudantes para eleição de representantes de turmas e de professores, em todas as etapas, turnos e modalidades de ensino.  O sentido é o de garantir a efetivação de direito legalmente constituído a eles, em organização que os representem nas mais diversas instâncias educativas.

Não distante dessa  proposta, a EE Doutor Ovídio de Andrade, em trabalho intenso de mobilização da comunidade escolar, elegeu os seus. “O próximo desafio, será a implementação de um plano de ação a ser elaborado e executado pelos próprios estudantes”, afirma a diretora Zuleica Vilas Bôas Soratto.

Veja fotos:
22222222222222222
Cerificação dos Representantes de Turmas
3333333333333333333
Zuleica, estudantes e professores representantes de turma
Escola Estadual Doutor Ovídio de Andrade 
EndereçoRua Lourenço da Veiga, 80 – Bom Retiro, Ipatinga – MG, 35160-230

Advogado da OAB Ipatinga aborda aspectos da improbidade administrativa em Seminário da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano


Jorge Ferreira

A importância de desenvolver nos gestores escolares diferentes competências, como financeiras, pedagógicas e administrativas, além de destacar os aspectos atuais e relevantes da Lei de Improbidade Administrativa foram os principais assuntos tratados na abertura do Seminário de Gestores, que está sendo realizado pela direção da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Coronel Fabriciano. O evento, que tem como um dos parceiros a 72ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB Ipatinga), teve início na manhã desta terça-feira (20), no auditório da Escola Estadual João Walmick, no bairro Vila Ipanema, em Ipatinga, e prosseguiu nesta quarta-feira (21) com uma série de palestras.

A adoção de uma visão sistêmica, de acordo com Edvânia de Lana Morais Andrade, diretora da Superintendência Regional de Ensino, é essencial para o gestor público. “Por mais que a gente trabalhe e acumule saberes, esse conhecimento precisa permitir a resolução de problemas dentro de uma estrutura de tomada de decisão. Portanto, devemos incentivar a convivência democrática por meio do diálogo dentro das escolas”, ressaltou a diretora, discursando para um público de aproximadamente 150 pessoas formado por diretores de escolas, inspetores escolares e representantes da SRE.

Edvania de Lana Morais Andrade (diretora da SRE de Cel. Fabriciano), Eduardo Figueredo (presidente da OAB Ipatinga) e a vereadora Cassinha Carvalho

Para o advogado e professor Jorge Ferreira da Silva Filho, especialista em Direito Processual, ex-diretor da OAB Ipatinga e atual diretor do Instituto dos Advogados de Minas Gerais (IAMG), a Lei de Improbidade Administrativa torna os gestores públicos mais competentes. “A norma enquadrou práticas de mau uso de dinheiro público e impôs sanções aos agentes envolvidos com tudo, principalmente com a gestão. Na verdade, profissionalizou a gestão e marcou a moralização pública. Com isso, a atuação dos gestores no contexto escolar e os serviços públicos passaram a ser prestados com maior qualidade e eficiência”, afirmou Jorge Ferreira, acompanhado do advogado e presidente da OAB Ipatinga, Eduardo Figueredo.

A mesa de autoridades foi composta ainda pela vereadora Cassinha Carvalho; Inara Viana Teixeira, assessora Pedagógica da Diretoria Educacional da SRE; Arlene Coura, diretora da Diretoria de Pessoal da SRE; e Maria Aparecida Salles de Almeida, representante das Escolas Estaduais pertencentes à Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano.

Palestra Jorge Ferreira.jpg

 

Matéria divulgada por:

(editado)

 

Escolas realizam eleição de representantes de turmas na rede estadual de ensino


Processos de votação devem ser finalizados até hoje,  16 de março

Eleio de Representantes de Turma 02 - Votao na Geraldo Bittencourt

O processo de eleição de representantes de turma nas escolas estaduais mineiras, orientado pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) por meio da Diretoria de Juventude e pela Coordenação de Educação em Direitos Humanos em Cidadania, teve início no dia 1º de março e se encerra hoje, sexta-feira (16).

Os representantes de turma serão os interlocutores entre seus colegas de sala e a gestão da escola e a comunidade. Esses interlocutores também terão o papel de fomentar a participação estudantil no ambiente escolar. Continuar lendo Escolas realizam eleição de representantes de turmas na rede estadual de ensino

Boletim semanal – Inscrições para o curso on-line “Caminhos da Escrita” estão abertas


Escrevendo o Futuro
14 de março de 2018
Inscrições para o curso on-line “Caminhos da Escrita” abrem no dia 15/03

Amanhã serão abertas as inscrições para o curso que promove a reflexão sobre a função social da escrita e dos múltiplos letramentos. Saiba mais e participe!

Você conhece os Cadernos do Professor?

Disponível aqui no Portal Escrevendo o Futuro, o material dialoga com as competências previstas nos currículos e pode ser inserido no planejamento dos professores. Saiba mais e acesse.

Óculos de leitura: como ler o que não está escrito

Em artigo publicado na edição mais recente da revista Na Ponta do Lápis, o escritor Marcelino Freire fala um pouco sobre sua formação como leitor e como podemos aprimorar a leitura literária.

Diferenças e aplicações entre multissimiótico e multimidiático

Olímpia destaca os gêneros multissimióticos e multimidiáticos para inovar a prática pedagógica. Confira.

Mais Alfabetização tem prazo prorrogado para 15 de fevereiro


O prazo para estados e municípios aderirem ao Programa Mais Alfabetização, por meio do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle (Simec) do Ministério da Educação, foi prorrogado para 15 de fevereiro. As escolas terão prazo até 16 de fevereiro para fazer sua adesão.

Criado pelo MEC com o objetivo de apoiar escolas no processo de alfabetização dos estudantes de todas as turmas do primeiro e do segundo anos do ensino fundamental, o programa vai investir R$ 200 milhões para o pagamento de um assistente pedagógico que vai auxiliar os professores em sala de aula.

A expectativa é atender a 4,2 milhões de alunos em aproximadamente 200 mil turmas espalhadas pelo Brasil. O repasse será feito por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e os auxiliares receberão R$ 150 por mês para cada turma em que atuarem, podendo acumular até oito turmas. Não há vínculo empregatício. Os candidatos a assistente devem, obrigatoriamente, passar por um processo de seleção elaborado pelos municípios.

Investimento total – O programa Mais Alfabetização faz parte da Política Nacional de Alfabetização, lançada pelo MEC em 2017 para combater a estagnação dos baixos índices registrados pela Avaliação Nacional de Alfabetização. O conjunto de iniciativas terá investimento total de R$ 523 milhões.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Alfabetizar na EJA: o que muda no planejamento das aulas?


Ensinar adultos exige cuidados. Não tratar os alunos como crianças é um dos pontos fundamentais para que o trabalho funcione
Por: Camila Camilo

Os materiais utilizados para alfabetizar os pequenos não servem para os adultos

A defasagem na escolaridade leva muitos alunos a procurarem a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em geral, este público é atendido por professores formados para atuar no Ensino Fundamental e que costumam trabalhar paralelamente com as crianças das turmas regulares. Apesar de o currículo ser essencialmente o mesmo, quem frequenta a EJA já é adulto e busca outra finalidade com os estudos. Por isso, o professor precisa fazer adaptações na escolha dos temas, na abordagem e no tratamento que dá à turma.

Segundo a Proposta Curricular em Educação Para Jovens e Adultos do Ministério da Educação, quem trabalha neste segmento deve conhecer os alunos “suas expectativas, sua cultura, as características e problemas de seu entorno e suas necessidades de aprendizagem”. Respeitar a realidade do estudante é fundamental em todos os níveis de ensino, mas ganha uma importância ainda maior quando eles já são experientes. É preciso levar em conta a bagagem da turma. O papel do educador na EJA é, principalmente, o de ajudar o adulto a perceber mais sensivelmente o mundo que o cerca e ampliar o repertório dos alunos para que consigam solucionar questões do cotidiano com mais propriedade.

Segundo a Proposta Curricular em Educação Para Jovens e Adultos do Ministério da Educação, quem trabalha neste segmento deve conhecer os alunos “suas expectativas, sua cultura, as características e problemas de seu entorno e suas necessidades de aprendizagem”. Respeitar a realidade do estudante é fundamental em todos os níveis de ensino, mas ganha uma importância ainda maior quando eles já são experientes. É preciso levar em conta a bagagem da turma. O papel do educador na EJA é, principalmente, o de ajudar o adulto a perceber mais sensivelmente o mundo que o cerca e ampliar o repertório dos alunos para que consigam solucionar questões do cotidiano com mais propriedade.

A professora Miriam Capitânio Macgnani, da EM Madre Celina Polci, em São Bernardo do Campo (SP), dá aulas para uma turma de 19 alunos que trabalham na construção civil. Eles fazem parte de um projeto da prefeitura e frequentam a escola durante o expediente para elevar o grau de escolaridade e aprimorar os conhecimentos da profissão. Além das aulas regulares, são acompanhados por um professor de nível técnico.
Para aproximar os conteúdos curriculares da realidade dos alunos, Miriam propôs uma pesquisa sobre diferentes tipos de construção e suas funções. Como muitos vivem em moradias irregulares, o impacto destes ambientes na sociedade, na natureza e na saúde dos estudantes é debatido em sala, com o apoio de fotos do acervo municipal.

Em outra ocasião, uma das estudantes, de 27 anos, contou que já estava na nona gestação apesar da pouca idade. Ciente que o tema era familiar ao resto do grupo, a professora preparou uma aula sobre métodos contraceptivos e saúde da mulher, que contou com boa participação da turma. “Contextualizo o conteúdo porque o aprendizado para eles têm que ser significativo, afinal buscam a escola para mudar a própria vida”, explica a docente.

Muitos dos alunos de Miriam ainda não sabem ler. Para alfabetizá-los a Secretaria de Educação desenvolveu um material exclusivo. Na hora de propor aos alunos a escrita de uma lista de palavras, por exemplo, ela opta por termos relacionados ao cotidiano da construção civil. Esta é uma escolha importante, já que aquilo que é utilizado na alfabetização dos pequenos, como parlendas e listas com nomes de animais, não serve para os adultos. O trato infantilizado é, inclusive, um dos motivos que afastam os alunos da EJA da escola e pode ser apontado como uma das causas para a queda de 6% nas matrículas, revelada no último Censo Escolar. Uma dica é substituir estes textos por poesias ou letras de músicas conhecidas.

Assim como o planejamento das aulas é diferente, as dificuldades também mudam do Ensino Fundamental nas turmas regulares e nas turmas de EJA. Miriam observa que, ao contrário das crianças, os adultos têm mais medo de errar, principalmente na hora de formular hipóteses de escrita. Em entrevista à NOVA ESCOLA a pesquisadora Sandra Medrano, coordenadora pedagógica do Centro de Educação e Documentação para Ação Comunitária (CEDAC), explicou que este receio tem um motivo. Em geral, este aluno tem mais dificuldade para compreender que escrever “errado” ou não conseguir ler todas as palavras é uma maneira de alcançar o acerto. A sugestão é que o professor mostre que o mais importante, no caso da alfabetização, é pensar sobre o sistema de escrita, o que inclui refletir e discutir sozinho e com os colegas quais letras usar e em que ordem, quais palavras são familiares e o que pode ser referência para escrever algo novo.

Fonte: Revista Nova Escola. novaescola.org.br/conteudo/8/eja-alfabetizacao-o-que-muda-planejamento-aulas

Publicadas listas de escolas que ofertam o Curso Normal em Nível Médio e a Educação Profissional Técnica de Nível Médio


Designações para professores que desejam atuar nas escolas que ofertam a Educação Profissional e o Curso Normal serão realizadas entre os dias 05 e 09 de fevereiro

Estão disponíveis para consulta, as listas de escolas da rede estadual de ensino que ofertam o Curso Normal em Nível Médio e a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. As listas podem ser consultadas pelos candidatos interessados em participar da designação para o exercício de função pública de Professor de Educação Básica em 2018.

Os interessados em atuar no Curso Normal em Nível Médio deverão se inscrever entre os dias 05 e 09 de fevereiro diretamente nas escolas que ofertam o curso, observando, no ato de designação, as normas vigentes para o acúmulo de cargos. O candidato irá concorrer às vagas para designação somente nas escolas em que se inscrever.

A listagem classificatória será divulgada entre os dias 16 e 20 de fevereiro na escola onde o candidato fez a sua inscrição, conforme cronograma constante na Resolução. As Superintendências Regionais de Ensino também disponibilizarão as listagens classificatórias das escolas.

Confira aqui a lista das escolas que ofertam o Curso Normal em Nível Médio

Nos próximos dias, também será disponibilizado no site da Secretaria de Estado de Educação o formulário de inscrição que deverá ser utilizado pelos interessados em participar da designação para o Curso Normal em Nível Médio

Educação Profissional

Os candidatos que pretendem atuar na Educação Profissional Técnica de Nível Médio também deverão efetuar sua inscrição na escola estadual que ofertará o curso de seu interesse entre os dias 05 e 09 de fevereiro. As inscrições deverão ser realizadas, pessoalmente ou por procuração. O candidato poderá realizar tantas inscrições quantas forem de seu interesse, em municípios e escolas distintas, observadas a habilitação e escolaridade previstas na Resolução. As inscrições serão realizadas, por curso, para lecionar os componentes profissionalizantes e de enriquecimento do currículo constantes da matriz curricular.

As resoluções que estabelecem critérios e definem procedimentos para inscrição e classificação de candidatos à designação para o exercício de função pública de Professor de Educação Básica para atuar na Educação Profissional Técnica de Nível Médio (Resolução SEE nº 3.664) e para regente de aulas do Curso Normal em Nível Médio ( ) foram publicadas no Diário Oficial Minas Gerais do último sábado (06/01).

Confira aqui a lista das escolas que ofertam a Educação Profissional Técnica de Nível Médio

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Secretaria de Educação divulga novo cronograma para processo de designação


Entre as mudanças, estão novas datas para resultado da primeira rodada de atribuição e para apresentação do servidor designado na modalidade online

 Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) divulgou no Diário Oficial Minas Gerais deste sábado (6) a alteração do cronograma a ser cumprido no processo de designação para o exercício da função pública na Rede Estadual de Educação Básica em 2018, conforme disposições da Resolução SEE nº 3660/2017, que estabelece normas para a designação e a organização do Quadro de Pessoal das Escolas Estaduais.

As Superintendências Regionais (SRE), as unidades de ensino e as unidades administrativas do Órgão Central envolvidas direta e indiretamente no processo de designação devem ficar atentas aos novos prazos.

Novo Cronograma para Processo de Designação 2018

 

Publicadas resoluções para designação em Conservatórios, Curso Normal em Nível Médio e Educação Profissional Técnica de Nível Médio


Resoluções, publicadas no Diário Oficial Minas Gerais do último sábado (06/01), são para a função de Professor de Educação Básica

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) publicou no Diário Oficial Minas Gerais do último sábado (06/01) resoluções que estabelecem critérios e definem procedimentos para inscrição e classificação de candidatos à designação para o exercício de função pública de Professor de Educação Básica para atuar na Educação Profissional Técnica de Nível Médio, nos Conservatórios Estaduais de Música e como regente de aulas do Curso Normal em Nível Médio.

As inscrições para os educadores interessados em atuar nos conservatórios poderão ser realizadas entre os dias 18 e 25 de janeiro. As vagas são para professores regente de aulas dos componentes curriculares teóricos e instrumentos/canto dos cursos ofertados pelas instituições. O candidato poderá realizar pessoalmente ou por procuração até três inscrições no Conservatório Estadual de Música onde irá concorrer às designações, observando, no ato da designação, as normas vigentes para o acúmulo de cargos.

A listagem classificatória será divulgada entre 29 de janeiro a 01 de fevereiro no Conservatório Estadual de Música onde o candidato se inscreveu e nas respectivas Superintendências Regionais de Ensino, devendo ainda ficar disponível para consulta na Diretoria Educacional.

Já os interessados em atuar no Curso Normal em Nível Médio deverão se inscrever entre os dias 05 e 09 de fevereiro nas escolas que ofertam o curso. O candidato poderá realizar sua inscrição em todas as escolas que ofertem o Curso Normal em Nível Médio, observando, no ato de designação, as normas vigentes para o acúmulo de cargos. O candidato irá concorrer às vagas para designação somente nas escolas em que se inscrever.

A listagem classificatória será divulgada entre os dias 16 e 20 de fevereiro na escola onde o candidato fez a sua inscrição conforme cronograma constante na Resolução. As Superintendências Regionais de Ensino também disponibilizarão as listagens classificatórias das escolas.

A Educação Profissional Técnica de Nível Médio também receberá a inscrição de candidatos designados. O interessado deverá efetuar sua inscrição na escola estadual que ofertará o curso de seu interesse, observando-se o cronograma e a relação de escolas/cursos/municípios a serem publicados no site da Secretaria de Estado de Educação em https://www.educacao.mg.gov.br/parceiro/educacao-profissional.

As inscrições deverão ser realizadas, pessoalmente ou por procuração, na escola que oferte o curso técnico de seu interesse. O candidato poderá realizar tantas inscrições quantas forem de seu interesse, em municípios e escolas distintas, observadas a habilitação e escolaridade previstas na Resolução. As inscrições serão realizadas, por curso, para lecionar os componentes profissionalizantes e de enriquecimento do currículo constantes da matriz curricular.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (RBEP) tem nova edição publicada


A edição 250 da Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (RBEP) já esta disponível no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A publicação traz como destaques o artigo “A análise do trabalho em didática profissional”, de Pierre Pastré, que discute analiticamente a formação no desenvolvimento profissional; e o estudo mexicano “Investigación narrativa con docentes sobre mundos posibles para la educación: la recreación de otros sentidos”. Ambos têm como objetivo ampliar o campo de discussão de um dos temas mais recorrentes na história da RBEP: a formação docente.

Os três artigos iniciais discutem a atualidade do debate sobre educação em direitos humanos e educação como um direito de todos. Os demais artigos abordam temas como material didático e letramento digital. A edição 250 encerra com duas resenhas, uma sobre metodologia da pesquisa-ação e outra sobre educação, inteligência artificial e desemprego.

Publicada desde 1944, a RBEP tem nota máxima no Qualis Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes): A1 na área “Ensino” e A2 em “Educação”. O periódico quadrimestral é publicado em formato impresso e eletrônico. A RBEP reúne artigos inéditos, resultantes de pesquisas que apresentem consistência, rigor e originalidade na abordagem do tema e contribuam para a construção do conhecimento na área de Educação. A RBEP também publica relatos de experiência e resenhas. Artigos e resenhas deverão ser encaminhados exclusivamente pelo Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas (Seer). As instruções estão disponíveis no site da revista.

Clique aqui para acessar a edição

Meu Primeiro Negócio desperta o interesse de jovens estudantes pelo empreendedorismo


Na primeira edição do programa do Governo de Minas Gerais, cerca de 2.500 alunos da rede estadual foram envolvidos. Segunda seleção está com inscrições abertas e vai contemplar até 650 escolas

De manhã, atividades comuns de aulas escolares: ensinos de Matemática, Física, Química, Geografia, História, Biologia, Português. À tarde o que parecia uma rotina de adolescentes se transforma nas ocupações do mundo adulto: funções e hierarquias de empresa; criação, produção e comercialização de produtos; como angariar clientes e patrocinadores.

Essa foi a realidade de alunos de 120 escolas que participaram do projeto Meu Primeiro Negócio, cuja segunda seleção está com inscrições abertas até 11 de fevereiro de 2018. Continuar lendo Meu Primeiro Negócio desperta o interesse de jovens estudantes pelo empreendedorismo

Republicada resolução que define calendário escolar 2018 nas escolas da rede estadual de Minas Gerais


A resolução foi republicada por conter alteração nas datas do calendário. As aulas terão início no dia 19 de fevereiro

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) republicou, no Diário Oficial Minas Gerais desta sexta-feira (5/1), a Resolução SEE Nº 3.652, que estabelece o Calendário Escolar da Rede Estadual de Ensino para o ano de 2018. De acordo com o documento, o ano escolar terá início no dia 15 de fevereiro, após o feriado de carnaval, com o retorno dos professores às atividades de planejamento pedagógico na escola. O ano letivo terá início no dia 19 de fevereiro, com a volta às aulas, e termina no dia 18 de dezembro.

De acordo com a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Augusta Mendonça, a reorganização do calendário escolar visa otimizar os processos de distribuição de turmas e cargos nas escolas e outras medidas necessárias para garantir um início das atividades com mais tranquilidade nas unidades escolares, sem a interrupção que ocorreria com o recesso de carnaval.

“Dessa forma, iniciamos o ano escolar efetivamente após o feriado, sem nenhum prejuízo no cumprimento dos 200 dias letivos e da carga horária anual dos estudantes”, explica. O recesso do mês de julho será de 16 a 27/07. Já a tradicional ‘semana do professor’ de outubro será de 15 a 19/10.

Segundo a resolução, o calendário deverá ser elaborado em cada unidade com a participação da comunidade escolar e aprovado pelo colegiado. Além disso, deve ser construído coletivamente com as escolas estaduais de um mesmo município e/ou com escolas municipais, respeitando a autonomia da Rede Municipal de Ensino, o interesse dos estudantes, as especificações locais e viabilizando o melhor gerenciamento do transporte escolar.

A elaboração do Calendário Escolar 2018 deve prever o mínimo de 200 dias letivos e carga horária de 800 horas para os anos iniciais do Ensino Fundamental e Ensino Médio noturno e 833 horas e 20 minutos para os anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio diurno.

Ainda de acordo com a resolução, 15 de setembro de 2018 será dia letivo, destinado às atividades da “Virada Educação Minas Gerais”. Já o dia 10 de novembro será destinado à realização de Feira de Ciências e das mostras de trabalhos da disciplina “Diversidade, Inclusão e Mundo do Trabalho (DIM) do Ensino Médio Regular e na Educação de Jovens e Adultos noturno”; da “Diversidade, Inclusão e Formação para a Cidadania (DIC) da Educação de Jovens e Adultos do Ensino Fundamental noturno”; dos estudantes dos Centros Estaduais de Educação Continuada (Cesec) e dos Conservatórios de Música.

A Prestação de Contas da Gestão Escolar deverá acontecer no dia 1º de dezembro de 2018. O período de 19 a 23 de novembro será destinado às atividades da “Semana de Educação para a Vida”, instituída pela Lei Federal nº 11.988/2009.

As Escolas do Campo, Indígenas e Quilombolas poderão elaborar proposta de calendário diferenciado, considerando as especificidades das comunidades locais.

Fonte: Agência Minas

Professores da educação básica podem cadastrar currículo na Plataforma Paulo Freire até o dia 12 de janeiro


Além de funcionar como banco de currículos, a Plataforma será um sistema de gestão de cursos de capacitação para os educadores

Professores da educação básica podem cadastrar currículos na Plataforma Freire até 12 de janeiro e solicitar vagas em cursos do Programa de Formação Inicial e Continuada para Professores da Educação Básica (Profic). A ação faz parte do novo Programa de Formação Docente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Gerenciada pela CAPES, a Plataforma Freire é um site que vai agregar currículos de professores da educação básica. Além de funcionar como banco de currículos – semelhante ao Currículo Lattes, a Plataforma Freire será um sistema de gestão de cursos de capacitação para os professores. Gestores, como diretores, vice-diretores e especialistas, também podem se cadastrar, bem como analistas e técnicos das Superintendências Regionais de Ensino (SREs).

Somente poderão solicitar vagas nesta primeira edição, os professores em exercício na rede pública de educação básica. Serão disponibilizados os seguintes cursos: Licenciatura em diferentes áreas para professores que não possuem graduação em licenciatura na área/disciplina em que atuam em sala de aula; Especialização em Educação infantil para os professores com formação superior que atuam nessa etapa da educação; Especialização em Alfabetização para os professores com formação superior que atuam nas séries iniciais; Especialização em Matemática e Língua Portuguesa para os professores que atuam nas séries iniciais; Especialização em Matemática para professores, com formação superior, que lecionam Matemática nos anos finais do Fundamental; e Especialização em Língua Portuguesa para professores com formação superior, que lecionam Língua Portuguesa para os anos finais do Fundamental .

Após o preenchimento do currículo, o sistema disponibilizará a vaga de acordo com o perfil de cada usuário. A validação da vaga será realizada pela Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores da Secretaria de Estado de Educação. A validação das vagas dos professores designados ocorrerá se, na época da validação, eles estiverem “em exercício”.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Educação de Minas Gerais publica edital de concurso que vai disponibilizar 16.700 vagas para rede estadual em 2018


Inscrições poderão ser feitas a partir das 9h do dia 26 de fevereiro. Concursados irão ocupar vagas hoje preenchidas pelo sistema de designações

Já está disponível para consulta o edital de abertura do concurso público da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE), publicado nesta quinta-feira (28/12) no Diário Oficial Minas Gerais. O certame, autorizado em novembro pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag), contará com 16 mil vagas para o cargo de Professor de Educação Básica de diversas disciplinas e com 700 vagas para Especialista em Educação Básica.

As oportunidades contemplam todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino. Os conscursados irão ocupar vagas hoje preenchidas por meio do sistema de designações.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, em www.fumarc.com.br, a partir das 9h do dia 26 de fevereiro até as 23h59 do dia 8 de março de 2018. Para requerer a isenção da taxa de R$ 70,00, valor que será aplicado tanto para a vaga de professor quanto para de especialista, o candidato deve acessar o mesmo endereço eletrônico de 22 a 26 de janeiro.

A aplicação das provas objetivas, que vão contar com 60 questões de Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimentos didático-pedagógicos e Conhecimentos específicos, está prevista para 8 de abril de 2018. Os candidatos terão como locais de provas todas as cidades-sede das Superintendências Regionais de Educação.

A realização do concurso vai ao encontro do objetivo do Governo do Estado de criar um quadro estável na Educação, com a maioria dos servidores em cargos efetivos até o final da gestão, como explica o subsecretário de Gestão de Recursos Humanos, Antonio David de Sousa Junior.

“Para isso, é preciso realizarmos um novo concurso, apesar de já termos nomeado mais de 50 mil servidores, para todas as carreiras, ao longo destes três anos. O foco desse novo concurso é exclusivamente a escola, a sala de aula e o processo de ensino e aprendizagem. Como bem sabemos, é muito difícil desenvolver bons projetos educativos e processos eficientes de ensino e aprendizagem tendo que dispensar, a cada ano, cerca de 60% dos professores e depois recontratá-los por meio de designação”.

Antonio David esclarece, também, que a carga horária das vagas ofertadas no edital varia de acordo com a realidade das escolas estaduais. “Aplicamos uma metodologia para levantamento das vagas ofertadas que compreende as diferentes realidades de nossas escolas. Assim, a maioria absoluta das vagas ofertadas no edital tem carga horária de 12 a 16h/a semanais de regência, mas há vagas ofertadas na faixa de 10 a 11 h/a e, ainda, aproximadamente 25% das vagas no corte de 5 até 9 h/a semanais”, diz

De acordo com  o subsecretário, a diferenciação de carga horária foi feita para atender as especificidades de pequenos municípios, de escolas que têm pequeno número de turmas, para que também essas localidades possam ter professores efetivos. “Quer dizer, contando com seus profissionais, que estarão lá dia após dia, contribuindo para alavancar os processos de ensino e aprendizagem”, ressalta Antonio David.

Para as vagas de Especialista em Educação Básica não há distinção de habilitações: os servidores poderão atuar como orientadores educacionais, supervisores ou coordenadores pedagógicos, desempenhando funções fundamentais na organização da escola e no aprimoramento dos processos de ensino.

Já os cargos de Professor de Educação Básica abrangem várias disciplinas como História, Geografia, Química, Física, entre outras que compõem o currículo básico dos anos finais do ensino fundamental e de todo o ensino médio. Especificamente para esta carreira, as 16 mil vagas estão distribuídas entre 848 municípios mineiros, no universo de 852 municípios que contam com escolas estaduais.

O edital para o concurso da SEE 2017/2018 está disponível para consulta na página 36 do Diário Oficial Minas Gerais do dia 28 de dezembro de 2017 – clique aqui para acessar. É importante esclarecer que este concurso não compete com outros ainda vigentes, cujas vagas não estão contempladas neste edital.

Agencia Minas (editado)

Secretaria de Educação divulga balanço das principais conquistas em Minas Gerais


Secretária Macaé Evaristo apresentou avanços e reafirmou compromisso com diálogo

coletiva-macae
Macaé iniciou a apresentação falando sobre a importância da educação pública no Estado. Foto: Marcelo Sant’Anna / Imprensa MG

Nesta quarta-feira (27/12), a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) divulgou o balanço dos principais investimentos e ações na área da Educação realizados pelo governo do Estado durante o ano de 2017, em coletiva de imprensa concedida pela secretária Macaé Evaristo no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte.

Macaé iniciou a apresentação falando sobre a importância da educação pública no Estado: das 4,7 milhões de matrículas na Educação Básica, quatro milhões são da rede pública de ensino, sendo que a SEE é responsável pela totalidade da oferta do Ensino Médio e pela maioria dos anos finais do Ensino Fundamental.  São 2.137.891 estudantes matriculados na rede estadual, nas 3.643 escolas distribuídas por toda Minas Gerais.

Em seguida, a secretária destacou os desafios dos primeiros anos da gestão e a importância da valorização das relações entre o Governo e os  profissionais da educação. “Nossa primeira ação foi a retomada do diálogo e, nesse processo, a gente conseguiu avançar muito. Por meio dessa abertura, conseguimos descongelar as carreiras, e conquistamos mais de 50 mil progressões e mais de 30 mil promoções para os servidores da educação”, ressaltou ela.

As mais de 50 mil nomeações realizadas pela SEE desde 2015 também foram lembradas no balanço. Só em 2017, foram 13.255 servidores com cargos efetivos, sendo a maioria deles professores. De acordo com a secretária, “é preciso deixar muito bem claro que nomear servidores da educação não é ampliação de cargos, pois o que estamos fazendo é garantir estabilidade no quadro de profissionais que atendem nossas escolas. Para atender mais de dois milhões de alunos, é necessário, minimamente, efetivar uma equipe que se comprometa com o projeto pedagógico para que a escola tenha condição de se planejar para o futuro”, explicou. Em 2015, a porcentagem de profissionais efetivos na SEE era de 27% e, agora, em 2017, já atinge 43%. A perspectiva é de que esse número ultrapasse 50%, segundo Macaé. Continuar lendo Secretaria de Educação divulga balanço das principais conquistas em Minas Gerais

Projeto estimula alunos de Timóteo a cultivarem alimentação e estilo de vida saudáveis


Sedentarismo, alimentos pouco nutritivos e falta de interação social são coisas do passado na Escola Estadual Tenente José Luciano

O hábito de manter uma alimentação equilibrada, a prática regular de exercícios físicos, o uso moderado da tecnologia e a falta de diálogo nas famílias são cada vez mais um desafio na atualidade, inclusive para as crianças. Pensando nisso, a Escola Estadual Tenente José Luciano, de Timóteo, no Território Vale do Aço, promoveu, durante o ano letivo, três atividades para despertar em seus alunos a consciência sobre a importância de comer frutas e verduras e de não passar todo o tempo de lazer no sofá, em frente aos eletrônicos, sem interagir com o mundo ao redor.

A primeira delas foi o Dia da Fruta, que propôs aos alunos comerem frutas no lanche na escola todas as quartas-feiras e, com isso, estimula os estudantes a manter o hábito de consumir mais alimentos naturais no lugar dos industrializados. Em uma das edições da atividade, que começou em março, as nutricionistas Maria Amélia Drummond e Kamila Karen marcaram presença para reforçar os conhecimentos já repassados em sala de aula e para ensinar a fazer receitas saudáveis, como o danoninho de inhame, espetinho de frutas e brigadeiro de cará.

timoteo01
O projeto estimular hábitos saudáveis com as crianças, como trocar alimentos industrializados por frutas e legumes. Foto: Arquivo da Escola

A segunda atividade, como explica a diretora Neife Regina Resende, é complementar ao Dia da Fruta. “Paralela a uma alimentação saudável está a prática de atividades físicas. Por isso, pensando no bem estar, na saúde física e no desenvolvimento intelectual dos alunos, promovemos o evento Diversão em Família, que resgata brincadeiras e brinquedos antigos e convida os pais para também participarem e interagirem, deixando de lado o sedentarismo, a falta de diálogo dentro do lar e o uso excessivo dos recursos tecnológicos”, contou a diretora. Brincadeiras como cabo de guerra, bente-altas, dominó, amarelinha e cirandas não ficaram de fora e fizeram sucesso entre pais e filhos.

E o incentivo à atividade física e à interação entre alunos, família e equipe escolar continuou no Passeio Ciclístico, que em sua segunda edição teve o itinerário de 4 quilômetros do centro de Timóteo até um clube recreativo da cidade, onde todos foram convidados a fazer um piquenique – outra prática que ficou um pouco esquecida como uma opção de lazer. Mais de cem pessoas participaram do passeio, que contou, também, com grupos de ciclistas da região.

timoteo02
Os alunos também tiveram a oportunidade de aprender receitas saudáveis com nutricionistas. Foto: Arquivo da Escola

“Chamamos este evento também de Giro da Família Tenente José Luciano, pois é a união das três atividades e também a comemoração do aniversário da escola. Além de pedalar, que é um exercício muito saudável, há a oportunidade de conversar, brincar, trocar ideias e, ao final do passeio, saborear lanches e bebidas que fazem bem à saúde em um piquenique, antigo costume que também queremos resgatar. Ou seja, é como se fosse o Dia da Fruta, o Diversão em Família e o Passeio Ciclístico juntos”, afirmou a diretora.

Continuidade

Neife garante dar sequência aos projetos em 2018, principalmente depois de perceber os resultados alcançados. “Desde março, mês da primeira atividade, acompanhamos os alunos para ter um retorno. Observamos que muitos já pedem aos pais para comprar mais frutas e levam de lanche não só nas quartas-feiras, que eles fazem, junto com a família, as receitas ensinadas pelas nutricionistas e até postam nas redes sociais, que têm mais interesse em praticar atividades físicas. Ficamos orgulhosos, porque é sinal de que conseguimos despertar neles esses hábitos saudáveis e, quanto mais cedo isso acontecer, melhor”, destaca.

timoteo05
O evento Diversão em Família resgata brincadeiras e brinquedos antigos e convida os pais para também participarem e interagirem. Foto: Arquivo da Escola

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Secretaria de Educação de Minas Gerais divulga cronograma das designações para 2018


Designações presenciais para ASB acontecem no dia 16/12.
Em janeiro de 2018, será a vez do processo de escolha de vagas por sistema on-line e da designação presencial para professor regente de aulas

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) divulgou no Diário Oficial “Minas Gerais” desta sexta-feira (08/12) o cronograma do processo de designação para o exercício de função pública na Rede Estadual de Educação Básica em 2018, conforme disposições da Resolução SEE Nº 3660/2017, que estabelece normas para a organização do Quadro de Pessoal das Escolas Estaduais e a designação. O cronograma deve ser cumprido pelas Superintendências Regionais de Ensino (SRE), as unidades de ensino e as unidades administrativas do Órgão Central envolvidas direta e indiretamente no processo de designação.

Segundo o cronograma, a chamada inicial para designação presencial para o cargo de Auxiliar de Serviços da Educação (ASB), com vigência de exercício a partir de 01/02/2018, será realizada no dia 16 de dezembro, em polos e horários que serão definidos pelas Superintendências Regionais de Ensino (SREs).

Já a escolha de vagas na designação on-line, em sistema informatizado, deve ser feita no período de 18 a 21 de janeiro de 2018, para os cargos de Professor de Educação Básica (PEB) – Regente de Turma; Analista Educacional/Inspetor Escolar (ANE/IE); Assistente Técnico de Educação Básica (ATB); Especialista em Educação Básica (EEB) – Orientador Educacional ou Supervisor Pedagógico; e Analista de Educação Básica (AEB) – Assistente Social, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Psicólogo ou Terapeuta Ocupacional. O resultado da primeira rodada de atribuição de vagas na designação on-line será divulgado no dia 27/01/18. Os servidores designados via web devem se apresentar na escola de exercício no dia 29 do mesmo mês, de posse da documentação completa para fins de comprovação das informações prestadas e assinatura do contrato. A segunda rodada de atribuição está prevista para o dia 02/02.

De 22/01 a 30/01, será realizada a chamada inicial da designação para os cargos de PEB Regente de Aulas (Ensino Regular, Curso Normal em Nível Médio e Conservatórios de Música). Para esse cargo, a designação será presencial, em locais e horários definidos e divulgados por cada SRE.

Uma novidade para o próximo ano letivo é a antecipação da designação para atuar na Educação Integral do Ensino Fundamental e Educação Profissional Técnica de Nível Médio, para início de exercício a partir de 19/02/2018. O período de designação para essas modalidades será de 07/02 a 16/02/2018.

A vagas disponíveis para designação 2018 serão divulgadas posteriormente pela SEE.

Clique aqui para acessar o cronograma completo.

Candidatos Inscritos

Podem participar do processo de designação para o próximo ano letivo todos os candidatos que se inscreveram na chamada pública realizada pela Secretaria de Estado de Educação de 25/10 a 10/11. O sistema recebeu um total de 631.491 cadastros e 1.354.237 inscrições, uma média de duas por candidato, uma vez que cada pessoa poderia realizar até três inscrições para cargos e localidades distintos. As listagens classificatórias que serão utilizadas tanto para as designações presenciais quanto para as designações on-line estão disponíveis para consulta no site http://www.designaeducacao.mg.gov.br.

A designação é uma forma de preencher interinamente os cargos para garantir o funcionamento das escolas estaduais, conforme o artigo 10 da Lei 10254/1990. O processo é essencial na preparação da rede pública para o início do ano letivo.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

 

Período de matrículas na rede pública de ensino de Minas Gerais começa na próxima segunda-feira (11/12)


A partir da próxima segunda-feira (11/12), pais e responsáveis de estudantes que desejam ingressar na rede pública de ensino em 2017 e fizeram o cadastramento em junho deste ano devem ficar atentos ao período de matrículas. A matrícula deve ser feita, até o dia 15 de dezembro, na escola para o qual o cadastrado foi encaminhado.

Os cadastrados de Belo Horizonte já receberam uma carta com a orientação da escola para qual o foi encaminhado. Já os estudantes no interior devem procurar os postos de cadastramento de seu município ou a Superintendência Regional de Ensino (SRE) da localidade para saber para qual escola foi encaminhado.

O candidato que fizer a matrícula dentro do prazo estabelecido terá sua vaga assegurada em uma escola pública próxima à sua residência para a qual ele foi encaminhado por meio do Cadastramento Escolar. Aquele que não se matricular no prazo previsto será encaminhado para uma escola onde houver vaga remanescente.
Para a efetivação da matrícula, além do preenchimento da ficha de matrícula, deverão ser entregues, obrigatoriamente, na secretaria escolar:
– cópia e original da conta de luz da residência do candidato, em conformidade com o endereço atestado na inscrição;
– CPF do responsável;
– cópia e original da certidão de nascimento ou carteira de identidade do aluno;
– comprovante de escolaridade, quando for o caso de transferência de outros municípios ou rede privada, retorno aos estudos ou cursos da EJA.

Os estudantes que porventura tenham perdido o período do cadastro ainda terão o direito à educação pública garantido. Nesse caso, o interessado deverá procurar, após o período de matrícula dos cadastrados, uma unidade do seu interesse para verificar a disponibilidade de vaga ou a secretaria municipal de educação ou ainda a Superintendência Regional de Ensino da sua localidade, que irá encaminhá-lo para uma escola em que haja vaga remanescente. Continuar lendo Período de matrículas na rede pública de ensino de Minas Gerais começa na próxima segunda-feira (11/12)

Comissão Articuladora do Fórum Mineiro transmitirá ao vivo reunião para construção da identidade profissional e aperfeiçoamento de práticas da educação infantil


IMG_7369.jpg
Conteúdo on-line, por meio de transmissão simultânea, estará disponível amanhã (07/11) no YOUTUBE. Para acessá-lo, o usuário deverá entrar no mecanismo de busca e escrever FAE/UFMG Reunião da Comissão Articuladora do FMEI.
Confira a pauta da REUNIÃO DA COMISSÃO ARTICULADORA DO FMEI – 2017:

Local: Faculdade de Educação /UFMG – Av. Antônio Carlos, 6627, Auditório Neidson Rodrigues.

PAUTA MANHÃ

8:30 – Abertura da reunião.

9:00 às 10:30 – Desafios atuais da Educação Infantil Pública em Minas Gerais: pautas prioritárias do FMEI. O FMEI fará uma breve apresentação, contextualizando a Educação Infantil Pública em MG e resgatando questões importantes do Encontro Nacional MIEIB. Após esta apresentação será aberto o debate para que os participantes contribuam e se posicionem.

10:30 às 10:45 – lanche

10:45 às 12:00 – Roda de Conversa:. Linhas de ação para o FMEI em 2018: parcerias e estratégias de luta. A partir do que for debatido na mesa anterior um grupo de representantes do FMEI coloca questões geradoras para avançar na definição de pautas, ações estratégicas e Grupos de trabalho – cronograma de encontros em BH e dos regionais. um(a) mediador(a) e 2 profissionais responsáveis pelo registro.

Almoço – !2:30 às 13:30

PAUTA TARDE

 14:00 – 15:30-  Política e Educação Infantil no Brasil/Minas Gerais hoje

Palestrantes  (Secretária de Estado da Educação de MG – profa Macaé Evaristo, Deputado Patrus Ananias e Maria da Glória Giudice.

  • 15:30 – 16:00 – Encerramento

 

 

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O 2º CONCURSO DE DESENHOS PARA ESCOLHA DA IDENTIDADE VISUAL DA SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA – EDIÇÃO 2018


Concurso tem como objetivo selecionar e premiar o desenho que representará a identidade visual da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2018 (SNCT), utilizada nos documentos, mídias, portais e materiais gráficos, visando o estímulo à criatividade, à difusão e à divulgação da ciência no Brasil

download

O tema de 2018, “Ciência para a Redução das Desigualdades”, deve servir de base para a criação do desenho deste concurso, destinado aos alunos do ensino fundamental, médio e do ensino profissionalizante de escolas públicas e privadas, devendo as escolas se responsabilizarem pela realização da etapa interna de pré-seleção dos trabalhos e envio das melhores propostas.

Link do edital: https://drive.google.com/file/d/14PSY-NpIYfyHoycG-rYZl-7uQZ0oal2t/view

 

Política de Educação Conectada levará internet de alta velocidade a escolas públicas até 2024


O presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, lançaram no dia 23 de novembro, em cerimônia no Palácio do Planalto, a Política de Inovação Educação Conectada, programa que prevê a maior ação de conectividade na rede de ensino brasileira das últimas duas décadas. A nova política, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), tem o objetivo de universalizar o acesso à internet de alta velocidade nas escolas, a formação de professores para práticas pedagógicas mediadas pelas novas tecnologias e o uso de conteúdos educacionais digitais em sala.

educacao_conectada_interna

“Vamos trazer de vez o mundo digital para as nossas escolas. Não se trata apenas de entregar equipamentos e de promover acesso à educação. Mas, trata-se, mais do que tudo, de preparar nossos jovens para interagir com uma realidade que se renova a cada dia”, frisou o presidente Michel Temer.

Mendonça Filho destacou que esta é mais uma importante contribuição na direção da modernização da educação. “Para termos qualidade, precisamos ter uma base comum bem definida, professores bem formados, preparados e valorizados, e tecnologia que proporcione aquilo que o mundo desenvolvido já alcançou. É justamente o intento desse projeto: queremos que a infraestrutura avance, garantindo conectividade com a internet que vem de fora e com a distribuição dos sinais dentro da escola”, enfatizou.

Na fase de indução da ação, até o final de 2018, o MEC deve investir R$ 271 milhões. Desse montante, R$ 255,5 milhões serão para melhoria da infraestrutura e conexão das escolas, o que inclui a ampliação da rede terrestre de banda larga, serviços de conectividade, infraestrutura de wi-fi, compra de dispositivos e aquisição de um satélite que vai levar internet de no mínimo 10 Mb a escolas da zona rural, locais em que a estrutura terrestre não é viável ou é dispendiosa. O satélite de monitoramento, orçado em R$ 120 milhões, a serem pagos com recursos do MEC, será contratado em parceria com o MCTIC.

Continuar lendo Política de Educação Conectada levará internet de alta velocidade a escolas públicas até 2024

Publicada resolução que estabelece normas para a organização do Quadro de Pessoal das escolas estaduais de Minas Gerais em 2018


Documento também define critérios para a designação de servidores para atuar no próximo ano letivo

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) publicou, na edição deste sábado (02/12) do Diário Oficial Minas Gerais, a Resolução SEE nº 3.660, de 01 de dezembro de 2017, que normatiza todo o funcionamento das escolas estaduais de Minas Gerais para o ano letivo de 2018. O documento estabelece normas para a organização do quadro de pessoal das escolas estaduais e a designação para o exercício de função pública na rede estadual de educação básica.
A resolução traz as definições sobre distribuição de cargos, aulas e funções, quantitativo de servidores para formação do quadro de pessoal das escolas, além das regras para a realização do processo de designação, segundo parâmetros já definidos na resolução das inscrições. As regras evidenciam a priorização da contratação dos candidatos habilitados e qualificados para o exercício da função. A resolução define ainda que somente haverá designação de servidor para o exercício de função pública, em cargo vago ou substituição, quando não existir servidor efetivo que possa exercer a função.
Segundo o subsecretário de Gestão de Recursos Humanos, Antonio David Sousa Junior, neste ano, a publicação da resolução se deu de forma antecipada em relação aos outros anos, com o objetivo de garantir mais tempo para as escolas se organizarem, com mais tranquilidade, para o início do próximo ano letivo.
“A antecipação da publicização deste documento era uma demanda da comunidade escolar e simboliza o nosso respeito ao justo direito dos servidores de conhecerem essas informações para se organizarem e planejarem o próximo ano. Mas, além disso, é interessante destacar um amadurecimento na definição dessas regras, com poucas diferenças em relação ao ano anterior, já que trabalhamos para alcançar um equilíbrio, uma estabilidade, com o aperfeiçoamento dessas normas, de forma que elas tenham um caráter mais permanente, garantindo mais confiança e tranquilidade aos servidores”, aponta Antonio David. De acordo com o subsecretário, antes de sua publicação, o documento ficou disponível durante 30 dias para análises e considerações das Superintendências Regionais de Ensino, entidades sindicais e gestores, evidenciando uma construção de caráter coletivo.
Designação
As vagas de designação aprovadas pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), definidas a partir do Plano de Atendimento para 2018 serão divulgadas por meio de editais em sitio eletrônico da SEE e afixados na própria escola, na Superintendência Regional de Ensino e em locais públicos previamente definidos. O cronograma para as designações e as vagas disponíveis serão divulgados posteriormente, em data a ser definida.

Continuar lendo Publicada resolução que estabelece normas para a organização do Quadro de Pessoal das escolas estaduais de Minas Gerais em 2018

Boletim semanal – Uma turma de opinião


Confira as novidades do Programa
Escrevendo o Futuro
30 de novembro de 2017
Uma turma de opinião

Vivências para aprender a dialogar e a ouvir diferentes pontos de vista não faltaram durante a produção de artigos de opinião, nas aulas do professor José Jilsemar, de Marcelino Vieira (RN).

ep. Crônica | O Futuro que escrevo Programa Escrevendo o Futuro realiza formação no PiauíNovo encontro foi realizado na cidade de Teresina, para professores e técnicos pedagógicos, em parceria com a Undime e o Consed.

ep. Crônica | O Futuro que escrevo Ainda sobre ortografia: o olhar para o “diagnóstico final”O diagnóstico dos saberes ortográficos dos alunos é o tema da conversa com a professora Olímpia.

REFORMA DO ENSINO MÉDIO FOI TEMA DA RODA DE CONVERSA QUE REUNIU EDUCADORES E JOVENS ESTUDANTES EM CORONEL FABRICIANO


“Ensino Médio, diálogo e construção coletiva” – evento marca ações da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais voltadas ao ensino médio; o protagonismo juvenil frente à reforma do ensino médio foi alvo das discussões

Envolvendo cerca de 100 participantes, entre eles representantes de diretores, professores, especialistas e estudantes das 44 escolas estaduais de ensino médio localizadas nos 11 municípios que compõem a jurisdição da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano (SRE), as atividades foram realizadas na última terça-feira (28) nas instalações do Centro Universitário do Leste de Minas Gerais – UNILESTE.
Os participantes discutiram sobre as questões que envolvem o ensino médio, especialmente sobre as principais alterações na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), a partir da Lei 13415 de 16/02/2017, conhecida também como a lei de reforma do ensino médio.
Durante 8 horas de trabalho, as rodas de conversa tiveram como eixo as temáticas que permeiam a Base Nacional Comum Curricular, os processos de gestão democrática nas escolas, a oferta da educação profissional, a educação de jovens e adultos e ensino médio noturno, a pesquisa e a iniciação científica, os territórios educativos e comunidades, bem como outros assuntos relacionados ao protagonismo juvenil.
Ao final do encontro, as discussões e propostas apresentadas pelos representantes de professores e estudantes foram consolidadas pela equipe de analistas da SRE e subsidiarão a Conferência Estadual de Educação que será realizada em abril de 2018.
Veja as fotos do evento
a1
Abertura da Roda de Conversa no auditório Sr. “Zezinho” – campus Unileste em Coronel Fabriciano

a2

a3
Estudantes da EE Nilza Luzia de Souza Butta (Ipatinga) executando o Hino Nacional. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano
a6
Mesa de Abertura: (a partir da esquerda) Arthur Lana, estudante e líder das juventudes da SRE (EE Alberto Giovannini – Cel. Fabriciano); professor Cláudio Lopes, representante dos diretores (EE Herbert José de Souza – Santana do Paraíso); professora Edvania Andrade, diretora da SRE de Cel. Fabriciano; professor Anderson Menezes, representantes dos professores (EE João XXIII e EE Selim José de Salles – Ipatinga); professor Diogo Siqueira, vereador de Timóteo. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano
a14
“O ensino médio sob o olhar das juventudes” – professor Diogo entrevista os estudantes Kennedy e Arthur, líderes dos estudantes e representantes da SRE no II Encontro Estadual – Educação e Juventude. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano

 

a15
Estudante Ana Júlia (EE Alberto Giovannini) integra a roda de bate-papo. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano
a22
Roda com estudantes – Eixo Gestão Democrática. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano

 

Governo de Minas Gerais autoriza realização de concurso para a Educação


Serão 16 mil vagas para professor regente de aula e 700 para especialistas

A Comissão de Orçamento e Finanças, da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag), autorizou a realização de concurso público para o provimento de 16 mil vagas para o cargo de Professor de Educação Básica Regente de Aula (professores de disciplinas) e 700 vagas para o cargo de Especialista em Educação Básica.

As vagas vão abarcar todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino do Estado. O edital de concurso e o termo de referência para a contratação de empresa já estão em fase de elaboração pela Seplag.

Para a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, a realização de concurso público na Educação vai ao encontro da política de valorização do servidor e traz consequências positivas para a qualidade da Educação.

“Quando assumimos a gestão, em 2015, tínhamos um quadro de pessoal no qual menos de 1/3 era de servidores efetivos. Com grande esforço, chegamos agora em 2017 à marca de mais de 50 mil servidores nomeados. Em algumas carreiras, como a de professor, o índice de efetivos chega a 42%; mas em outras já ultrapassamos os 70% de efetivos. São dados que devem ser comemorados, porque não há dúvida que vão impactar positivamente no desenvolvimento de nossos estudantes”, ressalta Macaé.

“Este novo concurso vem se juntar a essa nossa política de valorização do servidor e vai contribuir para que, no ano que vem, a gente consiga a maioria de servidores efetivos no conjunto das carreiras da Educação”, afirma a secretária.

Agência Minas

Vale do aço presente na Conferência de Educação de Minas Gerais na etapa territorial em Caratinga


Encontros aconteceram no último sábado (25/11) em 12 municípios mineiros e mobilizou mais de 4 mil pessoas, entre trabalhadores, gestores e movimentos sociais

A criação de um sistema de Educação que articule as ações em todo o Estado e avance nos mecanismos de financiamento e redistribuição de recursos para promover a redução das desigualdades educacionais. Esse foi um dos principais temas debatidos na Etapa Territorial da Conferência de Educação de Minas Gerais, que aconteceu simultaneamente no último sábado (25/11), em 12 municípios mineiros.

A etapa é preparatória para a Conferência Estadual, marcada para os dias 22 e 23 de março do ano que vem. Mais de 4 mil pessoas, entre gestores, representantes de trabalhadores da Educação Básica e Superior e movimentos sociais e observadores, participaram dos debates, que incluíam, além da criação do Sistema, outros 8 eixos. As etapas territoriais acontecerem em Ibirité, Uberlândia, Montes Claros, Diamantina, Araçuaí, Januária, Santos Dumont, Itaúna, Varginha, Caratinga, Teófilo Otoni e Paracatu.

Presente no encontro que aconteceu em Ibirité, a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, defendeu a criação do Sistema como forma de avançar nas políticas de Educação. “Já temos em Minas Gerais alguns elementos do que entendemos como sistema, como o Cadastro Escolar e o planejamento de atendimento, que são realizados em parceria com os municípios; o Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação, que traz os dados e informações sobre as escolas, desempenho dos estudantes em avaliações etc., e que está sendo expandido para os municípios. Mas, precisamos avançar, por exemplo, entrada na Educação Infantil. Tem município em nosso Estado que não consegue atender toda a demanda que está colocada para as crianças de 4 e 5 anos, ainda que desde 2016 a gente tenha que atender essas crianças. Como garantir creches em áreas rurais?”, questionou ela, ao fazer um histórico da garantia do direito à Educação no País.

Macaé lembrou as mobilizações sociais em torno do tema desde a redemocratização do país até a recente aprovação do Plano Nacional de Educação. “O Plano Nacional de Educação traz 20 metas e muitas estratégias em várias áreas. A meta de financiamento é sempre muito tensa porque não temos recursos em profusão, mas é preciso que a gente vá avançando e indique os investimentos que o país precisa fazer. E por que temos que fazer grandes investimentos? Porque durante muito tempo não se investiu nada em Educação”, observou ela. Macaé lembrou que uma das propostas é aumentar o percentual de ICMS para os municípios na área de Educação, de 2% para 5%.

De acordo com o Fórum, a Conferência de Educação de Minas Gerais possui caráter mobilizador e deliberativo e vai apresentar um conjunto de propostas relativas à implementação do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG), ao monitoramento e à avaliação do Plano Nacional de Educação (PNE). A Conferência vai propor ainda melhorias às políticas nacional, estadual e municipais de Educação e a pactuação de responsabilidades entre os entes federativos com vistas à garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica.
O Fórum Estadual Permanente de Educação do Estado de Minas Gerais é composto por representantes de instituições federais de ensino superior do estado, de universidades estaduais, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, do Ministério da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, do Fórum de Pró-Reitores de Graduação das Instituições Públicas de Ensino Superior, de Núcleos de Ensino a distância/Centros de Educação à distância das públicas mineiras, da União Nacional de Conselhos Municipais de Educação, e da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação.

Pela revogação da Emenda Constitucional 95

“Tudo que a gente fez, as discussões dos planos municipais e do Plano Estadual, o compromisso com a ampliação do atendimento e com a qualidade, a gente fica com as pernas amarradas se esta Emenda Constitucional 95, que congela investimentos na Educação para os próximos 20 anos, não for revogada”, pontuou a secretária Macaé. “A EC 95 acabou com a nossa perspectiva de ampliar a Educação Infantil. Já estamos sentindo na pele a redução dos recursos. Não temos mais a bolsa para no Pacto pela Alfabetização; o Mais Educação, que chegou a praticamente todos os municípios brasileiros, com quase 50 mil escolas; já tivemos agora inúmeros cortes na Educação, muitos munícipios fizeram adesão e não foram selecionados. Tínhamos o Pro-Infância, que apoiavam os municípios na construção de creches, que mingou. Temos muitas quadras inconclusas porque não o dinheiro no FNDE não veio. Além disso, os cortes em outras áreas sociais, como a Saúde e a Assistência Social, traz impactos para nós, porque a infância, as crianças são as mesmas”. Para Macaé, os gestores e movimentos sociais devem se articular pela revogação da EC 95.

 

Confira abaixo fotos das Conferências realizadas no encontro de Caratinga

 

conferencia2
Conferência realizada no município de Caratinga. Foto: Divulgação SEEMG

Veja mais fotos

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CORONEL FABRICIANO REALIZA RODAS DE CONVERSA COM EDUCADORES E ESTUDANTES


Evento marca ações da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais voltadas ao ensino médio; o protagonismo juvenil é alvo das discussões
Rodas de Conversa 2017: Ensino Médio, diálogo e construção coletiva
Agendado com representantes de estudantes e professores das 44 escolas estaduais de ensino médio localizadas nos 11 municípios que compõem a jurisdição da SRE de Coronel Fabriciano, as atividades serão realizadas das 8h às 17h, no Auditório Sr. Zezinho, campus do UNILESTE – Pólo Coronel Fabriciano.
Os participantes discutirão sobre as questões que envolvem o ensino médio, especialmente sobre as principais alterações na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), a partir da Lei 13415 de 16/02/2017, conhecida também como a lei de reforma do ensino médio.
Durante 8 horas de trabalho, as rodas de conversa terão como eixo as temáticas que permeiam a Base Nacional Comum Curricular, os processos de gestão democrática nas escolas, a oferta da educação profissional, a educação de jovens e adultos e ensino médio noturno, a pesquisa e a iniciação científica no ensino médio, os territórios educativos e comunidades, bem como outros assuntos relacionados ao protagonismo juvenil.
Ao final do encontro, as discussões e propostas apresentadas pelos representantes de professores e estudantes subsidiarão a Conferência Estadual de Educação que será realizada em abril de 2018.

Conferência da Educação de Timóteo debate desafios para o setor


Evento mobilizou profissionais da educação nos três níveis e a sociedade civil

G011223

Com o auditório do Centro Educação Católica do Leste de Minas Gerais (CEC-MG) lotado, os profissionais da área de educação e representantes da sociedade civil debateram os desafios e as oportunidades para o setor na II Conferência Municipal de Educação de Timóteo aberta nesta segunda-feira(13), promovida pela Secretaria Municipal de Educação e Conselho Municipal de Educação. O evento, que terá prosseguimento na noite desta terça-feira (14), foi aberto oficialmente pelo prefeito de Timóteo, Dr. Geraldo Hilário Torres, que destacou a importância de se avaliar a situação da Educação e buscar avanços.

“Só temos como avançar numa cidade se avançarmos pela Educação. Desejo bons resultados para esse debate e que Timóteo marque firme suas posições nas conferências nacional e estadual  por meio dos delegados que serão constituídos neste encontro”,  citou na abertura. Para o prefeito, trabalhar para o futuro é investir na criança. “Hoje aprendi que investir na formação da criança no presente é a melhor forma de se construir o futuro. As questões de saúde, assistência social, segurança terão solução pela formação dos alunos. A Educação é capaz de reverter a situação do país e trazer a melhoria da qualidade de vida para a comunidade através da formação do ser humano como um todo’, argumentou.

G011221

A Conferência de Educação tem como tema central “A Construção do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG)  e a implementação dos Planos de Educação”, sendo subdividida em nove eixos temáticos  que tratam dos Planos Decenais e da Secretaria de Estado da Educação, abrangendo itens como: democratização, cooperação federativa, avaliação e regulação da educação; qualidade, avaliação e regulação das políticas educacionais; gestão democrática: participação popular e controle social;  acesso, permanência e gestão;  diversidade, democratização, direitos humanos, justiça social e inclusão;  políticas intersetoriais de desenvolvimento; valorização dos profissionais da Educação;  financiamento: gestão, transparência e controle social;  e o SIEP/MG.

“Todos os eixos representam desafios, que nos propomos a transformar em oportunidades em busca da qualidade do ensino”, afirmou Guaraciaba Martins, secretária de Educação de Timóteo, destacando a grande novidade da conferência que foi a discussão do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais, que traz expectativas bastantes positivas. A secretária salientou a importância da presença de representantes de todos os níveis de ensino e da comunidade na construção das políticas educacionais do município.

G011222

A Conferência da Educação contou com a participação do vereador de Timóteo e professor Diogo Siqueira, da superintendente regional de Ensino de Coronel Fabriciano, Edvania de Lana Morais Andrade e da presidente do Conselho Municipal de Educação, Katya Araújo Serpa. Diogo Siqueira frisou que “repensar a Educação em nosso município, Estado e país é um caminho indispensável para a construção de uma educação de mais qualidade, uma educação transformadora”.  Os delegados eleitos na conferência municipal participarão da Conferência Territorial a ser realizada no dia 25 de novembro em Caratinga. Em março de 2018, será realizada a Conferência Estadual. “É importante envolver os trabalhadores, gestores e a sociedade civil na discussão das demandas da educação”, avaliou a superintendente, destacando ainda que os encontros municipais e estaduais servirão para avaliar a implementação dos Planos Decenais de Educação.

 

Fonte: PMT

Disponível em: http://www.timoteo.mg.gov.br/noticias/4219/conferencia-da-educacao-de-timoteo-debate-desafios-para-o-setor

 

Educadores de Minas Gerais participam de formação do Programa Iniciação Científica no Ensino Médio


São mais de 120 professores que desenvolveram projetos de iniciação científica em suas escolas nos eixos Ubuntu/Nupeaas e TICS 

Professores da rede estadual de Minas Gerais que tiveram projetos selecionados para participar do Programa Iniciação Científica no Ensino Médio, iniciativa da Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), estão reunidos em Belo Horizonte para participar de uma formação. Durante três dias, será discutida a metodologia que deverá ser aplicada nas escolas na execução das iniciativas. São educadores de 94 escolas que tiveram seus projetos selecionados para integrar o eixo Núcleos de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-Brasileiros e da Diáspora (Ubuntu/Nupeaas) e 33 professores de escolas que tiveram projetos selecionados para participar do eixo Territórios de Iniciação Cientifica (TICS).

“Esses dois grandes eixos de iniciação científica dentro do Ensino Médio representam um investimento importante para o jovem e educadores de nossas escolas. É hora de estarmos juntos em busca de uma educação de qualidade e que dê visibilidade ao protagonismo dos estudantes e dos professores”, destacou a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Augusta Mendonça, durante a abertura do Encontro.

ubuntu2
Mais de 120 educadores participam da formação. Foto: Geanine Nogueira ACS/SEE

Continuar lendo Educadores de Minas Gerais participam de formação do Programa Iniciação Científica no Ensino Médio

Minas Gerais é destaque na Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA)


Estudantes mineiros apresentaram o melhor índice em Leitura. Em Matemática, o Estado também se destaca, ao lado de Santa Catarina

Minas Gerais é o estado brasileiro que obteve o melhor índice em Leitura na Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA), cujos resultados foram divulgados nesta quarta-feira (25/10) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC). O estado aparece com 62,35% dos estudantes acima dos 8 anos, faixa etária de 90% dos avaliados, nos níveis 3 e 4, referentes a escala adequada e desejável, sendo o estado com maior percentual de estudantes no nível desejável (23,29%).

Em Matemática, os estudantes mineiros também são destaque: 62,17% aparecem no nível suficiente (somatório dos níveis 3 e 4), pouco abaixo dos estudantes de Santa Catarina, que aparecem com 62,18%.

Em Escrita, o Estado está em primeiro lugar no nível 5 (adequado), com 16,1%; e está em quarto lugar no nível suficiente, com 79,25% dos estudantes, perto de São Paulo (82,9%), Santa Catarina (84,84%) e Paraná (85,63%).

Os dados são referentes a 2016, quando foi realizada a terceira edição da avaliação, e mostram o desempenho nos quesitos Escrita, Leitura e Matemática, nas redes estaduais e municipais de ensino. Os testes são aplicados em estudantes matriculados no 3º ano do Ensino Fundamental.

Continuar lendo Minas Gerais é destaque na Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA)

Debate virtual discute novos conteúdos e abordagens nas práticas da educação integral


https://educacaoeparticipacao.org.br
 Amanhã, às 10 horas

Debate Virtual discute novos conteúdos e abordagens nas práticas da educação integral

 

Nesta quarta-feira (1), Macaé Evaristo, a secretária de Educação de Minas Gerais, e José Clovis de Azevedo, ex-secretário de Educação do Rio Grande do Sul, vão participar de mais um Debate Virtual, que será transmitido pela plataforma Educação&Participação.

Desta vez, os especialistas vão responder às perguntas dos internautas e ouvir o que eles têm a dizer sobre o tema. Além disso, vão mostrar as possibilidades que a educação integral traz em relação à inovação nas práticas educativas, considerando a ampliação dos tempos e o acesso a novos conhecimentos.

Iniciativa Coordenação Técnica

3º Encontro – Aprimoramento Pedagógico 2017


3º Encontro – Aprimoramento Pedagógico 2017

30/10 (segunda feira) – 18:00 – 20:30 h

Público alvo: Professores que lecionam no Ensino Fundamental – Anos Finais

Disciplina: Matemática
Oficina: “Elaboração de itens e avaliações externas”
Professor: Tiago de Oliveira Dias – IFMG Campus São João Evangelista

Disciplina: Inglês
Oficina: “O uso de uma abordagem via gêneros textuais para mediar a aprendizagem de línguas em turmas grandes e heterogêneas”
Professor: Marcos Racilan – CEEFET-MG Campus Belo Horizonte
OBS.: OS PROFESSORES DEVEM LEVAR OS LIVROS DIDÁTICOS QUE USAM COM SUAS TURMAS.

Disciplina: Geografia
Oficina: “Geografia no centro do mundo escolar“
Professor: Elder Pereira Beltrame – IFMG Campus Ipatinga

Disciplina: História
Oficina: “Leitura e escrita em História”
Professor: Riler Barbosa Scarpati – Prefeitura de Ipatinga

Disciplina: Ciências
Oficina: “Categorização das Tarefas propostas nos itens de avaliação pela Taxonomia de Bloom Revisada“
Professor: João Paulo de Castro Costa

31/10 (terça feira) – 18:00 – 20:30 h

Público alvo: Professores que lecionam no Ensino Fundamental – Anos Finais

Disciplina: Português
Oficina: “Leitura literária: desafios e estratégias do trabalho com o texto literário em sala de aula“
Professora: Alessandra Valério – IFMG Campus Ipatinga

Público alvo: Professores que lecionam no Ensino Médio

Disciplina: Geografia
Palestra: “PNLD 2018 – Livro de Geografia: potencializar usos em sala de aula”
Professor: Romerito Valeriano da Silva – CEFET-MG Campus Timóteo]