Arquivo da categoria: Educação

Projetos protagonizados por alunos podem se inscrever em premiação nacional “Desafio Criativos da Escola”


Iniciativa do Alana, a 3ª edição do Desafio está com inscrições abertas e reconhecerá iniciativas de transformação desenvolvidas por alunos em todo o Brasil

cde-bg-240x180

Até o dia 1º de outubro, projetos de estudantes do ensino fundamental ou médio podem ser inscritos na 3ª edição do Desafio Criativos da Escola. Realizado pelo Alana, o Desafio reconhecerá 11 iniciativas que mais se destacarem por seu protagonismo e impacto social e levará três estudantes e um educador de cada grupo para uma viagem ao Rio de Janeiro (RJ).

O objetivo do Desafio é celebrar projetos transformadores que estimulem o protagonismo dos alunos e incentivem a formulação de soluções para eventuais problemas nas escolas, comunidades ou municípios onde moram. Além da viagem a ser realizada em dezembro deste ano, em que os grupos selecionados poderão trocar experiências e fortalecer suas ações, haverá também prêmios em dinheiro para o projeto e para o educador responsável.

Em 2016, o Alana recebeu 1014 projetos de todas as regiões brasileiras, com centenas de experiências incríveis, desde um coletivo de meninas negras que lutam contra o machismo e o racismo na escola até uma iniciativa de estudantes que gerou uma lei municipal de preservação da caatinga, no Ceará. Esse ano, o Alana quer conhecer muito mais ações inspiradoras desenvolvidas por jovens em todos os cantos do Brasil. O Desafio é uma oportunidade de valorizar, dar voz e visibilidade ao trabalho dessas novas gerações.

Em Minas Gerais, foi premiado o Projeto Ensinando e Aprendendo, desenvolvido por cinco estudantes do 9º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Carlos Alexandre de Oliveira, de Andrequicé, distrito de Três Marias. Com o apoio de professores, montaram aulas de alfabetização de adultos e passaram a visitar as casas de moradores da comunidade para ensiná-los a ler e escrever.

Os interessados podem enviar até o dia 1º de outubro de 2017 tanto projetos já finalizados quanto aqueles que ainda estejam em andamento, pelo site do Criativos da Escola (http://criativosdaescola.com.br/). Para os educadores que têm interesse em promover experiências de transformação protagonizadas por seus alunos, a iniciativa disponibiliza também em seu site um Material de Apoio, além de textos, vídeos e reflexões que podem contribuir com sua prática dentro e fora da sala de aula.

Pelo segundo ano consecutivo, o Desafio conta com o apoio do programa Parceria Votorantim pela Educação, do Instituto Votorantim, nos 53 municípios onde desenvolve suas atividades.

Sobre o Alana

Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que aposta em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em 1994, o Alana é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão “honrar a criança”.

Materiais de divulgação do Desafio (para impressão ou divulgação em redes sociais) estão disponíveis no link:

 https://drive.google.com/drive/folders/0B3Qy2q765MsPZEFLdkpRcG5Va0E

Mais informações:

http://criativosdaescola.com.br/

Estão abertas as inscrições para seleção de projetos de iniciação científica nas escolas estaduais mineiras


Projetos para os eixos de pesquisas Ubuntu/Nupeaas e Territórios de Iniciação científica, direcionados para estudantes e professores do ensino médio, podem ser inscritos até o dia 08/9 

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) publicou, no Diário Oficial Minas Gerais do dia 17/8, os editais para seleção de projetos de iniciação científica que farão parte dos eixos “Núcleo de Pesquisa e Estudos Africanos, Afrobrasileiros e da Diáspora – Ubuntu/Nupeeas” e “Territórios de Iniciação Científica (TICs)” no ensino médio da Rede Estadual de ensino mineira. Ao todo, serão selecionados 121 projetos de autoria de estudantes e professores, 74 que farão parte do eixo de pesquisa Ubuntu/Nupeaas e 47 que vão integrar os TICs, que formarão coletivos de pesquisa em escolas estaduais. O período de inscrições, que deverá ser feita por formulário eletrônico, vai de 18/8 a 08/9, e o resultado está previsto para o dia 21 de setembro.

Os dois eixos fazem parte do Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio, uma iniciativa da SEE, coordenado pela Superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino e pela Superintendência de Ensino Médio, Juventudes e Educação Profissional. O Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio tem por finalidade viabilizar e apoiar a atividade de pesquisa e investigação científica em escolas da Rede Estadual de Ensino Médio de Minas Gerais, para estudantes, e conceder extensão de carga-horária a professores do Ensino Médio, para que desenvolvam os projetos de pesquisa selecionados. A ideia é incentivar, apoiar, valorizar e dar visibilidade à produção e compartilhamento de conhecimentos e saberes, oportunizando aos estudantes e professores a identificação de problemas, da escola ou da comunidade, e a construção coletiva de soluções para resolvê-los ou minimizá-los.

nupeasssssss
Edital foi publicado no dia 17/8. Foto: ARquivo ACS/SEE

A participação dos estudantes no projeto de pesquisa é voluntária e os professores serão remunerados para a atividade de orientador de pesquisa, por meio da extensão de carga-horária. Os interessados deverão ler atentamente as regras constantes nos editais 01/2017 e 02/2017 (CLIQUE AQUI). Os professores-tutores serão professores de Instituições de Ensino Superior selecionados através de Edital da Fundação de Amparo à Pesquisa (FAPEMIG), que orientarão os professores-orientadores e os trabalhos do grupo de pesquisa.

Eixo

Para o eixo Ubuntu/Nupeaas, serão selecionadas 74 escolas, sendo uma por Superintendência Regional de Ensino (SRE) e 10 escolas nas SREs de Araçuaí, Metropolitana C e Teófilo Otoni. O caráter prioritário dessas SREs foi definido em função do adensamento de matrículas no Ensino Médio, dos índices de abandono escolar, do Índice de Desenvolvimento Humano da região e de violência juvenil. Cada projeto poderá ter de 7 a 12 estudantes pesquisadores. Cada escola poderá inscrever um projeto. Os professores orientadores, responsáveis pelo acompanhamento dos estudantes pesquisadores, serão selecionados a partir das regras descritas neste edital, sendo um professor por escola.

Os projetos desse eixo deverão se estruturar a partir da linha de pesquisa Cultura, História, Trajetórias Político-Sociais e Científicas dos Africanos e Descendentes em Diáspora, e devem abordar uma das seguintes vertentes analíticas: Cultura, memória, corporeidade e ancestralidade; Construção e fortalecimento das identidades afrodescendentes na contemporaneidade; Participação social, comunitária e política de combate ao racismo e à discriminação social; Africanidades, Ciências, Engenharias e Tecnologias.

A carga horária semanal obrigatória voltada às atividades de orientação das pesquisas será de cinco horas, sendo realizada no contraturno. A carga horária obrigatória poderá contemplar também atividades orientadas de ida a campo, não necessitando, portanto, que essas horas sejam cumpridas apenas no espaço interno da escola. O período de vigência do Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio será de até 16 meses.

O Processo seletivo do Ubuntu compreenderá três etapas. A primeira será a mobilização e elaboração dos projetos de pesquisa pelos professores e estudantes e submissão ao Colegiado Escolar, para escolha de um para representar a escola. A segunda fase é a análise dos projetos selecionados na 1ª etapa, por equipe constituída pelo analista educacional responsável pelas Temáticas e Modalidades Especiais de Ensino, pelo gestor do Programa Ensino Médio Inovador (PROEMI), e por um servidor da equipe pedagógica ou supervisão da SRE. Serão selecionados o máximo de três projetos de pesquisa por SRE. Já as SREs de Araçuaí, Metropolitana C e Teófilo Otoni poderão submeter até 20 projetos. A terceira etapa será a seleção final, realizada pelo Núcleo Gestor do Ubuntu/Nupeaas.

Para participar dos projetos de pesquisa do eixo Ubuntu o estudante deve estar matriculado e frequente no 1º ou no 2º ano do Ensino Médio em escola estadual; ser oriundo de família com pais com baixa escolaridade; ter interesse em pesquisar uma situação-problema que seja de relevância para a comunidade e atenda à linha de pesquisa. Já o professor deve ser efetivo, com atuação no Ensino Médio Regular ou EJA, dentre outros pré-requisitos.

Para se inscrever as escolas deverão preencher o formulário de inscrição do projeto, cujo modelo está disponível no Anexo I do Edital, a ser disponibilizado no Google Docs pelas SREs. As fichas de inscrição dos estudantes pesquisadores, disponíveis no anexo II do Edital, deverão ser preenchidas e anexadas em formato PDF ao formulário de inscrição do projeto no Google Docs. A previsão para início do projeto é em 28/9.

Os Núcleos de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-brasileiros e da Diáspora (Ubuntu/Nupeaas) têm como enfoque a promoção da igualdade racial pautada no reconhecimento da diversidade como elemento preponderante para o desenvolvimento escolar. “A iniciação científica vai ao encontro dos desejos das nossas juventudes do Ensino Médio, que pleiteiam entrar no ambiente acadêmico, algo que é distante para alguns, principalmente, negros e negras que vivem nas periferias. Nesse sentido, os Nupeaas vêm dizer a esses jovens que eles também são capazes e têm plenas condições de estar na Universidade”, afirmou Iara Pires Viana, superintendente de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino da SEE.

Os Núcleos compõem agenda da Campanha Afroconsciência, que visa a efetivação da lei nº 10.639/03, que estabelece a obrigatoriedade da inclusão no currículo oficial da Educação Básica da temática “História e Cultura Afro-Brasileiras”.

Territórios de Iniciação Científica

Os Territórios de Iniciação Científica (TICs) apostam na interação entre a Educação Básica e o Ensino Superior para que a realidade, os anseios e as trajetórias de vida dos jovens do Ensino Médio e os problemas que enfrentam em seus territórios tornem-se objetos de pesquisa. Para esse eixo de pesquisa, cada escola pode participar da seleção com um projeto, com até sete estudantes pesquisadores e um professor orientador. Participarão do Eixo, 47 escolas a serem selecionadas conforme as regras do Edital 02/2017, sendo uma escola por Superintendência Regional de Ensino (SRE). A carga horária semanal obrigatória voltada às atividades de orientação das pesquisas será de cinco horas, sendo realizada no contraturno.

O Processo de Seleção compreenderá a análise dos anteprojetos inscritos, bem como do currículo do professor orientador, com base nos pré-requisitos e critérios descritos no edital. No ato da inscrição, deverão ser informados os dados de todos os estudantes e do/a professor/a que comporão o coletivo de pesquisa, além do anteprojeto, cuja elaboração deve partir de uma situação-problema que se pretenda pesquisar. É importante que os problemas de pesquisa envolvam questões de relevância para a comunidade ou para a sociedade como um todo.

Para participar o estudante deve estar matriculado e frequente no 1º ou no 2º ano do Ensino Médio em uma escola estadual. O professor orientador deve ser efetivo e atuar como regente de aulas no Ensino Médio Regular. Os candidatos interessados deverão realizar a inscrição preenchendo o formulário de inscrição e de anteprojeto, acessando este link.

As inscrições deverão ser realizadas on-line no período determinado neste Edital, podendo ser prorrogado a critério da equipe da SEE. O anteprojeto deverá ser inscrito apenas uma vez, constando os dados de todos os estudantes responsáveis por sua elaboração e condução.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Escola de Marliéria abre turma do Curso Normal com habilitação para a Educação Infantil


Escola Estadual em Horto Belém, no distrito de Cava Grande, receberam os novos alunos na “Semana de Acolhimento”
A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) autorizou para este 2º semestre a abertura de novas turmas do Curso Normal em 8 escolas da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano (SRE). 
A decisão tem como objetivo atender as demandas de universalização da Educação Infantil (Meta número 1 do Plano Nacional de Educação – PNE) e promover uma base curricular para os formandos no estado. O Curso Normal em Nível Médio ofertado pela SEE é voltado à formação de professores para atuarem na docência da Educação Infantil.
A “Semana de Acolhimento” na EE em Horto Belém ocorreu entre os dias 1º e 4 de agosto. Os alunos foram recebidos pelos educadores da escola, especialmente pelos professores e coordenadores contratados para atuarem no curso.
Ao longo da semana foram realizadas palestras, exibição de vídeos, dinâmicas de grupo e oficinas com temas relacionados à educação infantil.
O evento contou com a presença de representantes comunitários, professores da educação infantil e vereadores do município. Alunos do Curso Normal da EE São Sebastião de Timóteo dividiram experiências de sala de aula e do estágio curricular obrigatório.
Veja as fotos

EE em Horto Belém

Telefone

(031) 3844-2057

E-mail escola.191396@educacao.mg.gov.br
Endereço Rua Bahia, 0
Cava Grande 
Marliéria – MG
CEP: 35185-000
 Mapa

Projeto Jovem Senador


Inscrições se encerram no próximo dia 18 de agosto; objetivo do programa é estimular nos estudantes do ensino médio a reflexão sobre política, democracia e exercício da cidadania

logo

Confira o calendário de atividades, disponível no site do projeto.

 

Veja as últimas notícias do Projeto:

Regulamento 2017 completo

PROGRAMA SENADO JOVEM BRASILEIRO

10º CONCURSO DE REDAÇÃO DO SENADO FEDERAL
Brasil plural: para falar de intolerância
e
JOVEM SENADOR 2017

Versão para impressão aqui

Conforme a Resolução do Senado Federal¹ nº 42, de 2010, integram o Programa Senado Jovem Brasileiro:

a – o Concurso de Redação do Senado Federal; e

b – o Projeto Jovem Senador

Em 2017, são promovidas a 10ª edição do Concurso de Redação e a 7ª edição do Projeto Jovem Senador.

O nome síntese Jovem Senador é utilizado para referir-se ao conjunto das atividades do programa.

Os alunos autores das redações classificadas em primeiro lugar em cada um dos estados e no Distrito Federal no concurso nacional de redação são selecionados para tomarem posse e atuarem como jovens senadores, durante uma semana, em Brasília,representando a respectiva unidade da Federação. A participação na etapa presencial é obrigatória para que o aluno, seu professor e sua escola sejam considerados vencedores do Jovem Senador 2017.

Texto consolidado, com as alterações promovidas pela Resolução 48, de 2012, Resolução 8, de 2015, e Resolução 33, de 2016, do Senado Federal.

“Eu curto ser estudante”: Secretaria lança concurso de vídeo para alunos da rede estadual de Minas Gerais


Em comemoração ao Dia do Estudante, campanha dará voz às juventudes das escolas estaduais para que possam contar o que pensam sobre ser estudante e como se sentem no ambiente escolar, postagem dos videos se encerra em 31 de agosto

testeira-facebook_VIRADAMG

Luzes, celular na mão e ação! Agora a voz é toda deles: os estudantes. No dia 11 de agosto, a Diretoria de Juventude da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais lança a ação “Eu curto ser Estudante”. Os alunos dos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio da rede estadual de ensino mineira são convidados a gravarem um vídeo curto e criativo dizendo o que é ser estudante e como se eles sentem no ambiente escolar. Cada escola poderá escolher um vídeo para representar sua instituição e postá-lo no Facebook, página do evento “Eu Curto ser Estudante”, criada pelo perfil Rede Jovem Virada Educação MG. Os 10 vídeos mais curtidos serão divulgados nas páginas oficiais da Secretaria nas redes sociais.

A iniciativa tem como objetivo gerar um movimento de reflexão sobre o que é ser estudante e o seu espaço na sociedade, além de estimular a criatividade e a interação entre eles, o uso das mídias como meio de produção de conteúdo pedagógico e um espaço democrático de comunicação e expressão das juventudes.

Segundo a diretora de Juventude, Priscylla Ramalho, esta é uma iniciativa que dialoga com as linguagens juvenis e também promove uma interação entre os estudantes da rede estadual. “A gente espera com isso ter mais que uma ação de comemoração do dia do estudante, mas que também possa fomentar processos de interação nas escolas, de outras ações que sejam voltadas para os jovens na perspectiva do uso das mídias, da participação e protagonismo juvenil e da promoção do diálogo com os estudantes”, comenta.

Cada escola poderá produzir a quantidade de vídeos que desejar, de 30 a 60 segundos, mas apenas um deverá ser publicado na página do evento, que já está no ar neste LINK. A seleção da peça que representará a escola deverá ser feita de forma democrática com a participação dos alunos, que também deverão ser protagonistas em todas as etapas do processo de produção. O período para postagem do vídeo é de 11/08/2017 a 31/08/2017. Os 10 vídeos que tiverem o maior número de curtidas no evento serão exibidos também nas páginas oficiais da SEE no Facebook e no Twitter.

oficina4
Segundo a diretora de Juventude, Priscylla Ramalho, esta é uma iniciativa que dialoga com as linguagens juvenis e também promove uma interação entre os estudantes. Foto: Arquivo SEE/MG

O estilo e gênero do vídeo são livres e os estudantes podem soltar a criatividade utilizando os recursos da câmera de celular. Os vídeos não poderão conter, em hipótese alguma, ideias, cenas ou falas que incitem a violência, sexo, drogas ou quaisquer tipos de preconceitos, tais como: racismo, homofobia, gordofobia, elitismo/preconceito social, machismo/sexismo, preconceito linguístico, entre outros. Caso haja mais de um vídeo postado por estudantes da mesma escola, será considerada a primeira postagem. Os vídeos deverão conter no título da postagem o nome completo da escola Superintendência Regional de Ensino.

A Diretoria de Juventude encaminhou um ofício sobre a ação às Superintendências Regionais de Ensino (SREs) e diretoria de escolas solicitando que a comunidade escolar, os grêmios estudantis, coletivos juvenis, representantes de turma estimulem essas produções. “A mensagem que eu deixo hoje para os estudantes é que eles sejam de fato os protagonistas da própria história e sintam-se verdadeiramente parte dos espaços educativos. Em um momento de discussão muito importante sobre o Ensino Médio, é crucial que os estudantes se envolvam, opinem sobre o currículo escolar, participem das ações nas escolas, e de um modo geral vivenciem sua juventude também no ambiente escolar, que deve ser construído não somente para eles, mas por eles”, disse Priscylla.

A Secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, também enviou uma mensagem a todos os estudantes: “Por ocasião do Dia do Estudante, me dirijo a todos os estudantes de Minas Gerais para desejar que nunca desistam de seus sonhos. Acreditem na escola pública e tenham a certeza que em cada canto de nosso estado temos profissionais dedicados a construir uma educação diferente, que possa atender aos seus anseios. Juventude, agora é sua hora, nunca tivemos na história de nosso país uma população tão jovem e que precisa acreditar na capacidade de construir um mundo mais solidário, mais fraterno e a força da juventude é fundamental nesse momento. Parabéns pelo seu dia”.

fotoevideo
Os estudantes devem participar de todas as etapas de produção do vídeo, gravado com recursos do celular. Foto: Arquivo SEE/MG

Orientações para produção:

• Duração do vídeo: de 30 a 60 segundos;
• Utilização de recursos do celular;
• Participação de estudante em todas as etapas de produção;
• Formatos: AVI, MP4, MPEG, MOV ou WMV;
• Gênero: Livre
• Materiais de apoio:
 http://audiovisualpucrio.blogspot.com.br/p/pre-producao.html
 http://www.sitetj.jor.br/ji.asp?idtexto=4

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Aplicativo ajuda na elaboração de projeto para concorrer a prêmio


Com o intuito de auxiliar os educadores interessados em concorrer ao 10º Prêmio Professores do Brasil, o Ministério da Educação lançou o curso Na Trilha das Boas Práticas de Ensino, que ensina técnicas de elaboração de projetos. O guia está disponível no aplicativo do prêmio para celulares, o PPB; para acessá-lo, é preciso baixar e fazer o cadastro com o número do CPF.

“Percebemos que nas edições anteriores do prêmio muitos professores começavam a inscrição, mas tinham problemas na elaboração do projeto, que é um elemento decisivo. Então, decidimos ofertar esse curso”, afirma a diretora de Formação da Secretaria de Educação Básica do MEC, Carmen Neves. Ela ressalta ainda que o curso está disponível para qualquer pessoa, independente da inscrição no Prêmio Professores do Brasil.

O curso tem 30 horas de duração e é dividido em seis módulos: informações sobre o curso; planejamento do professor e escolha do tema; diagnóstico dos saberes do aluno; desenvolvimento de atividades estratégicas; avaliação das etapas do trabalho; e produção do relato. O aplicativo PPB também oferece outras informações sobre o prêmio, como cronograma, etapas de avaliação, categorias e o que ganham os vencedores de cada etapa.

Prêmio – Iniciativa do Ministério da Educação, o 10º Prêmio Professores do Brasil segue com as inscrições abertas até o dia 25 de agosto. O registro deve ser feito exclusivamente pela internet, na página do programa.

O concurso tem por objetivo reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de educadores da rede pública que contribuam para a melhoria do ensino. Podem participar educadores de escolas públicas de todo o país.

A premiação se divide em três etapas: estadual (162 vencedores), regional (30 vencedores) e nacional (6 vencedores). Os ganhadores da etapa regional receberão troféu e R$ 7 mil cada um. As escolas às quais pertencem serão condecoradas com placas comemorativas e ganharão equipamentos de informática atualizados com softwares com conteúdo educacional. Já os vencedores da etapa nacional terão prêmios de R$ 5 mil cada, além de troféu. Para este ano, são esperadas 15 mil candidaturas. O resultado será divulgado em dezembro.

Baixe o aplicativo PPB (disponível na Google Play).

Acesse a página eletrônica do Prêmio Professores do Brasil.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Parceria do Ibram com o Google Art permite visualizar acervos de cinco museus on-line


 

A meta é incluir todos os 29 museus do Ibram no sistema; recursos permitem estudos mais aprofundados dos acervos (Foto: Luciano Freire/MEC)

Explorar a história e fazer novas descobertas são experiências que podem ser vividas em visitas aos museus. Com o objetivo de aproximar o público dessa vivência, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em parceria com o Google Art, oferece – por meio da ferramenta Art Camera – imagens em alta definição de bens culturais pertencentes aos acervos on-line de cinco museus brasileiros.

 A coordenadora de Estratégias de Sustentabilidade do Departamento de Difusão do Ibram, Patrícia Albernaz, conta que a aproximação entre o instituto e o site mantido pelo Google surgiu há alguns anos. “O Ibram tem, hoje, 29 museus”, informa. “Foi mais de um ano de diálogo, até efetivar um projeto piloto para cinco museus que já estavam com mais conteúdo digitalizado e em alta definição e que pudessem trabalhar narrativas para a plataforma do Google Arts & Culture. ”

A parceria reúne cultura, tecnologia e educação e busca divulgar acervos culturais, obras de arte e documentos históricos que estão fisicamente em museus e instituições, ampliando a acessibilidade para todos os públicos.  “Nosso objetivo é fazer com que todos os museus do Ibram participem do projeto”, destaca Patrícia Albernaz. Nesta primeira fase do projeto, participam o Museu Imperial, em Petrópolis (RJ); o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), os museus Castro Maya e Histórico Nacional (MHN), localizados no Rio de Janeiro; e, em São Paulo (SP), o Museu Lasar Segall.

Visita on-line – O Google Art oferece produtos diversificados para o público externo, como o Museum Views, uma visita em 360 graus na qual o visitante navega como se estivesse dentro do próprio museu. Há também imagens de altíssima resolução. “A digitalização de obras desses acervos produzidas pelo Google possibilita ampliar a imagem inúmeras vezes até você ver os pixels dela”, detalha Patrícia. “Então, é possível observar minuciosamente os traçados, as pinceladas do autor, o craquelado da tinta e ter uma aproximação muito grande a olho nu dessa obra. ” Continuar lendo Parceria do Ibram com o Google Art permite visualizar acervos de cinco museus on-line

Escolas Polem entram no terceiro dia de acolhimento aos alunos


Polos de Educação Múltipla (Escolas Polem) ofertam o Ensino Médio Integral e Integrado; experiência é inédita em Minas Gerais

Na jurisdição da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano são três escolas estaduais participantes do programa: Professora Haydée de Souza Abreu (Timóteo), Alberto Giovannini (Coronel Fabriciano) e Maurílio Albanese Novaes (Ipatinga). 

Ações de Educação Integral buscam implementar formação em diversas áreas, como esportes, artes plásticas, dança, música, teatro, informática, que complementem o conhecimento tradicional acessado pelo estudantes, por meio da ampliação da jornada escolar. Neste sentido, o território e a comunidade escolar são importantes atores.

Ensino Médio Integral 

Em Minas Gerais, o Ensino Médio Integral está sendo ofertado por 44 escolas estaduais que aderiram e corresponderam aos critérios estabelecidos na portaria 1.145/2016, do Ministério da Educação, que instituiu o Programa de Fomento à Educação em Tempo Integral. A implementação ocorrerá de forma gradual, iniciando com 9.640 alunos do 1º ano do Ensino Médio e chegando aos demais no final de três anos. Para coordenar o programa, foram contratados professores e especialistas da educação básica que já atuam no Ensino Médio de cada instituição.

A proposta pedagógica das escolas estaduais de educação em tempo integral no Ensino Médio tem por base a ampliação da jornada escolar – com 9 horários diários, que representam 45 horas-aula semanais – e a formação dos estudantes tanto nos aspectos cognitivos quanto nos socioeconômicos. O currículo será constituído de duas partes – formação básica, que compreende as temáticas de cada área do conhecimento indicadas na Base Nacional Comum Curricular; e flexível, que é composta por três campos de integração – Cultura, Artes e Cidadania; Múltiplas Linguagens, Comunicação e Novas Mídias; e Pesquisa e Inovação Tecnológica; além de um curso técnico profissionalizante – e devem proporcionar ao jovem a interlocução entre as áreas de conhecimento da Base Comum, os conhecimentos científicos, suas experiências pessoais e outras atividades que enriqueçam a sua formação e atuação/intervenção na sociedade.

A proposta curricular considerou a opinião dos alunos do 1º ano do Ensino Médio que, anteriormente, responderam a uma consulta da Secretaria de Educação, cujo objetivo foi saber o que eles queriam estudar, os campos que desejariam investir e como gostariam de aprofundar o conteúdo. Além disso, para que os três campos de integração gerem projetos, ações de aprendizagem e valorizem o protagonismo juvenil, a SEE propôs a disciplina “Pesquisa e Intervenção” e o trabalho “Diálogos Abertos com a Cidade”.

Os estudantes também participam de cursos técnicos profissionalizantes que estão sendo oferecidos nas escolas. A ideia é aliar pesquisa (olhar acadêmico) e capacidade técnica para quem quer já sair qualificado para o mercado de trabalho.

Veja fotos da atividades da EE Professora Haydée de Souza Abreu:

Programa Meu Primeiro Negócio vai incentivar empreendedorismo em alunos da rede estadual


Edital aberto pelo Governo de Minas Gerais recebe inscrições de escolas do ensino médio de todo o estado. Interessados têm até o dia 4 de agosto para participar

image001

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), e em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), abriu edital para selecionar escolas da rede estadual de ensino para participar do programa Meu Primeiro Negócio. O programa tem como finalidade promover a cultura empreendedora entre estudantes do ensino médio, através de experiências práticas em negócios, economia, gestão e operacionalização de empresas, preparando os jovens para ingressar no mercado de trabalho.

As escolas interessadas têm até o dia 4 de agosto para se inscrever, por meio de formulário eletrônico disponível neste endereço: www.meuprimeironegocio.mg.gov.br. Todas as informações sobre o programa, assim como os municípios aptos a receber inscrições e os critérios de seleção das escolas beneficiadas estão disponíveis no edital, sob responsabilidade da Sedectes.

Serão selecionadas até 62 escolas da rede estadual, que tenham interesse em executar, como atividade extracurricular, no contraturno escolar, as ações de formação empreendedora. Além disso, as 58 escolas Polos de Educação Múltipla (Polem), iniciativa que será lançada no próximo mês pela SEE, também vão oferecer o programa Meu Primeiro Negócio, totalizando 120 unidades. Ao longo de 12 semanas, monitores (das áreas de marketing, finanças, recursos humanos e produção) e estudantes se encontrarão semanalmente por 3h30min para aprender conceitos como livre iniciativa, mercado, produção e comercialização.

Para a superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio da SEE, Cecília Resende, o programa é uma importante ferramenta para capacitar e amadurecer o jovem para o mercado de trabalho. “Essa perspectiva de se criar uma mini empresa júnior dentro das escolas, induz o espírito empreendedor no estudante. Após a capacitação, os alunos terão oportunidade de expor as empresas que criaram e os seus produtos, e claro, vender o seu peixe”, comenta. Cecília também reiterou que cada escola terá um professor de educação básica designado para atuar como responsável pelo programa na unidade.

Metodologia

Criado em parceria com a organização Junior Achievement, o programa Meu Primeiro Negócio tem como base a metodologia adotada no Programa Miniempresa, que proporciona uma experiência prática em negócios através da organização e da operação de uma empresa, com interação entre conteúdos teóricos e práticos. Os estudantes vão passar pela idealização e operacionalização do negócio, além da etapa de encerramento.

Durante o programa, os projetos também serão expostos na Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit), entre outubro e novembro de 2017. Os alunos que se destacarem em suas escolas poderão ser selecionados, ao final, para receberem apoio e mentorias, a fim de darem continuidade ao empreendimento.

O resultado da seleção das escolas inscritas será divulgado a partir do dia 25 de agosto e o início das aulas está previsto para o dia 01 de setembro.

Por Eric Abreu (ACS/SEEMG)

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Inscrições para o Programa Jovens Embaixadores 2018 podem ser feitas até o dia 9 de agosto


O programa levará 50 alunos da rede pública para intercâmbio de três semanas nos EUA

Os estudantes interessados em participar do Programa Jovens Embaixadores 2018 têm até o dia 9 deste mês para se inscrever. O Programa levará 50 alunos da rede pública para intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos da América. Jovens da rede pública de todo o país, de 15 a 18 anos, que são exemplos em suas comunidades em virtude de sua liderança, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa, são convidados a se candidatar.

As inscrições devem ser feitas no site oficial do Jovens Embaixadores – clique aqui. Entre outros requisitos, o candidato precisa ter entre 15 e 18 anos – é necessário ter, ao menos, 15 anos em 09 de janeiro de 2018 e não completar 19 anos até 04 de fevereiro do mesmo ano –, nacionalidade brasileira, boa fluência oral e escrita em inglês, excelente desempenho escolar, além de estar atualmente engajado em atividades de responsabilidade social ou voluntariado e comprovar ter realizado ao menos 12 meses – contínuos ou não – de trabalho voluntariado.

No momento da inscrição, os estudantes preencherão o pré-cadastro e receberão, imediatamente, uma resposta automática dizendo se estão ou não enquadrados dentro dos pré-requisitos básicos do Programa. Os aprovados serão direcionados para o preenchimento do formulário de inscrição, que deve ser concluído até 23 de agosto; em seguida, selecionar a Instituição Parceira (IP) mais próxima e localizada no estado onde estuda, que receberá toda documentação enviada pela internet e os auxiliará em todas as possíveis dúvidas. Após isso, é importante carregarem a foto, os documentos comprobatórios dos pré-requisitos e clicar em “formulário concluído”.

Assim que encaminha o formulário, o candidato recebe uma mensagem informando que o processo foi concluído e que o material está no banco de dados do programa para revisão, até 06 de setembro, pela IP selecionada. Os selecionados pelas instituições parceiras serão informados sobre a aprovação para o exame escrito, que ocorrerá no dia 15 de setembro, das 14 às 17 horas, em local a ser definido pela IP. Confira aqui todas as demais etapas do processo seletivo.

No dia 12 de janeiro, os selecionados viajam para os Estados Unidos. Durante a primeira semana, conhecem a capital do país e seus principais monumentos, participam de reuniões com organizações do setor público e privado, visitam escolas e projetos sociais e participam de oficinas sobre liderança, voluntariado e justiça social.

Após a semana em Washington, os participantes são divididos em grupos menores e viajam para diferentes estados norte-americanos, onde são recebidos por famílias anfitriãs, frequentam aulas em escolas locais e interagem com estudantes americanos da mesma idade, além de participarem de atividades de voluntariado, fazerem apresentações sobre o Brasil e desenvolverem projeto sobre justiça social.

Na última etapa do programa, eles retornam à capital americana para encontro com autoridades do governo, apresentação dos projetos elaborados na área de justiça social e voluntariado e avaliação geral do programa. Além disso, os participantes deverão apresentar um plano de ação na área de justiça social e voluntariado para implementação em suas comunidades.

O Programa

O Jovens Embaixadores foi criado pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil em 2002 e o primeiro grupo viajou em 2003. Em 2010 o programa passou a ser reproduzido em todos os países do continente americano e foi criado um programa inverso para  jovens norte-americanos representarem os EUA na América Latina. Desde 2003, 517 jovens brasileiros já participaram do programa. Os parceiros nessa iniciativa são: o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) e as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, e também, as empresas FedEx, MSD, Microsoft, Bradesco, IBM e a Boeing Brasil.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

ESCOLAS POLEM INICIAM ATIVIDADES NA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CORONEL FABRICIANO


Ensino Médio Integral e Integrado é implantado em três escolas estaduais do Vale do Aço; escolas estaduais Professora Haydée de Souza Abreu (Timóteo), Alberto Giovannini (Coronel Fabriciano) e Maurílio Albanese Novaes (Ipatinga) são Polos de Educação Múltipla (Escolas Polem)

Abrindo o  2º semestre letivo de 2017, as escolas Polem de todo o estado de Minas Gerais iniciaram hoje as atividades de implantação do programa Ensino Médio Integral e Integrado.

As ações de Educação Integral buscam implementar formação em diversas áreas, como esporte, artes plásticas, dança, música, teatro, informática, que complementem o conhecimento tradicional acessado pelo estudantes, por meio da ampliação da jornada escolar. Neste sentido, o território e a comunidade escolar são importantes atores.

Ensino Médio Integral 

Em Minas Gerais, o Ensino Médio Integral está sendo ofertado por 44 escolas estaduais que aderiram e corresponderam aos critérios estabelecidos na portaria 1.145/2016, do Ministério da Educação, que instituiu o Programa de Fomento à Educação em Tempo Integral. A implementação ocorrerá de forma gradual, iniciando com 9.640 alunos do 1º ano do Ensino Médio e chegando aos demais no final de três anos. Para coordenar o programa, foram contratados professores e especialistas da educação básica que já atuam no Ensino Médio de cada instituição.

A proposta pedagógica das escolas estaduais de educação em tempo integral no Ensino Médio tem por base a ampliação da jornada escolar – com 9 horários diários, que representam 45 horas-aula semanais – e a formação dos estudantes tanto nos aspectos cognitivos quanto nos socioeconômicos. O currículo será constituído de duas partes – formação básica, que compreende as temáticas de cada área do conhecimento indicadas na Base Nacional Comum Curricular; e flexível, que é composta por três campos de integração – Cultura, Artes e Cidadania; Múltiplas Linguagens, Comunicação e Novas Mídias; e Pesquisa e Inovação Tecnológica; além de um curso técnico profissionalizante – e devem proporcionar ao jovem a interlocução entre as áreas de conhecimento da Base Comum, os conhecimentos científicos, suas experiências pessoais e outras atividades que enriqueçam a sua formação e atuação/intervenção na sociedade.

A proposta curricular considerou a opinião dos alunos do 1º ano do Ensino Médio que, anteriormente, responderam a uma consulta da Secretaria de Educação, cujo objetivo foi saber o que eles queriam estudar, os campos que desejariam investir e como gostariam de aprofundar o conteúdo. Além disso, para que os três campos de integração gerem projetos, ações de aprendizagem e valorizem o protagonismo juvenil, a SEE propôs a disciplina “Pesquisa e Intervenção” e o trabalho “Diálogos Abertos com a Cidade”.

Os estudantes também participarão de cursos técnicos profissionalizantes que serão oferecidos nas escolas. A ideia é aliar pesquisa (olhar acadêmico) e capacidade técnica para quem quer já sair qualificado para o mercado de trabalho.

 

Veja fotos da escolas da SRE de Coronel Fabriciano

Capturar
“A Voz Caipira” – Apresentação do cantor e violeiro Hyuri Luna na EE Maurílio Alabanese Novaes (Ipatinga)

 

Atividades na EE Alberto Govannini (Coronel Fabriciano)

 

 

Atividades na EE Alberto Govannini (Coronel Fabriciano)

Fonte: http://www.educação.mg.gov.br

PUC MINAS PUBLICA EDITAL PARA MESTRADO EM ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA


 
PROCESSO SELETIVO 2018 

O edital para o Processo Seletivo 2018 do Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática da PUC Minas já foi publicado! Para mais informações sobre o Mestrado e o Edital acesse: www.pucminas.br/pos/ensino ou facebook.com/mestradoensino
Fique atualizado! Acompanhe o Mestrado pelo Facebook
This is the footer

Cantineiras são capacitadas para receber alunos da Educação Integral e Integrada do Ensino Médio em Minas Gerais


90 profissionais, de 44 escolas, se encontraram na Escola de Formação da Gameleira entre os dias 25 e 27 de julho

As cantineiras que atuam nas 44 escolas da rede estadual que ofertarão a Educação Integral e Integrada para o Ensino Médio, a partir de 1º de agosto, receberam, entre os dias 25 e 27 de julho, uma capacitação oferecida pelo projeto “Cozinha Brasil”, do Serviço Social da Indústria (SESI). A ação, realizada em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), aconteceu na Escola de Formação da SEE, no campus Gameleira.

Participaram da capacitação 90 servidoras, representando 25 Superintendências Regionais de Ensino (SREs), das 44 escolas que aderiram e corresponderam aos critérios estabelecidos na portaria 1.145/2016, do Ministério da Educação, que instituiu o Programa de Fomento à Educação em Tempo Integral no Ensino Médio. A implementação da educação integral no ensino médio nessas escolas ocorrerá de forma gradual, iniciando com 9.640 alunos do 1º ano do Ensino Médio e chegando aos demais no final de três anos.

O curso, com carga horária de 10 horas, foi dividido em três módulos. “O primeiro módulo é teórico, com explicações sobre os alimentos, sua composição, seus nutrientes e como melhorar a alimentação, substituindo alguns temperos e óleos por produtos mais saudáveis”, explicou a nutricionista e instrutora do Sesi para o programa “Cozinha Brasil”, Natalie Ferraresi.

cantinascapa
As aulas práticas foram alternadas com teorias. Foto: Elian Oliveira/ACS-SEE

Continuar lendo Cantineiras são capacitadas para receber alunos da Educação Integral e Integrada do Ensino Médio em Minas Gerais

Olimpíada Brasileira de Geografia recebe inscrições até 31 de julho


Evento tem como objetivo despertar nos jovens estudantes o interesse pela geografia e as ciências da terra, contribuindo para a aprendizagem dos estudantes

download (1)

Estão abertas, até o dia 31 de julho, as inscrições para a III Olimpíada Brasileira de Geografia (OBG) e a I Olimpíada Brasileira de Ciências da Terra (OBCT). Podem participar estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental até o 3º ano do Ensino Médio ou 4º ano do Ensino Médio/Técnico. A idade máxima dos estudantes participantes é de 18 anos completos até dia 30 de Junho 2017. As inscrições devem ser feitas pelas próprias escolas NESTE LINK e o regulamento completo está disponível no site da OBG.

A olimpíada é realizada em três fases, sendo duas on-line e uma presencial. A primeira e segunda fase são provas objetivas, por equipe e com consulta, e estarão disponíveis no sistema para ser realizada durante o período especificado no cronograma. A pontuação dessas provas gera classificações estaduais que serão utilizadas para selecionar as equipes para a fase presencial nacional, em Brasília, na Universidade de Brasília (UNB).

Os estudantes participantes da Olimpíada deverão demonstrar a sua capacidade de análise e interpretação dos fenômenos geográficos e geocientíficos de modo integrado, rompendo com o dualismo geografia física x geografia humana. O objetivo da comissão científica da OBG é criar um espaço de colaboração e aproveitar o evento para o crescimento e a difusão de boas práticas de ensino.

Todos os participantes receberão certificados de participação, disponibilizados via sistema. As equipes com o melhor desempenho estadual e nacional receberão certificados correspondentes a medalhas de ouro, medalhas de prata e medalhas de bronze. A taxa de inscrição para escolas públicas é reduzida, no valor de R$60. Para mais informações acesse o site: www.obgeografia.org.

A Comissão Organizadora da OBG é formada por uma equipe voluntária de professores e estudantes de graduação e pós-graduação de várias instituições brasileiras públicas e particulares.

Olimpíadas Internacionais

A seleção brasileira para a participação na 15ª iGEO – International Geography Olympiad (2018), em Quebec (Canadá), e a seleção Brasileira para a participação na 12ª IESO – International Earth Science Olympiad – IESO (2018), na Tailândia, serão compostas por medalhistas da fase nacional da OBG. Professores-coordenadores das equipes poderão ser convidados para auxiliar na fase internacional.

Com informações do site oficial da OBG

Fonte: https://www.educacao.mg.gov.br/

CEFET TIMÓTEO LEVA PRÊMIO DA UFMG JOVEM


Orientado pela professora Rosana Aparecida Ferreira Nunes, estudantes conquistaram o terceiro lugar com o trabalho “Arquitetura Sustentável Planejada com Acessibilidade”

terceiro-lugar-1_large
Equipe do CEFET Timóteo         Foto: Josué Gomes

Finalizando a 18ª UFMG Jovem com chave de ouro, estudantes e professores do ensino médio se reuniram na Praça de Serviços na tarde de ontem, 22, para a premiação dos trabalhos expostos na feira. O evento, que começou com um desfile com os uniformes de cada edição do programa, integrou a programação da 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

“Que momento especial! Este ano, além de a UFMG fazer 90 anos, a UFMG Jovem chega aos seus 18. É um grande orgulho estar aqui com vocês compartilhando conhecimentos”, destacou a vice-reitora Sandra Goulart de Almeida ao abrir a tarde de prêmios. “Espero que cada um dos participantes retorne para cá como alunos. Foi muito bom ver a participação de vocês nesse evento”.

sandra

Foto: Josué Gomes

A pró-reitora adjunta de Extensão Claudia Mayorga fez questão de compartilhar suas impressões sobre os temas escolhidos pelos alunos nesta edição. “Estamos todos maravilhados com os trabalhos, tão diversos e criativos. Na minha visão, esse evento conseguiu fomentar ainda mais o contato da universidade e a educação pública e privada, que é algo que temos trabalhado para fazer. Que vocês multipliquem essa experiência enriquecedora por aí”.

claudia

Foto: Josué Gomes

Ao todo, dez prêmios foram distribuídos entre os concorrentes. Além das medalhas de ouro, prata e bronze, duas escola, um professor e quatro trabalhos foram selecionados na categoria destaque. Continuar lendo CEFET TIMÓTEO LEVA PRÊMIO DA UFMG JOVEM

Fies inscreve a partir de terça, 25, para o segundo semestre


As inscrições ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), para o segundo semestre de 2017, estarão abertas a partir da próxima terça-feira, 25. No total, 75 mil novas vagas serão oferecidas aos estudantes que procuram um financiamento e buscam cursar o ensino superior em instituições de ensino privadas. O prazo vai até sexta-feira, 28.

Antes de se inscrever, o estudante pode consultar as instituições e os cursos ofertados a partir da próxima segunda-feira, 24, na página eletrônica do Fies Seleção. A relação dos candidatos pré-selecionados para o segundo semestre de 2017 será divulgada no dia 31, mesma data em que será aberta a lista de espera.

Podem se inscrever no Fies os estudantes que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com média das notas igual ou superior a 450 pontos e nota na redação superior a zero. O candidato também precisa ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos. Continuar lendo Fies inscreve a partir de terça, 25, para o segundo semestre

Escolas participantes do Saeb devem informar dados até dia 31


Todas as escolas que fazem parte do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) de 2017 devem informar os dados da matrícula inicial do Censo Escolar 2017 até 31 de julho. Essa é uma das condições para que as instituições sejam avaliadas. A participação é obrigatória para a rede pública e facultativa para a rede privada, que teve até 14 de julho para aderir.

Nessa etapa do Censo Escolar são coletados dados individualizados de escolas, turmas, alunos e profissionais em sala de aula, de todos os estabelecimentos públicos e privados do país. É por meio dos dados preliminares do censo que o Inep planeja a aplicação da edição 2017 do Saeb, entre 23 de outubro a 3 de novembro. As médias de desempenho dos estudantes nas provas junto às taxas de aprovação irão compor o cálculo do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017, a ser divulgado no próximo ano.

As escolas que ainda não informaram os dados do Censo Escolar 2017 devem acessar o Sistema Educacenso e fazer a declaração das informações até o dia 31. As instituições e os gestores das redes de ensino devem conferir os dados por meio dos relatórios disponíveis no próprio sistema.

Avaliação – No Saeb 2017 serão avaliadas as escolas públicas com dez ou mais alunos matriculados em turmas regulares do quinto e nono anos do ensino fundamental e do terceiro ano do ensino médio; uma amostra de escolas privadas, que tenham pelo menos dez alunos matriculados em turmas regulares das mesmas etapas; e as escolas privadas com pelo menos dez alunos matriculados no terceiro ano do ensino médio, que realizaram a adesão ao Saeb até 14 de julho.

Não fazem parte do público-alvo do Saeb 2017 as turmas multisseriadas, de correção de fluxo, de educação especial exclusiva, de educação de jovens e adultos, de ensino médio normal/magistério, bem como as escolas indígenas que não ministrem o ensino em língua portuguesa.

Mais informações sobre o Censo Escolar e sobre o Saeb estão disponíveis no portal do Inep.

Assessoria de Comunicação Social, com informações do Inep

Ministro debate em Salvador a proposta do Novo Ensino Médio e lembra ações realizadas em PE


A proposta do Novo Ensino Médio, que engloba o Programa de Fomento às Escolas em Tempo Integral, foi apresentado durante a segunda edição do evento Correio Encontros, promovido pelo jornal Correio, nesta quinta-feira, 20, em Salvador. Na solenidade de abertura, o ministro da Educação, Mendonça Filho, destacou que “os estados que adotaram a educação em tempo integral mudaram suas realidades” e lembrou da experiência que teve em Pernambuco, na época em que foi vice-governador e governador, entre os anos de 1999 e 2007. A medida adotada naquele período fez o estado saltar 20 posições no ranking nacional do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

“Eu vivi isso em Pernambuco, que tem hoje educação em tempo integral e a parcela de ensino médio mais relevante em termos de educação em tempo integral do Brasil. Cinquenta por cento das matrículas da educação em nível médio são em educação integral. Há 13 anos, ocupávamos a 21ª posição no ranking do Ideb. Hoje, Pernambuco tem a primeira posição no Ideb nacional”, destacou, ao lembrar os efeitos do trabalho que iniciou no governo. O ministro disse ainda acreditar que este é um caminho que pode ser seguido no restante do Brasil, desde que haja respeito às realidades e características de cada região.

salvador_novo_ensino_medio_interna.jpg

O Programa de Fomento à Implementação de Escolas em Tempo Integral tem por objetivo garantir apoio, durante dez anos, às redes estaduais, para ampliação da oferta de instituições com este perfil. Foi inspirado na experiência exitosa de Pernambuco – o modelo de escolas integrais no estado começou com Mendonça Filho entre 2004 e 2007. A ser implementado de forma gradual, o programa do Ministério da Educação foi concebido para induzir o alcance das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). A meta 6 visa o atendimento de 50% das escolas públicas e de 25% dos estudantes em tempo integral até 2024. Para ampliação das vagas em escolas integrais já foram investidos R$ 1,5 bilhão em todo o Brasil. Continuar lendo Ministro debate em Salvador a proposta do Novo Ensino Médio e lembra ações realizadas em PE

ESCOLA DE ANTÔNIO DIAS REALIZA SEMANA DE ESPORTES NA ESCOLA


“Na semana de 10 a 14 de julho, os alunos da Escola Estadual Professor Letro entraram em quadra para a disputa do Torneio Estudantil. De iniciativa dos professores de Educação Física, estes contaram com a parceria de alunos na realização das  inscrições das equipes de futsal, queimada e dos participantes da corrida de velocidade.

Os ex-alunos retornaram à escola dessa vez como árbitros. Imbuídos pelo espírito do Olimpismo, os jogadores travaram disputas com embates fortes, mas com respeito. As torcidas deram um show nas arquibancadas, vibrando e incentivando suas equipes e corredores. Um torneio marcado por grande participação, claro,  foi repleto de reivindicações por parte das equipes que se sentiram prejudicadas. Nesse momento, prevaleceu novamente o espírito que deve estar sempre presente nos ambientes esportivos educacionais: o respeito. Os representantes das equipes entregaram seus recursos redigidos e acataram com muita tranquilidade a decisão tomada sobre os mesmos,  atitude que mereceu destaque.

Para encerrar a semana, os árbitros se juntaram aos professores e funcionários da escola,  formando uma equipe  que veio em quadra e rendeu boas risadas e o título “bola mucha” a um de seus membros.

Foram dias de sorrisos, lágrimas, força, beleza e superação. Uma demonstração de que em quadra se aprende muito sobre a vida.

Aos professores de Educação Física ficou a gratidão aos alunos e ex alunos pela beleza do espetáculo esportivo.”

Matéria enviada pela escola

Veja fotos do torneio:

 

ESCOLA ESTADUAL PROFESSOR LETRO
Endereço: R CARVALHO DE BRITO, 368 – CENTRO
Telefone: 31 38431275
Antônio Dias / MG

Afroconsciência propõe debate e reflexão sobre o contexto nas Educações Superior e Básica na SBPC


Reunião foi um importante espaço para aproximar comunidade científica e a educação básica

Foi realizada nesta quarta-feira (19/07) a reunião Afroconsciência, dentro da programação da SBPC Afro e Indígena, na 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). O encontro teve como objetivo promover a reflexão e o debate sobre as interfaces da diversidade étnico-racial entre o Ensino Superior e a Educação Básica. O evento, realizado pela Secretaria de Estado de Educação em parceria com o Centro Pedagógico da EBAP/UFMG e a Faculdade de Educação da UFMG, integra as ações da Campanha Afroconsciência, desenvolvida pelo Governo de Minas Gerais, dentro da perspectiva de sensibilização e formação Docente.

Na SBPC Afro e Indígena, foram discutidos assuntos relacionados à promoção do diálogo entre as diferentes instâncias de Ensino, com vistas à construção de um panorama prospectivo, para sensibilizar e promover reflexões que resultem em proposições pedagógicas em torno das temáticas voltadas para a Educação das Relações Étnico-Raciais.

Para a coordenadora da Educação das Relações Étnico-Raciais e Educação Escolar Quilombola da Secretaria de Estado de Educação (SEE), Andréia Cunha, o evento é importante para potencializar a discussão dentro da comunidade científica e promover o diálogo entre universidade e a educação básica. “É extremamente importante ter este espaço dentro da comunidade científica, ao mesmo tempo em que trazemos as demandas da educação básica para a academia”, comenta. Continuar lendo Afroconsciência propõe debate e reflexão sobre o contexto nas Educações Superior e Básica na SBPC

Novo PNLD abre espaço para estados, municípios e professores da educação básica


Maior participação da comunidade educacional e avanços pedagógicos. Essas são as principais mudanças trazidas no decreto presidencial sobre o Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD), publicado nesta quarta-feira, 19, no Diário Oficial da União (DOU). O primeiro edital já com as novas regras será publicado nos próximos dias, para a compra e distribuição em 2019 de material voltado à educação infantil e aos anos iniciais do ensino fundamental.

A avaliação das obras inscritas no PNLD passa a ser feita por equipes mais plurais, coordenadas pelo Ministério da Educação, composta por especialistas das diferentes áreas do conhecimento, professores da educação básica e do ensino superior de instituições públicas e privadas. Antes, a tarefa era delegada somente às universidades públicas.

novo_pnld

Continuar lendo Novo PNLD abre espaço para estados, municípios e professores da educação básica

10 filmes na Netflix para quem quer saber mais de Arte


Confira indicações para conhecer mais e trabalhar questões como arte urbana, plásticas, música e cinema

por: Laís Semis

Laís Semis

Crédito: Patrick Cassimiro

 

O cinema permite nos aproximar de histórias, explorar conceitos, conhecer e ter contato com outras realidades. Apesar de ser um recurso interessante para trabalhar em sala de aula, também pode ser uma ferramenta de formação do próprio professor.

Continuar lendo 10 filmes na Netflix para quem quer saber mais de Arte

Estudantes do Ensino Fundamental abrem programação da UFMG Jovem


No total, estão sendo apresentados 18 trabalhos de estudantes do Ensino Fundamental. Os vencedores nesta categoria serão conhecidos hoje, 20 de julho

O entusiasmo está estampado no rosto e presente na fala dos estudantes do Ensino Fundamental de escolas estaduais, municipais, federais, técnicas e privadas, que abriram nesta terça-feira, 18 de julho, a programação da 18ª edição da UFMG Jovem. “A feira é muito grande e a gente descobre muitas coisas legais. Sair de uma cidadezinha, compartilhar a nossa pesquisa com outras pessoas e ouvir as sugestões e opiniões delas é bastante gratificante”, conta Cleidson Emanoel Mendes, aluno do 7º ano do Fundamental, da Escola Estadual Alcides Mendes da Silva, localizada em Porteirinha, norte de Minas Gerais. Aberta ao público, a mostra de trabalhos do Ensino Fundamental continua na tenda roxa da SBPC Jovem, no Campus Pampulha da Universidade Federal de Minas Gerais.

Ao lado dos amigos Bernardo Medeiros e Luís Gustavo da Cruz, e da diretora, Maria Suverlei Santos, Cleidson apresenta o trabalho “Farinha nutricional inovadora”. “Pesquisamos o valor nutricional do jatobá, do amaranto e do baru, típicos da nossa região, para produzirmos uma farinha rica nutricionalmente e que não alterasse o gosto dos alimentos”, conta o estudante.

porteirinha
Estudantes da Escola Estadual Alcides Mendes da Silva apresentam projeto na 18ª UFMG Jovem. Foto: Maria Suverlei Santos.

Continuar lendo Estudantes do Ensino Fundamental abrem programação da UFMG Jovem

Parcerias revitalizam escola de Ipatinga


Polícia Militar de Minas Gerais é a principal parceira da Escola Estadual Manoela Soares Bicalho

download

Assista à reportagem: 

http://g1.globo.com/mg/vales-mg/videos/t/todos-os-videos/v/parcerias-revitaliza-e-evita-o-fechamento-de-escola-em-vale-do-sol-em-ipatinga/6015806/

Veja as fotos:

EE Manoela Soares Bicalho 

EndereçoRua Ganso, 80 – Vale do Sol
                      Ipatinga – MG      35162-500

ENCCEJA CERTIFICARÁ ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO EM 2017


A partir de 2017 o ENEM não certificará mais para a conclusão do Ensino Médio. Assim a função de certificação do Ensino Médio retornou para o Encceja, como ocorria até 2009. O Exame volta a ser aplicado também para a certificação do Ensino Fundamental.

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) será realizado, em 2017, no Brasil e no exterior, tanto para o público regular quanto para o público privado de liberdade (PPL). Serão, portanto, quatro aplicações, com cronogramas e editais diferentes.

CRONOGRAMA E LOCAIS DE PROVA

Encceja Nacional

Publicação do edital: 24 de julho

Inscrições: 7 a 18 de agosto (site do Inep: http://www.inep.gov.br)

Aplicação: 8 de outubro

Locais de prova: Anexa a listagem dos municípios onde será realizada a aplicação do Encceja/2017 em Minas Gerais

Encceja Nacional PPL (público privado de liberdade)

Publicação do edital: 7 de agosto

Adesão das unidades: 14 a 25 de agosto

Inscrições: 21 de agosto a 1º de setembro (site do Inep: http://www.inep.gov.br)

Aplicação: 24 e 25 de outubro

Encceja Exterior

Publicação do edital: 30 de junho

Inscrições: 3 a 17 de julho (site do Inep: http://www.inep.gov.br)

Aplicação: 10 de setembro

Locais de prova: Estados Unidos (Boston e New York), Bélgica (Bruxelas), Guiana Francesa (Caiena), Portugal (Lisboa), Suíça (Genebra), Espanha (Madri), Reino Unido (Londres), França (Paris), Japão (Nagóia, Hamamatsu e Ota), Holanda (Amsterdã)

Encceja Exterior PPL (público privado de liberdade)

Publicação do edital: 30 de junho

Inscrições: 3 a 17 de julho (site do Inep: http://www.inep.gov.br)

Aplicação: 11 a 22 de setembro

Locais de prova: Guiana Francesa (Caiena) e Japão (Tóquio)

Público – O Encceja é voluntário, gratuito e destinado à certificação do Ensino Fundamental e Ensino Médio. O exame tem como objetivo certificar as pessoas que não tiveram a oportunidade de concluir os estudos em idade apropriada. Dessa forma, as pessoas que desejam pleitear a certificação do Ensino Fundamental precisam ter no mínimo 15 anos completos na data da realização das provas. E as pessoas que desejam pleitear a certificação do Ensino Médio precisam ter no mínimo 18 anos completos na data da realização das provas.

Documentos Certificadores – O Inep é responsável pela elaboração das provas, pela gestão da aplicação e da correção. A emissão dos documentos certificadores é de responsabilidade da Secretaria Estadual de Educação. São duas opções. O Certificado reconhece oficialmente que o educando cumpriu na íntegra todos os componentes curriculares (disciplinas) do núcleo comum do Ensino Fundamental ou do Ensino Médio. Já a Declaração de Proficiência é a certificação parcial que comprova que o participante conseguiu cumprir um ou mais componentes curriculares (disciplinas) nas áreas avaliadas pelo Encceja.

Estrutura da Prova – Cada área do conhecimento tem uma Matriz de Referência (documento que subsidia a elaboração da prova) composta por 30 habilidades. Cada prova é composta por 30 itens do tipo múltipla escolha com quatro alternativas de resposta. O Inep recomenda notas mínimas para as instituições certificadoras. Para as provas objetivas a nota mínima sugerida é de 100 pontos em cada, o que representa em média 50% das habilidades que a prova de cada área afere.  No caso de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física ou Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, o participante deverá adicionalmente obter proficiência na prova de Redação. A prova de redação distribui 10 pontos e a nota mínima sugerida pelo Inep é de cinco pontos. As provas serão aplicadas em um único dia.

No site do Inep está divulgado materiais para estudo: http://portal.inep.gov.br/web/guest/materiais-para-estudo

DISTRIBUIÇÃO DAS PROVAS

Ensino Fundamental

Matutino: Ciências Naturais, História e Geografia.

Vespertino: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física e Redação; e Matemática.
Ensino Médio

Matutino: Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Ciências Humanas e suas Tecnologias.
Vespertino: Linguagens e Códigos e suas Tecnologias e Redação e Matemática e suas Tecnologias.

Para o Encceja o participante no ato da inscrição deverá optar por um ou outro nível de ensino (fundamental ou médio). Não é obrigatória a conclusão do ensino fundamental para pleitear a conclusão do ensino médio. Lembrando que as provas do ensino fundamental e do ensino médio serão aplicadas em um único dia.

MUNICÍPIOS DE APLICAÇÃO ENCCEJA – 2017 – MINAS GERAIS
  SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO – S R E Municípios de Aplicação Código do Município
1 ALMENARA ALMENARA 3101706
2 ALMENARA PEDRA AZUL 3148707
3 ARAÇUAI ARAÇUAÍ 3103405
4 ARAÇUAI SALINAS 3157005
5 BARBACENA BARBACENA 3105608
6 CAMPO BELO CAMPO BELO 3111200
7 CAMPO BELO LAVRAS 3138203
8 CARANGOLA CARANGOLA 3113305
9 CARATINGA CARATINGA 3113404
10 CAXAMBU CAXAMBU 3115508
11 CONSELHEIRO LAFAIETE CONSELHEIRO LAFAIETE 3118304
12 CORONEL FABRICIANO CORONEL FABRICIANO 3119401
13 CORONEL FABRICIANO IPATINGA 3131307
14 CURVELO CURVELO 3120904
15 CURVELO TRÊS MARIAS 3169356
16 DIAMANTINA CAPELINHA 3112307
17 DIAMANTINA DIAMANTINA 3121605
18 DIAMANTINA ITAMARANDIBA 3132503
19 DIVINÓPOLIS DIVINÓPOLIS 3122306
20 DIVINÓPOLIS ITAÚNA 3133808
21 GOVERNADOR VALADARES GOVERNADOR VALADARES 3127701
22 GOVERNADOR VALADARES MANTENA 3139607
23 GUANHÃES GUANHÃES 3128006
24 ITAJUBÁ ITAJUBÁ 3132404
25 ITUIUTABA ITUIUTABA 3134202
26 JANAÚBA ESPINOSA 3124302
27 JANAÚBA JANAÚBA 3135100
28 JANUÁRIA JANUÁRIA 3135209
29 JANUÁRIA MANGA 3139300
30 JUIZ DE FORA JUIZ DE FORA 3136702
31 JUIZ DE FORA SANTOS DUMONT 3160702
32 LEOPOLDINA LEOPOLDINA 3138401
33 MANHUAÇU MANHUAÇU 3139409
34 MONTE CARMELO MONTE CARMELO 3143104
35 MONTES CLAROS BOCAIÚVA 3107307
36 MONTES CLAROS MONTES CLAROS 3143302
37 MURIAÉ MURIAÉ 3143906
38 NOVA ERA ITABIRA 3131703
39 NOVA ERA NOVA ERA 3144706
40 OURO PRETO OURO PRETO 3146107
41 PARÁ DE MINAS BOM DESPACHO 3107406
42 PARÁ DE MINAS PARÁ DE MINAS 3147105
43 PARACATU PARACATU 3147006
44 PASSOS PASSOS 3147907
45 PATOS DE MINAS PATOS DE MINAS 3148004
46 PATROCÍNIO PATROCÍNIO 3148103
47 PIRAPORA PIRAPORA 3151206
48 POÇOS DE CALDAS POÇOS DE CALDAS 3151800
49 PONTE NOVA PONTE NOVA 3152105
50 PONTE NOVA VIÇOSA 3171303
51 POUSO ALEGRE POUSO ALEGRE 3152501
52 SÃO JOÃO DEL REI SÃO JOÃO DEL REI 3162500
53 SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO 3164704
54 SETE LAGOAS SETE LAGOAS 3167202
55 TEÓFILO OTONI NANUQUE 3144300
56 TEÓFILO OTONI TEÓFILO OTONI 3168606
57 UBÁ UBÁ 3169901
58 UBERABA ARAXÁ 3104007
59 UBERABA UBERABA 3170107
60 UBERLÂNDIA UBERLÂNDIA 3170206
61 UNAÍ UNAÍ 3170404
62 VARGINHA ALFENAS 3101607
63 VARGINHA VARGINHA 3170701
64 METROPOLITANA A NOVA LIMA 3144805
65 METROPOLITANA A SABARÁ 3156700
66 METROPOLITANA B BETIM 3106705
67 METROPOLITANA B CONTAGEM 3118601
68 METROPOLITANA B IBIRITÉ 3129806
69 METROPOLITANA C ESMERALDAS 3124104
70 METROPOLITANA C RIBEIRÃO DAS NEVES 3154606
71 METROPOLITANA C VESPASIANO 3171204
72 METROPOLITANA C LAGOA SANTA 3137601
73 METROPOLITANA C SANTA LUZIA 3157807
74 METROPOLITANAS A, B, C BELO HORIZONTE 3106200

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais publica caderno sobre estratégias de incentivo à leitura


Material visa fortalecer a formação de estudantes e professores leitores na rede estadual de ensino

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) distribuiu, às Superintendências Regionais de Ensino (SREs) de todo o Estado, o caderno “Estratégias de Incentivo à Leitura”, elaborado pela Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica da SEE, com a contribuição de assessores pedagógicos das SREs. O caderno traz indicações e estratégias visando fortalecer a formação de estudantes professores e leitores da rede estadual de ensino, em todas as etapas de aprendizagem. O documento traça diretrizes e aponta propostas de organização e mobilização de agentes e equipamentos públicos no processo de incentivo à leitura.

Clique AQUI para acessar o caderno “Estratégias de Incentivo à Leitura”.

O conteúdo da proposição parte de três princípios. O primeiro é tratar a biblioteca como ambiente de contribuição para emancipação dos sujeitos, extrapolando suas próprias paredes, se tornando, assim, um centro irradiador de troca de conhecimento, e não apenas um espaço composto por acervos. O segundo conceito central se refere ao Professor para o Ensino do Uso da Biblioteca (PEUB), que atue efetivamente como mediador de leitura, mesmo não sendo o único responsável pela promoção da leitura, mas que tem como uma de suas principais funções impulsionar e alimentar a relação do aluno com o conhecimento produzido pela cultura. O PEUB/Mediador será promotor da criação de novas formas de relação e interação com a leitura.

encontro
O caderno foi apresentado durante encontro com SREs, em Belo Horizonte. Foto: Elian Oliveira/ACS-SEE

Continuar lendo Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais publica caderno sobre estratégias de incentivo à leitura

Emenda que implementa o Adveb para os servidores da Educação de Minas é promulgada na ALMG


Benefício concedido ao servidor a cada cinco anos de efetivo exercício é um dos itens do acordo assinado entre Governo do Estado e representantes dos trabalhadores

O Governo de Minas Gerais avança na valorização dos profissionais da Educação. Foi promulgada, na manhã desta terça-feira (11/07), a Emenda à Constituição 95, de 2017, que implementa e regulamenta o Adicional de Desenvolvimento da Educação Básica (Adveb). O beneficio deverá ser atribuído mensalmente e corresponde a 5% do vencimento do servidor, a cada cinco anos de efetivo exercício, contados a partir de 1º de janeiro de 2012. Inicialmente, cerca de 41 mil profissionais da Educação já terão direito ao benefício. A promulgação foi assinada pelo presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Adalclever Lopes; pelo 3° vice-presidente, deputado Inácio Franco; e pelo 1° secretário, deputado Rogério Correia, em um ato público no Salão Nobre.

Durante a solenidade, a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, ressaltou que o benefício abre um novo momento da educação no estado e empenho do Governo de Minas Gerais em avançar no reconhecimento e na valorização dos trabalhadores da Educação. “Temos um desafio muito grande a cumprir com os educadores de Minas Gerais e vejo o Adveb como um importante avanço dentro da valorização dos profissionais da Educação, assim como a agenda que nos comprometemos. O tempo de serviço e os anos de dedicação dos professores precisam ser considerados para efeito da sua remuneração”, declara.

promolugacao-macae-capa
Macaé Evaristo ressaltou que o Adveb abre um novo momento da educação no estado. Foto: Guilherme Dardanhan /ALMG.

Continuar lendo Emenda que implementa o Adveb para os servidores da Educação de Minas é promulgada na ALMG

Juventude na SBPC


Roda de Conversa: Que Brasil queremos? O que dizem as/os jovens?

unnamed (1)

Entre 16 e 22 de julho acontece na UFMG a 69ª reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A Rede Juventudes da UFMG, da qual o Observatório da Juventude faz parte, propõe uma roda de conversa com o tema: “Que Brasil queremos? O que dizem os/as jovens?”

A roda é uma proposta de encontro e diálogo entre pesquisadores/as de diversas áreas do conhecimento e jovens do ensino médio e universitários que participaram das ocupações de escolas e universidades no ano de 2016. A conversa pretende ser um espaço de troca de experiências e reflexões sobre as questões teóricas e práticas relacionadas à juventude e direitos; juventude e participação política; redes sociais e ativismo juvenil; juventude e educação.

sbpc

Essa é uma proposta da Rede Juventude UFMG que reúne grupos, núcleos e laboratórios de ensino, pesquisa e extensão de diversas áreas do conhecimento e que busca construir uma agenda conjunta de trabalho que tome o diálogo com as juventudes como ponto de partida prioritário.

Pretende-se que a Roda de Conversa seja filmada e os registros sejam compartilhados posteriormente pelas nossas redes sociais com intuito de dar ampla difusão ao debate realizado e de documentar o diálogo entre pesquisadores/as e juventudes em torno de questões contemporâneas da sociedade brasileira.

O Observatório da Juventude convida a todas/os para este importante debate a ser realizado no dia 18 de julho, às 14 horas, na Praça de Serviços.

Para enviar sugestões, escreva para: estudosepesquisasoj@gmail.com

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CORONEL FABRICIANO REALIZA O I ENCONTRO COM PROFESSORES DE APOIO À COMUNICAÇÃO, LINGUAGENS E TECNOLOGIAS ASSISTIVAS DAS ESCOLAS ESTADUAIS DA JURISDIÇÃO DO ANO DE 2017


A SRE de Coronel Fabriciano realizou, no dia 27 de Junho, o I Encontro com professores de apoio à Comunicação, Linguagens e Tecnologias Assistivas  da rede estadual de ensino com os seguintes objetivos: apresentar a política educacional do Estado de Minas Gerais, referente ao Atendimento Educacional Especializado com ênfase nas atribuições do Professor de Apoio e suas implicações, instrumentalizar os Professores de Apoio à Comunicação, Linguagens e Tecnologias Assistivas sobre as funcionalidades do cérebro e suas correlações com o aprendizado dos alunos com Necessidades Educacionais Especiais; compartilhar práticas exitosas sobre a temática:Educar incluindo – adaptação curricular, metodologias ativas e tecnologias digitais de comunicação e informação e ainda incentivar a prática de atividades interativas com recursos fílmicos.

Continuar lendo SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CORONEL FABRICIANO REALIZA O I ENCONTRO COM PROFESSORES DE APOIO À COMUNICAÇÃO, LINGUAGENS E TECNOLOGIAS ASSISTIVAS DAS ESCOLAS ESTADUAIS DA JURISDIÇÃO DO ANO DE 2017

MONTES CLAROS SEDIA A 69ª EDIÇÃO DA SBPC – EDUCAÇÃO


Inovação, diversidade e transformações são temáticas discutidas nas atividades propostas pela SBPC; a Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano está presente no evento

índice.jpg

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, na versão “SBPC Educação”, é composta por um conjunto de atividades que antecedem a 69ª Reunião Anual da SBPC. Hoje e amanhã (07), está sendo realizada no Instituto de Ciências Agrárias (ICA) do campus de Montes Claros da UFMG. O foco são os educadores do ensino fundamental e médio de todo o Estado de Minas Gerais.

Organizada pela comissão executiva local da Reunião Anual, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais e instituições locais, oferece aos educadores do ensino básico, mesas-redondas e oficinas sobre temas de interesse.

Consulte a programação da SBPC Educação.

Hoje (06), em abertura solene, estiveram presentes o Reitor da UFMG, professor Jaime Arturo Ramírez e a professora Vanderlan Bolzani, vice presidente da SBPC. Como convidado de honra, o professor Fernando Haddad.

mesa-abertura-SBPCEducacao
Vice-presidente da SBPC, Vanderlan Bolzani, participou da cerimônia de abertura da SBPC Educação, em 06 de julho, no campus Montes Claros da UFMG. (Foto: Marcílio Lana/UFMG)

A programação foi aberta com uma conferência de Fernando Haddad, ex-ministro da Educação, ex-prefeito de São Paulo e professor da USP. Haddad abordou a gestão de políticas públicas para o setor.

Os educadores foram inscritos pelos parceiros envolvidos na realização do evento – a Secretaria de Estado de Educação, secretarias municipais e instituições que têm histórico de colaboração com a UFMG em projetos de extensão e de graduação, via Universidade Aberta do Brasil (UAB).

A Secretária de Estado de Educação de Minas Gerais, professora Macaé Evaristo e o ex-ministro Haddad, defenderam o retorno da pauta da Educação à centralidade da agenda pública. A secretária falou da importância de se ter, na SBPC, um espaço para educadores e, em especial, para a Educação Básica, como mecanismo de articulação para que esses profissionais possam ter melhor compreensão do atual cenário político. “Está em andamento um desmonte de todo um processo que levou muito tempo para ser construído. Aqui é mais um espaço de alinhamento de alternativa a esses desafios. Quando falamos de resistência é preciso ter clareza de onde queremos chegar. Temos um Plano Nacional de Educação que foi construído com ampla participação popular, com metas a serem cumpridas em 10 anos. A meta 20 trata do aporte financeiro às demais 19 metas, e, com a aprovação da PEC 95, que congela os investimentos em 20 anos, estamos comprometemos tanto o atual PNE, quanto o próximo”, pontuou a secretária de Estado.

Veja fotos do primeiro dia

1
Momento cultural na abertura – Grupo de Carimbó de Montes Claros
3
Macaé Evaristo falou da importância de se ter, na SBPC, um espaço para educadores como mecanismo de articulação e discussão do atual cenário político e os desafios para a Educação. Foto: Elian Oliveira (ACS/SEE)
5
Professoras Inara Viana Teixeira e Edvania de Lana Morais Andrade, Assessora Pedagógica e Diretora da SRE de Coronel Fabriciano com o professor Fernando Haddad

Fontes editadas:

http://portal.sbpcnet.org.br/noticias/sbpc-educacao-comeca-hoje-em-montes-claros/

http://www.educacao.mg.gov.br

 

 

 

Cresce o público do Ação Educativa em Ipatinga


Com o intuito de agregar conhecimento e novas experiências ao calendário escolar e levar arte-educação de qualidade às famílias, a Ação Educativa do Instituto Cultural Usiminas oferece uma programação diversificada e sempre renovada ao longo do ano. No primeiro semestre de 2017, essas atividades receberam um público de aproximadamente 23 mil pessoas.

A programação educativa gratuita ofereceu ao público os programas “Série Espetáculos Didáticos”, “Programa de Formação de Professores e Arte Educadores”, “Contação de Histórias na Biblioteca Central de Ideias” e “Arte em Família”.

Além de duas exposições e duas novidades para escolas: “Conhecendo a Usiminas” e “Aventura no Viveiro”, na programação do Projeto Xerimbabo Usiminas 2017.

professora kakau
Professora Kakau e o projeto Arte em Família

Continuar lendo Cresce o público do Ação Educativa em Ipatinga

Estudantes de Coronel Fabriciano recebem certificação do Proerd


Os estudantes de seis escolas públicas se prontificaram em juramento que vão se manter longe das drogas

Centenas de estudantes participaram, nesta terça-feira (4), de mais uma formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). Os estudantes de seis escolas púbicas de Coronel Fabriciano se prontificaram em juramento, que vão se manter longe das drogas.

A catedral de São Sebastião ficou lotada com os alunos do Proerd, programa que teve início na década de 1980, nos Estados Unidos. Hoje é um sucesso no Vale do Aço. O evento contou com a presença de autoridades, e as famílias dos alunos que participaram da formatura.

Os 570 alunos formandos fizeram o juramento de manterem-se longe das drogas ilícitas, receberam medalhas para as melhores redações e entoaram a canção do Proerd. A iniciativa é, atualmente, uma das poucas que levam para as escolas, de forma sistematizada, a conscientização contra os entorpecentes.

PROERD.jpg

Fonte: Diário do Aço (editado)

Em encontro com educadores, Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais apresenta política de educação integral e integrada para a juventude


Participaram servidores da SEE, das SREs e das 58 instituições de ensino estaduais que se tornarão, a partir do dia 1º de agosto, Escolas Polem

A Escola Estadual Governador Milton Campos (Estadual Central) abriu, na manhã desta segunda-feira, 26/06, as atividades do “Encontro das Escolas Polem: Caminhos para a Consolidação da Educação Integral e Integrada em Minas Gerais”. Promovido pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), o evento aconteceu até o dia 28 e teve como objetivo apresentar a Política de Educação Integral e Integrada da SEE aos representantes das Superintendências Regionais de Ensino (SREs) e das 58 instituições de ensino estaduais que se tornarão, a partir do dia 1º de agosto, Escolas Polos de Educação Múltipla (POLEM). “Com a contribuição dessas instituições, queremos fazer florescer a maior e melhor Educação Integral e Integrada do país”, destacou Cecília Resende, Superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio da SEE.

event
Cecília Resende, superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio da SEE, abre evento no Estadual Central. Foto: William Campos Viegas (ACS/SEEMG)

O primeiro dia de encontro contou com a presença de 326 profissionais da educação, entre servidores que atuam no órgão central da SEE, representantes das SREs, das 44 escolas que integram o Programa de Fomento à Educação em Tempo Integral no Ensino Médio e das demais 14 escolas POLEM. “Essas instituições foram selecionadas por corresponderem a diversos critérios, como ofertarem o Ensino Médio em Tempo Integral e cursos da Rede de Educação Profissional; pela quantidade de alunos na Educação Integral e por oferecer atividades nos eixos esporte, saúde, culturas e artes”, explicou Wieland Silberschneider, secretário adjunto de Educação. Continuar lendo Em encontro com educadores, Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais apresenta política de educação integral e integrada para a juventude

Exame para certificação dos ensinos fundamental e médio será aplicado em outubro


Ministério da Educação divulgou no dia 26 o calendário do Encceja; edital deve ser publicado em 24 de julho

ENCCEJA

As provas regulares do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), que voltará a oferecer certificação dos ensinos fundamental e médio, serão aplicadas no dia 8 de outubro e as inscrições devem ser feitas de 7 a 18 de agosto. O cronograma foi divulgado ontem (26/06), pelo Ministério da Educação (MEC) e a publicação do edital está prevista para o dia 24 de julho. Com as mudanças anunciadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano, a função de certificação do ensino médio voltou para o Encceja, como ocorria até 2009. O Encceja é voluntário e gratuito.

Serão aplicadas duas provas: uma para quem deseja concluir o ensino fundamental e outra para o ensino médio. Serão 564 locais de provas distribuídos em todas as unidades da federação. Para as pessoas privadas de liberdade, será publicado um edital específico, com previsão para o dia 7 de agosto. Neste caso, as inscrições serão entre 21 de agosto e 1º de setembro, com aplicação das provas nos dias 24 e 25 de outubro. Continuar lendo Exame para certificação dos ensinos fundamental e médio será aplicado em outubro

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais publica edital para a etapa estadual do Prêmio Gestão Escolar 2017


Inscrições vão até 14 de agosto e contemplarão projetos inovadores e gestões competentes na Educação Básica da rede pública

A Secretaria de Estado de Educação publicou nesta quinta-feira (22/06), no Diário Oficial Minas Gerais, um edital determinando as normas para participação das escolas da Rede Estadual de Ensino no Prêmio Gestão Escolar 2017, na etapa Estadual. (Clique AQUI)

As inscrições para o Prêmio Gestão Escolar 2017 estão abertas até o dia 14 de agosto. O processo de seleção das escolas inscritas se dará em quatro etapas: local, estadual, regional e nacional. Podem concorrer escolas do ensino regular da educação básica, das redes públicas estaduais/distrital e municipais. Para participar, o gestor deve se inscrever no portal do Prêmio www.premiogestaoescolar.com.br , onde terá acesso a um instrumento de autoavaliação. “Ao analisar os processos de gestão da escola, ele vai elaborar um plano de ação, construído com a participação da comunidade escolar. Ao final, os melhores resultados serão premiados”, explica o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Idilvan Alencar.

Na etapa estadual, a escola indicada como “Destaque Estadual”, receberá como prêmio o valor de R$ 20.000,00 e as escolas indicadas como “Destaque Local”, receberão o valor de R$ 10.000,00.
Segundo o assessor da Subsecretaria de Gestão e Recursos Humanos, Paulo Henrique Rodrigues, o prêmio é um momento de autoavaliação das escolas e valorização das boas práticas. “Minas Gerais foi o estado com o maior número de inscritos em 2016 e devido à dimensão do estado, nada como valorizar, premiando as melhores propostas, as escolas na etapa estadual”, pontua Paulo Henrique.

videoconferencia
A SEE conversou sobre o Edital do Prêmio de Gestão Escolar, com as 47 SREs via videoconferência. Foto: Elian Oliveira

De acordo com Nathalia Ataíde Machado, da Diretoria de Gestão e Desenvolvimento de Servidores Administrativos e Certificação Ocupacional, o Edital oportuniza a premiação no âmbito estadual “reforçando a cultura da gestão democrática e construção coletiva, uma vez que o prêmio prevê a elaboração de um plano de ação com a participação da comunidade”.
Não poderão participar as escolas ou os diretores que já tenham sido premiados como destaque estadual/distrital na edição anterior do PGE ano 2015.

Promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), em parceria com o Ministério da Educação, a ação foi lançada no 12 de maio, durante a festa Bett Educar, em São Paulo. Além do Ministério da Educação e da Undime, são parceiros do PGE 2017 Unesco, Fundação Roberto Marinho, Embaixada dos Estados Unidos da América, Instituto Unibanco, Fundação Itaú Social, Fundação Lemann, Instituto Natura, Gerdau, Fundação Santillana, Fundação Victor Civita e Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI).

Esta é a 16ª edição do prêmio, que a partir de 2011, tornou-se bianual. Desde 1998, quando foi criado, mais de 34 mil escolas de todas as regiões do país participaram e aproximadamente 7 milhões de estudantes foram beneficiados com os projetos implantados pelos gestores inscritos. Neste período, 90 escolas chegaram à etapa final e foram premiadas com recursos financeiros e equipamentos, além de formação e intercâmbio para os diretores.

Em âmbito nacional, o PGE 2017 será concedido nas categorias “Escola Destaque Local” “Destaque Estadual/Distrital”, “Destaque Regional” e “Referência Brasil”. Além dos diplomas, haverá uma viagem de intercâmbio nacional para os representantes das escolas “Destaque Estadual/Distrital”, uma viagem de intercâmbio a um país da América Latina para os representantes das escolas “Destaque Regional” e “Referência Brasil”, além de um prêmio em dinheiro, no valor de R$ 30 mil, para a escola “Referência Brasil”.

Fonte: www.educacao.mg.gov.br (editado)

Projeto de incentivo à leitura mobiliza escola em Timóteo


Ações pedagógicas do projeto Ler com Prazer são desenvolvidas ao longo de todo o ano na Escola Estadual Tenente José Luciano

A Escola Estadual Tenente José Luciano, no município de Timóteo, realiza anualmente o projeto “Ler com Prazer”, uma forma de estimular o interesse e o gosto pelo mundo da leitura. Desenvolvido de forma interdisciplinar, o projeto envolve todos os 606 alunos da escola, dos dois turnos, e apresenta ações desenvolvidas durante todo o ano letivo.

A abertura anual acontece com a presença de um escritor convidado, que fala sobre suas obras. Neste ano, a convidada foi uma escritora de Ipatinga, Goretti de Freitas Oliveira. O evento reúne toda a comunidade escolar e os familiares dos alunos. Segundo a pedagoga Maria Aparecida Barros Rosa, cada ano escolar trabalha uma metodologia específica. “O primeiro ano do ensino fundamental é o Zé do Livro/Pasta Literária, um boneco levado para casa acompanhado de um livro. O boneco não sabe ler e os pais leem o livro para a criança que tem que contar a história para o boneco”, explica a pedagoga.

espacoescola1
Escola desenvolve projeto de incentivo à leitura com ações pedagógicas durante todo o ano. Foto: Divulgação EE Tenente José Luciano
espacoescola2
Escola desenvolve projeto de incentivo à leitura com ações pedagógicas durante todo o ano. Foto: Divulgação EE Tenente José Luciano

Para o 2º ano, o tema é Senhor Alfabeto/Pasta Literária Orientada, Passaporte/Caderno de Produção de texto e Show de leitura. “Os alunos também levam para casa um personagem de uma história, transformado em boneco. Neste ano, o boneco foi inspirado na obra ‘O aniversário do seu Alfabeto’, de autoria de Amir Piedade. A cada semana ele porta uma letra do alfabeto. É escolhida uma palavra iniciada com a referida letra e ele produz uma pesquisa sobre a palavra”, relata Maria Aparecida.

No 3º ano, os estudantes levam o livro para casa acompanhado de uma ficha literária, com 20 folhas a serem preenchidas a cada fase de leitura. As perguntas estão de acordo com as competências e habilidade das turmas, explica a diretora da escola Neise Regina Resende. No 4º são trabalhados contos da era moderna, com ênfase em um gênero textual por quinzena.

Já os alunos do 5º ano trabalham durante todo o ano com pesquisas com jornais. Primeiro exploram a parte física, conta a diretora, formato, tamanho, espaços, quais as seções e termos utilizados na linguagem jornalísticas, como lead, manchetes, bigodes etc. “Depois trabalham os diversos gêneros do dia a dia, e vão coletando informações. No final do ano, no final do projeto, eles mesmos apuram notícias, editam, diagramam e montam o jornal da escola”, exemplifica Neise.

espacoescola3
Escola desenvolve projeto de incentivo à leitura com ações pedagógicas durante todo o ano. Foto: Divulgação EE Tenente José Luciano

O projeto, segundo a diretora, proporciona outras ações pedagógicas, como os cantinhos de leitura, em cada sala de aula, em que o aluno que termina mais cedo suas atividades, pode escolher um livro e se aconchegar como bem quiser. Há momentos de “leitura deleite”, em que eles escolhem o melhor lugar para leitura, e todo final de semana os alunos levam um livro para casa e na segunda-feira a professora trabalha toda a didática baseada da aula baseada nos resultados da leitura. Também são realizadas visitas a exposições literárias, salas de cinema, bibliotecas e contações de histórias, além de outras atividades, como dança, música e teatro.

Segundo Maria Aparecida, o projeto promove e incentiva o gosto pela leitura, facilita o acesso ao acervo literário da escola, revistas e jornais além de estimular o raciocínio, a linguagem, a escrita e a atenção.

espacoescola4
Escola desenvolve projeto de incentivo à leitura com ações pedagógicas durante todo o ano. Foto: Divulgação EE Tenente José Luciano

Por Elian Oliveira (ACS/SEEMG)

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

O profissional do futuro


179168.327900-Profissional-do-futuro

Encontramo-nos na segunda metade da segunda década do segundo milênio na história registrada. Isso equivale a uma enorme quantidade de segundos. E como o tempo voa. Mas também estamos experimentando muitas novidades. A revolução digital mudou tudo. Como vivemos, nos comunicamos e interagimos com os nossos arredores e uns com os outros. Como nos divertimos, como pensamos, como aprendemos e, acima de tudo, como trabalhamos. Mudanças radicais, cujo tamanho e impacto provavelmente não foram testemunhados desde a Revolução Industrial.

Para as empresas e organizações de todos os setores, este é um momento de oportunidades sem precedentes, e como sabemos, quando experimentamos a mudança, há uma necessidade explícita de novas aprendizagens. Para este fim, os fornecedores de Aprendizagem e Desenvolvimento fornecem tal aprendizado da melhor maneira possível – abraçando o poder e o valor da tecnologia. Além disso, esses fornecedores sabem muito bem que a tecnologia traz mais do que apenas soluções e respostas a perguntas que as empresas já têm, mas também a problemas ainda não previstos. Tecnologia, claramente, é a resposta.

Mas quais questões estamos abordando? O que mudou? Bem, a fim de compreender plenamente o poder da tecnologia na aprendizagem, precisamos estar conscientes de como funcionam os nossos processos cognitivos. Também devemos avaliar as diferenças que experimentamos durante esta revolução que pode nos ajudar a aprender e nos desenvolver.

Matéria completa:
https://corporate.canaltech.com.br/noticia/profissional-de-ti/o-profissional-do-futuro-95438/
Continuar lendo O profissional do futuro

Divulgação de indicadores inéditos de fluxo escolar e remuneração média de docentes da Educação Básica serão transmitidos ao vivo do Seminário dos Censos Educacionais


O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgará dados inéditos durante o Seminário 10 Anos da Metodologia de Coleta de Dados Individualizados dos Censos Educacionais. Nesta terça-feira, 20, às 16h30, serão apresentados os Indicadores de Fluxo Escolar baseados no acompanhamento longitudinal de alunos do período 2007-2015, que revelam, pela primeira vez, as taxas de evasão escolar e migração para Educação de Jovens e Adultos (EJA). Também será a primeira vez que o Inep divulgará os dados de promoção e repetência por município.

Na quarta-feira, 21, às 10h, serão apresentados dados, também inéditos, sobre a remuneração média dos docentes em exercício na educação básica. As duas divulgações terão transmissão ao vivo no portal do Ministério da Educação (portal.mec.gov.br). Os dados são novos atributos do Censo Escolar e representam um grande avanço no monitoramento da educação e na condução das políticas públicas. Eles só são possíveis pela metodologia de coleta de dados individualizados, que permite um acompanhamento de toda trajetória escolar do estudante.

Seminário – A mesa de abertura do seminário, com o tema “A efetivação do pacto federativo brasileiro na realização dos Censos Educacionais”, reuniu o diretor de Estatísticas Educacionais do Inep, Carlos Eduardo Moreno Sampaio; o secretário estadual de Educação do Sergipe, Jorge Carvalho do Nascimento, representando o Consed; a presidente do Inep, Maria Inês Fini; e a representante da Undime, Manuelina Martins, da Secretaria Municipal de Educação de Costa Rica (MS).

Maria Inês Fini destacou a importância de celebrar o método que permitiu um avanço na produção de indicadores da educação. “Esse seminário comemora dez anos de uma metodologia absolutamente inédita e muito propícia para gestores da educação e pesquisadores. Os dados inéditos que iremos conhecer mudam a forma como discutimos  inúmeras políticas,  com base em uma reflexão teórica. Agora teremos a visão de dados específicos para amparar nossas decisões. Deixamos para trás o ‘eu acho’, ‘eu acredito’, para dizer ‘eu explico baseado em dados reais’”, comemorou a presidente do Inep.

O “Seminário 10 Anos da Metodologia de Coleta de Dados Individualizados dos Censos Educacionais” faz parte das comemorações dos 80 anos de fundação do Inep e é realizado das 8h30 às 18h, na Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio (CNTC), em Brasília (DF).  A programação envolve debates sobre os ganhos informacionais com a mudança da metodologia de coleta de dados, a potencialidade de uso das bases de dados estatísticas e os desafios futuros.

O seminário reúne parceiros do Censo Escolar e do Censo da Educação Superior, Secretarias Estaduais de Ensino e Pesquisadores Institucionais, institutos de pesquisa, organizações da sociedade civil, instituições governamentais, associações científicas, além de técnicos e pesquisadores interessados na produção, disseminação e utilização das informações produzidas pelos Censos Educacionais. O seminário é fechado àqueles que fizeram inscrição prévia pelo portal do Inep. Todas as 220 vagas disponibilizadas foram preenchidas.

Abertas as inscrições para a 10ª Mostra de Profissões da UFOP


banneer_mostra_1

Estão abertas as inscrições para a 10ª Mostra de Profissões da UFOP.

A programação do evento contará com salas interativas, palestras, apresentações culturais e visitas monitoradas a stands e laboratórios para apresentar aos participantes os cursos de graduação oferecidos pela UFOP.

A décima edição da Mostra acontecerá em 12 de agosto, no Campus Morro do Cruzeiro. As inscrições podem ser realizadas neste formulário até 02 de agosto.

Fonte: http://www.ufop.br

TERMINA NESTA SEGUNDA-FEIRA, 19, PRAZO DE INSCRIÇÕES PARA CURSOS TÉCNICOS PELO PRONATEC EM MINAS GERAIS


O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), por meio do MedioTec, recebe até às 23h59min de hoje, 19 de junho, inscrições de estudantes do Ensino Médio para cursos técnicos gratuitos em diversas áreas. São, no total, 16.785 vagas disponíveis e os cursos – nas modalidades presencial e a distância – iniciarão no segundo semestre de 2017.

Podem concorrer estudantes regularmente matriculados no Ensino Médio, em escolas da rede pública de ensino de Minas Gerais. Os interessados devem ler, atentamente, todas as informações do edital – acesse-o aqui – e, em seguida, preencher o formulário de inscrição disponível aqui.

Nesta edição, são ofertados 42 tipos de cursos técnicos, com o período de duração variando de 1 ano a 1 ano e meio. A capacitação abrange 178 municípios do Estado e será realizada em 78 unidades de ensino, sendo 38 escolas da rede estadual, a Fundação de Educação para o Trabalho de Minas Gerais (Utramig), a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), Institutos Federais e a Universidade Federal de Viçosa (UFV). A lista com os cursos, vagas, modalidade, instituição responsável e municípios pode ser conferida no ANEXO I do edital.

O processo seletivo se dará por meio de sorteio público, a ser realizado às 14 horas do dia 22 de junho, na Secretaria de Estado de Educação, na Cidade Administrativa. Em conformidade com as informações prestadas pelos candidatos no momento da inscrição, a seleção obedecerá aos seguintes critérios:

– 10% das vagas destinadas aos jovens com deficiências e para aqueles em medidas protetivas e socioeducativas;

– 65% das vagas destinadas aos jovens oriundos de famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família matriculados no Ensino Médio;

– 25% das vagas destinada à ampla concorrência.

O resultado está previsto para o dia 27 de junho deste ano e será divulgado na página da SEE e nas unidades de ensino escolhidas pelos estudantes na inscrição.

Os selecionados dentro do número de vagas disponibilizado deverão matricular-se na instituição de ensino que ofertará o curso para o qual se inscreveu. O período de matrícula, a documentação necessária e a data de início das aulas serão informados pela própria unidade de ensino.

Para comprovar as informações prestadas na inscrição, o candidato deverá apresentar, no momento da matrícula, os seguintes documentos: original e cópia do CPF e da carteira de identidade; comprovante de residência e de escolaridade.

O estudante classificado como excedente poderá continuar a concorrer, em segunda chamada, conforme convocação realizada pela unidade de ensino ofertante e obedecida a ordem de classificação.

Cursos na Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano

São quatro escolas que ofertarão vagas para o 2º semestre:

Escola Estadual Manoel Izídio (Ipatinga): Técnico em Secretariado e Técnico em Administração

Escola Estadual Geraldo Gomes Ribeiro (Ipatinga): Técnico em Recursos Humanos, Técnico em Informática e Técnico em Logística

Escola Estadual João Cotta de Figueiredo Barcelos (Timóteo): Técnico em Administração

Escola Estadual Antônio Silva (Timóteo): Técnico em Recursos Humanos

…………………………………………………………………………………………

Por William Campos Viegas (ACS/SEEMG)

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br (editado)

Alunos-atletas do JEMG aprendem valores do esporte para dentro e fora das quadras


Prática esportiva promove a formação cidadã e valores como respeito, a ética, disciplina, trabalho em grupo

Além dos benefícios para a saúde, o esporte oferece outros frutos, como a formação de valores dentro da sociedade, a disciplina, o respeito, a ética, o trabalho em equipe, entre outros. É com a ajuda de ações como os Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), organizados pelas Secretarias de Estado de Esportes (SEESP) e Educação (SEE), que alunos-atletas desenvolvem desde cedo esses méritos.

“A prática esportiva na infância e juventude tem um poder transformador que perdura ao longo da vida. O esporte ajuda a tornar e a manter o indivíduo saudável, é capaz de ajudar no convívio social, além de ser um grande suporte para a formação de caráter. Saber que os jovens que competem no JEMG já se envolvem com essas questões é motivo de muito orgulho e esperança para que, quando adultos, se tornem cidadãos exemplares”, afirma Arnaldo Gontijo, secretário de Estado de Esportes (SESP).

xadrezjemg
Foto: Tiago Ciccarini/FEEMG

Na Escola Estadual Doutor Guilhermino de Oliveira, em Inhapim, Território Vale do Aço, a professora de Educação Física Josiany Balbina vê em cada modalidade e em suas regras específicas um elemento essencial para a formação cidadã. “Ensino, nas salas, com aulas teóricas, e nas quadras, com as práticas, questões sobre o trabalho em grupo, a convivência adequada, o respeito ao próximo, a disciplina, a conhecer os limites e a saber ganhar ou perder, além da inclusão dos alunos com deficiência”, pontua.

Durante a preparação para a competição, os alunos treinam no contraturno escolar, de duas a três vezes por semana. Josiany destaca que é um período que ocupam a mais na escola, e afastados da criminalidade preenchem o tempo livre. A instituição competiu na etapa microrregional dos Jogos em Caratinga e foi campeã em três modalidades: futsal masculino, handebol masculino e xadrez feminino, todas no módulo I.

A disciplina, a independência e a organização dos alunos da escola são alguns dos principais pontos elogiados por Josiany. “Na microrregional, os estudantes tiveram um grande gasto energético e foram cuidadosos, por exemplo, com a alimentação, que teve de ser moderada. Foram responsáveis para que conseguissem um melhor desempenho nas partidas”, explica.
Para a professora os bons resultados alcançados se estendem ao pódio. “O ganho não é só na quadra, mas também na melhora dos alunos dentro da sala de aula. Levam as lições sobre respeito mútuo e comportamento também para dentro de casa, percebendo que nem mesmo os familiares são iguais. Quando um aluno sabe respeitar o outro dentro da quadra, também sabe fora dela”, afirma.

É na modalidade de xadrez que a aluna-atleta Gabriely Gomes, de 12 anos, teve a oportunidade de desenvolver alguns desses valores. “Comecei a jogar quando tinha nove anos, apenas por diversão. Depois comecei a levar a sério, treinando mais e não parei. Para isso tive que ter disciplina para que pudesse agir mais rápido e melhorasse minhas estratégias”, conta.
Gabriely está classificada para a fase regional, que será disputada novamente em Caratinga a partir de 10 de julho. A estudante pretende levar os aprendizados que são desenvolvidos no xadrez, como o espírito de decisão, coragem e organização para a vida adulta. “Aprendi muitas coisas que usarei na prática e na vida, e isso é muito bom. Então, vou jogar mais”, finaliza.

Última semana de execução da microrregional

A primeira etapa do JEMG, a microrregional, se encerra no próximo domingo (18), sendo recebida em 49 cidades do estado, divididas de acordo com as Superintendências Regionais de Ensino (SRE), da Secretaria de Estado de Educação (SEE). Na última semana os classificados para a fase regional foram conhecidos em Barbacena (Vertentes), Coronel Fabriciano (Vale do Aço), Curvelo (Central), Fervedouro (Mata), Manhumirim (Caparaó), Patos de Minas (Noroeste) e Vespasiano (Metropolitano).
Na última segunda-feira (12), teve início a 7ª e última semana de execução da etapa microrregional em Alto Caparaó (Caparaó), Baependi (Sul), Janaúba (Norte), Monte Carmelo (Triângulo Norte), Pompéu (Central) e Várzea da Palma (Norte).

Regional

No dia 10 de julho tem início a segunda fase dos Jogos, a regional. Além de Caratinga, Além Paraíba (Mata), Arcos (Oeste), Caratinga (Vale do Aço), Ituiutaba (Triângulo Norte), Lavras (Sul) e Montes Claros (Norte) receberão as disputas.

Participam da etapa as escolas inscritas das seis cidades-sede, além dos times vencedores da microrregional nas modalidades coletivas (basquete, futsal, handebol e vôlei) e os quatro primeiros alunos-atletas colocados, em cada módulo e naipe, na modalidade de xadrez. Peteca e vôlei de praia passam a integrar a programação do evento a partir desta fase.

JEMG

O JEMG, o maior e mais importante programa esportivo-educacional do estado, é uma ferramenta pedagógica que valoriza a prática do desporto e a construção da cidadania de alunos-atletas entre 12 e 17 anos. Realizado pelo Governo de Minas Gerais por meio da Secretaria de Estado de Esportes (SEESP), em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), o evento teve neste ano número recorde de cidades inscritas: foram 830, ou 97% dos municípios mineiros.

(Com informações da Secretaria de Estado de Esportes – SESP)

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Mapa fotográfico vai contar histórias das escolas do Brasil pelo olhar dos alunos


O educador Márcio Motta sempre teve interesse em saber como crianças e adolescentes de diferentes regiões do Brasil se relacionam afetivamente com suas escolas. Quando teve a ideia de percorrer e documentar unidades de ensino do País, ele se perguntou: por que os próprios alunos não fazem o mapeamento e mostram sua visão da vida escolar?

Educador de ensino ambiental do colégio Novo Mundo, em Praia Grande, litoral de São Paulo, Márcio tem larga experiência em criar espaços para alunos se expressarem criativamente com auxílio de ferramentas digitais.

Ele foi pioneiro em sua instituição ao adicionar conteúdos gratuitos do Google no aperfeiçoamento de projetos pedagógicos: usou o Google Drive para gestão de iniciações científicas do Ensino Médio e tornou o Google Sites a ferramenta para divulgação de experiências dentro da sala de aula, diminuindo o abismo entre educador e classe.

Em 2015, deu início ao projeto Academia de Fotografia. “É o meu xodó. Alunos do ensino médio criam projetos de vida baseados em trabalhos fotográficos”, diz ele. “Os estudantes são capacitados semanalmente, desenvolvendo habilidades em artes visuais, compartilhando experiências e usando ferramentas como seus próprios celulares e aplicativos do Google”, explica o educador.

Foi essa bagagem educacional em tecnologia que fez Márcio ser eleito um dos Google Innovators, grupo de professores inovadores na área da educação.

Percebendo o sucesso entre os alunos e o potencial da iniciativa, o educador decidiu expandi-la. Nascia a ideia do “Minha Escola no Mapa”. A ideia do projeto é que alunos criem mapas personalizados com histórias e fotografias usando recursos como o Google My Maps.

Em 2013, a rede de educação latino-americana Reevo, responsável pelo documentário A Educação Proibida, lançou uma plataforma online de mapeamento e compartilhamento de experiências educativas no mundo.

O Mapeo Colectivo de la Educacion Alternativa é uma base de livre acesso que reúne iniciativas de escolas, coletivos ou pessoas comprometidas em quebrar paradigmas da educação. Ele tem categorias como “tipos de experiência”, “gestão” ou “enfoque alternativo”. Além disso, o usuário pode marcar em um mapa colaborativo sua experiência, juntando-se a outras 360 ações já catalogadas.

 

Iniciado em novembro de 2016, o projeto está em fase de cadastramento de professores que queiram inscrever suas escolas. O educador interessado recebe suporte para montar um projeto de fotografia, capacitar colegas, alunos e reunir o material para ser compartilhado depois.

No fim, os trabalhos das diferentes unidades de ensino serão convertidos em uma exposição e em um livro, tudo online, para que possam ser consultados por qualquer um. “Queremos que o movimento se descentralize, dependendo cada vez menos da minha orientação”, diz Márcio.

Na produção de conteúdo digital, os papéis de professor e aluno se invertem. São os adolescentes que dominam o uso de celulares e outros dispositivos, ensinando os educadores a explorar os recursos dos aparelhos.

Em contrapartida, os professores se transformam em mentores: incentivando processos criativos e caminhos com os quais os jovens se identifiquem.

Um dos resultados do projeto é dar novo significado ao celular dentro da sala de aula: em vez de inimigo, que tira a atenção do estudante, ele passa a funcionar como catalisador da criatividade de cada aluno.

Na escola de Márcio, o projeto Academia de Fotografia vai para seu terceiro ano e já tem mais sete grupos interessados. “Não consigo nem imaginar como vai ser bacana quando o Minha Escola no Mapa começar a funcionar em outras instituições. Precisamos urgentemente mostrar para os professores de todo o Brasil que o aluno pode ser o protagonista do ambiente escolar. Temos que deixá-los contar sua história”, defende o educador.

Os interessados em participar do projeto Minha Escola no Mapa podem entrar em contato com o professor pelo e-mail marciomottabio@gmail.com

*Matéria originalmente publicada pela Fundação Telefônica Vivo

Fonte: http://educacaointegral.org.br/reportagens/mapa-fotografico-historias-escolas-olhar-dos-alunos/

Equipe brasileira será conhecida nesta terça, 13, em evento no Rio


A equipe de jovens craques que vai representar o Brasil na 58ª Olimpíada Internacional de Matemática (IMO, na sigla em inglês) será apresentada nesta terça-feira, 13, durante o lançamento do Biênio da Matemática Brasil 2017-2018. O evento marca o início de dois anos de atividades voltadas à melhoria da imagem e ensino da disciplina no país. A solenidade está prevista para começar às 10h e vai ocorrer no Teatro do Espaço Cultural BNDES, no centro do Rio de Janeiro, com a participação do ministro da Educação, Mendonça Filho.

Esta é a primeira vez que o Brasil sedia a olimpíada internacional, a mais importante competição da área. A edição deste ano ocorrerá de 17 a 23 de julho, também no Rio de Janeiro. Desde que começou a participar da IMO, em 1979, o Brasil ganhou 122 medalhas e 29 menções honrosas.

Composta por seis estudantes do ensino médio, a equipe brasileira foi selecionada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), dentro de um grupo de 30 alunos que recebem treinamento intensivo desde 2016. Todos são medalhistas de competições nacionais e internacionais da disciplina. Continuar lendo Equipe brasileira será conhecida nesta terça, 13, em evento no Rio

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais sana dúvidas e orienta profissionais das 44 escolas que ofertarão Ensino Médio Integral


Videoconferência tratou sobre quadro de pessoal e sua organização, designações e, também, sobre o cronograma de atividades para início das aulas em agosto

Representantes das Subsecretarias de Desenvolvimento da Educação Básica e de Gestão de Recursos Humanos, da Secretaria de Estado de Educação (SEE), reuniram-se, por videoconferência, com coordenadores e demais membros das 44 escolas, de 25 Superintendências Regionais de Ensino (SRE), que aderiram ao Programa de Fomento à Educação em Tempo Integral e ofertarão, a partir de 1º de agosto, o Ensino Médio Integral e Integrado em Minas Gerais. “A proposta é discutir, sanar dúvidas e orientar sobre o quadro de pessoal e sua organização, as designações e, também, o cronograma de atividades para o início das aulas”, explica Cecília Resende, superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio da SEE.

Além dos coordenadores, participaram da videoconferência, realizada na última sexta-feira (09/06), no órgão central da SEE, os diretores das 25 SREs, analistas da Educação Integral, analistas do Ensino Médio e diretores das 44 escolas. “O programa envolverá quase 10 mil estudantes. Então, ao longo do ano, debateremos com a sociedade que modelo e currículo queremos para o nosso estado”, afirma Cecília, acrescentando que o Ensino Médio Integral é uma oportunidade para poder discutir modelos possíveis, factíveis com a flexibilização necessária e atender, cada vez mais, aos anseios da juventude de Minas Gerais.

video
Representantes da SEE promovem videoconferência para sanar dúvidas de profissionais das 44 escolas que ofertarão, em agosto, o Ensino Médio em Tempo Integral. Foto: William Campos Viegas (ACS/SEEMG)

Continuar lendo Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais sana dúvidas e orienta profissionais das 44 escolas que ofertarão Ensino Médio Integral

Cadastramento escolar 2018 começa hoje (12/06)


Totalmente on-line, cadastramento escolar ocorrerá entre os dias 12 e 23 de junho de 2017

Pais ou responsáveis que desejam garantir vaga para seu filho no Ensino Fundamental da rede pública no ano que vem e também jovens que querem retornar aos estudos devem ficar atentos ao período de realização do Cadastramento Escolar 2018, que começa hoje (12/06) e vai até o dia 23 de junho. Pela primeira vez, o cadastramento será realizado totalmente pela internet e a expectativa da Secretaria de Estado de Educação (SEE) é que 160 mil crianças e jovens sejam cadastrados.

As novidades para a realização do cadastro e da matrícula na rede pública de ensino de Belo Horizonte foram estabelecidas pela Resolução Conjunta SEE/MG – SMED/BH nº 3. Para os demais municípios do Estado, as definições estão dispostas na Resolução SEE nº 3.420. Ambas foram publicadas na edição da última quarta-feira, 10 de maio, do Diário Oficial de Minas Gerais.

O Cadastro Escolar estará aberto a todos os candidatos que desejam ingressar no ensino fundamental da rede pública de ensino de Minas Gerais, seja municipal ou estadual, em 2018. O cadastramento é unificado para as redes municipais e estadual de Minas Gerais e é fundamental para o aluno garantir uma vaga em uma escola próxima de sua residência.

Poderão ser inscritos no Cadastro Escolar as crianças que completarem seis anos até o dia 30 de junho de 2018, estudantes vindos de outras localidades ou transferidos de escolas particulares e candidatos ao curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Ensino Fundamental. A inscrição deve ser realizada pelo pai, mãe ou responsável ou jovens maiores de 18 anos.

Os alunos da Educação Infantil matriculados nas Escolas e Unidades Municipais da Rede Municipal de Educação de Belo Horizonte que completarem 6 (seis) anos até 30 de junho de 2018 serão inscritos automaticamente, conforme instrução de serviço a ser publicada pela Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte, não necessitando, portanto, de se inscreverem pela Internet.

Inscrição

A inscrição é isenta de pagamento de taxas por parte do candidato e deverá ser feita através de formulário eletrônico disponibilizado na Internet. Em Belo Horizonte, o cadastro deverá ser feito pelo portal da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, www.pbh.gov.br. Nos demais municípios mineiros, o formulário eletrônico será disponibilizado pelo site da Secretaria de Estado de Educação (www.educacao.mg.gov.br). “Sendo totalmente on-line, não haverá prorrogação do prazo. Então, as pessoas devem ficar atentas ao período estabelecido na resolução”, afirma Vera Vidigal, superintendente de Organização e Atendimento Educacional da Secretaria de Estado de Educação (SEE). Os candidatos que não tem acesso à internet podem utilizar os postos de atendimento nas secretarias municipais de educação e, em Belo Horizonte, será disponibilizado atendimento nos laboratórios de informática de algumas escolas municipais. A relação dessas  encontram-se nos Anexos I e II da Resolução. Continuar lendo Cadastramento escolar 2018 começa hoje (12/06)

Prêmio Professores do Brasil (PPB) 2017


download (2)

O Ministério da Educação (MEC), o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME) e demais parceiros, com o objetivo de reconhecer o mérito de professores pela contribuição dada à melhoria da qualidade da Educação Básica, por meio do desenvolvimento de experiências pedagógicas bem sucedidas, lançaram o “Prêmio Professores do Brasil (PPB) 2017 — Ano Base 2016“.

Informações mais detalhadas se encontram disponíveis no site:

 http://premioprofessoresdobrasil. mec.gov.br 

Em 2017, os professores poderão concorrer nas seguintes categorias:

  1.  Educação Infantil: Creche
  2.  Educação Infantil: Pré-escola
  3.  Ensino Fundamental: Anos Iniciais – Ciclo de alfabetização: 1º, 2º e 3º anos.
  4.  Ensino Fundamental: Anos Iniciais: 4º e 5º anos.
  5.  Ensino Fundamental: Anos Finais: 6º ao 9º anos.
  6.  Ensino Médio

As inscrições tiveram início no dia 08/05 e se encerram no dia 25/08/2017.

Acesse o folder de divulgação:

10_Premio_Prof_Brasil_folder_FINAL

Acesse o banner:

10_Premio_Prof_Brasil_folder_banner_90x180

Acesse o regulamento:

2017_ppb_regulamento

Programa de mestrado da UFMG recebe inscrições de professores de Biologia da rede pública até amanhã (08/06)


Programa é direcionado a professores de Biologia do Ensino Médio da rede pública de ensino e de Ciências habilitados para lecionar a disciplina

biologia

Professores de Biologia da rede pública de ensino, fiquem atentos. Termina nesta quinta-feira, 08 de junho, às 17h, o prazo de inscrições ao Exame Nacional de Acesso ao Programa de Mestrado Profissional em Ensino de Biologia (ProfBio) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Curso semipresencial com oferta nacional, o ProfBio tem como meta a promoção da formação continuada – no nível de pós-graduação stricto sensu – dos professores de Biologia do Ensino rede pública ou de Ciências habilitados para lecionar a disciplina.

As inscrições, no valor de R$ 200,00, podem ser feitas, exclusivamente, pelo www.ufmg.br/copeve. De acordo com o edital – acesse-o aqui – os interessados devem preencher, entre outros, os seguintes requisitos: possuir diploma de curso superior em Ciências Biológicas, Biologia ou Ciências com habilitação em Biologia, registrado no Ministério da Educação; ser professor de Biologia do Ensino Médio da rede pública, regularmente admitido, e estar ministrando aulas de Biologia em qualquer ano do Ensino Médio.

A aplicação do exame é de responsabilidade da Comissão Permanente do Vestibular (Copeve) da UFMG e ocorrerá no dia 9 de julho, nas sedes de 20 instituições de ensino superior de todo o Brasil.

Apesar de o processo ser aberto a candidatos de todo o país, os organizadores recomendam que os professores habilitados a participar da seleção procurem os polos de aula mais próximos de sua residência. Como é um mestrado semipresencial, haverá aulas presenciais, de acordo com calendário que será previamente divulgado entre os aprovados na seleção. Durante o curso, o professor deverá ter vínculo ativo com escola da rede pública.

ProfBio

O ProfBio é direcionado a professores de Biologia de nível médio que lecionem na rede pública de ensino – municipal, estadual ou federal – servidores públicos concursados ou funcionários contratados. Podem participar também docentes de Ciências que lecionem Biologia podem participar, desde que habilitados. O programa é coordenado nacionalmente pelo Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFMG e realizado por uma rede de 20 campi em instituições públicas de ensino superior, no contexto da Universidade Aberta do Brasil (UAB).

Com foco nas salas de aula da educação básica onde o mestrando-professor atua, o objetivo do programa é proporcionar a oportunidade de revisão e aprofundamento de conceitos da área, atendendo aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) do ensino médio e às necessidades especificas de qualificação profissional de professores em exercício.

O ICB/UFMG já oferece 12 programas de pós-graduação e 02 cursos de mestrado profissional, abrangendo diversas áreas das ciências biológicas, biomédicas, biotecnológicas e ambiental.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Projeto Semana da Família na Escola Estadual Professor Pedro Calmon


A programação será na sede da escola, à rua Dr. Querubino, 378, centro de Coronel Fabriciano

Com o tema: Integração família e meio ambiente: Responsabilidades, a Escola Estadual “Professor Pedro Calmon”, uma escola tradicional e sexagenária na educação dos cidadãos de Coronel Fabriciano e cidades vizinhas, vai promover a Semana da Família entre 5 e 10 de junho, como parte da comemoração de seus 65 anos, cujo transcurso ocorrerá nesta segunda-feira (5).

A programação será na sede da escola, à rua Dr. Querubino, 378, centro de Coronel Fabriciano. O projeto interdisciplinar tem por objetivo aproximar os pais da gestão escolar e da vida dos seus filhos enquanto estudantes, no intuito de melhorar o trabalho da escola como um todo. Entende-se a família como a melhor e principal parceira da escola.

Assim, equipe diretiva, pedagogos e professores, num esforço conjunto, estão buscando meios para melhor ao máximo a formação educacional dos alunos. Entendem os educadores que um projeto como este poderá contribuir para uma formação mais humana e cidadã dos mesmos. Afinal, é importante buscar meios de aliar o conhecimento cientifico proporcionado pelos conteúdos aplicados no dia a dia da sala de aula à formação para as artes, a política, a ética e a moral e, consequentemente, para o advento de uma sociedade melhor. Conclui-se que a eficácia da proposta de uma educação nestes moldes será facilitada se for assumida pela escola e família.

As atividades relacionadas ao projeto terão início na terça feira, dia 5, às 19 horas, com um culto ecumênico na Câmara Municipal. Ao todo, serão cinco dias de palestras proferidas na sala de multimídia da escola, com temas diversos, sempre às 19h.

A culminância do trabalho acontecerá no sábado, dia 10 de junho, a partir das 14h, quando acontecerão oficinas temáticas diversas, como o Amor Exigente, um programa de auto e mútua ajuda que desenvolve preceitos para a organização da família; rodas de conversas com temas variados; cinema comentado, show de talentos, torneio esportivo, apresentações de números artísticos pelos alunos etc. Mais informações pelo telefone (31) 3841-1072.

Fonte: Diário do Aço