Arquivo da categoria: Educação

Mais Alfabetização tem prazo prorrogado para 15 de fevereiro


O prazo para estados e municípios aderirem ao Programa Mais Alfabetização, por meio do Sistema Integrado de Monitoramento, Execução e Controle (Simec) do Ministério da Educação, foi prorrogado para 15 de fevereiro. As escolas terão prazo até 16 de fevereiro para fazer sua adesão.

Criado pelo MEC com o objetivo de apoiar escolas no processo de alfabetização dos estudantes de todas as turmas do primeiro e do segundo anos do ensino fundamental, o programa vai investir R$ 200 milhões para o pagamento de um assistente pedagógico que vai auxiliar os professores em sala de aula.

A expectativa é atender a 4,2 milhões de alunos em aproximadamente 200 mil turmas espalhadas pelo Brasil. O repasse será feito por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) e os auxiliares receberão R$ 150 por mês para cada turma em que atuarem, podendo acumular até oito turmas. Não há vínculo empregatício. Os candidatos a assistente devem, obrigatoriamente, passar por um processo de seleção elaborado pelos municípios.

Investimento total – O programa Mais Alfabetização faz parte da Política Nacional de Alfabetização, lançada pelo MEC em 2017 para combater a estagnação dos baixos índices registrados pela Avaliação Nacional de Alfabetização. O conjunto de iniciativas terá investimento total de R$ 523 milhões.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Anúncios

Alfabetizar na EJA: o que muda no planejamento das aulas?


Ensinar adultos exige cuidados. Não tratar os alunos como crianças é um dos pontos fundamentais para que o trabalho funcione
Por: Camila Camilo

Os materiais utilizados para alfabetizar os pequenos não servem para os adultos

A defasagem na escolaridade leva muitos alunos a procurarem a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Em geral, este público é atendido por professores formados para atuar no Ensino Fundamental e que costumam trabalhar paralelamente com as crianças das turmas regulares. Apesar de o currículo ser essencialmente o mesmo, quem frequenta a EJA já é adulto e busca outra finalidade com os estudos. Por isso, o professor precisa fazer adaptações na escolha dos temas, na abordagem e no tratamento que dá à turma.

Segundo a Proposta Curricular em Educação Para Jovens e Adultos do Ministério da Educação, quem trabalha neste segmento deve conhecer os alunos “suas expectativas, sua cultura, as características e problemas de seu entorno e suas necessidades de aprendizagem”. Respeitar a realidade do estudante é fundamental em todos os níveis de ensino, mas ganha uma importância ainda maior quando eles já são experientes. É preciso levar em conta a bagagem da turma. O papel do educador na EJA é, principalmente, o de ajudar o adulto a perceber mais sensivelmente o mundo que o cerca e ampliar o repertório dos alunos para que consigam solucionar questões do cotidiano com mais propriedade.

Segundo a Proposta Curricular em Educação Para Jovens e Adultos do Ministério da Educação, quem trabalha neste segmento deve conhecer os alunos “suas expectativas, sua cultura, as características e problemas de seu entorno e suas necessidades de aprendizagem”. Respeitar a realidade do estudante é fundamental em todos os níveis de ensino, mas ganha uma importância ainda maior quando eles já são experientes. É preciso levar em conta a bagagem da turma. O papel do educador na EJA é, principalmente, o de ajudar o adulto a perceber mais sensivelmente o mundo que o cerca e ampliar o repertório dos alunos para que consigam solucionar questões do cotidiano com mais propriedade.

A professora Miriam Capitânio Macgnani, da EM Madre Celina Polci, em São Bernardo do Campo (SP), dá aulas para uma turma de 19 alunos que trabalham na construção civil. Eles fazem parte de um projeto da prefeitura e frequentam a escola durante o expediente para elevar o grau de escolaridade e aprimorar os conhecimentos da profissão. Além das aulas regulares, são acompanhados por um professor de nível técnico.
Para aproximar os conteúdos curriculares da realidade dos alunos, Miriam propôs uma pesquisa sobre diferentes tipos de construção e suas funções. Como muitos vivem em moradias irregulares, o impacto destes ambientes na sociedade, na natureza e na saúde dos estudantes é debatido em sala, com o apoio de fotos do acervo municipal.

Em outra ocasião, uma das estudantes, de 27 anos, contou que já estava na nona gestação apesar da pouca idade. Ciente que o tema era familiar ao resto do grupo, a professora preparou uma aula sobre métodos contraceptivos e saúde da mulher, que contou com boa participação da turma. “Contextualizo o conteúdo porque o aprendizado para eles têm que ser significativo, afinal buscam a escola para mudar a própria vida”, explica a docente.

Muitos dos alunos de Miriam ainda não sabem ler. Para alfabetizá-los a Secretaria de Educação desenvolveu um material exclusivo. Na hora de propor aos alunos a escrita de uma lista de palavras, por exemplo, ela opta por termos relacionados ao cotidiano da construção civil. Esta é uma escolha importante, já que aquilo que é utilizado na alfabetização dos pequenos, como parlendas e listas com nomes de animais, não serve para os adultos. O trato infantilizado é, inclusive, um dos motivos que afastam os alunos da EJA da escola e pode ser apontado como uma das causas para a queda de 6% nas matrículas, revelada no último Censo Escolar. Uma dica é substituir estes textos por poesias ou letras de músicas conhecidas.

Assim como o planejamento das aulas é diferente, as dificuldades também mudam do Ensino Fundamental nas turmas regulares e nas turmas de EJA. Miriam observa que, ao contrário das crianças, os adultos têm mais medo de errar, principalmente na hora de formular hipóteses de escrita. Em entrevista à NOVA ESCOLA a pesquisadora Sandra Medrano, coordenadora pedagógica do Centro de Educação e Documentação para Ação Comunitária (CEDAC), explicou que este receio tem um motivo. Em geral, este aluno tem mais dificuldade para compreender que escrever “errado” ou não conseguir ler todas as palavras é uma maneira de alcançar o acerto. A sugestão é que o professor mostre que o mais importante, no caso da alfabetização, é pensar sobre o sistema de escrita, o que inclui refletir e discutir sozinho e com os colegas quais letras usar e em que ordem, quais palavras são familiares e o que pode ser referência para escrever algo novo.

Fonte: Revista Nova Escola. novaescola.org.br/conteudo/8/eja-alfabetizacao-o-que-muda-planejamento-aulas

Publicadas listas de escolas que ofertam o Curso Normal em Nível Médio e a Educação Profissional Técnica de Nível Médio


Designações para professores que desejam atuar nas escolas que ofertam a Educação Profissional e o Curso Normal serão realizadas entre os dias 05 e 09 de fevereiro

Estão disponíveis para consulta, as listas de escolas da rede estadual de ensino que ofertam o Curso Normal em Nível Médio e a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. As listas podem ser consultadas pelos candidatos interessados em participar da designação para o exercício de função pública de Professor de Educação Básica em 2018.

Os interessados em atuar no Curso Normal em Nível Médio deverão se inscrever entre os dias 05 e 09 de fevereiro diretamente nas escolas que ofertam o curso, observando, no ato de designação, as normas vigentes para o acúmulo de cargos. O candidato irá concorrer às vagas para designação somente nas escolas em que se inscrever.

A listagem classificatória será divulgada entre os dias 16 e 20 de fevereiro na escola onde o candidato fez a sua inscrição, conforme cronograma constante na Resolução. As Superintendências Regionais de Ensino também disponibilizarão as listagens classificatórias das escolas.

Confira aqui a lista das escolas que ofertam o Curso Normal em Nível Médio

Nos próximos dias, também será disponibilizado no site da Secretaria de Estado de Educação o formulário de inscrição que deverá ser utilizado pelos interessados em participar da designação para o Curso Normal em Nível Médio

Educação Profissional

Os candidatos que pretendem atuar na Educação Profissional Técnica de Nível Médio também deverão efetuar sua inscrição na escola estadual que ofertará o curso de seu interesse entre os dias 05 e 09 de fevereiro. As inscrições deverão ser realizadas, pessoalmente ou por procuração. O candidato poderá realizar tantas inscrições quantas forem de seu interesse, em municípios e escolas distintas, observadas a habilitação e escolaridade previstas na Resolução. As inscrições serão realizadas, por curso, para lecionar os componentes profissionalizantes e de enriquecimento do currículo constantes da matriz curricular.

As resoluções que estabelecem critérios e definem procedimentos para inscrição e classificação de candidatos à designação para o exercício de função pública de Professor de Educação Básica para atuar na Educação Profissional Técnica de Nível Médio (Resolução SEE nº 3.664) e para regente de aulas do Curso Normal em Nível Médio ( ) foram publicadas no Diário Oficial Minas Gerais do último sábado (06/01).

Confira aqui a lista das escolas que ofertam a Educação Profissional Técnica de Nível Médio

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Secretaria de Educação divulga novo cronograma para processo de designação


Entre as mudanças, estão novas datas para resultado da primeira rodada de atribuição e para apresentação do servidor designado na modalidade online

 Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) divulgou no Diário Oficial Minas Gerais deste sábado (6) a alteração do cronograma a ser cumprido no processo de designação para o exercício da função pública na Rede Estadual de Educação Básica em 2018, conforme disposições da Resolução SEE nº 3660/2017, que estabelece normas para a designação e a organização do Quadro de Pessoal das Escolas Estaduais.

As Superintendências Regionais (SRE), as unidades de ensino e as unidades administrativas do Órgão Central envolvidas direta e indiretamente no processo de designação devem ficar atentas aos novos prazos.

Novo Cronograma para Processo de Designação 2018

 

Publicadas resoluções para designação em Conservatórios, Curso Normal em Nível Médio e Educação Profissional Técnica de Nível Médio


Resoluções, publicadas no Diário Oficial Minas Gerais do último sábado (06/01), são para a função de Professor de Educação Básica

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) publicou no Diário Oficial Minas Gerais do último sábado (06/01) resoluções que estabelecem critérios e definem procedimentos para inscrição e classificação de candidatos à designação para o exercício de função pública de Professor de Educação Básica para atuar na Educação Profissional Técnica de Nível Médio, nos Conservatórios Estaduais de Música e como regente de aulas do Curso Normal em Nível Médio.

As inscrições para os educadores interessados em atuar nos conservatórios poderão ser realizadas entre os dias 18 e 25 de janeiro. As vagas são para professores regente de aulas dos componentes curriculares teóricos e instrumentos/canto dos cursos ofertados pelas instituições. O candidato poderá realizar pessoalmente ou por procuração até três inscrições no Conservatório Estadual de Música onde irá concorrer às designações, observando, no ato da designação, as normas vigentes para o acúmulo de cargos.

A listagem classificatória será divulgada entre 29 de janeiro a 01 de fevereiro no Conservatório Estadual de Música onde o candidato se inscreveu e nas respectivas Superintendências Regionais de Ensino, devendo ainda ficar disponível para consulta na Diretoria Educacional.

Já os interessados em atuar no Curso Normal em Nível Médio deverão se inscrever entre os dias 05 e 09 de fevereiro nas escolas que ofertam o curso. O candidato poderá realizar sua inscrição em todas as escolas que ofertem o Curso Normal em Nível Médio, observando, no ato de designação, as normas vigentes para o acúmulo de cargos. O candidato irá concorrer às vagas para designação somente nas escolas em que se inscrever.

A listagem classificatória será divulgada entre os dias 16 e 20 de fevereiro na escola onde o candidato fez a sua inscrição conforme cronograma constante na Resolução. As Superintendências Regionais de Ensino também disponibilizarão as listagens classificatórias das escolas.

A Educação Profissional Técnica de Nível Médio também receberá a inscrição de candidatos designados. O interessado deverá efetuar sua inscrição na escola estadual que ofertará o curso de seu interesse, observando-se o cronograma e a relação de escolas/cursos/municípios a serem publicados no site da Secretaria de Estado de Educação em https://www.educacao.mg.gov.br/parceiro/educacao-profissional.

As inscrições deverão ser realizadas, pessoalmente ou por procuração, na escola que oferte o curso técnico de seu interesse. O candidato poderá realizar tantas inscrições quantas forem de seu interesse, em municípios e escolas distintas, observadas a habilitação e escolaridade previstas na Resolução. As inscrições serão realizadas, por curso, para lecionar os componentes profissionalizantes e de enriquecimento do currículo constantes da matriz curricular.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (RBEP) tem nova edição publicada


A edição 250 da Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (RBEP) já esta disponível no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A publicação traz como destaques o artigo “A análise do trabalho em didática profissional”, de Pierre Pastré, que discute analiticamente a formação no desenvolvimento profissional; e o estudo mexicano “Investigación narrativa con docentes sobre mundos posibles para la educación: la recreación de otros sentidos”. Ambos têm como objetivo ampliar o campo de discussão de um dos temas mais recorrentes na história da RBEP: a formação docente.

Os três artigos iniciais discutem a atualidade do debate sobre educação em direitos humanos e educação como um direito de todos. Os demais artigos abordam temas como material didático e letramento digital. A edição 250 encerra com duas resenhas, uma sobre metodologia da pesquisa-ação e outra sobre educação, inteligência artificial e desemprego.

Publicada desde 1944, a RBEP tem nota máxima no Qualis Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes): A1 na área “Ensino” e A2 em “Educação”. O periódico quadrimestral é publicado em formato impresso e eletrônico. A RBEP reúne artigos inéditos, resultantes de pesquisas que apresentem consistência, rigor e originalidade na abordagem do tema e contribuam para a construção do conhecimento na área de Educação. A RBEP também publica relatos de experiência e resenhas. Artigos e resenhas deverão ser encaminhados exclusivamente pelo Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas (Seer). As instruções estão disponíveis no site da revista.

Clique aqui para acessar a edição

Meu Primeiro Negócio desperta o interesse de jovens estudantes pelo empreendedorismo


Na primeira edição do programa do Governo de Minas Gerais, cerca de 2.500 alunos da rede estadual foram envolvidos. Segunda seleção está com inscrições abertas e vai contemplar até 650 escolas

De manhã, atividades comuns de aulas escolares: ensinos de Matemática, Física, Química, Geografia, História, Biologia, Português. À tarde o que parecia uma rotina de adolescentes se transforma nas ocupações do mundo adulto: funções e hierarquias de empresa; criação, produção e comercialização de produtos; como angariar clientes e patrocinadores.

Essa foi a realidade de alunos de 120 escolas que participaram do projeto Meu Primeiro Negócio, cuja segunda seleção está com inscrições abertas até 11 de fevereiro de 2018. Continuar lendo Meu Primeiro Negócio desperta o interesse de jovens estudantes pelo empreendedorismo

Republicada resolução que define calendário escolar 2018 nas escolas da rede estadual de Minas Gerais


A resolução foi republicada por conter alteração nas datas do calendário. As aulas terão início no dia 19 de fevereiro

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) republicou, no Diário Oficial Minas Gerais desta sexta-feira (5/1), a Resolução SEE Nº 3.652, que estabelece o Calendário Escolar da Rede Estadual de Ensino para o ano de 2018. De acordo com o documento, o ano escolar terá início no dia 15 de fevereiro, após o feriado de carnaval, com o retorno dos professores às atividades de planejamento pedagógico na escola. O ano letivo terá início no dia 19 de fevereiro, com a volta às aulas, e termina no dia 18 de dezembro.

De acordo com a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Augusta Mendonça, a reorganização do calendário escolar visa otimizar os processos de distribuição de turmas e cargos nas escolas e outras medidas necessárias para garantir um início das atividades com mais tranquilidade nas unidades escolares, sem a interrupção que ocorreria com o recesso de carnaval.

“Dessa forma, iniciamos o ano escolar efetivamente após o feriado, sem nenhum prejuízo no cumprimento dos 200 dias letivos e da carga horária anual dos estudantes”, explica. O recesso do mês de julho será de 16 a 27/07. Já a tradicional ‘semana do professor’ de outubro será de 15 a 19/10.

Segundo a resolução, o calendário deverá ser elaborado em cada unidade com a participação da comunidade escolar e aprovado pelo colegiado. Além disso, deve ser construído coletivamente com as escolas estaduais de um mesmo município e/ou com escolas municipais, respeitando a autonomia da Rede Municipal de Ensino, o interesse dos estudantes, as especificações locais e viabilizando o melhor gerenciamento do transporte escolar.

A elaboração do Calendário Escolar 2018 deve prever o mínimo de 200 dias letivos e carga horária de 800 horas para os anos iniciais do Ensino Fundamental e Ensino Médio noturno e 833 horas e 20 minutos para os anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio diurno.

Ainda de acordo com a resolução, 15 de setembro de 2018 será dia letivo, destinado às atividades da “Virada Educação Minas Gerais”. Já o dia 10 de novembro será destinado à realização de Feira de Ciências e das mostras de trabalhos da disciplina “Diversidade, Inclusão e Mundo do Trabalho (DIM) do Ensino Médio Regular e na Educação de Jovens e Adultos noturno”; da “Diversidade, Inclusão e Formação para a Cidadania (DIC) da Educação de Jovens e Adultos do Ensino Fundamental noturno”; dos estudantes dos Centros Estaduais de Educação Continuada (Cesec) e dos Conservatórios de Música.

A Prestação de Contas da Gestão Escolar deverá acontecer no dia 1º de dezembro de 2018. O período de 19 a 23 de novembro será destinado às atividades da “Semana de Educação para a Vida”, instituída pela Lei Federal nº 11.988/2009.

As Escolas do Campo, Indígenas e Quilombolas poderão elaborar proposta de calendário diferenciado, considerando as especificidades das comunidades locais.

Fonte: Agência Minas

Professores da educação básica podem cadastrar currículo na Plataforma Paulo Freire até o dia 12 de janeiro


Além de funcionar como banco de currículos, a Plataforma será um sistema de gestão de cursos de capacitação para os educadores

Professores da educação básica podem cadastrar currículos na Plataforma Freire até 12 de janeiro e solicitar vagas em cursos do Programa de Formação Inicial e Continuada para Professores da Educação Básica (Profic). A ação faz parte do novo Programa de Formação Docente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

Gerenciada pela CAPES, a Plataforma Freire é um site que vai agregar currículos de professores da educação básica. Além de funcionar como banco de currículos – semelhante ao Currículo Lattes, a Plataforma Freire será um sistema de gestão de cursos de capacitação para os professores. Gestores, como diretores, vice-diretores e especialistas, também podem se cadastrar, bem como analistas e técnicos das Superintendências Regionais de Ensino (SREs).

Somente poderão solicitar vagas nesta primeira edição, os professores em exercício na rede pública de educação básica. Serão disponibilizados os seguintes cursos: Licenciatura em diferentes áreas para professores que não possuem graduação em licenciatura na área/disciplina em que atuam em sala de aula; Especialização em Educação infantil para os professores com formação superior que atuam nessa etapa da educação; Especialização em Alfabetização para os professores com formação superior que atuam nas séries iniciais; Especialização em Matemática e Língua Portuguesa para os professores que atuam nas séries iniciais; Especialização em Matemática para professores, com formação superior, que lecionam Matemática nos anos finais do Fundamental; e Especialização em Língua Portuguesa para professores com formação superior, que lecionam Língua Portuguesa para os anos finais do Fundamental .

Após o preenchimento do currículo, o sistema disponibilizará a vaga de acordo com o perfil de cada usuário. A validação da vaga será realizada pela Escola de Formação e Desenvolvimento Profissional de Educadores da Secretaria de Estado de Educação. A validação das vagas dos professores designados ocorrerá se, na época da validação, eles estiverem “em exercício”.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Educação de Minas Gerais publica edital de concurso que vai disponibilizar 16.700 vagas para rede estadual em 2018


Inscrições poderão ser feitas a partir das 9h do dia 26 de fevereiro. Concursados irão ocupar vagas hoje preenchidas pelo sistema de designações

Já está disponível para consulta o edital de abertura do concurso público da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE), publicado nesta quinta-feira (28/12) no Diário Oficial Minas Gerais. O certame, autorizado em novembro pela Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag), contará com 16 mil vagas para o cargo de Professor de Educação Básica de diversas disciplinas e com 700 vagas para Especialista em Educação Básica.

As oportunidades contemplam todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino. Os conscursados irão ocupar vagas hoje preenchidas por meio do sistema de designações.

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, em www.fumarc.com.br, a partir das 9h do dia 26 de fevereiro até as 23h59 do dia 8 de março de 2018. Para requerer a isenção da taxa de R$ 70,00, valor que será aplicado tanto para a vaga de professor quanto para de especialista, o candidato deve acessar o mesmo endereço eletrônico de 22 a 26 de janeiro.

A aplicação das provas objetivas, que vão contar com 60 questões de Língua Portuguesa, Matemática, Conhecimentos didático-pedagógicos e Conhecimentos específicos, está prevista para 8 de abril de 2018. Os candidatos terão como locais de provas todas as cidades-sede das Superintendências Regionais de Educação.

A realização do concurso vai ao encontro do objetivo do Governo do Estado de criar um quadro estável na Educação, com a maioria dos servidores em cargos efetivos até o final da gestão, como explica o subsecretário de Gestão de Recursos Humanos, Antonio David de Sousa Junior.

“Para isso, é preciso realizarmos um novo concurso, apesar de já termos nomeado mais de 50 mil servidores, para todas as carreiras, ao longo destes três anos. O foco desse novo concurso é exclusivamente a escola, a sala de aula e o processo de ensino e aprendizagem. Como bem sabemos, é muito difícil desenvolver bons projetos educativos e processos eficientes de ensino e aprendizagem tendo que dispensar, a cada ano, cerca de 60% dos professores e depois recontratá-los por meio de designação”.

Antonio David esclarece, também, que a carga horária das vagas ofertadas no edital varia de acordo com a realidade das escolas estaduais. “Aplicamos uma metodologia para levantamento das vagas ofertadas que compreende as diferentes realidades de nossas escolas. Assim, a maioria absoluta das vagas ofertadas no edital tem carga horária de 12 a 16h/a semanais de regência, mas há vagas ofertadas na faixa de 10 a 11 h/a e, ainda, aproximadamente 25% das vagas no corte de 5 até 9 h/a semanais”, diz

De acordo com  o subsecretário, a diferenciação de carga horária foi feita para atender as especificidades de pequenos municípios, de escolas que têm pequeno número de turmas, para que também essas localidades possam ter professores efetivos. “Quer dizer, contando com seus profissionais, que estarão lá dia após dia, contribuindo para alavancar os processos de ensino e aprendizagem”, ressalta Antonio David.

Para as vagas de Especialista em Educação Básica não há distinção de habilitações: os servidores poderão atuar como orientadores educacionais, supervisores ou coordenadores pedagógicos, desempenhando funções fundamentais na organização da escola e no aprimoramento dos processos de ensino.

Já os cargos de Professor de Educação Básica abrangem várias disciplinas como História, Geografia, Química, Física, entre outras que compõem o currículo básico dos anos finais do ensino fundamental e de todo o ensino médio. Especificamente para esta carreira, as 16 mil vagas estão distribuídas entre 848 municípios mineiros, no universo de 852 municípios que contam com escolas estaduais.

O edital para o concurso da SEE 2017/2018 está disponível para consulta na página 36 do Diário Oficial Minas Gerais do dia 28 de dezembro de 2017 – clique aqui para acessar. É importante esclarecer que este concurso não compete com outros ainda vigentes, cujas vagas não estão contempladas neste edital.

Agencia Minas (editado)

Secretaria de Educação divulga balanço das principais conquistas em Minas Gerais


Secretária Macaé Evaristo apresentou avanços e reafirmou compromisso com diálogo

coletiva-macae
Macaé iniciou a apresentação falando sobre a importância da educação pública no Estado. Foto: Marcelo Sant’Anna / Imprensa MG

Nesta quarta-feira (27/12), a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) divulgou o balanço dos principais investimentos e ações na área da Educação realizados pelo governo do Estado durante o ano de 2017, em coletiva de imprensa concedida pela secretária Macaé Evaristo no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte.

Macaé iniciou a apresentação falando sobre a importância da educação pública no Estado: das 4,7 milhões de matrículas na Educação Básica, quatro milhões são da rede pública de ensino, sendo que a SEE é responsável pela totalidade da oferta do Ensino Médio e pela maioria dos anos finais do Ensino Fundamental.  São 2.137.891 estudantes matriculados na rede estadual, nas 3.643 escolas distribuídas por toda Minas Gerais.

Em seguida, a secretária destacou os desafios dos primeiros anos da gestão e a importância da valorização das relações entre o Governo e os  profissionais da educação. “Nossa primeira ação foi a retomada do diálogo e, nesse processo, a gente conseguiu avançar muito. Por meio dessa abertura, conseguimos descongelar as carreiras, e conquistamos mais de 50 mil progressões e mais de 30 mil promoções para os servidores da educação”, ressaltou ela.

As mais de 50 mil nomeações realizadas pela SEE desde 2015 também foram lembradas no balanço. Só em 2017, foram 13.255 servidores com cargos efetivos, sendo a maioria deles professores. De acordo com a secretária, “é preciso deixar muito bem claro que nomear servidores da educação não é ampliação de cargos, pois o que estamos fazendo é garantir estabilidade no quadro de profissionais que atendem nossas escolas. Para atender mais de dois milhões de alunos, é necessário, minimamente, efetivar uma equipe que se comprometa com o projeto pedagógico para que a escola tenha condição de se planejar para o futuro”, explicou. Em 2015, a porcentagem de profissionais efetivos na SEE era de 27% e, agora, em 2017, já atinge 43%. A perspectiva é de que esse número ultrapasse 50%, segundo Macaé. Continuar lendo Secretaria de Educação divulga balanço das principais conquistas em Minas Gerais

Projeto estimula alunos de Timóteo a cultivarem alimentação e estilo de vida saudáveis


Sedentarismo, alimentos pouco nutritivos e falta de interação social são coisas do passado na Escola Estadual Tenente José Luciano

O hábito de manter uma alimentação equilibrada, a prática regular de exercícios físicos, o uso moderado da tecnologia e a falta de diálogo nas famílias são cada vez mais um desafio na atualidade, inclusive para as crianças. Pensando nisso, a Escola Estadual Tenente José Luciano, de Timóteo, no Território Vale do Aço, promoveu, durante o ano letivo, três atividades para despertar em seus alunos a consciência sobre a importância de comer frutas e verduras e de não passar todo o tempo de lazer no sofá, em frente aos eletrônicos, sem interagir com o mundo ao redor.

A primeira delas foi o Dia da Fruta, que propôs aos alunos comerem frutas no lanche na escola todas as quartas-feiras e, com isso, estimula os estudantes a manter o hábito de consumir mais alimentos naturais no lugar dos industrializados. Em uma das edições da atividade, que começou em março, as nutricionistas Maria Amélia Drummond e Kamila Karen marcaram presença para reforçar os conhecimentos já repassados em sala de aula e para ensinar a fazer receitas saudáveis, como o danoninho de inhame, espetinho de frutas e brigadeiro de cará.

timoteo01
O projeto estimular hábitos saudáveis com as crianças, como trocar alimentos industrializados por frutas e legumes. Foto: Arquivo da Escola

A segunda atividade, como explica a diretora Neife Regina Resende, é complementar ao Dia da Fruta. “Paralela a uma alimentação saudável está a prática de atividades físicas. Por isso, pensando no bem estar, na saúde física e no desenvolvimento intelectual dos alunos, promovemos o evento Diversão em Família, que resgata brincadeiras e brinquedos antigos e convida os pais para também participarem e interagirem, deixando de lado o sedentarismo, a falta de diálogo dentro do lar e o uso excessivo dos recursos tecnológicos”, contou a diretora. Brincadeiras como cabo de guerra, bente-altas, dominó, amarelinha e cirandas não ficaram de fora e fizeram sucesso entre pais e filhos.

E o incentivo à atividade física e à interação entre alunos, família e equipe escolar continuou no Passeio Ciclístico, que em sua segunda edição teve o itinerário de 4 quilômetros do centro de Timóteo até um clube recreativo da cidade, onde todos foram convidados a fazer um piquenique – outra prática que ficou um pouco esquecida como uma opção de lazer. Mais de cem pessoas participaram do passeio, que contou, também, com grupos de ciclistas da região.

timoteo02
Os alunos também tiveram a oportunidade de aprender receitas saudáveis com nutricionistas. Foto: Arquivo da Escola

“Chamamos este evento também de Giro da Família Tenente José Luciano, pois é a união das três atividades e também a comemoração do aniversário da escola. Além de pedalar, que é um exercício muito saudável, há a oportunidade de conversar, brincar, trocar ideias e, ao final do passeio, saborear lanches e bebidas que fazem bem à saúde em um piquenique, antigo costume que também queremos resgatar. Ou seja, é como se fosse o Dia da Fruta, o Diversão em Família e o Passeio Ciclístico juntos”, afirmou a diretora.

Continuidade

Neife garante dar sequência aos projetos em 2018, principalmente depois de perceber os resultados alcançados. “Desde março, mês da primeira atividade, acompanhamos os alunos para ter um retorno. Observamos que muitos já pedem aos pais para comprar mais frutas e levam de lanche não só nas quartas-feiras, que eles fazem, junto com a família, as receitas ensinadas pelas nutricionistas e até postam nas redes sociais, que têm mais interesse em praticar atividades físicas. Ficamos orgulhosos, porque é sinal de que conseguimos despertar neles esses hábitos saudáveis e, quanto mais cedo isso acontecer, melhor”, destaca.

timoteo05
O evento Diversão em Família resgata brincadeiras e brinquedos antigos e convida os pais para também participarem e interagirem. Foto: Arquivo da Escola

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Secretaria de Educação de Minas Gerais divulga cronograma das designações para 2018


Designações presenciais para ASB acontecem no dia 16/12.
Em janeiro de 2018, será a vez do processo de escolha de vagas por sistema on-line e da designação presencial para professor regente de aulas

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) divulgou no Diário Oficial “Minas Gerais” desta sexta-feira (08/12) o cronograma do processo de designação para o exercício de função pública na Rede Estadual de Educação Básica em 2018, conforme disposições da Resolução SEE Nº 3660/2017, que estabelece normas para a organização do Quadro de Pessoal das Escolas Estaduais e a designação. O cronograma deve ser cumprido pelas Superintendências Regionais de Ensino (SRE), as unidades de ensino e as unidades administrativas do Órgão Central envolvidas direta e indiretamente no processo de designação.

Segundo o cronograma, a chamada inicial para designação presencial para o cargo de Auxiliar de Serviços da Educação (ASB), com vigência de exercício a partir de 01/02/2018, será realizada no dia 16 de dezembro, em polos e horários que serão definidos pelas Superintendências Regionais de Ensino (SREs).

Já a escolha de vagas na designação on-line, em sistema informatizado, deve ser feita no período de 18 a 21 de janeiro de 2018, para os cargos de Professor de Educação Básica (PEB) – Regente de Turma; Analista Educacional/Inspetor Escolar (ANE/IE); Assistente Técnico de Educação Básica (ATB); Especialista em Educação Básica (EEB) – Orientador Educacional ou Supervisor Pedagógico; e Analista de Educação Básica (AEB) – Assistente Social, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Psicólogo ou Terapeuta Ocupacional. O resultado da primeira rodada de atribuição de vagas na designação on-line será divulgado no dia 27/01/18. Os servidores designados via web devem se apresentar na escola de exercício no dia 29 do mesmo mês, de posse da documentação completa para fins de comprovação das informações prestadas e assinatura do contrato. A segunda rodada de atribuição está prevista para o dia 02/02.

De 22/01 a 30/01, será realizada a chamada inicial da designação para os cargos de PEB Regente de Aulas (Ensino Regular, Curso Normal em Nível Médio e Conservatórios de Música). Para esse cargo, a designação será presencial, em locais e horários definidos e divulgados por cada SRE.

Uma novidade para o próximo ano letivo é a antecipação da designação para atuar na Educação Integral do Ensino Fundamental e Educação Profissional Técnica de Nível Médio, para início de exercício a partir de 19/02/2018. O período de designação para essas modalidades será de 07/02 a 16/02/2018.

A vagas disponíveis para designação 2018 serão divulgadas posteriormente pela SEE.

Clique aqui para acessar o cronograma completo.

Candidatos Inscritos

Podem participar do processo de designação para o próximo ano letivo todos os candidatos que se inscreveram na chamada pública realizada pela Secretaria de Estado de Educação de 25/10 a 10/11. O sistema recebeu um total de 631.491 cadastros e 1.354.237 inscrições, uma média de duas por candidato, uma vez que cada pessoa poderia realizar até três inscrições para cargos e localidades distintos. As listagens classificatórias que serão utilizadas tanto para as designações presenciais quanto para as designações on-line estão disponíveis para consulta no site http://www.designaeducacao.mg.gov.br.

A designação é uma forma de preencher interinamente os cargos para garantir o funcionamento das escolas estaduais, conforme o artigo 10 da Lei 10254/1990. O processo é essencial na preparação da rede pública para o início do ano letivo.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

 

Período de matrículas na rede pública de ensino de Minas Gerais começa na próxima segunda-feira (11/12)


A partir da próxima segunda-feira (11/12), pais e responsáveis de estudantes que desejam ingressar na rede pública de ensino em 2017 e fizeram o cadastramento em junho deste ano devem ficar atentos ao período de matrículas. A matrícula deve ser feita, até o dia 15 de dezembro, na escola para o qual o cadastrado foi encaminhado.

Os cadastrados de Belo Horizonte já receberam uma carta com a orientação da escola para qual o foi encaminhado. Já os estudantes no interior devem procurar os postos de cadastramento de seu município ou a Superintendência Regional de Ensino (SRE) da localidade para saber para qual escola foi encaminhado.

O candidato que fizer a matrícula dentro do prazo estabelecido terá sua vaga assegurada em uma escola pública próxima à sua residência para a qual ele foi encaminhado por meio do Cadastramento Escolar. Aquele que não se matricular no prazo previsto será encaminhado para uma escola onde houver vaga remanescente.
Para a efetivação da matrícula, além do preenchimento da ficha de matrícula, deverão ser entregues, obrigatoriamente, na secretaria escolar:
– cópia e original da conta de luz da residência do candidato, em conformidade com o endereço atestado na inscrição;
– CPF do responsável;
– cópia e original da certidão de nascimento ou carteira de identidade do aluno;
– comprovante de escolaridade, quando for o caso de transferência de outros municípios ou rede privada, retorno aos estudos ou cursos da EJA.

Os estudantes que porventura tenham perdido o período do cadastro ainda terão o direito à educação pública garantido. Nesse caso, o interessado deverá procurar, após o período de matrícula dos cadastrados, uma unidade do seu interesse para verificar a disponibilidade de vaga ou a secretaria municipal de educação ou ainda a Superintendência Regional de Ensino da sua localidade, que irá encaminhá-lo para uma escola em que haja vaga remanescente. Continuar lendo Período de matrículas na rede pública de ensino de Minas Gerais começa na próxima segunda-feira (11/12)

Comissão Articuladora do Fórum Mineiro transmitirá ao vivo reunião para construção da identidade profissional e aperfeiçoamento de práticas da educação infantil


IMG_7369.jpg
Conteúdo on-line, por meio de transmissão simultânea, estará disponível amanhã (07/11) no YOUTUBE. Para acessá-lo, o usuário deverá entrar no mecanismo de busca e escrever FAE/UFMG Reunião da Comissão Articuladora do FMEI.
Confira a pauta da REUNIÃO DA COMISSÃO ARTICULADORA DO FMEI – 2017:

Local: Faculdade de Educação /UFMG – Av. Antônio Carlos, 6627, Auditório Neidson Rodrigues.

PAUTA MANHÃ

8:30 – Abertura da reunião.

9:00 às 10:30 – Desafios atuais da Educação Infantil Pública em Minas Gerais: pautas prioritárias do FMEI. O FMEI fará uma breve apresentação, contextualizando a Educação Infantil Pública em MG e resgatando questões importantes do Encontro Nacional MIEIB. Após esta apresentação será aberto o debate para que os participantes contribuam e se posicionem.

10:30 às 10:45 – lanche

10:45 às 12:00 – Roda de Conversa:. Linhas de ação para o FMEI em 2018: parcerias e estratégias de luta. A partir do que for debatido na mesa anterior um grupo de representantes do FMEI coloca questões geradoras para avançar na definição de pautas, ações estratégicas e Grupos de trabalho – cronograma de encontros em BH e dos regionais. um(a) mediador(a) e 2 profissionais responsáveis pelo registro.

Almoço – !2:30 às 13:30

PAUTA TARDE

 14:00 – 15:30-  Política e Educação Infantil no Brasil/Minas Gerais hoje

Palestrantes  (Secretária de Estado da Educação de MG – profa Macaé Evaristo, Deputado Patrus Ananias e Maria da Glória Giudice.

  • 15:30 – 16:00 – Encerramento

 

 

ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA O 2º CONCURSO DE DESENHOS PARA ESCOLHA DA IDENTIDADE VISUAL DA SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA – EDIÇÃO 2018


Concurso tem como objetivo selecionar e premiar o desenho que representará a identidade visual da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2018 (SNCT), utilizada nos documentos, mídias, portais e materiais gráficos, visando o estímulo à criatividade, à difusão e à divulgação da ciência no Brasil

download

O tema de 2018, “Ciência para a Redução das Desigualdades”, deve servir de base para a criação do desenho deste concurso, destinado aos alunos do ensino fundamental, médio e do ensino profissionalizante de escolas públicas e privadas, devendo as escolas se responsabilizarem pela realização da etapa interna de pré-seleção dos trabalhos e envio das melhores propostas.

Link do edital: https://drive.google.com/file/d/14PSY-NpIYfyHoycG-rYZl-7uQZ0oal2t/view

 

Política de Educação Conectada levará internet de alta velocidade a escolas públicas até 2024


O presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, lançaram no dia 23 de novembro, em cerimônia no Palácio do Planalto, a Política de Inovação Educação Conectada, programa que prevê a maior ação de conectividade na rede de ensino brasileira das últimas duas décadas. A nova política, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), tem o objetivo de universalizar o acesso à internet de alta velocidade nas escolas, a formação de professores para práticas pedagógicas mediadas pelas novas tecnologias e o uso de conteúdos educacionais digitais em sala.

educacao_conectada_interna

“Vamos trazer de vez o mundo digital para as nossas escolas. Não se trata apenas de entregar equipamentos e de promover acesso à educação. Mas, trata-se, mais do que tudo, de preparar nossos jovens para interagir com uma realidade que se renova a cada dia”, frisou o presidente Michel Temer.

Mendonça Filho destacou que esta é mais uma importante contribuição na direção da modernização da educação. “Para termos qualidade, precisamos ter uma base comum bem definida, professores bem formados, preparados e valorizados, e tecnologia que proporcione aquilo que o mundo desenvolvido já alcançou. É justamente o intento desse projeto: queremos que a infraestrutura avance, garantindo conectividade com a internet que vem de fora e com a distribuição dos sinais dentro da escola”, enfatizou.

Na fase de indução da ação, até o final de 2018, o MEC deve investir R$ 271 milhões. Desse montante, R$ 255,5 milhões serão para melhoria da infraestrutura e conexão das escolas, o que inclui a ampliação da rede terrestre de banda larga, serviços de conectividade, infraestrutura de wi-fi, compra de dispositivos e aquisição de um satélite que vai levar internet de no mínimo 10 Mb a escolas da zona rural, locais em que a estrutura terrestre não é viável ou é dispendiosa. O satélite de monitoramento, orçado em R$ 120 milhões, a serem pagos com recursos do MEC, será contratado em parceria com o MCTIC.

Continuar lendo Política de Educação Conectada levará internet de alta velocidade a escolas públicas até 2024

Publicada resolução que estabelece normas para a organização do Quadro de Pessoal das escolas estaduais de Minas Gerais em 2018


Documento também define critérios para a designação de servidores para atuar no próximo ano letivo

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) publicou, na edição deste sábado (02/12) do Diário Oficial Minas Gerais, a Resolução SEE nº 3.660, de 01 de dezembro de 2017, que normatiza todo o funcionamento das escolas estaduais de Minas Gerais para o ano letivo de 2018. O documento estabelece normas para a organização do quadro de pessoal das escolas estaduais e a designação para o exercício de função pública na rede estadual de educação básica.
A resolução traz as definições sobre distribuição de cargos, aulas e funções, quantitativo de servidores para formação do quadro de pessoal das escolas, além das regras para a realização do processo de designação, segundo parâmetros já definidos na resolução das inscrições. As regras evidenciam a priorização da contratação dos candidatos habilitados e qualificados para o exercício da função. A resolução define ainda que somente haverá designação de servidor para o exercício de função pública, em cargo vago ou substituição, quando não existir servidor efetivo que possa exercer a função.
Segundo o subsecretário de Gestão de Recursos Humanos, Antonio David Sousa Junior, neste ano, a publicação da resolução se deu de forma antecipada em relação aos outros anos, com o objetivo de garantir mais tempo para as escolas se organizarem, com mais tranquilidade, para o início do próximo ano letivo.
“A antecipação da publicização deste documento era uma demanda da comunidade escolar e simboliza o nosso respeito ao justo direito dos servidores de conhecerem essas informações para se organizarem e planejarem o próximo ano. Mas, além disso, é interessante destacar um amadurecimento na definição dessas regras, com poucas diferenças em relação ao ano anterior, já que trabalhamos para alcançar um equilíbrio, uma estabilidade, com o aperfeiçoamento dessas normas, de forma que elas tenham um caráter mais permanente, garantindo mais confiança e tranquilidade aos servidores”, aponta Antonio David. De acordo com o subsecretário, antes de sua publicação, o documento ficou disponível durante 30 dias para análises e considerações das Superintendências Regionais de Ensino, entidades sindicais e gestores, evidenciando uma construção de caráter coletivo.
Designação
As vagas de designação aprovadas pela Secretaria de Estado de Educação (SEE), definidas a partir do Plano de Atendimento para 2018 serão divulgadas por meio de editais em sitio eletrônico da SEE e afixados na própria escola, na Superintendência Regional de Ensino e em locais públicos previamente definidos. O cronograma para as designações e as vagas disponíveis serão divulgados posteriormente, em data a ser definida.

Continuar lendo Publicada resolução que estabelece normas para a organização do Quadro de Pessoal das escolas estaduais de Minas Gerais em 2018

Boletim semanal – Uma turma de opinião


Confira as novidades do Programa
Escrevendo o Futuro
30 de novembro de 2017
Uma turma de opinião

Vivências para aprender a dialogar e a ouvir diferentes pontos de vista não faltaram durante a produção de artigos de opinião, nas aulas do professor José Jilsemar, de Marcelino Vieira (RN).

ep. Crônica | O Futuro que escrevo Programa Escrevendo o Futuro realiza formação no PiauíNovo encontro foi realizado na cidade de Teresina, para professores e técnicos pedagógicos, em parceria com a Undime e o Consed.

ep. Crônica | O Futuro que escrevo Ainda sobre ortografia: o olhar para o “diagnóstico final”O diagnóstico dos saberes ortográficos dos alunos é o tema da conversa com a professora Olímpia.

REFORMA DO ENSINO MÉDIO FOI TEMA DA RODA DE CONVERSA QUE REUNIU EDUCADORES E JOVENS ESTUDANTES EM CORONEL FABRICIANO


“Ensino Médio, diálogo e construção coletiva” – evento marca ações da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais voltadas ao ensino médio; o protagonismo juvenil frente à reforma do ensino médio foi alvo das discussões

Envolvendo cerca de 100 participantes, entre eles representantes de diretores, professores, especialistas e estudantes das 44 escolas estaduais de ensino médio localizadas nos 11 municípios que compõem a jurisdição da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano (SRE), as atividades foram realizadas na última terça-feira (28) nas instalações do Centro Universitário do Leste de Minas Gerais – UNILESTE.
Os participantes discutiram sobre as questões que envolvem o ensino médio, especialmente sobre as principais alterações na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), a partir da Lei 13415 de 16/02/2017, conhecida também como a lei de reforma do ensino médio.
Durante 8 horas de trabalho, as rodas de conversa tiveram como eixo as temáticas que permeiam a Base Nacional Comum Curricular, os processos de gestão democrática nas escolas, a oferta da educação profissional, a educação de jovens e adultos e ensino médio noturno, a pesquisa e a iniciação científica, os territórios educativos e comunidades, bem como outros assuntos relacionados ao protagonismo juvenil.
Ao final do encontro, as discussões e propostas apresentadas pelos representantes de professores e estudantes foram consolidadas pela equipe de analistas da SRE e subsidiarão a Conferência Estadual de Educação que será realizada em abril de 2018.
Veja as fotos do evento
a1
Abertura da Roda de Conversa no auditório Sr. “Zezinho” – campus Unileste em Coronel Fabriciano

a2

a3
Estudantes da EE Nilza Luzia de Souza Butta (Ipatinga) executando o Hino Nacional. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano
a6
Mesa de Abertura: (a partir da esquerda) Arthur Lana, estudante e líder das juventudes da SRE (EE Alberto Giovannini – Cel. Fabriciano); professor Cláudio Lopes, representante dos diretores (EE Herbert José de Souza – Santana do Paraíso); professora Edvania Andrade, diretora da SRE de Cel. Fabriciano; professor Anderson Menezes, representantes dos professores (EE João XXIII e EE Selim José de Salles – Ipatinga); professor Diogo Siqueira, vereador de Timóteo. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano
a14
“O ensino médio sob o olhar das juventudes” – professor Diogo entrevista os estudantes Kennedy e Arthur, líderes dos estudantes e representantes da SRE no II Encontro Estadual – Educação e Juventude. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano

 

a15
Estudante Ana Júlia (EE Alberto Giovannini) integra a roda de bate-papo. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano
a22
Roda com estudantes – Eixo Gestão Democrática. Foto: Divulgação SRE Cel. Fabriciano

 

Governo de Minas Gerais autoriza realização de concurso para a Educação


Serão 16 mil vagas para professor regente de aula e 700 para especialistas

A Comissão de Orçamento e Finanças, da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais (Seplag), autorizou a realização de concurso público para o provimento de 16 mil vagas para o cargo de Professor de Educação Básica Regente de Aula (professores de disciplinas) e 700 vagas para o cargo de Especialista em Educação Básica.

As vagas vão abarcar todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino do Estado. O edital de concurso e o termo de referência para a contratação de empresa já estão em fase de elaboração pela Seplag.

Para a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, a realização de concurso público na Educação vai ao encontro da política de valorização do servidor e traz consequências positivas para a qualidade da Educação.

“Quando assumimos a gestão, em 2015, tínhamos um quadro de pessoal no qual menos de 1/3 era de servidores efetivos. Com grande esforço, chegamos agora em 2017 à marca de mais de 50 mil servidores nomeados. Em algumas carreiras, como a de professor, o índice de efetivos chega a 42%; mas em outras já ultrapassamos os 70% de efetivos. São dados que devem ser comemorados, porque não há dúvida que vão impactar positivamente no desenvolvimento de nossos estudantes”, ressalta Macaé.

“Este novo concurso vem se juntar a essa nossa política de valorização do servidor e vai contribuir para que, no ano que vem, a gente consiga a maioria de servidores efetivos no conjunto das carreiras da Educação”, afirma a secretária.

Agência Minas

Vale do aço presente na Conferência de Educação de Minas Gerais na etapa territorial em Caratinga


Encontros aconteceram no último sábado (25/11) em 12 municípios mineiros e mobilizou mais de 4 mil pessoas, entre trabalhadores, gestores e movimentos sociais

A criação de um sistema de Educação que articule as ações em todo o Estado e avance nos mecanismos de financiamento e redistribuição de recursos para promover a redução das desigualdades educacionais. Esse foi um dos principais temas debatidos na Etapa Territorial da Conferência de Educação de Minas Gerais, que aconteceu simultaneamente no último sábado (25/11), em 12 municípios mineiros.

A etapa é preparatória para a Conferência Estadual, marcada para os dias 22 e 23 de março do ano que vem. Mais de 4 mil pessoas, entre gestores, representantes de trabalhadores da Educação Básica e Superior e movimentos sociais e observadores, participaram dos debates, que incluíam, além da criação do Sistema, outros 8 eixos. As etapas territoriais acontecerem em Ibirité, Uberlândia, Montes Claros, Diamantina, Araçuaí, Januária, Santos Dumont, Itaúna, Varginha, Caratinga, Teófilo Otoni e Paracatu.

Presente no encontro que aconteceu em Ibirité, a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, defendeu a criação do Sistema como forma de avançar nas políticas de Educação. “Já temos em Minas Gerais alguns elementos do que entendemos como sistema, como o Cadastro Escolar e o planejamento de atendimento, que são realizados em parceria com os municípios; o Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação, que traz os dados e informações sobre as escolas, desempenho dos estudantes em avaliações etc., e que está sendo expandido para os municípios. Mas, precisamos avançar, por exemplo, entrada na Educação Infantil. Tem município em nosso Estado que não consegue atender toda a demanda que está colocada para as crianças de 4 e 5 anos, ainda que desde 2016 a gente tenha que atender essas crianças. Como garantir creches em áreas rurais?”, questionou ela, ao fazer um histórico da garantia do direito à Educação no País.

Macaé lembrou as mobilizações sociais em torno do tema desde a redemocratização do país até a recente aprovação do Plano Nacional de Educação. “O Plano Nacional de Educação traz 20 metas e muitas estratégias em várias áreas. A meta de financiamento é sempre muito tensa porque não temos recursos em profusão, mas é preciso que a gente vá avançando e indique os investimentos que o país precisa fazer. E por que temos que fazer grandes investimentos? Porque durante muito tempo não se investiu nada em Educação”, observou ela. Macaé lembrou que uma das propostas é aumentar o percentual de ICMS para os municípios na área de Educação, de 2% para 5%.

De acordo com o Fórum, a Conferência de Educação de Minas Gerais possui caráter mobilizador e deliberativo e vai apresentar um conjunto de propostas relativas à implementação do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG), ao monitoramento e à avaliação do Plano Nacional de Educação (PNE). A Conferência vai propor ainda melhorias às políticas nacional, estadual e municipais de Educação e a pactuação de responsabilidades entre os entes federativos com vistas à garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica.
O Fórum Estadual Permanente de Educação do Estado de Minas Gerais é composto por representantes de instituições federais de ensino superior do estado, de universidades estaduais, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, do Ministério da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, do Fórum de Pró-Reitores de Graduação das Instituições Públicas de Ensino Superior, de Núcleos de Ensino a distância/Centros de Educação à distância das públicas mineiras, da União Nacional de Conselhos Municipais de Educação, e da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação.

Pela revogação da Emenda Constitucional 95

“Tudo que a gente fez, as discussões dos planos municipais e do Plano Estadual, o compromisso com a ampliação do atendimento e com a qualidade, a gente fica com as pernas amarradas se esta Emenda Constitucional 95, que congela investimentos na Educação para os próximos 20 anos, não for revogada”, pontuou a secretária Macaé. “A EC 95 acabou com a nossa perspectiva de ampliar a Educação Infantil. Já estamos sentindo na pele a redução dos recursos. Não temos mais a bolsa para no Pacto pela Alfabetização; o Mais Educação, que chegou a praticamente todos os municípios brasileiros, com quase 50 mil escolas; já tivemos agora inúmeros cortes na Educação, muitos munícipios fizeram adesão e não foram selecionados. Tínhamos o Pro-Infância, que apoiavam os municípios na construção de creches, que mingou. Temos muitas quadras inconclusas porque não o dinheiro no FNDE não veio. Além disso, os cortes em outras áreas sociais, como a Saúde e a Assistência Social, traz impactos para nós, porque a infância, as crianças são as mesmas”. Para Macaé, os gestores e movimentos sociais devem se articular pela revogação da EC 95.

 

Confira abaixo fotos das Conferências realizadas no encontro de Caratinga

 

conferencia2
Conferência realizada no município de Caratinga. Foto: Divulgação SEEMG

Veja mais fotos

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CORONEL FABRICIANO REALIZA RODAS DE CONVERSA COM EDUCADORES E ESTUDANTES


Evento marca ações da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais voltadas ao ensino médio; o protagonismo juvenil é alvo das discussões
Rodas de Conversa 2017: Ensino Médio, diálogo e construção coletiva
Agendado com representantes de estudantes e professores das 44 escolas estaduais de ensino médio localizadas nos 11 municípios que compõem a jurisdição da SRE de Coronel Fabriciano, as atividades serão realizadas das 8h às 17h, no Auditório Sr. Zezinho, campus do UNILESTE – Pólo Coronel Fabriciano.
Os participantes discutirão sobre as questões que envolvem o ensino médio, especialmente sobre as principais alterações na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN), a partir da Lei 13415 de 16/02/2017, conhecida também como a lei de reforma do ensino médio.
Durante 8 horas de trabalho, as rodas de conversa terão como eixo as temáticas que permeiam a Base Nacional Comum Curricular, os processos de gestão democrática nas escolas, a oferta da educação profissional, a educação de jovens e adultos e ensino médio noturno, a pesquisa e a iniciação científica no ensino médio, os territórios educativos e comunidades, bem como outros assuntos relacionados ao protagonismo juvenil.
Ao final do encontro, as discussões e propostas apresentadas pelos representantes de professores e estudantes subsidiarão a Conferência Estadual de Educação que será realizada em abril de 2018.

Conferência da Educação de Timóteo debate desafios para o setor


Evento mobilizou profissionais da educação nos três níveis e a sociedade civil

G011223

Com o auditório do Centro Educação Católica do Leste de Minas Gerais (CEC-MG) lotado, os profissionais da área de educação e representantes da sociedade civil debateram os desafios e as oportunidades para o setor na II Conferência Municipal de Educação de Timóteo aberta nesta segunda-feira(13), promovida pela Secretaria Municipal de Educação e Conselho Municipal de Educação. O evento, que terá prosseguimento na noite desta terça-feira (14), foi aberto oficialmente pelo prefeito de Timóteo, Dr. Geraldo Hilário Torres, que destacou a importância de se avaliar a situação da Educação e buscar avanços.

“Só temos como avançar numa cidade se avançarmos pela Educação. Desejo bons resultados para esse debate e que Timóteo marque firme suas posições nas conferências nacional e estadual  por meio dos delegados que serão constituídos neste encontro”,  citou na abertura. Para o prefeito, trabalhar para o futuro é investir na criança. “Hoje aprendi que investir na formação da criança no presente é a melhor forma de se construir o futuro. As questões de saúde, assistência social, segurança terão solução pela formação dos alunos. A Educação é capaz de reverter a situação do país e trazer a melhoria da qualidade de vida para a comunidade através da formação do ser humano como um todo’, argumentou.

G011221

A Conferência de Educação tem como tema central “A Construção do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG)  e a implementação dos Planos de Educação”, sendo subdividida em nove eixos temáticos  que tratam dos Planos Decenais e da Secretaria de Estado da Educação, abrangendo itens como: democratização, cooperação federativa, avaliação e regulação da educação; qualidade, avaliação e regulação das políticas educacionais; gestão democrática: participação popular e controle social;  acesso, permanência e gestão;  diversidade, democratização, direitos humanos, justiça social e inclusão;  políticas intersetoriais de desenvolvimento; valorização dos profissionais da Educação;  financiamento: gestão, transparência e controle social;  e o SIEP/MG.

“Todos os eixos representam desafios, que nos propomos a transformar em oportunidades em busca da qualidade do ensino”, afirmou Guaraciaba Martins, secretária de Educação de Timóteo, destacando a grande novidade da conferência que foi a discussão do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais, que traz expectativas bastantes positivas. A secretária salientou a importância da presença de representantes de todos os níveis de ensino e da comunidade na construção das políticas educacionais do município.

G011222

A Conferência da Educação contou com a participação do vereador de Timóteo e professor Diogo Siqueira, da superintendente regional de Ensino de Coronel Fabriciano, Edvania de Lana Morais Andrade e da presidente do Conselho Municipal de Educação, Katya Araújo Serpa. Diogo Siqueira frisou que “repensar a Educação em nosso município, Estado e país é um caminho indispensável para a construção de uma educação de mais qualidade, uma educação transformadora”.  Os delegados eleitos na conferência municipal participarão da Conferência Territorial a ser realizada no dia 25 de novembro em Caratinga. Em março de 2018, será realizada a Conferência Estadual. “É importante envolver os trabalhadores, gestores e a sociedade civil na discussão das demandas da educação”, avaliou a superintendente, destacando ainda que os encontros municipais e estaduais servirão para avaliar a implementação dos Planos Decenais de Educação.

 

Fonte: PMT

Disponível em: http://www.timoteo.mg.gov.br/noticias/4219/conferencia-da-educacao-de-timoteo-debate-desafios-para-o-setor

 

Educadores de Minas Gerais participam de formação do Programa Iniciação Científica no Ensino Médio


São mais de 120 professores que desenvolveram projetos de iniciação científica em suas escolas nos eixos Ubuntu/Nupeaas e TICS 

Professores da rede estadual de Minas Gerais que tiveram projetos selecionados para participar do Programa Iniciação Científica no Ensino Médio, iniciativa da Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), estão reunidos em Belo Horizonte para participar de uma formação. Durante três dias, será discutida a metodologia que deverá ser aplicada nas escolas na execução das iniciativas. São educadores de 94 escolas que tiveram seus projetos selecionados para integrar o eixo Núcleos de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-Brasileiros e da Diáspora (Ubuntu/Nupeaas) e 33 professores de escolas que tiveram projetos selecionados para participar do eixo Territórios de Iniciação Cientifica (TICS).

“Esses dois grandes eixos de iniciação científica dentro do Ensino Médio representam um investimento importante para o jovem e educadores de nossas escolas. É hora de estarmos juntos em busca de uma educação de qualidade e que dê visibilidade ao protagonismo dos estudantes e dos professores”, destacou a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Augusta Mendonça, durante a abertura do Encontro.

ubuntu2
Mais de 120 educadores participam da formação. Foto: Geanine Nogueira ACS/SEE

Continuar lendo Educadores de Minas Gerais participam de formação do Programa Iniciação Científica no Ensino Médio

Minas Gerais é destaque na Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA)


Estudantes mineiros apresentaram o melhor índice em Leitura. Em Matemática, o Estado também se destaca, ao lado de Santa Catarina

Minas Gerais é o estado brasileiro que obteve o melhor índice em Leitura na Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA), cujos resultados foram divulgados nesta quarta-feira (25/10) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC). O estado aparece com 62,35% dos estudantes acima dos 8 anos, faixa etária de 90% dos avaliados, nos níveis 3 e 4, referentes a escala adequada e desejável, sendo o estado com maior percentual de estudantes no nível desejável (23,29%).

Em Matemática, os estudantes mineiros também são destaque: 62,17% aparecem no nível suficiente (somatório dos níveis 3 e 4), pouco abaixo dos estudantes de Santa Catarina, que aparecem com 62,18%.

Em Escrita, o Estado está em primeiro lugar no nível 5 (adequado), com 16,1%; e está em quarto lugar no nível suficiente, com 79,25% dos estudantes, perto de São Paulo (82,9%), Santa Catarina (84,84%) e Paraná (85,63%).

Os dados são referentes a 2016, quando foi realizada a terceira edição da avaliação, e mostram o desempenho nos quesitos Escrita, Leitura e Matemática, nas redes estaduais e municipais de ensino. Os testes são aplicados em estudantes matriculados no 3º ano do Ensino Fundamental.

Continuar lendo Minas Gerais é destaque na Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA)

Debate virtual discute novos conteúdos e abordagens nas práticas da educação integral


https://educacaoeparticipacao.org.br
 Amanhã, às 10 horas

Debate Virtual discute novos conteúdos e abordagens nas práticas da educação integral

 

Nesta quarta-feira (1), Macaé Evaristo, a secretária de Educação de Minas Gerais, e José Clovis de Azevedo, ex-secretário de Educação do Rio Grande do Sul, vão participar de mais um Debate Virtual, que será transmitido pela plataforma Educação&Participação.

Desta vez, os especialistas vão responder às perguntas dos internautas e ouvir o que eles têm a dizer sobre o tema. Além disso, vão mostrar as possibilidades que a educação integral traz em relação à inovação nas práticas educativas, considerando a ampliação dos tempos e o acesso a novos conhecimentos.

Iniciativa Coordenação Técnica

3º Encontro – Aprimoramento Pedagógico 2017


3º Encontro – Aprimoramento Pedagógico 2017

30/10 (segunda feira) – 18:00 – 20:30 h

Público alvo: Professores que lecionam no Ensino Fundamental – Anos Finais

Disciplina: Matemática
Oficina: “Elaboração de itens e avaliações externas”
Professor: Tiago de Oliveira Dias – IFMG Campus São João Evangelista

Disciplina: Inglês
Oficina: “O uso de uma abordagem via gêneros textuais para mediar a aprendizagem de línguas em turmas grandes e heterogêneas”
Professor: Marcos Racilan – CEEFET-MG Campus Belo Horizonte
OBS.: OS PROFESSORES DEVEM LEVAR OS LIVROS DIDÁTICOS QUE USAM COM SUAS TURMAS.

Disciplina: Geografia
Oficina: “Geografia no centro do mundo escolar“
Professor: Elder Pereira Beltrame – IFMG Campus Ipatinga

Disciplina: História
Oficina: “Leitura e escrita em História”
Professor: Riler Barbosa Scarpati – Prefeitura de Ipatinga

Disciplina: Ciências
Oficina: “Categorização das Tarefas propostas nos itens de avaliação pela Taxonomia de Bloom Revisada“
Professor: João Paulo de Castro Costa

31/10 (terça feira) – 18:00 – 20:30 h

Público alvo: Professores que lecionam no Ensino Fundamental – Anos Finais

Disciplina: Português
Oficina: “Leitura literária: desafios e estratégias do trabalho com o texto literário em sala de aula“
Professora: Alessandra Valério – IFMG Campus Ipatinga

Público alvo: Professores que lecionam no Ensino Médio

Disciplina: Geografia
Palestra: “PNLD 2018 – Livro de Geografia: potencializar usos em sala de aula”
Professor: Romerito Valeriano da Silva – CEFET-MG Campus Timóteo]

NEPEI Convida: Infância, música e brincadeira


O NEPEI (Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Infância e Educação Infantil) e o FMEI (Fórum Mineiro de Educação Infantil) convidam para o debate:
 
“Infância, música e brincadeira”
 
Com os professores: Eugênio Tadeu Pereira (EBA-UFMG)
                                      Marco Sacarassatti (FAE-UFMG)
                                      NEPEI convida 06-11
 
Data:  06-11-2017
Horário: 19:30 às 21:30
Local: Auditório Neidson Rodrigues – Faculdade de Educação – UFMG
 
Não será necessária a inscrição prévia.
Serão emitidos certificados de participação.

I ENCONTRO DE PROFISSIONAIS DA EJA DO VALE DO AÇO


Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano, em parceira com as Prefeituras Municipais de Ipatinga, Coronel Fabriciano e Timóteo, realiza o 1º Encontro de Profissionais da EJA do Vale do Aço

A Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano (SRE) e as Secretarias Municipais de Educação (SME) dos municípios de Coronel Fabriciano, Ipatinga e Timóteo, realizaram neste sábado, 21 de outubro, o I Encontro de Profissionais da Educação de Jovens e Adultos do Vale Do Aço.

Idealizado pelo comitê EJA VALE DO AÇO, instituído pela SRE e Equipes da EJA das SME, o I Encontro de Profissionais da EJA do Vale do Aço teve por objetivo promover a formação dos educadores e aprofundar a compreensão acerca dos desafios atuais dessa modalidade de ensino.

O encontro foi marcado pela presença de autoridades políticas e educacionais da região. Estiveram presentes a Diretora da SRE de Coronel Fabriciano, Profª. Edvania de Lana Morais Andrade, o Prefeito de Ipatinga, Sebastião de Barros Quintão, a Secretária Municipal de Educação de Timóteo, Profª. Guaraciaba Gomes Martins Araújo e o Secretário Municipal de Educação de Coronel Fabriciano, Prof. Carlos Alberto Serra Negra. Ficou muito evidente, também, a presença maciça de professores que atuam na EJA, pedagogos e diretores de escolas estaduais e municipais da região.

Dentre os tantos desafios da Educação de Jovens e Adultos no Brasil, o I Encontro de Profissionais da EJA do Vale do Aço discutiu a “EJA e os seus Desafios”, as “diferentes concepções de currículo” e a temática “Juventudes Presentes na EJA”. Estavam presentes, com suas importantes contribuições,  os palestrantes:  Profª. Mariene Patrícia Rodrigues, coordenadora da EJA e Gerente do Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação de Ipatinga, Prof. Ramuth Pereira Marinho, Integrante do Fórum Mineiro de Educação de Jovens e Adultos e da Campanha Nacional pelo Direito à Educação e o Prof. Igor Thiago Moreira Oliveira, da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC MINAS.

Marcado por uma excelente participação e interesse dos professores e profissionais da educação, na avaliação dos educadores, o evento foi muito rico e proveitoso. Para a equipe organizadora, essa impressão serve como elemento de motivação para a realização de mais ações envolvendo a Educação de Jovens e Adultos.

EE Professor Pedro Calmon em Coronel Fabriciano está na lista de seleção de anteprojetos para o eixo de pesquisa Territórios de Iniciação Científica


Foram selecionados 29 anteprojetos para o eixo de pesquisa TICS, que integra o Programa de Iniciação Científica no Ensino Médio

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) divulgou nesta sexta-feira,(20/10), a lista dos anteprojetos de escolas estaduais selecionados para integrar o eixo de pesquisa Territórios de Iniciação Científica (TICS), do Programa de Iniciação Científica no Ensino Médio. Os projetos foram escolhidos conforme os critérios descritos no Edital SEE nº06/2017.

Foram selecionados 29 anteprojetos de autoria de estudantes e professores do ensino médio da rede estadual, sendo 17 da área de Ciências da Natureza, 5 de Linguagens e Códigos; 2 de Matemática; e 5 de Ciências Humanas. Os Territórios de Iniciação Científica apostam na interação entre a Educação Básica e o Ensino Superior para que a realidade, os anseios e as trajetórias de vida dos jovens do Ensino Médio e os problemas que enfrentam em seus territórios tornem-se objetos de pesquisa.

Clique aqui para acessar a lista de projetos e escolas selecionados.

As escolas inscritas que não foram selecionadas terão até o dia 23/10 (segunda-feira) para interpor recurso, que deverá ser feito através do e-mail ensinomedio@educacao.mg.gov.br, em no máximo uma lauda, informando no assunto do e-mail Recurso_Edital TICS_ [Nome da escola]. O resultado final, após a análise dos recursos será divulgado no dia 25/10 (quarta-feira) e a previsão de início do projeto é no dia 30 de outubro.

Iniciação Científica

O Projeto de Iniciação Científica no Ensino Médio tem por finalidade viabilizar e apoiar a atividade de pesquisa e investigação científica em escolas da Rede Estadual de Ensino de Minas Gerais, por meio do apoio a projetos de Iniciação Científica a estudantes do Ensino Médio e da concessão de extensão de carga-horária a professores do Ensino Médio, para que desenvolvam os projetos de pesquisa.

O principal objetivo do Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio é incentivar, apoiar, valorizar e dar visibilidade à produção e compartilhamento de conhecimentos e saberes, a partir do ensino e aplicação de metodologias de pesquisa científica no Ensino Médio, oportunizando aos estudantes e professores a identificação de problema, da escola ou da comunidade, e construir coletivamente soluções para resolvê-los ou minimizá-los.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br (edição nossa)

COMUNICADO


Os Ministérios da Educação e da Saúde estão trabalhando para mapear casos de gravidez em escolares adolescentes, com o objetivo de fortalecer ações conjuntas que possam impactar na redução desse número e na garantia do cuidado integral e equânime à adolescente grávida.

Para efetivar a ação, solicita-se que as instituições educacionais preencham um questionário (link abaixo). A proposta integra um conjunto de ações do Programa Saúde na Escola contribuindo para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde.

As informações coletadas no questionário são fundamentais para a qualificação das ações de promoção da saúde e prevenção da gravidez na adolescência. Bastam 2 minutos para respondê-lo:

 https://egestorab.saude.gov.br/paginas/acessoPublico/questionarios/questionarioPse.xhtml

Período da pesquisa: até 30/11/2017

Participe!

II Encontro Estadual Educação e Juventude abre nova agenda nas regionais


Protagonismo juvenil e reforma do ensino médio foram pauta do encontro encerrado ontem (28); Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano foi representada pelos estudantes Kennedy Duarte Lana (EE Professora Ana Letro Staacks – Timóteo) e Arthur Arruda de Souza (EE Alberto Giovannini – Coronel Fabriciano)

Abertura II Encontro Estadual Educao e Juventude - Eric_Abreu 70

Abrir espaço para escutar e debater o papel da juventude dentro das escolas e no processo de reformulação do ensino médio no estado foi uma das finalidades do II Encontro Estadual Educação e Juventude, que teve início na manhã desta quarta-feira (27/09), no Hotel Fazenda Canto da Siriema, em Jaboticatubas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Promovido pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, o encontro contou com a participação de jovens estudantes e analistas educacionais de todo o estado, que debateram sobre os anseios e as expectativas apresentados pelos jovens.

Após o encontro, os cerca de 150 participantes serão multiplicadores em suas regiões, na construção de ações voltadas para a juventude e de uma escola mais democrática. A programação contou também com oficinas para direcionar os estudantes, como a de Coletivos Juvenis, sobre como os coletivos podem contribuir para a ampliação dos espaços de participação na escola; Protagonismo Juvenil e de Metodologias Construção de Projetos, para fomentar o protagonismo juvenil nos estudantes; Educomunicação, para orientar sobre o uso dos meios de comunicação como ferramenta de produção e transmissão de conhecimento; e Metodologias Científicas aplicadas em experimentos aerodinâmicos.

Confira e curta

Instagran: @vemprajuventude

Facebook: Campanha VEM

Twwiter: #vemprajuventude

Com informações: http://www.educacao.mg.gov.br

 

VEM: campanha para trazer o jovem que deixou os estudos de volta para a escola começou nesta segunda-feira (25)


Iniciativa convida os jovens em situação de evasão a retornarem à escola para dar continuidade aos estudos. Inscrições podem ser feitas até o dia 25 de novembro

A escola só fica completa quando você faz parte dela. É com esse mote que a Secretaria de Estado de Educação (SEE), pelo terceiro ano consecutivo, promove a Campanha VEM, uma das frentes da Virada Educação Minas Gerais criada com o objetivo de trazer de volta para a escola o jovem em situação de evasão. A campanha é um chamamento para que os jovens que por algum motivo abandonaram a escola antes de concluir os estudos possam retornar em 2018. Os interessados podem se inscrever, por meio de formulário eletrônico disponível neste link, até o dia 25 de novembro.

Desde 2015, a SEE tem mobilizado esforços para sensibilizar os jovens sobre a importância de retornar aos estudos. A Campanha é direcionada especialmente para as pessoas que ainda não concluíram o Ensino Médio e que desejam retornar para o ensino regular ou Educação de Jovens e Adultos (EJA), já que o Cadastramento Escolar 2018 deste ano contemplou também a EJA Ensino Fundamental. Ao manifestar o seu interesse por meio da inscrição no site da SEE, o candidato será então encaminhado a uma unidade escolar e terá a sua vaga assegurada na rede estadual de ensino para o ano letivo de 2018.

A secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, explica que a Campanha VEM faz parte de um movimento de mudança na escola, um esforço da Secretaria em escutar a juventude e discutir com toda a comunidade escolar estratégias para criar uma escola mais afinada com a realidade dos estudantes. “Estamos empenhados em ouvir a juventude e pensar ações que respondam as suas demandas para construirmos coletivamente. Realizamos rodas de conversas, pesquisas diagnósticas, encontros e diversos momentos de escuta e mobilização, que desde o início desta gestão estão pautando nossas principais ações. Podemos destacar a ampliação da nossa Política de Educação Integral e Integrada em todo o Estado, com o atendimento de mais de 150 mil estudantes, e que, a partir deste semestre, passou a contemplar também 44 escolas de Ensino Médio; a Educação Profissional, que hoje já conta com mais de 44 mil alunos matriculados em cursos técnicos na rede estadual; o lançamento dos editais de iniciação científica no ensino médio; a criação do Programa de Convivência Democrática; a ampliação do ensino médio noturno e reorganização da Educação de Jovens e Adultos (EJA), dentre várias outras ações”, disse a secretária.

Para a diretora de Juventude da SEE, Priscylla Ramalho, a Virada conseguiu emplacar uma importante agenda de ampliação do acesso à escola, do retorno dos jovens em situação de evasão, especialmente jovens, e também de fomento à participação dos estudantes na escola. “Este ano foram três ações importantes nesse contexto de participação dos jovens: a criação dos conselhos de representantes de turmas em todas as escolas de anos finais e ensino médio; a criação dos coletivos juvenis, ação conectada ao programa Ensino Médio Inovador; e a agenda da iniciação científica no ensino médio, incentivando projetos desenvolvidos nas escolas dentro dos eixos de pesquisa Território de Iniciação Científica e Núcleos de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-Brasileiros e da Diáspora (Ubuntu/Nupeaas)”, pontua Priscylla.

No último sábado, foi realizado o Dia da Virada Educação em toda a rede estadual, um momento em que as escolas se abrem para a comunidade para mostrar os projetos e ações que estão fazendo a diferença na vida dos estudantes. Veja mais sobre as atividades desenvolvidas nas escolas na Virada Educação no evento criado na página oficial da Secretaria no Facebook. Nesse espaço, as escolas podem compartilhar a programação realizada no último sábado e também conhecer o que foi apresentado nas outras unidades.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br (editado)

GRÊMIOS ESTUDANTIS DE TIMÓTEO COBREM EVENTO DA VIRADA EDUCAÇÃO 2017


EE Professora Haydée de Souza Abreu e EE Professora Ana Letro Staacks realizam neste sábado (23) atividades da Virada Educação 2017

Iniciativa da Secretaria de Estado de Educação de Minhas Gerais, realizada desde 2015, este ano, o Dia da Virada também marca a discussão da Política de Educação Integral e Integrada do estado e a continuidade da Campanha VEM, que consiste no chamamento e busca ativa de jovens em situação de evasão escolar. A Campanha, em sua 3ª edição, terá início na próxima segunda-feira, dia 25, e vai até o dia 30 de novembro, período em que os interessados em retomar os estudos deverão se inscrever no site da SEE, por meio de formulário eletrônico, manifestando seu interesse em voltar para a escola, para garantirem sua vaga em 2018.

No dia de hoje (23) as escolas estaduais de Minas abrem suas portas para receber a comunidade – alunos, pais ou responsáveis, familiares, amigos – para mostrarem as ações e projetos que são desenvolvidos nas unidades. Será um momento de interação, de envolvimento e participação, destacando o que de melhor a escola tem feito.

A programação da Virada nas escolas contará com atividades artísticas e culturais, articulada com as ações e trabalhos desenvolvidos no ano letivo.

Atuação dos Grêmios Estudantis

Em Timóteo, integrantes do Grêmios Estudantis das escolas estaduais Professora Haydée de Souza Abreu e Professora Ana Letro Staacks fazem a cobertura da Virada, compartilhando relatos, fotos e vídeos das atividades por meio da página oficial da Secretaria de Estado de Educação no Facebook, no evento especialmente criado para postagens das próprias escolas.

Com informações: http://www.educacao.mg.gov.br

Veja fotos desta manhã

WhatsApp Image 2017-09-23 at 08.47.18
Virada Educação 2017- Apresentação das alunas do Curso Normal – Setembro Azul Libras – EE Professora Haydée de Souza Abreu/ Timóteo
WP_20170923_08_30_20_Pro
EE Professora Haydée de Souza Abreu/ Timóteo
WP_20170923_08_29_03_Pro
EE Professora Haydée de Souza Abreu/ Timóteo
WP_20170923_09_13_45_Pro
Sorteios( Smarphone, clareamento, frango assado,2 pizza, aparelho odontológico) EE Professora Haydée de Souza Abreu
WhatsApp Image 2017-09-23 at 10.15.26
Premiação dos sorteios – Virada da Educação
IMG_20170923_092252228_HDR
Professores Diretores e representantes da SRE de Coronel Fabriciano Willian E.E.Professora Haydée de Souza Abreu.

 

Governo de Minas Gerais prorroga quatro concursos da Secretaria de Educação por mais dois anos


O Governo de Minas Gerais prorrogou, por mais dois anos, os editais Seplag/SEE 02, 03, 04 e 05, todos de novembro de 2014, referentes aos concursos públicos para provimentos de cargos de professor de educação básica para as áreas de música e ensino religioso, além de assistente técnico, especialista e professor para o ensino básico e para atuar com atendimento educacional especializado.

De acordo com a subsecretária de Gestão de Pessoas da Seplag, Warlene Salum Drumond, a prorrogação dos concursos torna mais ágil a reposição de servidores que venham a se desligar por motivo de aposentadoria, exoneração ou falecimento. “Além disso, evita-se também mais gastos com a realização de novos concursos para os referidos cargos”, afirma Warlene.

Para o subsecretário de Gestão de Recursos Humanos da Secretaria de Estado de Educação, Antônio David de Sousa Júnior, a prorrogação dos editais possibilita ao governo se estruturar para dar sequência ao processo de nomeações. “Buscamos atingir o objetivo estratégico de dar maior estabilidade às equipes de trabalho de nossas escolas estaduais. Essa estabilidade pressupõe a redução dos trabalhadores com vínculos precários, obtida mediante a nomeação sistemática de servidores efetivos”.

Ele explica que a prorrogação vai possibilitar que seja nomeada a totalidade dos candidatos classificados nos concursos dos editais 02 (Conservatórios de Música), 03 (Ensino Religioso) e 05 (Educação Especial), desde que assegurada a existência das vagas para os candidatos excedentes. “Possibilitará ainda esgotarmos as vagas de cumprimento obrigatório do Edital 04/2014 e avançarmos na nomeação de candidatos classificados como excedentes, na busca de obtermos, para todas as carreiras da SEE, a maioria de servidores efetivos”, completa ele.

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais 

Escolas estaduais realizam neste sábado a Virada Educação Minas Gerais


O dia da Virada marca o lançamento da Campanha VEM 2017, que fará o chamamento aos jovens em situação de evasão escolar, para que retomem seus estudos em 2018

Sábado é dia de diversão, de aproveitar o tempo livre, se reunir e curtir com os amigos e interagir com a família, certo? E por que não trazer tudo isso para dentro da sua escola? Neste sábado, 23 de setembro, acontece a Virada Educação Minas Gerais 2017, quando as 3.643 escolas da rede estadual abrirão suas portas para receber a comunidade – alunos, pais ou responsáveis, familiares, amigos – para mostrarem as ações e projetos que são desenvolvidos nas unidades. Será um momento de interação, de envolvimento e participação, destacando o que de melhor a escola tem feito. A programação da Virada, que este ano chega a sua 3ª edição, contará com atividades artísticas e culturais, articulada com as ações e trabalhos desenvolvidos no ano letivo.

A Virada Educação é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Educação, realizada desde 2015. Este ano, o Dia da Virada também marca a discussão da Política de Educação Integral e Integrada em Minas Gerais e a continuidade da Campanha VEM, que consiste no chamamento e busca ativa de jovens em situação de evasão escolar. Neste ano, a Campanha terá início na próxima segunda-feira, dia 25, e vai até o dia 30 de novembro, período em que os interessados em retomar os estudos deverão se inscrever no site da SEE, por meio de formulário eletrônico, manifestando seu interesse em voltar para a escola, para garantirem sua vaga em 2018.

Durante toda a semana, as unidades promoveram atividades diferenciadas e se prepararam para a Virada, que é a culminância da Semana Escola em Movimento. As escolas vão mostrar suas ações e projetos pedagógicos exitosos, com iniciativas que vão desde apresentações musicais, cafés com prosa, saraus, exposições, feiras de ciências, oficinas de artesanato, até gincanas, torneios esportivos, exibição de filmes, mostras de trabalhos, peças de teatro, rodas de conversa e muito mais.

“O interessante do processo de construção dessa iniciativa, de 2015 até hoje, é que percebemos que as escolas estão se apropriando da Virada, já incorporaram esse dia na sua programação anual, com atividades diversificadas e cada vez mais participação de toda a comunidade escolar. Também é muito importante destacar como esse movimento conseguiu emplacar uma agenda de ampliação do acesso à escola, do retorno dos jovens em situação de evasão, especialmente jovens, e de uma agenda importante de fomento à participação dos estudantes na escola, para que ela fique de fato próxima das juventudes”, relata a diretora de Juventude da SEE, Priscylla Ramalho. Continuar lendo Escolas estaduais realizam neste sábado a Virada Educação Minas Gerais

Escola João Cotta conquista primeiro lugar no Prêmio Gestão Escolar


mn_9SBNrjoao_cota_1

A fase regional envolveu escolas dos 11 municípios do colar metropolitano do Vale do Aço abrangidos pela Superintendência Regional de Ensino (SRE) Coronel Fabriciano. A Escola Estadual João Cotta de Figueiredo Barcelos conquistou, recentemente, em primeiro lugar o Prêmio Gestão Escolar, que é um prêmio nacional composto pelas fases Local, Estadual, Regional e Nacional. É promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), em parceria com o Ministério da Educação e contempla projetos inovadores e gestões competentes na Educação Básica da rede pública.

Esta é a 16ª edição do prêmio, que a partir de 2011, tornou-se bianual. Desde 1998, quando foi criado, mais de 34 mil escolas de todas as regiões do país participaram e aproximadamente 7 milhões de estudantes foram beneficiados com os projetos implantados pelos gestores inscritos. Neste período, 90 escolas chegaram à etapa final e foram premiadas com recursos financeiros e equipamentos, além de formação e intercâmbio para os diretores. A fase regional envolveu escolas dos 11 municípios do colar metropolitano do Vale do Aço abrangidos pela Superintendência Regional de Ensino (SRE) Coronel Fabriciano.

O projeto selecionado envolveu ações realizadas em quatro dimensões: 1) gestão pedagógica: analise de resultados, 2) gestão pedagógica: planejamento, 3) gestão democrática e participativa e 4) Infraestrutura. Em cada item foram apresentados ações provenientes do trabalho transdisciplinar na instituição que proporcionou uma considerável melhoria acadêmica associados a um trabalho de evolução do aluno como individuo e pessoa através de ambiente escolar convidativo e propício ao ensino.

A diretora da escola Professora Silvana Dias comemorou a notícia: “É uma grande alegria saber que dentre tantos outros bons projetos nossa escola foi mais uma vez reconhecida. O resultado indica que nossa meta de realizar ações inovadoras foi executada através de um esforço coletivo de todos os professores e demais profissionais da escola, por isso gostaria de parabenizar a cada um deles”. afirmou.

No Brasil foram no total de 7.900 inscrições sendo que Minas Gerais foi proporcionalmente o oitavo estado brasileiro com maior número de participantes. A escola timotense disputará a fase estadual da competição com outras 46 escolas representantes das demais SRE’s mineiras. A edição deste ano ainda tem o apoio da Unesco, Fundação Roberto Marinho, Embaixada dos Estados Unidos da América, Instituto Unibanco, Fundação Itaú Social, Fundação Lemann, Instituto Natura, Gerdau, Fundação Santillana, Fundação Victor Civita e Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI).

Fonte: http://www.diariodoaco.com.br/ler_noticia.php?id=53333&t=escola-joao-cotta-conquista-primeiro-lugar-no-premio-gestao-escolar–

Atividades da “Semana em Movimento” agitam escola de Timóteo


A Escola Estadual Professora Ana Letro Staacks, em sua Semana da Virada da Educação de 2017, tem desenvolvido atividades multidisciplinares dentro e fora da sala de aula. A direção, coordenação pedagógica e docentes trabalham com a autoestima de seus estudantes. Percebe-se que os estudantes do ensino médio apresentam deficiências em seu aprendizado diário, em diversas disciplinas, e muitos revelam falta de interesse pelos estudos. Alguns especialistas*¹ dizem que esse comportamento é inerente à idade e às mudanças hormonais decorrentes da saída da fase da infância e adolescência para a vida adulta.

Diante desse panorama, a escola, em conjunto com outras instituições, tem ministrado palestras motivacionais com o objetivo de incentivar os estudantes aos estudos, para a promoção de um futuro profissional promissor. Dentre os prelecionistas da semana, inclui-se o Coach Gilmar Oliveira que proferiu diversas palestras, sendo algumas de suas ações inclusas em seu curso “Capacitação: Vida em Carreira” que será ministrado posteriormente para diferentes instituições do Vale do Aço mineiro. Percebeu-se a mudança de comportamento dos estudantes após a palestra, principalmente por causa de adesão a diferentes cursos do Coach e mudança de comportamento em sala de aula pela busca de novos conteúdos em diferentes disciplinas. Reitera-se que outras atividades motivacionais, bem como novas propostas também vêm acontecendo dentro da Semana da Virada da Educação 2017, proposta pela Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais. 

*¹ Referência ao trabalho de Locatelli, Bzuneck e Guimarães (2007).
LOCATELLI, Adriana Cristine Dias; BZUNECK, José Aloyseo; GUIMARÃES, Sueli Édi Rufini. The motivation of adolescents in relation to the perspectives of the future. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 20, n. 2, p. 268-276, 2007.

Texto enviado pela escola

EE Professora Ana Letro Staacks

Telefone

(031) 3849-5354

E-mail escola.191531@educacao.mg.gov.br
Endereço Avenida Senador Milton Campos, 1
Quitandinha
Timóteo – MG
CEP: 35180-058

SIMPÓSIO APRENDIZAGEM ATIVA


Iniciativa da Fundação Aperam Acesita e Faculdade Única de Timóteo tem  parceria da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano

Imagem inline 1

Contato:

Flávia Souza Silva Soares | Coordenadora de Projetos


Fundação Aperam Acesita
RHF – Educação 

Alameda 31 de Outubro, 500, Centro Norte – 35.180-014 – Timóteo – MG – Brasil
+55-31-3849-7748 | +55-31-9102-6211 | +55- 
flavia.soares@aperam.com | www.aperam.com

PUC Minas e SEE oferecem curso gratuito sobre Africanidades para professores do Ensino Médio


As inscrições se encerram quando completadas as 50 vagas disponíveis para a Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais

Os professores do Ensino Médio da Rede Estadual já podem se inscrever, clique AQUI , para o curso gratuito: “Educação, africanidades e saberes tradicionais”, que acontecerá no dia 13 de outubro, no Campus Coração Eucarístico da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/Minas). A carga horária é de 4 horas (de 8h às 12h) e as inscrições se encerram assim que foram preenchidas as 50 vagas disponibilizadas para os professores.

O curso é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (SEE) e a PUC/Minas e faz parte da 18ª Edição do MINIONU, que acontece entre 13 e 15 de outubro, um projeto realizado pelo Departamento de Relações Interacionais da Universidade que tem como propósito levar temas internacionais aos alunos do ensino médio. Ele insere-se no conjunto de simulações das Nações Unidas realizadas em todo mundo. É um projeto pedagógico com concepção abrangente de aprendizado.

O Minicurso “Educação, africanidades e saberes tradicionais” pretende propiciar aos professores momento de discussão e reflexão acerca da Educação das Relações Étnico-Raciais e do ensino de História da África e História e Cultura Afro-Brasileira.
O curso será ministrado pelos professores Joelton Lima (PUC-MG), Andréia Cunha (SEE/MG) e Rogéria Cristina (SEE/MG), ambas da Superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino. O minicurso integra os esforços da Campanha da Secretaria de Estado de Educação, “Afroconsciência: com essa história a escola tem tudo a ver”, que visa contribuir para a formação e atualização de professores. Haverá certificado de participação.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Escolas estaduais de Minas promovem Semana Escola em Movimento 2017


Durante a semana, as unidades da rede estadual discutirão suas avaliações externas e internas para propor ações pedagógicas, em preparação para a Virada Educação, que acontece no próximo sábado (23)

SEMANA-ESCOLA-EM-MOVIMENTO

De hoje (19) até sexta-feira (22), as 3.643 escolas da rede estadual ensino de Minas Gerais vão realizar a Semana Escola em Movimento. Serão quatro dias dedicados a discutir sobre os processos de avaliação externa e interna realizados por meio do Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação Pública (Simave), analisar os resultados e planejar ações pedagógicas.

O objetivo principal é proporcionar um momento de diálogo, reflexão e planejamento coletivo, a fim de empreender ações para o desenvolvimento da Educação Integral e Integrada, contribuindo para a promoção do desenvolvimento integral dos estudantes. Essas ações devem ser concebidas como parte do currículo escolar, em diálogo com os diversos componentes curriculares, de modo que promovam o desenvolvendo das mais variadas habilidades e competências dos estudantes. A Semana Escola em Movimento é também uma preparação para a Virada Educação Minas Gerais 2017, que será realizada no próximo sábado, dia 23, quando as escolas abrirão suas portas para mostrar à comunidade o que está sendo feito na escola.

Nesta Semana, equipes pedagógicas deverão analisar os resultados das avaliações externas realizadas em 2016 e das avaliações diagnósticas ocorridas no primeiro semestre, e promover a discussão acerca da execução das ações previstas em seu Plano de Ação para o ano de 2017, elaborado a partir dos Itinerários Avaliativos. Nessa avaliação, as escolas devem considerar ainda outros fatores que podem intervir no desempenho escolar, como a gestão democrática, o trabalho coletivo e a relação com a comunidade.

A superintendente de Avaliação Educacional da SEE, Geniana Guimarães, conta que a Semana Escola em Movimento foi pensada para que escolas possam analisar os seus resultados de avaliações não de forma isolada, mas articulada com as ações que são desenvolvidas na unidade. “É o momento de olhar para ela mesma a partir de uma visão mais integral e articulada, analisar as avaliações considerando todas as ações que possam ter influenciado esses resultados e planejar o que precisa melhorar, o que pode ser feito diferente para alcançar um melhor desempenho”, pontua Geniana. Para a superintendente, a avaliação não deve ser o objetivo final, mas o caminho para se pensar em ações pedagógicas mais assertivas de aprendizagem. “Devemos avaliar para ensinar e não ensinar para avaliar, por isso trabalhamos hoje as avaliações nessa perspectiva. É preciso integrar toda a comunidade nessa discussão, mostrar a importância dessas avaliações para o planejamento da escola e da própria Secretaria, inclusive para o estudante, que precisa se sentir parte desse processo e entender porque é importante para ele mesmo fazer essas avaliações”, salienta Geniana. Continuar lendo Escolas estaduais de Minas promovem Semana Escola em Movimento 2017

Conferência vai propor criação de sistema estadual de Educação


Marcada para março do ano que vem, iniciativa terá etapas municipais e territoriais que acontecerão de setembro a dezembro deste ano

A construção de um sistema de educação que integre as ações dos municípios e do Estado é o tema principal da Conferência de Educação de Minas Gerais, lançada na manhã desta sexta-feira (15 de setembro), no auditório do Estadual Central, em Belo Horizonte. A iniciativa é encabeçada pelo Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais, entidade que reúne instituições de ensino, gestores públicos e sociedade civl, entre elas a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais.

No evento, foi apresentado o calendário da Conferência, que acontecerá de 22 a 25 de março de 2018, em Belo Horizonte, e será precedida de etapas nos municípios e conferências em 12 territórios, que vão acontecer de setembro a dezembro deste ano: as municipais até novembro, e as territoriais, entre 16 de outubro e 15 de dezembro deste ano.

conferência2

A solenidade foi aberta pela professora Suely Duque Rodarte, coordenadora do Fórum Estadual de Educação e diretora executiva da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime-MG), que destacou a importância da articulação entre todos os integrantes do Fórum para a defesa da Educação no Estado.

Já a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, falou sobre o que representa a construção do Sistema Integrado de Educação neste momento. “Estamos construindo o Sistema de Educação em um momento de muita instabilidade política, mas agir na incerteza faz parte do cotidiano do educador. Para agir neste momento, é preciso ter coragem e reafirmar o princípio de garantia do direito à educação para todos. O Estado não se constitui historicamente para isso; o direito à educação é conquistado com base em muitas lutas”, pontuou ela na abertura de sua fala na solenidade. “Deixamos aqui nosso compromisso de apoiar a realização da Conferência no Estado. Vamos discutir os 8 eixos que estão tanto no documento da Conferência Nacional quanto da Conferência Nacional Popular de Educação, e estamos apresentando um nono eixo, que vai discutir construção de um sistema integrado de educação para o Estado”.

Macaé explicou o que vem a ser para ela um sistema integrado de educação. “Não é uma coisa fictícia. É criar mecanismos objetivos de integração entre Estado e municípios que vão interferir diretamente na vida das famílias e dos estudantes”. Ela citou como exemplo o transporte escolar de estudantes moradores de zona rural. “Muitas vezes o estudante mora em um distrito mais próximo de um município vizinho do que da zona central de seu município e acaba sendo matriculado em uma escola distante de sua residência, necessitando de transporte escolar. Por que ele não poderia ser matriculado no outro município? Precisamos pensar numa proposta para ampliar a cooperação também ente os municípios. Uma ação consorciada, por exemplo”.

conferência3

Entre os pontos fundamentais a serem debatidos, durante a Conferência, para a construção do Sistema, está a construção de um projeto pedagógico integrado, segundo a secretária. “É criar uma escola para a infância, uma escola para a juventude, um atendimento que pense para além das séries ou anos e que considere quais pedagogias teremos que desenvolver para atender a esse preceito. E atuar também a favor do direito à trajetória escolar sem interrupção”, argumentou ela.

Os outros pontos considerados imprescindíveis para Macaé para serem tratados na Conferência sistema são o financiamento da Educação, com a redistribuição do ICMS para a educação, a fim de ampliar o atendimento no nível municipal, em especial na educação infantil; a gestão democrática, reafirmando o ideário de participação na gestão que os conselhos municipais representam e a reafirmação do princípio da liberdade de aprender, de ensinar e da pesquisa, fazendo freta “à tentativa de cerceamento que os educadores vivem atualmente”.

Defesa de direitos

Além da construção do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG), a Conferência de Educação pretende mobilizar a sociedade mineira para intensificar o monitoramento do Plano Nacional de Educação (PNE), propondo melhorias às políticas nacional, estadual e municipais. O PNE foi aprovado em 2014 e traz 20 metas para a Educação em todo país a serem cumpridas até 2024.

Segundo gestores e movimentos organizados da área da Educação, as metas do Plano poderão não ser cumpridas por conta das medidas de redução de investimentos promovidas pelo Governo Federal, em especial a Emenda Constitucional 95. Promulgada em dezembro do ano passado, a EC 95 congela por 20 anos os investimentos da União em educação, saúde e outras áreas sociais.

Na fala dos presentes no lançamento, a tônica foi a defesa dos direitos e a luta contra a Emenda Constitucional 95 . “Acredito que esta Conferência deveria sair com o mote de revogação da EC 95, não só porque ela limita os investimentos em Educação, mas também porque atinge outras áreas sociais. O direito à educação é indissociável de outros direitos, como à saúde e a assistência social”, conclamou a secretária de Educação, Macaé Evaristo.

Fez coro à Macaé, o professor Ramuth Marinho, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, para quem os cortes da Educação impossibilitam a execução do Plano Nacional de Educação.

conferência

Na palestra magna de lançamento da Conferência, o professor emérito da UFMG, Miguel Arroyo levantou questões sobre o momento político atual de desmonte da Educação Pública. (veja vídeo completo da palestra na TV Web, a partir de 47 min de gravação).

Calendário

A Conferência de Minas Gerais é etapa preparatória da Conferência Nacional de Educação (CONAE 2018) e da Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE). Por isso, além do tema central – “A Construção do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG) e a implementação dos Planos de Educação” -, serão discutidos os eixos propostos pelas nacionais, que tratam de avaliação na Educação, participação, democratização do acesso e da permanência, Educação e Diversidade, políticas interssetoriais, formação e remuneração dos profissionais e financiamento.

Conferências Municipais: até novembro de 2017
Conferências Territoriais: de 16 de outubro a 15 de dezembro de 2017
Conferência Estadual: 22 a 25 de março de 2018

Os 12 municípios que sediarão as Conferências Territoriais serão:
Juiz de Fora
Betim
Caratinga
Diamantina
Itaúna
Varginha/Alfenas
Montes Claros
Paracatu
Araçuaí
Teófilo Otoni
Uberlândia
Januária

Composição do Fórum

O Fórum Estadual Permanente de Educação do Estado de Minas Gerais é composto por representantes de instituições federais de ensino superior do estado, de universidades estaduais, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, do Ministério da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, do Fórum de Pró-Reitores de Graduação das Instituições Públicas de Ensino Superior, de Núcleos de Ensino a distância/Centros de Educação à distância das públicas mineiras, da União Nacional de Conselhos Municipais de Educação, e da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação.

conferência5

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais divulga vídeos vencedores do concurso “Eu curto ser Estudante”


Produção de alunos da Escola Estadual Ernesto Santiago, do município de Botelhos, recebeu 1.609 curtidas; Escola Estadual Almirante Toyoda (Ipatinga) está entre as dez mais

Criada em comemoração ao Dia do Estudante e para dar voz às juventudes das escolas estaduais para que possam contar o que pensam sobre ser estudante e como se sentem no ambiente escolar, a campanha “Eu curto ser Estudante” já tem os 10 vídeos mais curtidos que serão divulgados nas páginas oficiais da Secretaria de Estado de Educação (SEE) nas redes sociais.

A iniciativa teve como objetivo gerar um movimento de reflexão sobre o que é ser estudante e o seu espaço na sociedade, além de estimular a criatividade e a interação entre eles, o uso das mídias como meio de produção de conteúdo pedagógico e um espaço democrático de comunicação e expressão das juventudes.

O vídeo vencedor do concurso foi o da Escola Estadual Ernesto Santiago, do município de Botelhos, no Sul de Minas. Com produção e edição dos alunos Leonardo Jacon, Vitória Barbosa, Lauane Ribeiro e Raquel Istefany, do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, o conteúdo recebeu 1.609 curtidas na página da Rede Jovem Virada Educação MG.

Um dos idealizadores do vídeo, o aluno Leonardo Jacon, do 8° ano, relata que a escola recebeu com muita alegria a conquista e que vê isso como um incentivo para continuar com a produção audiovisual. “Já tenho certa experiência com produção audiovisual e logo que soubemos do concurso ficamos entusiasmados e no reunimos para gravar e dar o nosso depoimento sobre a importância de ser estudante”, comenta o aluno.

Segundo a diretoria de Juventude da Secretaria de Educação quase 200 escolas participaram do desafio e enviaram suas produções. Cada escola escolheu, de forma democrática, o vídeo que melhor representasse a unidade. Os 10 vídeos que tiveram o maior número de curtidas estão sendo publicados, ao longo desta e da próxima semana, nas páginas oficiais da SEE, no Facebook e no Twitter.

Confira a lista completa dos vídeos mais curtidos:

1º – EE Ernesto Santiago – Botelhos (1.609 curtidas)

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fsecretariadeeducacaomg%2Fvideos%2F1745880292150512%2F&show_text=0&width=560

2º – EE Venceslau Brás – Jaíba (1.014 curtidas)

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fsecretariadeeducacaomg%2Fvideos%2F1752436588161549%2F&show_text=0&width=560

3º – EE Provedor Theófilo Tavares Paes – Monte Sião (621 curtidas)

4º – EE Zoé Machado – Jaíba (474 curtidas)

5º – EE Mariana de Paiva – Guidoval (387 curtidas)

6º – EE Professor Souza Nilo – Itanhandu (367 curtidas)

7º – EE Afonso Romão Siqueira – Botelhos (243 curtidas)

8º – EE Padre José Antônio Panucci – Conceição da Aparecida (234 curtidas)

9º – EE Almirante Toyoda – Ipatinga (198 curtidas)

10º – EE de Antônio Ferreira, de Ensino Fundamental e Médio – Distrito de Antônio Ferreira, Franciscópolis (185 curtidas)

Conferência de Educação de Minas Gerais será lançada em Belo Horizonte nesta sexta-feira (15)


Evento vai apresentar diretrizes e calendário das 12 conferências territoriais que vão acontecer ainda este ano

O Fórum Estadual Permanente de Educação do Estado de Minas Gerais lança oficialmente nesta sexta-feira (15 de setembro), em Belo Horizonte, a Conferência de Educação de Minas Gerais, que terá como tema “A Construção do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG) e a implementação dos Planos de Educação”. O evento contará com a presença de integrantes do Fórum, entre eles a secretária de Educação, Macaé Evaristo, e a diretora-executiva da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Suely Rodarte, que coordena a instituição.

Etapa preparatória da Conferência Nacional de Educação (CONAE 2018) e da Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE), a Conferência de Educação de Minas Gerais vai acontecer entre os dias 22 e 25 de março do ano que vem e será precedida de etapas municipais e territoriais que deverão acontecer ainda em 2017. As etapas municipais estão previstas para acontecer até 15 de outubro, e as territoriais, entre 16 de outubro e 15 de dezembro.

De acordo com o Fórum, a Conferência de Educação de Minas Gerais possui caráter mobilizador e deliberativo e vai apresentar um conjunto de propostas relativas à implementação do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG), ao monitoramento e à avaliação do Plano Nacional de Educação (PNE). A Conferência vai propor ainda melhorias às políticas nacional, estadual e municipais de Educação e a pactuação de responsabilidades entre os entes federativos com vistas à garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica.

O Fórum Estadual Permanente de Educação do Estado de Minas Gerais é composto por representantes de instituições federais de ensino superior do estado, de universidades estaduais, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, do Ministério da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, do Fórum de Pró-Reitores de Graduação das Instituições Públicas de Ensino Superior, de Núcleos de Ensino a distância/Centros de Educação à distância das públicas mineiras, da União Nacional de Conselhos Municipais de Educação, e da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Escola de Ipatinga receberá Colar do Mérito do TCEMG


O mês de setembro é marcado pela entrega do Colar do Mérito “Ministro José Maria de Alkmim”, no Tribunal de Contas de Minas Gerais (TCEMG). Este ano, a Corte de Contas vai homenagear 20 personalidades brasileiras, em cerimônia no dia 21, às 17h, no Auditório Vivaldi Moreira. Uma novidade deste ano é que, entre os homenageados, a Escola Estadual Engenheiro Márcio Aguiar da Cunha, de Ipatinga, também receberá o Colar do Mérito, por ter conquistado o maior índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do Estado. O Ideb, criado em 2007, é calculado com base no aprendizado dos alunos em português e matemática e na taxa de aprovação dos alunos.

Gestores públicos, presidentes de órgãos públicos e figuras que exercem papéis importantes para a população também compõe a lista de agraciados. O Colar do Mérito José Maria de Alkmim, é conferido anualmente a personalidades que prestaram relevantes serviços ao País, a Minas Gerais e ao Sistema Tribunais de Contas. A comenda foi instituída em 1995 e homenageia o bocaiuvense José Maria de Alkmin (1901-1974), que exerceu o cargo de ministro do TCEMG na primeira composição da Corte, em 1935, ao lado de Álvaro Baptista de Oliveira e Mário Gonçalves de Mattos. Alkmin foi também Ministro da Fazenda (1956-1958) e vicepresidente do Brasil (1964-1967).

Fonte: https://goo.gl/pDPFgr

Diário do Aço