Arquivo da categoria: Educação

EE Professor Pedro Calmon em Coronel Fabriciano está na lista de seleção de anteprojetos para o eixo de pesquisa Territórios de Iniciação Científica


Foram selecionados 29 anteprojetos para o eixo de pesquisa TICS, que integra o Programa de Iniciação Científica no Ensino Médio

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) divulgou nesta sexta-feira,(20/10), a lista dos anteprojetos de escolas estaduais selecionados para integrar o eixo de pesquisa Territórios de Iniciação Científica (TICS), do Programa de Iniciação Científica no Ensino Médio. Os projetos foram escolhidos conforme os critérios descritos no Edital SEE nº06/2017.

Foram selecionados 29 anteprojetos de autoria de estudantes e professores do ensino médio da rede estadual, sendo 17 da área de Ciências da Natureza, 5 de Linguagens e Códigos; 2 de Matemática; e 5 de Ciências Humanas. Os Territórios de Iniciação Científica apostam na interação entre a Educação Básica e o Ensino Superior para que a realidade, os anseios e as trajetórias de vida dos jovens do Ensino Médio e os problemas que enfrentam em seus territórios tornem-se objetos de pesquisa.

Clique aqui para acessar a lista de projetos e escolas selecionados.

As escolas inscritas que não foram selecionadas terão até o dia 23/10 (segunda-feira) para interpor recurso, que deverá ser feito através do e-mail ensinomedio@educacao.mg.gov.br, em no máximo uma lauda, informando no assunto do e-mail Recurso_Edital TICS_ [Nome da escola]. O resultado final, após a análise dos recursos será divulgado no dia 25/10 (quarta-feira) e a previsão de início do projeto é no dia 30 de outubro.

Iniciação Científica

O Projeto de Iniciação Científica no Ensino Médio tem por finalidade viabilizar e apoiar a atividade de pesquisa e investigação científica em escolas da Rede Estadual de Ensino de Minas Gerais, por meio do apoio a projetos de Iniciação Científica a estudantes do Ensino Médio e da concessão de extensão de carga-horária a professores do Ensino Médio, para que desenvolvam os projetos de pesquisa.

O principal objetivo do Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio é incentivar, apoiar, valorizar e dar visibilidade à produção e compartilhamento de conhecimentos e saberes, a partir do ensino e aplicação de metodologias de pesquisa científica no Ensino Médio, oportunizando aos estudantes e professores a identificação de problema, da escola ou da comunidade, e construir coletivamente soluções para resolvê-los ou minimizá-los.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br (edição nossa)

Anúncios

COMUNICADO


Os Ministérios da Educação e da Saúde estão trabalhando para mapear casos de gravidez em escolares adolescentes, com o objetivo de fortalecer ações conjuntas que possam impactar na redução desse número e na garantia do cuidado integral e equânime à adolescente grávida.

Para efetivar a ação, solicita-se que as instituições educacionais preencham um questionário (link abaixo). A proposta integra um conjunto de ações do Programa Saúde na Escola contribuindo para a formação integral dos estudantes por meio de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde.

As informações coletadas no questionário são fundamentais para a qualificação das ações de promoção da saúde e prevenção da gravidez na adolescência. Bastam 2 minutos para respondê-lo:

 https://egestorab.saude.gov.br/paginas/acessoPublico/questionarios/questionarioPse.xhtml

Período da pesquisa: até 30/11/2017

Participe!

II Encontro Estadual Educação e Juventude abre nova agenda nas regionais


Protagonismo juvenil e reforma do ensino médio foram pauta do encontro encerrado ontem (28); Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano foi representada pelos estudantes Kennedy Duarte Lana (EE Professora Ana Letro Staacks – Timóteo) e Arthur Arruda de Souza (EE Alberto Giovannini – Coronel Fabriciano)

Abertura II Encontro Estadual Educao e Juventude - Eric_Abreu 70

Abrir espaço para escutar e debater o papel da juventude dentro das escolas e no processo de reformulação do ensino médio no estado foi uma das finalidades do II Encontro Estadual Educação e Juventude, que teve início na manhã desta quarta-feira (27/09), no Hotel Fazenda Canto da Siriema, em Jaboticatubas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Promovido pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, o encontro contou com a participação de jovens estudantes e analistas educacionais de todo o estado, que debateram sobre os anseios e as expectativas apresentados pelos jovens.

Após o encontro, os cerca de 150 participantes serão multiplicadores em suas regiões, na construção de ações voltadas para a juventude e de uma escola mais democrática. A programação contou também com oficinas para direcionar os estudantes, como a de Coletivos Juvenis, sobre como os coletivos podem contribuir para a ampliação dos espaços de participação na escola; Protagonismo Juvenil e de Metodologias Construção de Projetos, para fomentar o protagonismo juvenil nos estudantes; Educomunicação, para orientar sobre o uso dos meios de comunicação como ferramenta de produção e transmissão de conhecimento; e Metodologias Científicas aplicadas em experimentos aerodinâmicos.

Confira e curta

Instagran: @vemprajuventude

Facebook: Campanha VEM

Twwiter: #vemprajuventude

Com informações: http://www.educacao.mg.gov.br

 

VEM: campanha para trazer o jovem que deixou os estudos de volta para a escola começou nesta segunda-feira (25)


Iniciativa convida os jovens em situação de evasão a retornarem à escola para dar continuidade aos estudos. Inscrições podem ser feitas até o dia 25 de novembro

A escola só fica completa quando você faz parte dela. É com esse mote que a Secretaria de Estado de Educação (SEE), pelo terceiro ano consecutivo, promove a Campanha VEM, uma das frentes da Virada Educação Minas Gerais criada com o objetivo de trazer de volta para a escola o jovem em situação de evasão. A campanha é um chamamento para que os jovens que por algum motivo abandonaram a escola antes de concluir os estudos possam retornar em 2018. Os interessados podem se inscrever, por meio de formulário eletrônico disponível neste link, até o dia 25 de novembro.

Desde 2015, a SEE tem mobilizado esforços para sensibilizar os jovens sobre a importância de retornar aos estudos. A Campanha é direcionada especialmente para as pessoas que ainda não concluíram o Ensino Médio e que desejam retornar para o ensino regular ou Educação de Jovens e Adultos (EJA), já que o Cadastramento Escolar 2018 deste ano contemplou também a EJA Ensino Fundamental. Ao manifestar o seu interesse por meio da inscrição no site da SEE, o candidato será então encaminhado a uma unidade escolar e terá a sua vaga assegurada na rede estadual de ensino para o ano letivo de 2018.

A secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, explica que a Campanha VEM faz parte de um movimento de mudança na escola, um esforço da Secretaria em escutar a juventude e discutir com toda a comunidade escolar estratégias para criar uma escola mais afinada com a realidade dos estudantes. “Estamos empenhados em ouvir a juventude e pensar ações que respondam as suas demandas para construirmos coletivamente. Realizamos rodas de conversas, pesquisas diagnósticas, encontros e diversos momentos de escuta e mobilização, que desde o início desta gestão estão pautando nossas principais ações. Podemos destacar a ampliação da nossa Política de Educação Integral e Integrada em todo o Estado, com o atendimento de mais de 150 mil estudantes, e que, a partir deste semestre, passou a contemplar também 44 escolas de Ensino Médio; a Educação Profissional, que hoje já conta com mais de 44 mil alunos matriculados em cursos técnicos na rede estadual; o lançamento dos editais de iniciação científica no ensino médio; a criação do Programa de Convivência Democrática; a ampliação do ensino médio noturno e reorganização da Educação de Jovens e Adultos (EJA), dentre várias outras ações”, disse a secretária.

Para a diretora de Juventude da SEE, Priscylla Ramalho, a Virada conseguiu emplacar uma importante agenda de ampliação do acesso à escola, do retorno dos jovens em situação de evasão, especialmente jovens, e também de fomento à participação dos estudantes na escola. “Este ano foram três ações importantes nesse contexto de participação dos jovens: a criação dos conselhos de representantes de turmas em todas as escolas de anos finais e ensino médio; a criação dos coletivos juvenis, ação conectada ao programa Ensino Médio Inovador; e a agenda da iniciação científica no ensino médio, incentivando projetos desenvolvidos nas escolas dentro dos eixos de pesquisa Território de Iniciação Científica e Núcleos de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-Brasileiros e da Diáspora (Ubuntu/Nupeaas)”, pontua Priscylla.

No último sábado, foi realizado o Dia da Virada Educação em toda a rede estadual, um momento em que as escolas se abrem para a comunidade para mostrar os projetos e ações que estão fazendo a diferença na vida dos estudantes. Veja mais sobre as atividades desenvolvidas nas escolas na Virada Educação no evento criado na página oficial da Secretaria no Facebook. Nesse espaço, as escolas podem compartilhar a programação realizada no último sábado e também conhecer o que foi apresentado nas outras unidades.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br (editado)

GRÊMIOS ESTUDANTIS DE TIMÓTEO COBREM EVENTO DA VIRADA EDUCAÇÃO 2017


EE Professora Haydée de Souza Abreu e EE Professora Ana Letro Staacks realizam neste sábado (23) atividades da Virada Educação 2017

Iniciativa da Secretaria de Estado de Educação de Minhas Gerais, realizada desde 2015, este ano, o Dia da Virada também marca a discussão da Política de Educação Integral e Integrada do estado e a continuidade da Campanha VEM, que consiste no chamamento e busca ativa de jovens em situação de evasão escolar. A Campanha, em sua 3ª edição, terá início na próxima segunda-feira, dia 25, e vai até o dia 30 de novembro, período em que os interessados em retomar os estudos deverão se inscrever no site da SEE, por meio de formulário eletrônico, manifestando seu interesse em voltar para a escola, para garantirem sua vaga em 2018.

No dia de hoje (23) as escolas estaduais de Minas abrem suas portas para receber a comunidade – alunos, pais ou responsáveis, familiares, amigos – para mostrarem as ações e projetos que são desenvolvidos nas unidades. Será um momento de interação, de envolvimento e participação, destacando o que de melhor a escola tem feito.

A programação da Virada nas escolas contará com atividades artísticas e culturais, articulada com as ações e trabalhos desenvolvidos no ano letivo.

Atuação dos Grêmios Estudantis

Em Timóteo, integrantes do Grêmios Estudantis das escolas estaduais Professora Haydée de Souza Abreu e Professora Ana Letro Staacks fazem a cobertura da Virada, compartilhando relatos, fotos e vídeos das atividades por meio da página oficial da Secretaria de Estado de Educação no Facebook, no evento especialmente criado para postagens das próprias escolas.

Com informações: http://www.educacao.mg.gov.br

Veja fotos desta manhã

WhatsApp Image 2017-09-23 at 08.47.18
Virada Educação 2017- Apresentação das alunas do Curso Normal – Setembro Azul Libras – EE Professora Haydée de Souza Abreu/ Timóteo
WP_20170923_08_30_20_Pro
EE Professora Haydée de Souza Abreu/ Timóteo
WP_20170923_08_29_03_Pro
EE Professora Haydée de Souza Abreu/ Timóteo
WP_20170923_09_13_45_Pro
Sorteios( Smarphone, clareamento, frango assado,2 pizza, aparelho odontológico) EE Professora Haydée de Souza Abreu
WhatsApp Image 2017-09-23 at 10.15.26
Premiação dos sorteios – Virada da Educação
IMG_20170923_092252228_HDR
Professores Diretores e representantes da SRE de Coronel Fabriciano Willian E.E.Professora Haydée de Souza Abreu.

 

Governo de Minas Gerais prorroga quatro concursos da Secretaria de Educação por mais dois anos


O Governo de Minas Gerais prorrogou, por mais dois anos, os editais Seplag/SEE 02, 03, 04 e 05, todos de novembro de 2014, referentes aos concursos públicos para provimentos de cargos de professor de educação básica para as áreas de música e ensino religioso, além de assistente técnico, especialista e professor para o ensino básico e para atuar com atendimento educacional especializado.

De acordo com a subsecretária de Gestão de Pessoas da Seplag, Warlene Salum Drumond, a prorrogação dos concursos torna mais ágil a reposição de servidores que venham a se desligar por motivo de aposentadoria, exoneração ou falecimento. “Além disso, evita-se também mais gastos com a realização de novos concursos para os referidos cargos”, afirma Warlene.

Para o subsecretário de Gestão de Recursos Humanos da Secretaria de Estado de Educação, Antônio David de Sousa Júnior, a prorrogação dos editais possibilita ao governo se estruturar para dar sequência ao processo de nomeações. “Buscamos atingir o objetivo estratégico de dar maior estabilidade às equipes de trabalho de nossas escolas estaduais. Essa estabilidade pressupõe a redução dos trabalhadores com vínculos precários, obtida mediante a nomeação sistemática de servidores efetivos”.

Ele explica que a prorrogação vai possibilitar que seja nomeada a totalidade dos candidatos classificados nos concursos dos editais 02 (Conservatórios de Música), 03 (Ensino Religioso) e 05 (Educação Especial), desde que assegurada a existência das vagas para os candidatos excedentes. “Possibilitará ainda esgotarmos as vagas de cumprimento obrigatório do Edital 04/2014 e avançarmos na nomeação de candidatos classificados como excedentes, na busca de obtermos, para todas as carreiras da SEE, a maioria de servidores efetivos”, completa ele.

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais 

Escolas estaduais realizam neste sábado a Virada Educação Minas Gerais


O dia da Virada marca o lançamento da Campanha VEM 2017, que fará o chamamento aos jovens em situação de evasão escolar, para que retomem seus estudos em 2018

Sábado é dia de diversão, de aproveitar o tempo livre, se reunir e curtir com os amigos e interagir com a família, certo? E por que não trazer tudo isso para dentro da sua escola? Neste sábado, 23 de setembro, acontece a Virada Educação Minas Gerais 2017, quando as 3.643 escolas da rede estadual abrirão suas portas para receber a comunidade – alunos, pais ou responsáveis, familiares, amigos – para mostrarem as ações e projetos que são desenvolvidos nas unidades. Será um momento de interação, de envolvimento e participação, destacando o que de melhor a escola tem feito. A programação da Virada, que este ano chega a sua 3ª edição, contará com atividades artísticas e culturais, articulada com as ações e trabalhos desenvolvidos no ano letivo.

A Virada Educação é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Educação, realizada desde 2015. Este ano, o Dia da Virada também marca a discussão da Política de Educação Integral e Integrada em Minas Gerais e a continuidade da Campanha VEM, que consiste no chamamento e busca ativa de jovens em situação de evasão escolar. Neste ano, a Campanha terá início na próxima segunda-feira, dia 25, e vai até o dia 30 de novembro, período em que os interessados em retomar os estudos deverão se inscrever no site da SEE, por meio de formulário eletrônico, manifestando seu interesse em voltar para a escola, para garantirem sua vaga em 2018.

Durante toda a semana, as unidades promoveram atividades diferenciadas e se prepararam para a Virada, que é a culminância da Semana Escola em Movimento. As escolas vão mostrar suas ações e projetos pedagógicos exitosos, com iniciativas que vão desde apresentações musicais, cafés com prosa, saraus, exposições, feiras de ciências, oficinas de artesanato, até gincanas, torneios esportivos, exibição de filmes, mostras de trabalhos, peças de teatro, rodas de conversa e muito mais.

“O interessante do processo de construção dessa iniciativa, de 2015 até hoje, é que percebemos que as escolas estão se apropriando da Virada, já incorporaram esse dia na sua programação anual, com atividades diversificadas e cada vez mais participação de toda a comunidade escolar. Também é muito importante destacar como esse movimento conseguiu emplacar uma agenda de ampliação do acesso à escola, do retorno dos jovens em situação de evasão, especialmente jovens, e de uma agenda importante de fomento à participação dos estudantes na escola, para que ela fique de fato próxima das juventudes”, relata a diretora de Juventude da SEE, Priscylla Ramalho. Continuar lendo Escolas estaduais realizam neste sábado a Virada Educação Minas Gerais

Escola João Cotta conquista primeiro lugar no Prêmio Gestão Escolar


mn_9SBNrjoao_cota_1

A fase regional envolveu escolas dos 11 municípios do colar metropolitano do Vale do Aço abrangidos pela Superintendência Regional de Ensino (SRE) Coronel Fabriciano. A Escola Estadual João Cotta de Figueiredo Barcelos conquistou, recentemente, em primeiro lugar o Prêmio Gestão Escolar, que é um prêmio nacional composto pelas fases Local, Estadual, Regional e Nacional. É promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), em parceria com o Ministério da Educação e contempla projetos inovadores e gestões competentes na Educação Básica da rede pública.

Esta é a 16ª edição do prêmio, que a partir de 2011, tornou-se bianual. Desde 1998, quando foi criado, mais de 34 mil escolas de todas as regiões do país participaram e aproximadamente 7 milhões de estudantes foram beneficiados com os projetos implantados pelos gestores inscritos. Neste período, 90 escolas chegaram à etapa final e foram premiadas com recursos financeiros e equipamentos, além de formação e intercâmbio para os diretores. A fase regional envolveu escolas dos 11 municípios do colar metropolitano do Vale do Aço abrangidos pela Superintendência Regional de Ensino (SRE) Coronel Fabriciano.

O projeto selecionado envolveu ações realizadas em quatro dimensões: 1) gestão pedagógica: analise de resultados, 2) gestão pedagógica: planejamento, 3) gestão democrática e participativa e 4) Infraestrutura. Em cada item foram apresentados ações provenientes do trabalho transdisciplinar na instituição que proporcionou uma considerável melhoria acadêmica associados a um trabalho de evolução do aluno como individuo e pessoa através de ambiente escolar convidativo e propício ao ensino.

A diretora da escola Professora Silvana Dias comemorou a notícia: “É uma grande alegria saber que dentre tantos outros bons projetos nossa escola foi mais uma vez reconhecida. O resultado indica que nossa meta de realizar ações inovadoras foi executada através de um esforço coletivo de todos os professores e demais profissionais da escola, por isso gostaria de parabenizar a cada um deles”. afirmou.

No Brasil foram no total de 7.900 inscrições sendo que Minas Gerais foi proporcionalmente o oitavo estado brasileiro com maior número de participantes. A escola timotense disputará a fase estadual da competição com outras 46 escolas representantes das demais SRE’s mineiras. A edição deste ano ainda tem o apoio da Unesco, Fundação Roberto Marinho, Embaixada dos Estados Unidos da América, Instituto Unibanco, Fundação Itaú Social, Fundação Lemann, Instituto Natura, Gerdau, Fundação Santillana, Fundação Victor Civita e Organização dos Estados Iberoamericanos (OEI).

Fonte: http://www.diariodoaco.com.br/ler_noticia.php?id=53333&t=escola-joao-cotta-conquista-primeiro-lugar-no-premio-gestao-escolar–

Atividades da “Semana em Movimento” agitam escola de Timóteo


A Escola Estadual Professora Ana Letro Staacks, em sua Semana da Virada da Educação de 2017, tem desenvolvido atividades multidisciplinares dentro e fora da sala de aula. A direção, coordenação pedagógica e docentes trabalham com a autoestima de seus estudantes. Percebe-se que os estudantes do ensino médio apresentam deficiências em seu aprendizado diário, em diversas disciplinas, e muitos revelam falta de interesse pelos estudos. Alguns especialistas*¹ dizem que esse comportamento é inerente à idade e às mudanças hormonais decorrentes da saída da fase da infância e adolescência para a vida adulta.

Diante desse panorama, a escola, em conjunto com outras instituições, tem ministrado palestras motivacionais com o objetivo de incentivar os estudantes aos estudos, para a promoção de um futuro profissional promissor. Dentre os prelecionistas da semana, inclui-se o Coach Gilmar Oliveira que proferiu diversas palestras, sendo algumas de suas ações inclusas em seu curso “Capacitação: Vida em Carreira” que será ministrado posteriormente para diferentes instituições do Vale do Aço mineiro. Percebeu-se a mudança de comportamento dos estudantes após a palestra, principalmente por causa de adesão a diferentes cursos do Coach e mudança de comportamento em sala de aula pela busca de novos conteúdos em diferentes disciplinas. Reitera-se que outras atividades motivacionais, bem como novas propostas também vêm acontecendo dentro da Semana da Virada da Educação 2017, proposta pela Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais. 

*¹ Referência ao trabalho de Locatelli, Bzuneck e Guimarães (2007).
LOCATELLI, Adriana Cristine Dias; BZUNECK, José Aloyseo; GUIMARÃES, Sueli Édi Rufini. The motivation of adolescents in relation to the perspectives of the future. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 20, n. 2, p. 268-276, 2007.

Texto enviado pela escola

EE Professora Ana Letro Staacks

Telefone

(031) 3849-5354

E-mail escola.191531@educacao.mg.gov.br
Endereço Avenida Senador Milton Campos, 1
Quitandinha
Timóteo – MG
CEP: 35180-058

SIMPÓSIO APRENDIZAGEM ATIVA


Iniciativa da Fundação Aperam Acesita e Faculdade Única de Timóteo tem  parceria da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano

Imagem inline 1

Contato:

Flávia Souza Silva Soares | Coordenadora de Projetos


Fundação Aperam Acesita
RHF – Educação 

Alameda 31 de Outubro, 500, Centro Norte – 35.180-014 – Timóteo – MG – Brasil
+55-31-3849-7748 | +55-31-9102-6211 | +55- 
flavia.soares@aperam.com | www.aperam.com

PUC Minas e SEE oferecem curso gratuito sobre Africanidades para professores do Ensino Médio


As inscrições se encerram quando completadas as 50 vagas disponíveis para a Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais

Os professores do Ensino Médio da Rede Estadual já podem se inscrever, clique AQUI , para o curso gratuito: “Educação, africanidades e saberes tradicionais”, que acontecerá no dia 13 de outubro, no Campus Coração Eucarístico da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/Minas). A carga horária é de 4 horas (de 8h às 12h) e as inscrições se encerram assim que foram preenchidas as 50 vagas disponibilizadas para os professores.

O curso é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (SEE) e a PUC/Minas e faz parte da 18ª Edição do MINIONU, que acontece entre 13 e 15 de outubro, um projeto realizado pelo Departamento de Relações Interacionais da Universidade que tem como propósito levar temas internacionais aos alunos do ensino médio. Ele insere-se no conjunto de simulações das Nações Unidas realizadas em todo mundo. É um projeto pedagógico com concepção abrangente de aprendizado.

O Minicurso “Educação, africanidades e saberes tradicionais” pretende propiciar aos professores momento de discussão e reflexão acerca da Educação das Relações Étnico-Raciais e do ensino de História da África e História e Cultura Afro-Brasileira.
O curso será ministrado pelos professores Joelton Lima (PUC-MG), Andréia Cunha (SEE/MG) e Rogéria Cristina (SEE/MG), ambas da Superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino. O minicurso integra os esforços da Campanha da Secretaria de Estado de Educação, “Afroconsciência: com essa história a escola tem tudo a ver”, que visa contribuir para a formação e atualização de professores. Haverá certificado de participação.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Escolas estaduais de Minas promovem Semana Escola em Movimento 2017


Durante a semana, as unidades da rede estadual discutirão suas avaliações externas e internas para propor ações pedagógicas, em preparação para a Virada Educação, que acontece no próximo sábado (23)

SEMANA-ESCOLA-EM-MOVIMENTO

De hoje (19) até sexta-feira (22), as 3.643 escolas da rede estadual ensino de Minas Gerais vão realizar a Semana Escola em Movimento. Serão quatro dias dedicados a discutir sobre os processos de avaliação externa e interna realizados por meio do Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação Pública (Simave), analisar os resultados e planejar ações pedagógicas.

O objetivo principal é proporcionar um momento de diálogo, reflexão e planejamento coletivo, a fim de empreender ações para o desenvolvimento da Educação Integral e Integrada, contribuindo para a promoção do desenvolvimento integral dos estudantes. Essas ações devem ser concebidas como parte do currículo escolar, em diálogo com os diversos componentes curriculares, de modo que promovam o desenvolvendo das mais variadas habilidades e competências dos estudantes. A Semana Escola em Movimento é também uma preparação para a Virada Educação Minas Gerais 2017, que será realizada no próximo sábado, dia 23, quando as escolas abrirão suas portas para mostrar à comunidade o que está sendo feito na escola.

Nesta Semana, equipes pedagógicas deverão analisar os resultados das avaliações externas realizadas em 2016 e das avaliações diagnósticas ocorridas no primeiro semestre, e promover a discussão acerca da execução das ações previstas em seu Plano de Ação para o ano de 2017, elaborado a partir dos Itinerários Avaliativos. Nessa avaliação, as escolas devem considerar ainda outros fatores que podem intervir no desempenho escolar, como a gestão democrática, o trabalho coletivo e a relação com a comunidade.

A superintendente de Avaliação Educacional da SEE, Geniana Guimarães, conta que a Semana Escola em Movimento foi pensada para que escolas possam analisar os seus resultados de avaliações não de forma isolada, mas articulada com as ações que são desenvolvidas na unidade. “É o momento de olhar para ela mesma a partir de uma visão mais integral e articulada, analisar as avaliações considerando todas as ações que possam ter influenciado esses resultados e planejar o que precisa melhorar, o que pode ser feito diferente para alcançar um melhor desempenho”, pontua Geniana. Para a superintendente, a avaliação não deve ser o objetivo final, mas o caminho para se pensar em ações pedagógicas mais assertivas de aprendizagem. “Devemos avaliar para ensinar e não ensinar para avaliar, por isso trabalhamos hoje as avaliações nessa perspectiva. É preciso integrar toda a comunidade nessa discussão, mostrar a importância dessas avaliações para o planejamento da escola e da própria Secretaria, inclusive para o estudante, que precisa se sentir parte desse processo e entender porque é importante para ele mesmo fazer essas avaliações”, salienta Geniana. Continuar lendo Escolas estaduais de Minas promovem Semana Escola em Movimento 2017

Conferência vai propor criação de sistema estadual de Educação


Marcada para março do ano que vem, iniciativa terá etapas municipais e territoriais que acontecerão de setembro a dezembro deste ano

A construção de um sistema de educação que integre as ações dos municípios e do Estado é o tema principal da Conferência de Educação de Minas Gerais, lançada na manhã desta sexta-feira (15 de setembro), no auditório do Estadual Central, em Belo Horizonte. A iniciativa é encabeçada pelo Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais, entidade que reúne instituições de ensino, gestores públicos e sociedade civl, entre elas a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais.

No evento, foi apresentado o calendário da Conferência, que acontecerá de 22 a 25 de março de 2018, em Belo Horizonte, e será precedida de etapas nos municípios e conferências em 12 territórios, que vão acontecer de setembro a dezembro deste ano: as municipais até novembro, e as territoriais, entre 16 de outubro e 15 de dezembro deste ano.

conferência2

A solenidade foi aberta pela professora Suely Duque Rodarte, coordenadora do Fórum Estadual de Educação e diretora executiva da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime-MG), que destacou a importância da articulação entre todos os integrantes do Fórum para a defesa da Educação no Estado.

Já a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, falou sobre o que representa a construção do Sistema Integrado de Educação neste momento. “Estamos construindo o Sistema de Educação em um momento de muita instabilidade política, mas agir na incerteza faz parte do cotidiano do educador. Para agir neste momento, é preciso ter coragem e reafirmar o princípio de garantia do direito à educação para todos. O Estado não se constitui historicamente para isso; o direito à educação é conquistado com base em muitas lutas”, pontuou ela na abertura de sua fala na solenidade. “Deixamos aqui nosso compromisso de apoiar a realização da Conferência no Estado. Vamos discutir os 8 eixos que estão tanto no documento da Conferência Nacional quanto da Conferência Nacional Popular de Educação, e estamos apresentando um nono eixo, que vai discutir construção de um sistema integrado de educação para o Estado”.

Macaé explicou o que vem a ser para ela um sistema integrado de educação. “Não é uma coisa fictícia. É criar mecanismos objetivos de integração entre Estado e municípios que vão interferir diretamente na vida das famílias e dos estudantes”. Ela citou como exemplo o transporte escolar de estudantes moradores de zona rural. “Muitas vezes o estudante mora em um distrito mais próximo de um município vizinho do que da zona central de seu município e acaba sendo matriculado em uma escola distante de sua residência, necessitando de transporte escolar. Por que ele não poderia ser matriculado no outro município? Precisamos pensar numa proposta para ampliar a cooperação também ente os municípios. Uma ação consorciada, por exemplo”.

conferência3

Entre os pontos fundamentais a serem debatidos, durante a Conferência, para a construção do Sistema, está a construção de um projeto pedagógico integrado, segundo a secretária. “É criar uma escola para a infância, uma escola para a juventude, um atendimento que pense para além das séries ou anos e que considere quais pedagogias teremos que desenvolver para atender a esse preceito. E atuar também a favor do direito à trajetória escolar sem interrupção”, argumentou ela.

Os outros pontos considerados imprescindíveis para Macaé para serem tratados na Conferência sistema são o financiamento da Educação, com a redistribuição do ICMS para a educação, a fim de ampliar o atendimento no nível municipal, em especial na educação infantil; a gestão democrática, reafirmando o ideário de participação na gestão que os conselhos municipais representam e a reafirmação do princípio da liberdade de aprender, de ensinar e da pesquisa, fazendo freta “à tentativa de cerceamento que os educadores vivem atualmente”.

Defesa de direitos

Além da construção do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG), a Conferência de Educação pretende mobilizar a sociedade mineira para intensificar o monitoramento do Plano Nacional de Educação (PNE), propondo melhorias às políticas nacional, estadual e municipais. O PNE foi aprovado em 2014 e traz 20 metas para a Educação em todo país a serem cumpridas até 2024.

Segundo gestores e movimentos organizados da área da Educação, as metas do Plano poderão não ser cumpridas por conta das medidas de redução de investimentos promovidas pelo Governo Federal, em especial a Emenda Constitucional 95. Promulgada em dezembro do ano passado, a EC 95 congela por 20 anos os investimentos da União em educação, saúde e outras áreas sociais.

Na fala dos presentes no lançamento, a tônica foi a defesa dos direitos e a luta contra a Emenda Constitucional 95 . “Acredito que esta Conferência deveria sair com o mote de revogação da EC 95, não só porque ela limita os investimentos em Educação, mas também porque atinge outras áreas sociais. O direito à educação é indissociável de outros direitos, como à saúde e a assistência social”, conclamou a secretária de Educação, Macaé Evaristo.

Fez coro à Macaé, o professor Ramuth Marinho, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, para quem os cortes da Educação impossibilitam a execução do Plano Nacional de Educação.

conferência

Na palestra magna de lançamento da Conferência, o professor emérito da UFMG, Miguel Arroyo levantou questões sobre o momento político atual de desmonte da Educação Pública. (veja vídeo completo da palestra na TV Web, a partir de 47 min de gravação).

Calendário

A Conferência de Minas Gerais é etapa preparatória da Conferência Nacional de Educação (CONAE 2018) e da Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE). Por isso, além do tema central – “A Construção do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG) e a implementação dos Planos de Educação” -, serão discutidos os eixos propostos pelas nacionais, que tratam de avaliação na Educação, participação, democratização do acesso e da permanência, Educação e Diversidade, políticas interssetoriais, formação e remuneração dos profissionais e financiamento.

Conferências Municipais: até novembro de 2017
Conferências Territoriais: de 16 de outubro a 15 de dezembro de 2017
Conferência Estadual: 22 a 25 de março de 2018

Os 12 municípios que sediarão as Conferências Territoriais serão:
Juiz de Fora
Betim
Caratinga
Diamantina
Itaúna
Varginha/Alfenas
Montes Claros
Paracatu
Araçuaí
Teófilo Otoni
Uberlândia
Januária

Composição do Fórum

O Fórum Estadual Permanente de Educação do Estado de Minas Gerais é composto por representantes de instituições federais de ensino superior do estado, de universidades estaduais, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, do Ministério da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, do Fórum de Pró-Reitores de Graduação das Instituições Públicas de Ensino Superior, de Núcleos de Ensino a distância/Centros de Educação à distância das públicas mineiras, da União Nacional de Conselhos Municipais de Educação, e da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação.

conferência5

Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais divulga vídeos vencedores do concurso “Eu curto ser Estudante”


Produção de alunos da Escola Estadual Ernesto Santiago, do município de Botelhos, recebeu 1.609 curtidas; Escola Estadual Almirante Toyoda (Ipatinga) está entre as dez mais

Criada em comemoração ao Dia do Estudante e para dar voz às juventudes das escolas estaduais para que possam contar o que pensam sobre ser estudante e como se sentem no ambiente escolar, a campanha “Eu curto ser Estudante” já tem os 10 vídeos mais curtidos que serão divulgados nas páginas oficiais da Secretaria de Estado de Educação (SEE) nas redes sociais.

A iniciativa teve como objetivo gerar um movimento de reflexão sobre o que é ser estudante e o seu espaço na sociedade, além de estimular a criatividade e a interação entre eles, o uso das mídias como meio de produção de conteúdo pedagógico e um espaço democrático de comunicação e expressão das juventudes.

O vídeo vencedor do concurso foi o da Escola Estadual Ernesto Santiago, do município de Botelhos, no Sul de Minas. Com produção e edição dos alunos Leonardo Jacon, Vitória Barbosa, Lauane Ribeiro e Raquel Istefany, do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, o conteúdo recebeu 1.609 curtidas na página da Rede Jovem Virada Educação MG.

Um dos idealizadores do vídeo, o aluno Leonardo Jacon, do 8° ano, relata que a escola recebeu com muita alegria a conquista e que vê isso como um incentivo para continuar com a produção audiovisual. “Já tenho certa experiência com produção audiovisual e logo que soubemos do concurso ficamos entusiasmados e no reunimos para gravar e dar o nosso depoimento sobre a importância de ser estudante”, comenta o aluno.

Segundo a diretoria de Juventude da Secretaria de Educação quase 200 escolas participaram do desafio e enviaram suas produções. Cada escola escolheu, de forma democrática, o vídeo que melhor representasse a unidade. Os 10 vídeos que tiveram o maior número de curtidas estão sendo publicados, ao longo desta e da próxima semana, nas páginas oficiais da SEE, no Facebook e no Twitter.

Confira a lista completa dos vídeos mais curtidos:

1º – EE Ernesto Santiago – Botelhos (1.609 curtidas)

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fsecretariadeeducacaomg%2Fvideos%2F1745880292150512%2F&show_text=0&width=560

2º – EE Venceslau Brás – Jaíba (1.014 curtidas)

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fsecretariadeeducacaomg%2Fvideos%2F1752436588161549%2F&show_text=0&width=560

3º – EE Provedor Theófilo Tavares Paes – Monte Sião (621 curtidas)

4º – EE Zoé Machado – Jaíba (474 curtidas)

5º – EE Mariana de Paiva – Guidoval (387 curtidas)

6º – EE Professor Souza Nilo – Itanhandu (367 curtidas)

7º – EE Afonso Romão Siqueira – Botelhos (243 curtidas)

8º – EE Padre José Antônio Panucci – Conceição da Aparecida (234 curtidas)

9º – EE Almirante Toyoda – Ipatinga (198 curtidas)

10º – EE de Antônio Ferreira, de Ensino Fundamental e Médio – Distrito de Antônio Ferreira, Franciscópolis (185 curtidas)

Conferência de Educação de Minas Gerais será lançada em Belo Horizonte nesta sexta-feira (15)


Evento vai apresentar diretrizes e calendário das 12 conferências territoriais que vão acontecer ainda este ano

O Fórum Estadual Permanente de Educação do Estado de Minas Gerais lança oficialmente nesta sexta-feira (15 de setembro), em Belo Horizonte, a Conferência de Educação de Minas Gerais, que terá como tema “A Construção do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG) e a implementação dos Planos de Educação”. O evento contará com a presença de integrantes do Fórum, entre eles a secretária de Educação, Macaé Evaristo, e a diretora-executiva da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Suely Rodarte, que coordena a instituição.

Etapa preparatória da Conferência Nacional de Educação (CONAE 2018) e da Conferência Nacional Popular de Educação (CONAPE), a Conferência de Educação de Minas Gerais vai acontecer entre os dias 22 e 25 de março do ano que vem e será precedida de etapas municipais e territoriais que deverão acontecer ainda em 2017. As etapas municipais estão previstas para acontecer até 15 de outubro, e as territoriais, entre 16 de outubro e 15 de dezembro.

De acordo com o Fórum, a Conferência de Educação de Minas Gerais possui caráter mobilizador e deliberativo e vai apresentar um conjunto de propostas relativas à implementação do Sistema Integrado de Educação Pública de Minas Gerais (SIEP/MG), ao monitoramento e à avaliação do Plano Nacional de Educação (PNE). A Conferência vai propor ainda melhorias às políticas nacional, estadual e municipais de Educação e a pactuação de responsabilidades entre os entes federativos com vistas à garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica.

O Fórum Estadual Permanente de Educação do Estado de Minas Gerais é composto por representantes de instituições federais de ensino superior do estado, de universidades estaduais, da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, do Ministério da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais, do Fórum de Pró-Reitores de Graduação das Instituições Públicas de Ensino Superior, de Núcleos de Ensino a distância/Centros de Educação à distância das públicas mineiras, da União Nacional de Conselhos Municipais de Educação, e da Associação Nacional pela Formação dos Profissionais da Educação.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Escola de Ipatinga receberá Colar do Mérito do TCEMG


O mês de setembro é marcado pela entrega do Colar do Mérito “Ministro José Maria de Alkmim”, no Tribunal de Contas de Minas Gerais (TCEMG). Este ano, a Corte de Contas vai homenagear 20 personalidades brasileiras, em cerimônia no dia 21, às 17h, no Auditório Vivaldi Moreira. Uma novidade deste ano é que, entre os homenageados, a Escola Estadual Engenheiro Márcio Aguiar da Cunha, de Ipatinga, também receberá o Colar do Mérito, por ter conquistado o maior índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do Estado. O Ideb, criado em 2007, é calculado com base no aprendizado dos alunos em português e matemática e na taxa de aprovação dos alunos.

Gestores públicos, presidentes de órgãos públicos e figuras que exercem papéis importantes para a população também compõe a lista de agraciados. O Colar do Mérito José Maria de Alkmim, é conferido anualmente a personalidades que prestaram relevantes serviços ao País, a Minas Gerais e ao Sistema Tribunais de Contas. A comenda foi instituída em 1995 e homenageia o bocaiuvense José Maria de Alkmin (1901-1974), que exerceu o cargo de ministro do TCEMG na primeira composição da Corte, em 1935, ao lado de Álvaro Baptista de Oliveira e Mário Gonçalves de Mattos. Alkmin foi também Ministro da Fazenda (1956-1958) e vicepresidente do Brasil (1964-1967).

Fonte: https://goo.gl/pDPFgr

Diário do Aço

Projeto escolar movimenta a comunidade do Ipaneminha em Ipatinga


Projeto que tem como objetivos aplicar os conhecimentos teóricos na prática, mobilizou 350 estudantes da EE Maurílio Albanese Novaes

Mais de 350 estudantes do 1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Maurílio Albanese Novaes participam do Projeto Patrimônio Socioambiental de Ipatinga, que conta com aulas em campo na comunidade rural do Ipaneminha. O trabalho foi iniciado com pesquisas realizadas no mês de junho e terá a culminância no dia 23 de setembro em uma exposição fotográfica, aberta para a comunidade.

O projeto interdisciplinar, que já é desenvolvido há 11 anos na instituição, abrange conteúdos de Geografia e Biologia. Atualmente, o projeto é realizado em parceria com o Instituto Interagir Turismo Pedagógico. Uma das professoras coordenadoras da ação, Patrícia Rabelo explica que o objetivo do projeto é demonstrar na prática os conteúdos ensinados em sala de aula. “O projeto ambiental possui um cunho multidisciplinar e tem como fundamentação pedagógica a tríade educação, consciência e cidadania. Trata-se da ideia de que é imprescindível para os estudantes conhecer e estudar o espaço local para entender o espaço global. Além disso, o projeto torna concreto os conceitos aprendidos em sala, ele aproxima a teoria da realidade do estudante”, afirma Patrícia.

Após a fase das pesquisas e seminários realizados na escola, os estudantes passam para a segunda fase do projeto, as aulas de campo. Chamadas de “trilhas ambientais interpretativas”, aulas na nascente e na foz do ribeirão Ipanema, a fim de estudar o uso e a ocupação de suas margens e visitação à comunidade rural do bairro Ipaneminha. Dividido em duas turmas, os 350 alunos percorreram este trajeto na quarta-feira (13) e na quinta-feira (14).

Depois, com as percepções anotadas e cliques das paisagens, toda a turma irá começar a preparar a exposição fotográfica no dia 23, na Virada da Educação de Minas Gerais. A coordenadora destaca que o projeto é uma importante ferramenta didática. “É um instrumento facilitador do processo de ensino e aprendizagem, uma vez que o meio concreto (natural e cultural) dos estudantes estimula a capacidade de aprender, a formação crítica e cidadã e promove a construção de conhecimentos a partir de métodos pedagógicos criativos e interativos” pontua.

Fonte:  https://goo.gl/9nx68u (editado)

Diário do Aço

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CORONEL FABRICIANO REALIZA CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO DA OBMEP 2016


índice

A Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano (SRE) realizou nesta terça-feira (12) a cerimônia de premiação da 12ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), quando foram reconhecidos o talento de 27 jovens estudantes da região e a competência de seus professores e escolas.

Participaram do evento as famílias dos medalhistas, representantes das comunidades escolares e autoridades convidadas. Presidiram a cerimônia os professores Carlos Torrente (Coordenador Regional da OBMEP em Minas Gerais), Edvania Lana de Morais Andrade (Diretora da SRE de Coronel Fabriciano), Inara Viana Teixeira (Diretora Educacional), Rosane Aparecida Dutra (Supervisora da Equipe Pedagógica e Coordenadora da OBMEP na jurisdição), Orli Moreira Araújo Castro (Secretária Municipal de Educação de Marliéria) e Denilson Almeida Freitas (Diretor da EE Professora Elza de Oliveira Lage – Ipatinga).

Durante a cerimônia foram entregues 01 medalha de ouro, 07 medalhas de prata, 19 medalhas de bronze, 01 troféu para a Escola Estadual Liberato de Castro (Marliéria), 01 tablet para a Professora Maria Elizabeth Cruz (EE Liberato de Castro- Marliéria) e outro para o Professor André Maurício Oliveira da Silva (EE Professora Ana Letro Staacks – Timóteo).

Estudantes Medalhistas:

NOME ESCOLA MUNICÍPIO PRÊMIO
FILLIPE DE OLIVEIRA ALMEIDA INST MUN DE EDUC TEC DE TIMOTEO TIMOTEO Medalha de Ouro
HELOISA E A DAMASCENO EM PE BERTOLLO IPATINGA Medalha de Prata
LUANNA GABRIELLA LOPES PRADO EE ENG MARCIO AGUIAR DA CUNHA IPATINGA Medalha de Prata
MATHEUS HENRIQUE SANTIAGO HAUEK COL TIRADENTES PMMG IPATINGA Medalha de Prata
PAMELA APARECIDA ROCHA MORAIS EE LIBERATO DE CASTRO MARLIERIA Medalha de Prata
SANDY VERISSIMO MORAIS QUINTAO EE LIBERATO DE CASTRO MARLIERIA Medalha de Prata
THEO OLIVEIRA QUINTAO EE LIBERATO DE CASTRO MARLIERIA Medalha de Prata
JHORDAN LANA O TAVEIRA MARTINS EE PROFA ANA LETRO STAACKS TIMOTEO Medalha de Prata
LEONARDO SOARES DE ALMEIDA EE PROFESSOR LETRO ANTONIO DIAS Medalha de Bronze
MELISSA COSTA CORREA DE LIMA EE VICENTE INACIO BISPO ANTONIO DIAS Medalha de Bronze
TAMILA DA SILVA SA EE VICENTE INACIO BISPO ANTONIO DIAS Medalha de Bronze
GEOVANA ANICIO DA COSTA SANTANA EM FRANCISCO G BRITTO BELO ORIENTE Medalha de Bronze
LIVIA CRISTINA OLIVEIRA SILVA EM PERPETUO SOCORRO BELO ORIENTE Medalha de Bronze
GILDSON SANTOS PEREIRA EE PROFA CELINA MACHADO CEL FABRICIANO Medalha de Bronze
JOANA PEREIRA DE ALMEIDA NEVES EM MARIA DA CONCEICAO ATAIDE CEL FABRICIANO Medalha de Bronze
GUILHERME POLESCA CALIXTO EM LEVINDO MARIANO IPATINGA Medalha de Bronze
GUSTAVO HENRIQUE ALVES MARIANO EE PROFA ELZA DE OLIVEIRA LAJE IPATINGA Medalha de Bronze
IANN SERGIO GARCIAS SOARES EE ENG MARCIO AGUIAR DA CUNHA IPATINGA Medalha de Bronze
IGOR FELIPE COSTA VARGAS EM LEVINDO MARIANO IPATINGA Medalha de Bronze
ISABELLA GONCALVES DE LIMA EM PROFA MARIA CONCEICAO P ROCHA IPATINGA Medalha de Bronze
JULIA ROSA RODRIGUES EM LEVINDO MARIANO IPATINGA Medalha de Bronze
MAICON DOUGLAS FARIA COSTA EE DR OVIDIO DE ANDRADE IPATINGA Medalha de Bronze
SAMIRA SCHIMITH DE QUEIROZ EM EVERSON MAGALHAES LAGE IPATINGA Medalha de Bronze
SAMUEL OLIVEIRA FERRAZ PORTO EE DOM HELVECIO IPATINGA Medalha de Bronze
DANIEL ARAUJO MACHADO EE ANTONIO SILVA TIMOTEO Medalha de Bronze
JULIAN SQUETH WERDAN EE ANTONIO SILVA TIMOTEO Medalha de Bronze
WELLINGTON NASCIMENTO MARTINS CEFETMG – CAMPUS TIMOTEO TIMOTEO Medalha de Bronze

Veja as fotos

1
Denilson Freitas (EE Elza de Oliveira Lage), Inara Teixeira (SRE), Edvania Andrade (SRE), Carlos Torrente (OBMEP), Orli Araújo (SME – Marliéria) e Juliana Donde (SRE)
4
Estudantes da EE Manoela Soares Bicalho – Execução do Hino Nacional

Mais fotos

CEFET-MG oferece vagas gratuitas para cursos técnicos no Vale do Aço


São 362 vagas em Timóteo

O Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais
(CEFET-MG) está com vagas disponíveis para cursos gratuitos da
educação profissional técnica de nível médio em Timóteo, no Vale do
Aço. As vagas são destinadas para estudantes de qualquer cidade. As
inscrições acontecem através do site www.timoteo.cefetmg.br até o dia
1 de outubro, para os cursos à distância, e 31 de outubro, para os
cursos presenciais.

Para quem já concluiu ou está cursando o último ano do ensino
fundamental estão disponíveis três cursos de ensino médio integrados
ao curso técnico: Desenvolvimento de Sistemas, Edificações e Química.
Os cursos são diurnos.

Para quem já concluiu o ensino médio, estão disponíveis cursos
noturnos e cursos à distância na modalidade subsequente. Para quem
está cursando o ensino médio e pretende fazer apenas o curso técnico
no CEFET-MG, estão disponíveis cursos noturnos e cursos à distância na
modalidade concomitância externa. Os cursos noturnos são Edificações,
Informática e Metalurgia. Os cursos à distância são Eletroeletrônica,
Informática para Internet e Meio Ambiente.

Cursos técnicos também são oferecidos por meio da Internet

Segundo Evaldo Sérgio de Souza, diretor-adjunto da unidade, os cursos
à distância são destinados especialmente para aqueles que vivem ou
trabalham longe do Campus Timóteo, mas têm disponibilidade para
estudar pela Internet e visitar o campus todo sábado. O professor
lembra que os cursos também tem duração de dois anos e oferecem
oportunidade igual ao dos cursos presenciais.

Isenção da taxa de inscrição

Candidatos pagam uma taxa de inscrição do processo seletivo com valor
de R$50 ou R$70 para cursos à distância ou presenciais,
respectivamente. No entanto, o CEFET-MG oferece isenção da taxa de
inscrição para candidatos que, em função de sua condição
socioeconômica, não podem arcar com o pagamento. Esses candidatos
podem pedir a isenção até o dia 17 de setembro, também online, logo
após efetuar a inscrição do seu curso escolhido. Documentos de
comprovação devem ser enviados via Correios ou entregues pessoalmente
no Campus Timóteo.

Informações:
Pelo site www.timoteo.cefetmg.br/estudeaqui
Pelo Whatsapp (31) 98685-1056

Com informações: Diretoria do Campus CEFET Timóteo

SRE DE CORONEL FABRICIANO AGENDA CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO DA OBMEP 2016


índice

A Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano (SRE) realizará na próxima terça-feira (12/9) a cerimônia de premiação da 12 ªOlimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), quando serão reconhecidos o talento de 27 jovens estudantes da região e a competência de seus professores.

Local: Sede da SRE

Rua Guarapari, nº 1163, Bairro Belvedere 
Coronel Fabriciano – MG

Participarão também do evento as famílias dos medalhistas, representantes das comunidades escolares e autoridades convidadas. Presidiarão a cerimônia os professores Carlos Torrente, Coordenador Regional da OBMEP em Minas Gerais, Edvania Lana de Morais Andrade, Diretora da SRE de Coronel Fabriciano e Rosane Aparecida Dutra, Supervisora da Equipe Pedagógica e Coordenadora da OBMEP na jurisdição.

Durante a cerimônia serão entregues 01 medalha de ouro, 07 medalhas de prata, 19 medalhas de bronze, 01 troféu para a Escola Estadual Liberato de Castro (Marliéria)  e 01 tablet para cada um dos dois professores premiados:

Professora MARIA ELIZABETH CRUZ (EE Liberato de Castro- Marliéria)

Professor ANDRÉ MAURICIO OLIVEIRA DA SILVA  (EE Professora Ana Letro Staacks – Timóteo)

 

Estudantes Medalhistas:

NOME ESCOLA MUNICÍPIO PRÊMIO
FILLIPE DE OLIVEIRA ALMEIDA INST MUN DE EDUC TEC DE TIMOTEO TIMOTEO Medalha de Ouro
HELOISA E A DAMASCENO EM PE BERTOLLO IPATINGA Medalha de Prata
LUANNA GABRIELLA LOPES PRADO EE ENG MARCIO AGUIAR DA CUNHA IPATINGA Medalha de Prata
MATHEUS HENRIQUE SANTIAGO HAUEK COL TIRADENTES PMMG IPATINGA Medalha de Prata
PAMELA APARECIDA ROCHA MORAIS EE LIBERATO DE CASTRO MARLIERIA Medalha de Prata
SANDY VERISSIMO MORAIS QUINTAO EE LIBERATO DE CASTRO MARLIERIA Medalha de Prata
THEO OLIVEIRA QUINTAO EE LIBERATO DE CASTRO MARLIERIA Medalha de Prata
JHORDAN LANA O TAVEIRA MARTINS EE PROFA ANA LETRO STAACKS TIMOTEO Medalha de Prata
LEONARDO SOARES DE ALMEIDA EE PROFESSOR LETRO ANTONIO DIAS Medalha de Bronze
MELISSA COSTA CORREA DE LIMA EE VICENTE INACIO BISPO ANTONIO DIAS Medalha de Bronze
TAMILA DA SILVA SA EE VICENTE INACIO BISPO ANTONIO DIAS Medalha de Bronze
GEOVANA ANICIO DA COSTA SANTANA EM FRANCISCO G BRITTO BELO ORIENTE Medalha de Bronze
LIVIA CRISTINA OLIVEIRA SILVA EM PERPETUO SOCORRO BELO ORIENTE Medalha de Bronze
GILDSON SANTOS PEREIRA EE PROFA CELINA MACHADO CEL FABRICIANO Medalha de Bronze
JOANA PEREIRA DE ALMEIDA NEVES EM MARIA DA CONCEICAO ATAIDE CEL FABRICIANO Medalha de Bronze
GUILHERME POLESCA CALIXTO EM LEVINDO MARIANO IPATINGA Medalha de Bronze
GUSTAVO HENRIQUE ALVES MARIANO EE PROFA ELZA DE OLIVEIRA LAJE IPATINGA Medalha de Bronze
IANN SERGIO GARCIAS SOARES EE ENG MARCIO AGUIAR DA CUNHA IPATINGA Medalha de Bronze
IGOR FELIPE COSTA VARGAS EM LEVINDO MARIANO IPATINGA Medalha de Bronze
ISABELLA GONCALVES DE LIMA EM PROFA MARIA CONCEICAO P ROCHA IPATINGA Medalha de Bronze
JULIA ROSA RODRIGUES EM LEVINDO MARIANO IPATINGA Medalha de Bronze
MAICON DOUGLAS FARIA COSTA EE DR OVIDIO DE ANDRADE IPATINGA Medalha de Bronze
SAMIRA SCHIMITH DE QUEIROZ EM EVERSON MAGALHAES LAGE IPATINGA Medalha de Bronze
SAMUEL OLIVEIRA FERRAZ PORTO EE DOM HELVECIO IPATINGA Medalha de Bronze
DANIEL ARAUJO MACHADO EE ANTONIO SILVA TIMOTEO Medalha de Bronze
JULIAN SQUETH WERDAN EE ANTONIO SILVA TIMOTEO Medalha de Bronze
WELLINGTON NASCIMENTO MARTINS CEFETMG – CAMPUS TIMOTEO TIMOTEO Medalha de Bronze

A Olimpíada em 2017

Continuar lendo SRE DE CORONEL FABRICIANO AGENDA CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO DA OBMEP 2016

Prêmio Professores do Brasil tem inscrições até esta segunda


index
As inscrições para o Prêmio Professores do Brasil 2017 terminam nesta segunda-feira, 4 de setembro. Esta é a 10ª edição do prêmio, que tem como proposta reconhecer e divulgar práticas que contribuam com a melhoria do ensino público, valorizando o papel do professor enquanto sujeito ativo na formação de crianças e jovens de todo o país. Serão distribuídos R$ 255 mil em premiações em dinheiro, além de viagens educativas e equipamentos de informática e atletismo a professores do ensino fundamental e médio de escolas públicas que tenham desenvolvido experiências pedagógicas criativas e inovadoras.

Podem participar professores de escolas públicas de todo o país. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet, na página do prêmio.

A premiação se divide em seis categorias: educação infantil – creche, educação infantil; pré-escola; ensino fundamental – primeiro ao terceiro ano (ciclo de alfabetização); ensino fundamental – quarto ao quinto ano; ensino fundamental – sexto ao nono ano, e ensino médio. A premiação é feita em quatro etapas: estadual (162 vencedores), regional (30 vencedores), nacional (6 vencedores) e temática especial (até 14 vencedores).

A cerimônia de premiação será no dia 6 de dezembro, na Praça das Artes, na cidade de São Paulo. Na mesma data serão conhecidos os vencedores nacionais desta edição.

Acesse a página do Prêmio Professores do Brasil

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Livro “Itinerário para as Juventudes e a Educação Integral em Minas Gerais – Parte I – Concepções e Metodologias” disponível on-line


TEMÁTICAS DA EDUCAÇÃO INTEGRAL

Itinerário para as juventudes: educação integral e Ensino Médio

Um itinerário é um convite para percursos. Nesse ambiente são compartilhados alguns materiais formativos elaborados com base na assessoria do Programa Jovens Urbanos à Secretaria de Educação de Minas Gerais.Seta para baixo

Um pouco mais sobre essa parceria…

Em 2017, o Programa Jovens Urbanos entra em seu terceiro ano de assessoria à Secretaria de Educação de Minas Gerais. As atividades desenvolvidas são baseadas em uma concepção de educação integral para as juventudes.

Diversas escolas da rede estadual de ensino de Minas Gerais compõem o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral, organizadas em seis polos distribuídos por todo o estado. Elas receberão, direta ou indiretamente, as intervenções do Programa Jovens Urbanos.

As ações no escopo dessa parceria concentram-se em formações nas quais participam gestores públicos  e profissionais de escolas do Ensino Médio. Também serão realizados planos de escuta jovem nas escolas para reconhecer anseios, proposições e projetos estudantis como elementos de integração curricular.

Outra ação em destaque é a sistematização de experiências e conhecimentos, por meio da produção escrita e audiovisual, que resultará em duas publicações e vídeos formativos sobre juventudes, educação integral e temas relacionados. Tais produções poderão ser conferidas aqui neste espaço. São materiais destinados à disseminação de metodologias e práticas de trabalho com as juventudes. Fica aqui o convite para que acessem os materiais e conheçam o desenho de novas trilhas de práticas e saberes.

Itinerário para as juventudes e a educação integral em Minas Gerais: parte I – concepções e metodologias

 

https://e.issuu.com/embed.html#30906544/52617162

Esse livro é um instrumento de disseminação de concepções e metodologias de trabalho com as juventudes, considerando o contexto particular do Ensino Médio Integral. É resultado de uma parceria entre a Fundação Itaú Social, o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) e a Secretaria de Educação de Minas Gerais.

Orientado pelas metodologias do Programa Jovens Urbanos em diálogo com as políticas da Secretaria de Educação de Minas Gerais, o livro oferece algumas trilhas de saberes e práticas para a educação integral de jovens, delineando a primeira parte de um itinerário para uma escola transformadora.

Clique aqui para fazer download!

Fragmentos do Livro

Selecionamos alguns fragmentos desse livro itinerário.

Aqui você pode acessar e baixar materiais com sugestões de atividades para o trabalho direto com os jovens de sua escola.

Ciclos da produção do conhecimento

A atividade “Refletindo sobre as questões raciais no Brasil” exemplifica a articulação dos verbos explorar, experimentar, produzir e expressar, que compõem os ciclos da produção do conhecimento juvenil. Inspire-se!

Como organizar um plano participativo?

O plano participativo é uma importante estratégia de escuta e validação das “ideias jovens”. Aqui, você acessa materiais que podem ajudá-lo a tornar esse encontro ainda mais potente.

Mapas feitos à mão: cartografias do território

Proposta de atividade lúdico-criativa com o objetivo de apreender as relações dos jovens com os espaços e os equipamentos de seu território.

A formação de profissionais

Três atividades formativas para educadores tematizam a concepção de juventudes, a escuta e a vivência dos verbos explorar e experimentar. Confira!

Pomar das percepções: cartografias pessoais

Proposta de atividade lúdico-criativa com o objetivo de estimular os jovens a construírem redes de sentido para as vivências propiciadas pelas intervenções em suas escolas. Essa atividade pode ser desenvolvida como uma estratégia de escuta singular!

Em breve vídeos

Aqui você encontrará vídeos sobre diversas temáticas na perspectiva da educação integral. Esses materiais buscam apoiar, principalmente, educadores e gestores que trabalham com a educação de jovens. Os vídeos foram produzidos levando em conta a implantação do Ensino Médio Integral e Integrado em Minas Gerais, além dos marcos conceituais do Programa Jovens Urbanos.

 

Créditos

CONCEPÇÃO DO AMBIENTE Juliana Gonçalves, Equipe Jovens Urbanos. Colaboração de Renata Alencar
DESIGN E DIAGRAMAÇÃO DO AMBIENTE Ana C. Bahia, Karine Oliveira, Thiago Luis de Jesus
LIVRO: ITINERÁRIO PARA AS JUVENTUDES E A EDUCAÇÃO INTEGRAL EM MINAS GERAIS Iniciativa: Fundação Itaú Social e Secretaria de Educação de Minas Gerais Coordenação técnica: Cenpec e Programa Jovens Urbanos

………………………………………………………………………………………………………………..

Disponível em: https://educacaoeparticipacao.org.br/tematica/itinerarios-para-juventudes-e-educacao-integral/

(editado)

Livro que aponta percursos para construção de uma educação integral democrática é lançado em BH


Lançamento reuniu jovens das nove escolas estaduais que colaboraram para produção do material formativo

itinerarios1
Lançamento da publicação ocorreu na manhã desta quarta-feira, no PlugMinas. Foto: Eric Abreu (ACS/SEEMG)

Foi lançado na manhã desta quarta-feira (30/08), no PlugMinas, em Belo Horizonte, o livro “Itinerário para as Juventudes e a Educação Integral em Minas Gerais – Parte I – Concepções e Metodologias”. Iniciativa da Secretaria de Estado de Educação (SEE), em parceria com a Fundação Itaú Social e o Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), a publicação traz o resultado do trabalho desenvolvido pelo Programa Jovens Urbanos  em 9 escolas estaduais da Região Metropolitana de Belo Horizonte, que envolveu mais de 600 estudantes. A ideia da publicação é oferecer trilhas de práticas e saberes para a educação integral de jovens, delineando a primeira parte de um itinerário para uma escola transformadora, em diálogo com as políticas de educação do estado.

O Programa Jovens Urbanos teve início na rede estadual de Minas Gerais em 2015, logo que a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, assumiu a pasta. “Eu tinha uma experiência pessoal e uma história de trabalho com o Cenpec e a Fundação Itaú e queria muito que eles trouxessem esta experiência para contribuir, sistematizar e desenhar uma proposta para o aumento do tempo do ensino médio. As ideias presentes neste material são frutos do acúmulo do trabalho desenvolvido com toda a comunidade escolar nesses dois anos”, comentou.

Macaé salientou a importância da construção de um material onde se percebe múltiplas vozes e que tem a cara da diversidade das pessoas que participaram de todo processo. Segundo a secretária, o itinerário, de certa forma, é uma bússola para a construção de uma educação democrática e popular, comprometida com as comunidades, com a diversidade e com os diferentes territórios em que os jovens estão inseridos.

itinerarios2
Macaé salientou a importância da construção de um material onde se percebe múltiplas vozes e que tem a cara da diversidade das pessoas que participaram de todo processo. Foto: Eric Abreu (ACS/SEEMG)

A secretária pontuou também que o material serviu de base para a construção do Decreto 47.227, que regulamenta a Educação Integral e Integrada em Minas Gerais.  “O decreto que trata da implementação da educação integral no estado, publicado no início de agosto, apresenta um texto bem próximo das ideias contidas no livro. Percebemos no texto as múltiplas vozes, para construir uma educação integral dentro da realidade e dos desejos dos jovens, possibilitando o ensino de diferentes áreas do conhecimento a serviço do desenvolvimento integral de cada um desses estudantes”, explicou Macaé.

  “Este livro, por si só, é resultado de uma especial articulação empreendida em prol da educação pública e de qualidade para as juventudes no Estado de Minas Gerais. Trata-se de um importante material de disseminação, que representa o nosso compromisso pela construção de conhecimento, de modo a oferecer bases e propostas para o Ensino Médio integral e integrado” (Trecho da Apresentação do Livro).

 A coordenadora de projetos sociais da Fundação Itaú Social, Fernanda Zanelli, apontou em sua fala que o desafio de acesso, permanência e aprendizagem no ensino médio é enorme, mas que o estado de Minas Gerais sai na frente ao constituir um diálogo permanente com a comunidade escolar. “O diálogo que a SEE construiu com a comunidade escolar é fundamental para elaboração de um projeto democrático que dialogue com os interesses, necessidades e realidades das juventudes. Esse projeto foi desenvolvido no dia a dia das escolas e pelos profissionais que atuam na educação. Só assim foi possível criar metodologias, saberes e práticas que conversem com o interesse da juventude, que seja mais participativo e dialogue com as linguagens contemporâneas”, afirmou.

Durante a cerimônia de lançamento, o coordenador do Programa Jovens Urbanos, Wagner Santos, apresentou um breve resgate da trajetória de parceria entre o programa e a SEE, que culminou na produção do livro.

No Projeto, os estudantes realizaram diversas atividades de política de formação, produção de conhecimento, estratégias de disseminação e oficias de experimentações com os jovens, de rádio, mídia comunitária, teatro, gastronomia, paisagismo, dentre outras. A estudante Thaís Fátima, da Escola Estadual Geraldo Teixeira da Costa, em Santa Luzia, que participou do Programa e, na ocasião, representou todos os alunos que fizeram parte do processo de desenvolvimento, disse que a oportunidade foi gratificante e importante para que os jovens descobrissem os seus potenciais. “Foi uma oportunidade de encontrar atividades que gostamos e descobrir talentos que estavam escondidos dentro de cada um, mas que antes não tivemos a oportunidade e espaço para mostrar. O projeto teve uma adesão muito grande dos alunos e professores e aprendemos valores que iremos levar ao longo de nossas vidas”, declarou.

itinerarios4
Jovens das nove escolas da região metropolitana de Belo Horizonte que protagonizaram as atividades apresentadas no livro participaram de uma roda de conversa sobre a educação integral e as juventudes. Foto: Eric Abreu (ACS/SEEMG)

Jovens das nove escolas  da região metropolitana de Belo Horizonte  que protagonizaram  as atividades apresentadas no livro participaram de uma roda de conversa sobre a educação integral e as juventudes, mediada pela diretora de Juventude da SEE, Priscylla Ramalho. As escolas Estaduais que participaram são: Engenheiro Prado Lopes, José Brandão, Celso Machado, Joaquim Corrêa, Santa Quitéria, Geraldo Teixeira da Costa, Antônio Miguel Cerqueira Neto, Romualdo José da Costa e Tancredo de Almeida Neves.

“O debate não se encerra nas páginas deste livro-itinerário. Ele se prolonga no contato com a própria realidade, na escuta contínua dos profissionais da Secretaria de Educação, dos professores e técnicos das escolas de Ensino Médio, dos jovens e dos vários grupos de atores que participam do processo educacional” (Trecho da Apresentação do Livro).

Para o estudante da Escola Estadual Antônio Miguel Cerqueira Neto, Rafael Petrus, uma das principais contribuições no desenvolvimento do projeto foi a proximidade criada entre professores e alunos. “Não é sempre que temos a oportunidade de falar sobre nossas experiências e esse projeto deu a oportunidade de diálogo e escuta. Se queremos criar escolas mais próximas da juventude, deve-se ampliar os espaços para fortalecer as relações humanas e, sobretudo, o vínculo entre professores e alunos”, argumentou ele.

Todas as 3.654 escolas da rede estadual receberão pelo menos um exemplar desta edição, que também estará disponível gratuitamente na internet, neste LINK.

Por Eric Abreu (ACS/SEEMG)

Disponível em: http://www.educacao.mg.gov.br

Mostra das profissões da UFMG recebe inscrições de escolas até hoje (25/08)


Evento orienta futuros estudantes universitários em suas escolhas profissionais e apresenta cursos de graduação da UFMG

Escolas de Ensino Médio podem se inscrever, até hoje (25/08), para participar da Mostra das Profissões da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Aberto a estudantes e professores do Ensino Médio, cursos pré-vestibulares, supletivos e demais interessados, o evento vai acontecer no dia 16 de setembro, das 9h às 17h, no campus Pampulha da Universidade.

Para garantir a presença de suas turmas, as instituições de ensino devem se inscrever, gratuitamente, aqui. Interessados sem vínculo com as instituições de ensino também podem garantir presença pelo endereço eletrônico da Mostra das Profissões. O evento já registrou mais de 20 mil inscritos pelas escolas e seis mil inscrições individuais.

Na Mostra, o participante poderá assistir a palestras sobre os cursos e visitar as salas interativas dos cursos de graduação, nas quais poderá tirar dúvidas e conhecer mais cada formação.

Sobre a Mostra

Realizada desde 2004, a Mostra das Profissões tem como objetivo orientar futuros estudantes universitários em suas escolhas profissionais e apresentar as possibilidades ofertadas pela UFMG à comunidade universitária. Com a adesão da Universidade ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), em 2011, o evento passou a acontecer no formato virtual, para que pudesse atingir um público ainda maior que as edições anteriores. Em 2014, a Mostra voltou a acontecer também no formato presencial.

Aplicativo

O aplicativo Mostra UFMG utiliza os sistemas operacionais IOS e Android e pode ser baixado no Google Play e na Apple Store. No aplicativo, o visitante poderá ter acesso à programação da Mostra das Profissões, que inclui a localização das salas interativas e os horários das palestras por curso. Também terá disponível o mapa do Campus Pampulha e poderá avaliar as salas interativas, além de acessar as informações e vídeos dos cursos de graduação da Universidade.

Mais informações pelo site do evento, Facebook da Mostra, pelos telefones (031) 3409-6472/4562 ou e-mail eventos@prograd.ufmg.br.

Com informações da Assessoria de Comunicação da Pró-reitoria de Graduação da UFMG

Disponível em http://www.educacao.mg.gov.br

Oportunidade: Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais oferece curso de aperfeiçoamento para professores de Espanhol da rede estadual


Inscrições gratuitas podem ser feitas até o dia 4 de setembro; a capacitação, realizada por meio de parceria com governo da Espanha, vai acontecer em outubro

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE), em parceria com o Ministério de Educação, Cultura e Deporto da Espanha e a Universidad Internacional Menéndez Pelayo de España, promove o Programa de Formação e Aperfeiçoamento para professores de Espanhol que atuam em escolas da rede estadual de Minas Gerais. As inscrições podem ser feitas até o dia 4 de setembro, e as aulas acontecem em Belo Horizonte, de 16 a 20 de outubro de 2017.

Para participar do curso, o professor da rede estadual de ensino, efetivo ou designado, deverá preencher o formulário de inscrição neste LINK. Dentre os inscritos, serão selecionados para preencher as 30 vagas disponíveis obedecendo a seguinte ordem de prioridade: professor efetivo, licenciado em Letras Português/Espanhol, que está lecionando aulas de espanhol no Ensino Fundamental ou Ensino Médio; professor designado, licenciado em Letras Português/Espanhol, que está lecionando aulas de espanhol; professor não licenciado em Letras Português/Espanhol, mas que tem autorização para lecionar (CAT) e que está ministrando aulas de espanhol.

Professores da Universidad Internacional Menéndez Pelayo de España virão da Espanha para lecionar o curso presencial, com carga horária de 30 horas, e que terá os seguintes conteúdos: Recursos e atividades para o ensino-aprendizagem da expressão, interação e compreensão orais (10 horas); Recursos e atividades para o ensino-aprendizagem da expressão e compreensão escritas (5 horas); Cultura espanhola (10 horas); e Recursos e materiais para aulas (5 horas).

Os participantes irão receber certificado com chancela da SEE e do governo Espanhol. Os professores selecionados terão ajuda de custo para hospedagem e alimentação, de acordo com o Decreto n.º 47.045, de setembro de 2016.

Para mais esclarecimentos, os interessados devem entrar em contato com a Diretoria de Ensino Médio da SEE, por meio do e-mail katia.borges@educacao.mg.gov.br.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

ESCOLA DE IPATINGA PROMOVE CORRIDA DE RUA


Escola Estadual Engenheiro Márcio Aguiar da Cunha, bairro Horto, realiza o “1º Circuito EMAC 2017 de Corrida de Rua”; projeto é comemorativo da Semana do Estudante e Dia dos Pais

Capturar

 

“Cuidar da saúde é sempre muito importante para se viver bem e melhor. Esse cuidado deve começar desde a infância, tendo o exercício físico como uma das estratégias bastante recomendada tanto para o desenvolvimento físico, quanto cognitivo, o que poderá refletir positivamente no desempenho escolar. Acreditamos, então, que o papel da família é essencial no sentido de motivar e incentivar a criança na prática desses exercícios e, em parceria com a escola, muitas ações sinérgicas podem ser desenvolvidas para despertar no aluno o interesse pelo esporte e pela vida saudável.

São inúmeros os exercícios físicos que podem ser praticados os quais oferecem benefícios à saúde, dentre eles a corrida, muito praticada ultimamente por adultos, adolescentes e crianças. Não há contra indicação para a prática de corrida infantil. E, as provas de corrida em companhia dos pais, pode trazer benefícios tanto para o adulto como para a criança, uma vez que estreita os laços afetivos tão comprometidos pela rotina de trabalho imposta pela sociedade.” 

Em agosto comemora-se o Dia do Estudante e o Dia dos Pais. Pensando na interação entre escola e família, a Escola Estadual Engenheiro Márcio Aguiar da Cunha propõe o 1º Circuito EMAC 2017 a ser realizado no dia 26 de agosto, das 8h às 11h. Além da corrida de rua, será realizado um torneio de futsal e a Gincana Emac.

A participação na corrida deverá ser confirmada por meio de inscrição em formulário próprio que será distribuído para todos os alunos matriculados na escola, extensivo aos seus respectivos familiares. Todos receberão o Regulamento específico bem como Termo de Responsabilidade.
O Regulamento será disponibilizado no facebook da escola: https://www.facebook.com/emac50anos/

Espera-se com o desenvolvimento do 1º Circuito EMAC 2017, que haja uma interação entre funcionários, alunos, família, parceiros da escola, comunidade escolar e um fortalecimento dessa parceria. Espera-se também que ocorra o incentivo à atividade física e a conscientização de bons hábitos alimentares.”

Equipe Organizadora:
Angélica Antunes – Diretora
Adriene – Professora
Virgínia Medeiros – Professora
Elenilda – Professora
Poliana – Professora

10551024_1525766044319351_5742398499709401451_n

Fonte: página da escola no facebook

EE Engenheiro Márcio Aguiar da Cunha

Etapas de Ensino
  • Ensino Fundamental
Telefone

(031) 3824-7994

E-mail escola.191043@educacao.mg.gov.br
Endereço Rua Palmeiras, 504
Horto
Ipatinga – MG
CEP: 35160-311
Mapa
Mapa

CEFET TIMÓTEO ABRE ATIVIDADES DE PROJETO DE EXTENSÃO


O 1º Encontro do Projeto de Extensão “Aprimoramento Pedagógico 2017” será realizado no dia 28/08 (segunda-feira), das 18h às 20h30, nas dependências da instituição; participação dos professores pode ser considerada como atividade do Módulo II na escola de origem

Serão ofertadas oficinas das seguintes disciplinas do currículo:

Matemática

Oficina: “Uma nova abordagem para resolução de equações e problemas”
Prof. Wagner Monte Raso Braga (IFMG – Campi Avançado de Conselheiro Lafaiete)

Português
Oficina: “Ensino de produção textual em sala de aula”
Prof. Patrícia Ferreira Ramos (E. E. da Vila Santa Rosa – Nova Era/MG)

Geografia

Oficina: “Google Earth na sala de aula”
Prof. Romerito Valeriano da Silva (CEFET-MG Timóteo). A oficina será no dia 29/08 (terça feira)

Ciências
Oficina: “Parasitoses e sua importância no ensino de ciências”
Prof. Sandro Eugênio Pereira Gazzinelli (Colégio Militar de Belo Horizonte)

História
Oficina: “Confrontos Historiográficos”
Prof. Luíz Otávio Marques (Vetor pré-vestibular, Escola Educação Criativa, Instituto Mayrink Vieira)

Inglês
Oficina: “
Prof. Krichynah Louren Gandara de Lima  (Number One)

Artes
Oficina: “
Prof. Danilo França do Nascimento (CEFET-MG Timóteo)

 
Obs.: A OFICINA DE GEOGRAFIA IRÁ OCORRER NO DIA 29/08 (TERÇA FEIRA)

cefet
CEFET (Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Campus Timóteo) 

 
Endereço: R. Dezenove de Novembro, 121 – Centro, Timóteo – MG, 35180-008

Escola de Timóteo realiza colação de grau de alunos concluintes de curso técnico


Escola Estadual Professora Ana Letro Staacks certifica alunos do Curso de Logística; cerimônia será realizada às 15h deste sábado (26), no Plenário da Câmara Municipal de Timóteo 

A formatura de 24 alunos do curso técnico em Logística marca um momento especial para a escola. Essa é a primeira turma formanda nos cursos técnicos autorizados pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais. Pelo Catálogo Nacional de Cursos Técnicos, o curso de Logística está relacionado ao Eixo Tecnológico de Gestão e Negócios.

Capturar

“Esse é um momento muito importante para a nossa escola, porque é o resultado de um trabalho realizado, bem como do desempenho desses alunos que durante esses doze meses dedicaram seu tempo na busca de mais conhecimento para vida toda. Agradecemos aos pais e responsáveis por confiarem em nossa escola para a formação desses jovens e agradecemos, sobretudo, aos alunos formandos por nos possibilitarem fazer parte desta história”, afirma a coordenadora do curso, Danielle Freitas.

Conheça o curso

A oferta do curso Técnico em Logística pela Rede Estadual de Educação Profissional integra os programas e as ações do governo de Minas Gerais de democratização do acesso à educação profissional e tecnológica para públicos diversos. Foi escolhido para especializar, aperfeiçoar e atualizar jovens e adultos trabalhadores visando a sua inserção e melhor desempenho no exercício do trabalho no Eixo Tecnológico de Gestão e Negócios.

O objetivo do curso é formar profissionais empreendedores, promovendo a construção de competências que contemplem habilidades, conhecimentos e comportamentos que atendam às demandas do setor de gestão das operações logísticas, de forma que possam ocupar uma posição de destaque no ciclo de desenvolvimento e crescimento das empresas.

A Rede

Em 2016, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais instituiu a Rede Estadual de Educação Profissional com o propósito de potencializar a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio nas escolas estaduais, aproveitando a capacidade instalada da rede pública estadual.

A Rede Estadual de Educação Profissional busca ampliar a oferta de cursos técnicos nas Escolas da Rede Estadual, contribuindo para a profissionalização dos jovens com vistas à participação como cidadão no mundo do trabalho e atendendo às demandas das comunidades e dos arranjos produtivos locais.

Fonte: https://cursostecnicosanaletro.blogspot.com.br/

EE Professora Ana Letro Staacks

Etapas de Ensino
  • Ensino Fundamental
  • Ensino Médio
  • Ensino Técnico
Telefone

(031) 3849-5354

E-mail escola.191531@educacao.mg.gov.br
Endereço Avenida Senador Milton Campos, 1
Quitandinha
Timóteo – MG
CEP: 35180-058
Mapa

Formação do Circuito de Aprendizagem reúne 700 educadores em Belo Horizonte


Encontro é parte do projeto Elevação de Escolaridade – Metodologia Telessala, para professores da Educação Integral e Integrada e do programa Escolaridade na Idade Certa

Belo Horizonte recebeu, nos dias 22 e 23 de agosto, 700 professores e representantes de 16 Superintendências Regionais de Ensino (SREs), para a 1ª Formação de Professores no Circuito de Aprendizagem, que aconteceu, simultaneamente, em quatro hotéis da capital. O Circuito de Aprendizagem é parte do “Elevação de Escolaridade – Metodologia Telessala”, desenvolvido em parceria entre a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) e a Fundação Roberto Marinho, atendendo a estudantes com baixo rendimento nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

O projeto Telessala funciona com um professor como mediador de aprendizagem que fica durante as quatro horas com a mesma turma. “O circuito é um momento de formação dos professores que trabalharão junto a esses estudantes, no fortalecimento dessas disciplinas com metodologia pensada para eles, utilizando muito o lúdico. Um ensino da matemática com jogos, língua portuguesa com muito enfoque à leitura, interpretação e escrita”, explica Ricardo Pontes, coordenador do projeto.

circuitos1
A formação é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação e da Fundação Roberto Marinho. Foto: Elian Oliveira

A formação é destinada a 1.400 professores e representantes das SREs, divididos em duas etapas (700 em cada uma). São 1400 escolas que indicam um professor, equilibrando o mesmo número nas duas disciplinas, por Superintendência. A segunda turma deve se reunir em outubro ou meados de novembro, segundo o coordenador. São dois dias onde são apresentados os materiais a serem trabalhados em sala de aula, como fundamentação teórica e oficinas.

“Trata-se de uma revisão de necessidades básicas de aprendizagem de nossos estudantes em duas linguagens: língua portuguesa e matemática. Estamos revisitando com os professores aquilo que eles já sabem. Reforçando metodologias específicas, trazendo algo que toca a identidade de cada um, dentro da mineiridade”, explica Edileusa Moura, de Recife, formadora do curso.

De acordo com Rosa Campos, da coordenação de Educação Integral da SEE, as SREs foram instruídas a solicitar, de cada escola sob sua jurisdição, a indicação de um professor de matemática e português, além de representantes das SREs, que serão multiplicadores dessa capacitação em seus territórios.

circuitos
Ângela e Eva consideraram a iniciativa ‘muito positiva

Ângela Maria Correia, da Escola Estadual Afonso Aires de Freitas, de Augusto de Lima, disse que o momento proporciona vários conhecimentos que trazem troca de experiências, com metodologias fáceis de execução. “Minha concepção é de que o curso contribui para diminuição da evasão escolar uma metodologia abrange várias faixas etárias”, comentou. Eva Beatriz da Silva Ferreira, do setor pedagógico da SRE de Coronel Fabriciano, também achou bastante produtiva a oportunidade de contato com outros colegas.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Inscrições para o prêmio Professores do Brasil encerram nesta sexta-feira (25/8)


Podem de candidatar, professores da Educação Básica das redes públicas de ensino ou de instituições comunitárias, filantrópicas e confessionais, conveniadas aos sistemas públicos

a661efbe87a3238bb281a4448fd93046-professores do Brasil

Os educadores interessados em concorrer ao prêmio Professores do Brasil 2017 têm até esta sexta-feira (25/8) para se inscreverem. A premiação busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de docentes de instituições públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula. Poderão candidatar-se ao Prêmio, professores da Educação Básica no exercício da atividade docente em estabelecimentos de ensino das redes públicas federal, estaduais e municipais e, ainda, de instituições educacionais comunitárias, filantrópicas e confessionais, conveniadas aos sistemas públicos de ensino. A inscrição deve ser feita pela internet, no site do PrêmioContinuar lendo Inscrições para o prêmio Professores do Brasil encerram nesta sexta-feira (25/8)

Projetos protagonizados por alunos podem se inscrever em premiação nacional “Desafio Criativos da Escola”


Iniciativa do Alana, a 3ª edição do Desafio está com inscrições abertas e reconhecerá iniciativas de transformação desenvolvidas por alunos em todo o Brasil

cde-bg-240x180

Até o dia 1º de outubro, projetos de estudantes do ensino fundamental ou médio podem ser inscritos na 3ª edição do Desafio Criativos da Escola. Realizado pelo Alana, o Desafio reconhecerá 11 iniciativas que mais se destacarem por seu protagonismo e impacto social e levará três estudantes e um educador de cada grupo para uma viagem ao Rio de Janeiro (RJ).

O objetivo do Desafio é celebrar projetos transformadores que estimulem o protagonismo dos alunos e incentivem a formulação de soluções para eventuais problemas nas escolas, comunidades ou municípios onde moram. Além da viagem a ser realizada em dezembro deste ano, em que os grupos selecionados poderão trocar experiências e fortalecer suas ações, haverá também prêmios em dinheiro para o projeto e para o educador responsável.

Em 2016, o Alana recebeu 1014 projetos de todas as regiões brasileiras, com centenas de experiências incríveis, desde um coletivo de meninas negras que lutam contra o machismo e o racismo na escola até uma iniciativa de estudantes que gerou uma lei municipal de preservação da caatinga, no Ceará. Esse ano, o Alana quer conhecer muito mais ações inspiradoras desenvolvidas por jovens em todos os cantos do Brasil. O Desafio é uma oportunidade de valorizar, dar voz e visibilidade ao trabalho dessas novas gerações.

Em Minas Gerais, foi premiado o Projeto Ensinando e Aprendendo, desenvolvido por cinco estudantes do 9º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Carlos Alexandre de Oliveira, de Andrequicé, distrito de Três Marias. Com o apoio de professores, montaram aulas de alfabetização de adultos e passaram a visitar as casas de moradores da comunidade para ensiná-los a ler e escrever.

Os interessados podem enviar até o dia 1º de outubro de 2017 tanto projetos já finalizados quanto aqueles que ainda estejam em andamento, pelo site do Criativos da Escola (http://criativosdaescola.com.br/). Para os educadores que têm interesse em promover experiências de transformação protagonizadas por seus alunos, a iniciativa disponibiliza também em seu site um Material de Apoio, além de textos, vídeos e reflexões que podem contribuir com sua prática dentro e fora da sala de aula.

Pelo segundo ano consecutivo, o Desafio conta com o apoio do programa Parceria Votorantim pela Educação, do Instituto Votorantim, nos 53 municípios onde desenvolve suas atividades.

Sobre o Alana

Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que aposta em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em 1994, o Alana é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão “honrar a criança”.

Materiais de divulgação do Desafio (para impressão ou divulgação em redes sociais) estão disponíveis no link:

 https://drive.google.com/drive/folders/0B3Qy2q765MsPZEFLdkpRcG5Va0E

Mais informações:

http://criativosdaescola.com.br/

Estão abertas as inscrições para seleção de projetos de iniciação científica nas escolas estaduais mineiras


Projetos para os eixos de pesquisas Ubuntu/Nupeaas e Territórios de Iniciação científica, direcionados para estudantes e professores do ensino médio, podem ser inscritos até o dia 08/9 

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) publicou, no Diário Oficial Minas Gerais do dia 17/8, os editais para seleção de projetos de iniciação científica que farão parte dos eixos “Núcleo de Pesquisa e Estudos Africanos, Afrobrasileiros e da Diáspora – Ubuntu/Nupeeas” e “Territórios de Iniciação Científica (TICs)” no ensino médio da Rede Estadual de ensino mineira. Ao todo, serão selecionados 121 projetos de autoria de estudantes e professores, 74 que farão parte do eixo de pesquisa Ubuntu/Nupeaas e 47 que vão integrar os TICs, que formarão coletivos de pesquisa em escolas estaduais. O período de inscrições, que deverá ser feita por formulário eletrônico, vai de 18/8 a 08/9, e o resultado está previsto para o dia 21 de setembro.

Os dois eixos fazem parte do Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio, uma iniciativa da SEE, coordenado pela Superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino e pela Superintendência de Ensino Médio, Juventudes e Educação Profissional. O Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio tem por finalidade viabilizar e apoiar a atividade de pesquisa e investigação científica em escolas da Rede Estadual de Ensino Médio de Minas Gerais, para estudantes, e conceder extensão de carga-horária a professores do Ensino Médio, para que desenvolvam os projetos de pesquisa selecionados. A ideia é incentivar, apoiar, valorizar e dar visibilidade à produção e compartilhamento de conhecimentos e saberes, oportunizando aos estudantes e professores a identificação de problemas, da escola ou da comunidade, e a construção coletiva de soluções para resolvê-los ou minimizá-los.

nupeasssssss
Edital foi publicado no dia 17/8. Foto: ARquivo ACS/SEE

A participação dos estudantes no projeto de pesquisa é voluntária e os professores serão remunerados para a atividade de orientador de pesquisa, por meio da extensão de carga-horária. Os interessados deverão ler atentamente as regras constantes nos editais 01/2017 e 02/2017 (CLIQUE AQUI). Os professores-tutores serão professores de Instituições de Ensino Superior selecionados através de Edital da Fundação de Amparo à Pesquisa (FAPEMIG), que orientarão os professores-orientadores e os trabalhos do grupo de pesquisa.

Eixo

Para o eixo Ubuntu/Nupeaas, serão selecionadas 74 escolas, sendo uma por Superintendência Regional de Ensino (SRE) e 10 escolas nas SREs de Araçuaí, Metropolitana C e Teófilo Otoni. O caráter prioritário dessas SREs foi definido em função do adensamento de matrículas no Ensino Médio, dos índices de abandono escolar, do Índice de Desenvolvimento Humano da região e de violência juvenil. Cada projeto poderá ter de 7 a 12 estudantes pesquisadores. Cada escola poderá inscrever um projeto. Os professores orientadores, responsáveis pelo acompanhamento dos estudantes pesquisadores, serão selecionados a partir das regras descritas neste edital, sendo um professor por escola.

Os projetos desse eixo deverão se estruturar a partir da linha de pesquisa Cultura, História, Trajetórias Político-Sociais e Científicas dos Africanos e Descendentes em Diáspora, e devem abordar uma das seguintes vertentes analíticas: Cultura, memória, corporeidade e ancestralidade; Construção e fortalecimento das identidades afrodescendentes na contemporaneidade; Participação social, comunitária e política de combate ao racismo e à discriminação social; Africanidades, Ciências, Engenharias e Tecnologias.

A carga horária semanal obrigatória voltada às atividades de orientação das pesquisas será de cinco horas, sendo realizada no contraturno. A carga horária obrigatória poderá contemplar também atividades orientadas de ida a campo, não necessitando, portanto, que essas horas sejam cumpridas apenas no espaço interno da escola. O período de vigência do Projeto Iniciação Científica no Ensino Médio será de até 16 meses.

O Processo seletivo do Ubuntu compreenderá três etapas. A primeira será a mobilização e elaboração dos projetos de pesquisa pelos professores e estudantes e submissão ao Colegiado Escolar, para escolha de um para representar a escola. A segunda fase é a análise dos projetos selecionados na 1ª etapa, por equipe constituída pelo analista educacional responsável pelas Temáticas e Modalidades Especiais de Ensino, pelo gestor do Programa Ensino Médio Inovador (PROEMI), e por um servidor da equipe pedagógica ou supervisão da SRE. Serão selecionados o máximo de três projetos de pesquisa por SRE. Já as SREs de Araçuaí, Metropolitana C e Teófilo Otoni poderão submeter até 20 projetos. A terceira etapa será a seleção final, realizada pelo Núcleo Gestor do Ubuntu/Nupeaas.

Para participar dos projetos de pesquisa do eixo Ubuntu o estudante deve estar matriculado e frequente no 1º ou no 2º ano do Ensino Médio em escola estadual; ser oriundo de família com pais com baixa escolaridade; ter interesse em pesquisar uma situação-problema que seja de relevância para a comunidade e atenda à linha de pesquisa. Já o professor deve ser efetivo, com atuação no Ensino Médio Regular ou EJA, dentre outros pré-requisitos.

Para se inscrever as escolas deverão preencher o formulário de inscrição do projeto, cujo modelo está disponível no Anexo I do Edital, a ser disponibilizado no Google Docs pelas SREs. As fichas de inscrição dos estudantes pesquisadores, disponíveis no anexo II do Edital, deverão ser preenchidas e anexadas em formato PDF ao formulário de inscrição do projeto no Google Docs. A previsão para início do projeto é em 28/9.

Os Núcleos de Pesquisas e Estudos Africanos, Afro-brasileiros e da Diáspora (Ubuntu/Nupeaas) têm como enfoque a promoção da igualdade racial pautada no reconhecimento da diversidade como elemento preponderante para o desenvolvimento escolar. “A iniciação científica vai ao encontro dos desejos das nossas juventudes do Ensino Médio, que pleiteiam entrar no ambiente acadêmico, algo que é distante para alguns, principalmente, negros e negras que vivem nas periferias. Nesse sentido, os Nupeaas vêm dizer a esses jovens que eles também são capazes e têm plenas condições de estar na Universidade”, afirmou Iara Pires Viana, superintendente de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino da SEE.

Os Núcleos compõem agenda da Campanha Afroconsciência, que visa a efetivação da lei nº 10.639/03, que estabelece a obrigatoriedade da inclusão no currículo oficial da Educação Básica da temática “História e Cultura Afro-Brasileiras”.

Territórios de Iniciação Científica

Os Territórios de Iniciação Científica (TICs) apostam na interação entre a Educação Básica e o Ensino Superior para que a realidade, os anseios e as trajetórias de vida dos jovens do Ensino Médio e os problemas que enfrentam em seus territórios tornem-se objetos de pesquisa. Para esse eixo de pesquisa, cada escola pode participar da seleção com um projeto, com até sete estudantes pesquisadores e um professor orientador. Participarão do Eixo, 47 escolas a serem selecionadas conforme as regras do Edital 02/2017, sendo uma escola por Superintendência Regional de Ensino (SRE). A carga horária semanal obrigatória voltada às atividades de orientação das pesquisas será de cinco horas, sendo realizada no contraturno.

O Processo de Seleção compreenderá a análise dos anteprojetos inscritos, bem como do currículo do professor orientador, com base nos pré-requisitos e critérios descritos no edital. No ato da inscrição, deverão ser informados os dados de todos os estudantes e do/a professor/a que comporão o coletivo de pesquisa, além do anteprojeto, cuja elaboração deve partir de uma situação-problema que se pretenda pesquisar. É importante que os problemas de pesquisa envolvam questões de relevância para a comunidade ou para a sociedade como um todo.

Para participar o estudante deve estar matriculado e frequente no 1º ou no 2º ano do Ensino Médio em uma escola estadual. O professor orientador deve ser efetivo e atuar como regente de aulas no Ensino Médio Regular. Os candidatos interessados deverão realizar a inscrição preenchendo o formulário de inscrição e de anteprojeto, acessando este link.

As inscrições deverão ser realizadas on-line no período determinado neste Edital, podendo ser prorrogado a critério da equipe da SEE. O anteprojeto deverá ser inscrito apenas uma vez, constando os dados de todos os estudantes responsáveis por sua elaboração e condução.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Escola de Marliéria abre turma do Curso Normal com habilitação para a Educação Infantil


Escola Estadual em Horto Belém, no distrito de Cava Grande, receberam os novos alunos na “Semana de Acolhimento”
A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE) autorizou para este 2º semestre a abertura de novas turmas do Curso Normal em 8 escolas da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano (SRE). 
A decisão tem como objetivo atender as demandas de universalização da Educação Infantil (Meta número 1 do Plano Nacional de Educação – PNE) e promover uma base curricular para os formandos no estado. O Curso Normal em Nível Médio ofertado pela SEE é voltado à formação de professores para atuarem na docência da Educação Infantil.
A “Semana de Acolhimento” na EE em Horto Belém ocorreu entre os dias 1º e 4 de agosto. Os alunos foram recebidos pelos educadores da escola, especialmente pelos professores e coordenadores contratados para atuarem no curso.
Ao longo da semana foram realizadas palestras, exibição de vídeos, dinâmicas de grupo e oficinas com temas relacionados à educação infantil.
O evento contou com a presença de representantes comunitários, professores da educação infantil e vereadores do município. Alunos do Curso Normal da EE São Sebastião de Timóteo dividiram experiências de sala de aula e do estágio curricular obrigatório.
Veja as fotos

EE em Horto Belém

Telefone

(031) 3844-2057

E-mail escola.191396@educacao.mg.gov.br
Endereço Rua Bahia, 0
Cava Grande 
Marliéria – MG
CEP: 35185-000
 Mapa

Projeto Jovem Senador


Inscrições se encerram no próximo dia 18 de agosto; objetivo do programa é estimular nos estudantes do ensino médio a reflexão sobre política, democracia e exercício da cidadania

logo

Confira o calendário de atividades, disponível no site do projeto.

 

Veja as últimas notícias do Projeto:

Regulamento 2017 completo

PROGRAMA SENADO JOVEM BRASILEIRO

10º CONCURSO DE REDAÇÃO DO SENADO FEDERAL
Brasil plural: para falar de intolerância
e
JOVEM SENADOR 2017

Versão para impressão aqui

Conforme a Resolução do Senado Federal¹ nº 42, de 2010, integram o Programa Senado Jovem Brasileiro:

a – o Concurso de Redação do Senado Federal; e

b – o Projeto Jovem Senador

Em 2017, são promovidas a 10ª edição do Concurso de Redação e a 7ª edição do Projeto Jovem Senador.

O nome síntese Jovem Senador é utilizado para referir-se ao conjunto das atividades do programa.

Os alunos autores das redações classificadas em primeiro lugar em cada um dos estados e no Distrito Federal no concurso nacional de redação são selecionados para tomarem posse e atuarem como jovens senadores, durante uma semana, em Brasília,representando a respectiva unidade da Federação. A participação na etapa presencial é obrigatória para que o aluno, seu professor e sua escola sejam considerados vencedores do Jovem Senador 2017.

Texto consolidado, com as alterações promovidas pela Resolução 48, de 2012, Resolução 8, de 2015, e Resolução 33, de 2016, do Senado Federal.

“Eu curto ser estudante”: Secretaria lança concurso de vídeo para alunos da rede estadual de Minas Gerais


Em comemoração ao Dia do Estudante, campanha dará voz às juventudes das escolas estaduais para que possam contar o que pensam sobre ser estudante e como se sentem no ambiente escolar, postagem dos videos se encerra em 31 de agosto

testeira-facebook_VIRADAMG

Luzes, celular na mão e ação! Agora a voz é toda deles: os estudantes. No dia 11 de agosto, a Diretoria de Juventude da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais lança a ação “Eu curto ser Estudante”. Os alunos dos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio da rede estadual de ensino mineira são convidados a gravarem um vídeo curto e criativo dizendo o que é ser estudante e como se eles sentem no ambiente escolar. Cada escola poderá escolher um vídeo para representar sua instituição e postá-lo no Facebook, página do evento “Eu Curto ser Estudante”, criada pelo perfil Rede Jovem Virada Educação MG. Os 10 vídeos mais curtidos serão divulgados nas páginas oficiais da Secretaria nas redes sociais.

A iniciativa tem como objetivo gerar um movimento de reflexão sobre o que é ser estudante e o seu espaço na sociedade, além de estimular a criatividade e a interação entre eles, o uso das mídias como meio de produção de conteúdo pedagógico e um espaço democrático de comunicação e expressão das juventudes.

Segundo a diretora de Juventude, Priscylla Ramalho, esta é uma iniciativa que dialoga com as linguagens juvenis e também promove uma interação entre os estudantes da rede estadual. “A gente espera com isso ter mais que uma ação de comemoração do dia do estudante, mas que também possa fomentar processos de interação nas escolas, de outras ações que sejam voltadas para os jovens na perspectiva do uso das mídias, da participação e protagonismo juvenil e da promoção do diálogo com os estudantes”, comenta.

Cada escola poderá produzir a quantidade de vídeos que desejar, de 30 a 60 segundos, mas apenas um deverá ser publicado na página do evento, que já está no ar neste LINK. A seleção da peça que representará a escola deverá ser feita de forma democrática com a participação dos alunos, que também deverão ser protagonistas em todas as etapas do processo de produção. O período para postagem do vídeo é de 11/08/2017 a 31/08/2017. Os 10 vídeos que tiverem o maior número de curtidas no evento serão exibidos também nas páginas oficiais da SEE no Facebook e no Twitter.

oficina4
Segundo a diretora de Juventude, Priscylla Ramalho, esta é uma iniciativa que dialoga com as linguagens juvenis e também promove uma interação entre os estudantes. Foto: Arquivo SEE/MG

O estilo e gênero do vídeo são livres e os estudantes podem soltar a criatividade utilizando os recursos da câmera de celular. Os vídeos não poderão conter, em hipótese alguma, ideias, cenas ou falas que incitem a violência, sexo, drogas ou quaisquer tipos de preconceitos, tais como: racismo, homofobia, gordofobia, elitismo/preconceito social, machismo/sexismo, preconceito linguístico, entre outros. Caso haja mais de um vídeo postado por estudantes da mesma escola, será considerada a primeira postagem. Os vídeos deverão conter no título da postagem o nome completo da escola Superintendência Regional de Ensino.

A Diretoria de Juventude encaminhou um ofício sobre a ação às Superintendências Regionais de Ensino (SREs) e diretoria de escolas solicitando que a comunidade escolar, os grêmios estudantis, coletivos juvenis, representantes de turma estimulem essas produções. “A mensagem que eu deixo hoje para os estudantes é que eles sejam de fato os protagonistas da própria história e sintam-se verdadeiramente parte dos espaços educativos. Em um momento de discussão muito importante sobre o Ensino Médio, é crucial que os estudantes se envolvam, opinem sobre o currículo escolar, participem das ações nas escolas, e de um modo geral vivenciem sua juventude também no ambiente escolar, que deve ser construído não somente para eles, mas por eles”, disse Priscylla.

A Secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, também enviou uma mensagem a todos os estudantes: “Por ocasião do Dia do Estudante, me dirijo a todos os estudantes de Minas Gerais para desejar que nunca desistam de seus sonhos. Acreditem na escola pública e tenham a certeza que em cada canto de nosso estado temos profissionais dedicados a construir uma educação diferente, que possa atender aos seus anseios. Juventude, agora é sua hora, nunca tivemos na história de nosso país uma população tão jovem e que precisa acreditar na capacidade de construir um mundo mais solidário, mais fraterno e a força da juventude é fundamental nesse momento. Parabéns pelo seu dia”.

fotoevideo
Os estudantes devem participar de todas as etapas de produção do vídeo, gravado com recursos do celular. Foto: Arquivo SEE/MG

Orientações para produção:

• Duração do vídeo: de 30 a 60 segundos;
• Utilização de recursos do celular;
• Participação de estudante em todas as etapas de produção;
• Formatos: AVI, MP4, MPEG, MOV ou WMV;
• Gênero: Livre
• Materiais de apoio:
 http://audiovisualpucrio.blogspot.com.br/p/pre-producao.html
 http://www.sitetj.jor.br/ji.asp?idtexto=4

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Aplicativo ajuda na elaboração de projeto para concorrer a prêmio


Com o intuito de auxiliar os educadores interessados em concorrer ao 10º Prêmio Professores do Brasil, o Ministério da Educação lançou o curso Na Trilha das Boas Práticas de Ensino, que ensina técnicas de elaboração de projetos. O guia está disponível no aplicativo do prêmio para celulares, o PPB; para acessá-lo, é preciso baixar e fazer o cadastro com o número do CPF.

“Percebemos que nas edições anteriores do prêmio muitos professores começavam a inscrição, mas tinham problemas na elaboração do projeto, que é um elemento decisivo. Então, decidimos ofertar esse curso”, afirma a diretora de Formação da Secretaria de Educação Básica do MEC, Carmen Neves. Ela ressalta ainda que o curso está disponível para qualquer pessoa, independente da inscrição no Prêmio Professores do Brasil.

O curso tem 30 horas de duração e é dividido em seis módulos: informações sobre o curso; planejamento do professor e escolha do tema; diagnóstico dos saberes do aluno; desenvolvimento de atividades estratégicas; avaliação das etapas do trabalho; e produção do relato. O aplicativo PPB também oferece outras informações sobre o prêmio, como cronograma, etapas de avaliação, categorias e o que ganham os vencedores de cada etapa.

Prêmio – Iniciativa do Ministério da Educação, o 10º Prêmio Professores do Brasil segue com as inscrições abertas até o dia 25 de agosto. O registro deve ser feito exclusivamente pela internet, na página do programa.

O concurso tem por objetivo reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de educadores da rede pública que contribuam para a melhoria do ensino. Podem participar educadores de escolas públicas de todo o país.

A premiação se divide em três etapas: estadual (162 vencedores), regional (30 vencedores) e nacional (6 vencedores). Os ganhadores da etapa regional receberão troféu e R$ 7 mil cada um. As escolas às quais pertencem serão condecoradas com placas comemorativas e ganharão equipamentos de informática atualizados com softwares com conteúdo educacional. Já os vencedores da etapa nacional terão prêmios de R$ 5 mil cada, além de troféu. Para este ano, são esperadas 15 mil candidaturas. O resultado será divulgado em dezembro.

Baixe o aplicativo PPB (disponível na Google Play).

Acesse a página eletrônica do Prêmio Professores do Brasil.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Parceria do Ibram com o Google Art permite visualizar acervos de cinco museus on-line


 

A meta é incluir todos os 29 museus do Ibram no sistema; recursos permitem estudos mais aprofundados dos acervos (Foto: Luciano Freire/MEC)

Explorar a história e fazer novas descobertas são experiências que podem ser vividas em visitas aos museus. Com o objetivo de aproximar o público dessa vivência, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), em parceria com o Google Art, oferece – por meio da ferramenta Art Camera – imagens em alta definição de bens culturais pertencentes aos acervos on-line de cinco museus brasileiros.

 A coordenadora de Estratégias de Sustentabilidade do Departamento de Difusão do Ibram, Patrícia Albernaz, conta que a aproximação entre o instituto e o site mantido pelo Google surgiu há alguns anos. “O Ibram tem, hoje, 29 museus”, informa. “Foi mais de um ano de diálogo, até efetivar um projeto piloto para cinco museus que já estavam com mais conteúdo digitalizado e em alta definição e que pudessem trabalhar narrativas para a plataforma do Google Arts & Culture. ”

A parceria reúne cultura, tecnologia e educação e busca divulgar acervos culturais, obras de arte e documentos históricos que estão fisicamente em museus e instituições, ampliando a acessibilidade para todos os públicos.  “Nosso objetivo é fazer com que todos os museus do Ibram participem do projeto”, destaca Patrícia Albernaz. Nesta primeira fase do projeto, participam o Museu Imperial, em Petrópolis (RJ); o Museu Nacional de Belas Artes (MNBA), os museus Castro Maya e Histórico Nacional (MHN), localizados no Rio de Janeiro; e, em São Paulo (SP), o Museu Lasar Segall.

Visita on-line – O Google Art oferece produtos diversificados para o público externo, como o Museum Views, uma visita em 360 graus na qual o visitante navega como se estivesse dentro do próprio museu. Há também imagens de altíssima resolução. “A digitalização de obras desses acervos produzidas pelo Google possibilita ampliar a imagem inúmeras vezes até você ver os pixels dela”, detalha Patrícia. “Então, é possível observar minuciosamente os traçados, as pinceladas do autor, o craquelado da tinta e ter uma aproximação muito grande a olho nu dessa obra. ” Continuar lendo Parceria do Ibram com o Google Art permite visualizar acervos de cinco museus on-line

Escolas Polem entram no terceiro dia de acolhimento aos alunos


Polos de Educação Múltipla (Escolas Polem) ofertam o Ensino Médio Integral e Integrado; experiência é inédita em Minas Gerais

Na jurisdição da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano são três escolas estaduais participantes do programa: Professora Haydée de Souza Abreu (Timóteo), Alberto Giovannini (Coronel Fabriciano) e Maurílio Albanese Novaes (Ipatinga). 

Ações de Educação Integral buscam implementar formação em diversas áreas, como esportes, artes plásticas, dança, música, teatro, informática, que complementem o conhecimento tradicional acessado pelo estudantes, por meio da ampliação da jornada escolar. Neste sentido, o território e a comunidade escolar são importantes atores.

Ensino Médio Integral 

Em Minas Gerais, o Ensino Médio Integral está sendo ofertado por 44 escolas estaduais que aderiram e corresponderam aos critérios estabelecidos na portaria 1.145/2016, do Ministério da Educação, que instituiu o Programa de Fomento à Educação em Tempo Integral. A implementação ocorrerá de forma gradual, iniciando com 9.640 alunos do 1º ano do Ensino Médio e chegando aos demais no final de três anos. Para coordenar o programa, foram contratados professores e especialistas da educação básica que já atuam no Ensino Médio de cada instituição.

A proposta pedagógica das escolas estaduais de educação em tempo integral no Ensino Médio tem por base a ampliação da jornada escolar – com 9 horários diários, que representam 45 horas-aula semanais – e a formação dos estudantes tanto nos aspectos cognitivos quanto nos socioeconômicos. O currículo será constituído de duas partes – formação básica, que compreende as temáticas de cada área do conhecimento indicadas na Base Nacional Comum Curricular; e flexível, que é composta por três campos de integração – Cultura, Artes e Cidadania; Múltiplas Linguagens, Comunicação e Novas Mídias; e Pesquisa e Inovação Tecnológica; além de um curso técnico profissionalizante – e devem proporcionar ao jovem a interlocução entre as áreas de conhecimento da Base Comum, os conhecimentos científicos, suas experiências pessoais e outras atividades que enriqueçam a sua formação e atuação/intervenção na sociedade.

A proposta curricular considerou a opinião dos alunos do 1º ano do Ensino Médio que, anteriormente, responderam a uma consulta da Secretaria de Educação, cujo objetivo foi saber o que eles queriam estudar, os campos que desejariam investir e como gostariam de aprofundar o conteúdo. Além disso, para que os três campos de integração gerem projetos, ações de aprendizagem e valorizem o protagonismo juvenil, a SEE propôs a disciplina “Pesquisa e Intervenção” e o trabalho “Diálogos Abertos com a Cidade”.

Os estudantes também participam de cursos técnicos profissionalizantes que estão sendo oferecidos nas escolas. A ideia é aliar pesquisa (olhar acadêmico) e capacidade técnica para quem quer já sair qualificado para o mercado de trabalho.

Veja fotos da atividades da EE Professora Haydée de Souza Abreu:

Programa Meu Primeiro Negócio vai incentivar empreendedorismo em alunos da rede estadual


Edital aberto pelo Governo de Minas Gerais recebe inscrições de escolas do ensino médio de todo o estado. Interessados têm até o dia 4 de agosto para participar

image001

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sedectes), e em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), abriu edital para selecionar escolas da rede estadual de ensino para participar do programa Meu Primeiro Negócio. O programa tem como finalidade promover a cultura empreendedora entre estudantes do ensino médio, através de experiências práticas em negócios, economia, gestão e operacionalização de empresas, preparando os jovens para ingressar no mercado de trabalho.

As escolas interessadas têm até o dia 4 de agosto para se inscrever, por meio de formulário eletrônico disponível neste endereço: www.meuprimeironegocio.mg.gov.br. Todas as informações sobre o programa, assim como os municípios aptos a receber inscrições e os critérios de seleção das escolas beneficiadas estão disponíveis no edital, sob responsabilidade da Sedectes.

Serão selecionadas até 62 escolas da rede estadual, que tenham interesse em executar, como atividade extracurricular, no contraturno escolar, as ações de formação empreendedora. Além disso, as 58 escolas Polos de Educação Múltipla (Polem), iniciativa que será lançada no próximo mês pela SEE, também vão oferecer o programa Meu Primeiro Negócio, totalizando 120 unidades. Ao longo de 12 semanas, monitores (das áreas de marketing, finanças, recursos humanos e produção) e estudantes se encontrarão semanalmente por 3h30min para aprender conceitos como livre iniciativa, mercado, produção e comercialização.

Para a superintendente de Desenvolvimento do Ensino Médio da SEE, Cecília Resende, o programa é uma importante ferramenta para capacitar e amadurecer o jovem para o mercado de trabalho. “Essa perspectiva de se criar uma mini empresa júnior dentro das escolas, induz o espírito empreendedor no estudante. Após a capacitação, os alunos terão oportunidade de expor as empresas que criaram e os seus produtos, e claro, vender o seu peixe”, comenta. Cecília também reiterou que cada escola terá um professor de educação básica designado para atuar como responsável pelo programa na unidade.

Metodologia

Criado em parceria com a organização Junior Achievement, o programa Meu Primeiro Negócio tem como base a metodologia adotada no Programa Miniempresa, que proporciona uma experiência prática em negócios através da organização e da operação de uma empresa, com interação entre conteúdos teóricos e práticos. Os estudantes vão passar pela idealização e operacionalização do negócio, além da etapa de encerramento.

Durante o programa, os projetos também serão expostos na Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit), entre outubro e novembro de 2017. Os alunos que se destacarem em suas escolas poderão ser selecionados, ao final, para receberem apoio e mentorias, a fim de darem continuidade ao empreendimento.

O resultado da seleção das escolas inscritas será divulgado a partir do dia 25 de agosto e o início das aulas está previsto para o dia 01 de setembro.

Por Eric Abreu (ACS/SEEMG)

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Inscrições para o Programa Jovens Embaixadores 2018 podem ser feitas até o dia 9 de agosto


O programa levará 50 alunos da rede pública para intercâmbio de três semanas nos EUA

Os estudantes interessados em participar do Programa Jovens Embaixadores 2018 têm até o dia 9 deste mês para se inscrever. O Programa levará 50 alunos da rede pública para intercâmbio de três semanas nos Estados Unidos da América. Jovens da rede pública de todo o país, de 15 a 18 anos, que são exemplos em suas comunidades em virtude de sua liderança, excelência acadêmica e conhecimento da língua inglesa, são convidados a se candidatar.

As inscrições devem ser feitas no site oficial do Jovens Embaixadores – clique aqui. Entre outros requisitos, o candidato precisa ter entre 15 e 18 anos – é necessário ter, ao menos, 15 anos em 09 de janeiro de 2018 e não completar 19 anos até 04 de fevereiro do mesmo ano –, nacionalidade brasileira, boa fluência oral e escrita em inglês, excelente desempenho escolar, além de estar atualmente engajado em atividades de responsabilidade social ou voluntariado e comprovar ter realizado ao menos 12 meses – contínuos ou não – de trabalho voluntariado.

No momento da inscrição, os estudantes preencherão o pré-cadastro e receberão, imediatamente, uma resposta automática dizendo se estão ou não enquadrados dentro dos pré-requisitos básicos do Programa. Os aprovados serão direcionados para o preenchimento do formulário de inscrição, que deve ser concluído até 23 de agosto; em seguida, selecionar a Instituição Parceira (IP) mais próxima e localizada no estado onde estuda, que receberá toda documentação enviada pela internet e os auxiliará em todas as possíveis dúvidas. Após isso, é importante carregarem a foto, os documentos comprobatórios dos pré-requisitos e clicar em “formulário concluído”.

Assim que encaminha o formulário, o candidato recebe uma mensagem informando que o processo foi concluído e que o material está no banco de dados do programa para revisão, até 06 de setembro, pela IP selecionada. Os selecionados pelas instituições parceiras serão informados sobre a aprovação para o exame escrito, que ocorrerá no dia 15 de setembro, das 14 às 17 horas, em local a ser definido pela IP. Confira aqui todas as demais etapas do processo seletivo.

No dia 12 de janeiro, os selecionados viajam para os Estados Unidos. Durante a primeira semana, conhecem a capital do país e seus principais monumentos, participam de reuniões com organizações do setor público e privado, visitam escolas e projetos sociais e participam de oficinas sobre liderança, voluntariado e justiça social.

Após a semana em Washington, os participantes são divididos em grupos menores e viajam para diferentes estados norte-americanos, onde são recebidos por famílias anfitriãs, frequentam aulas em escolas locais e interagem com estudantes americanos da mesma idade, além de participarem de atividades de voluntariado, fazerem apresentações sobre o Brasil e desenvolverem projeto sobre justiça social.

Na última etapa do programa, eles retornam à capital americana para encontro com autoridades do governo, apresentação dos projetos elaborados na área de justiça social e voluntariado e avaliação geral do programa. Além disso, os participantes deverão apresentar um plano de ação na área de justiça social e voluntariado para implementação em suas comunidades.

O Programa

O Jovens Embaixadores foi criado pela Embaixada dos Estados Unidos no Brasil em 2002 e o primeiro grupo viajou em 2003. Em 2010 o programa passou a ser reproduzido em todos os países do continente americano e foi criado um programa inverso para  jovens norte-americanos representarem os EUA na América Latina. Desde 2003, 517 jovens brasileiros já participaram do programa. Os parceiros nessa iniciativa são: o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED) e as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, e também, as empresas FedEx, MSD, Microsoft, Bradesco, IBM e a Boeing Brasil.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

ESCOLAS POLEM INICIAM ATIVIDADES NA SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CORONEL FABRICIANO


Ensino Médio Integral e Integrado é implantado em três escolas estaduais do Vale do Aço; escolas estaduais Professora Haydée de Souza Abreu (Timóteo), Alberto Giovannini (Coronel Fabriciano) e Maurílio Albanese Novaes (Ipatinga) são Polos de Educação Múltipla (Escolas Polem)

Abrindo o  2º semestre letivo de 2017, as escolas Polem de todo o estado de Minas Gerais iniciaram hoje as atividades de implantação do programa Ensino Médio Integral e Integrado.

As ações de Educação Integral buscam implementar formação em diversas áreas, como esporte, artes plásticas, dança, música, teatro, informática, que complementem o conhecimento tradicional acessado pelo estudantes, por meio da ampliação da jornada escolar. Neste sentido, o território e a comunidade escolar são importantes atores.

Ensino Médio Integral 

Em Minas Gerais, o Ensino Médio Integral está sendo ofertado por 44 escolas estaduais que aderiram e corresponderam aos critérios estabelecidos na portaria 1.145/2016, do Ministério da Educação, que instituiu o Programa de Fomento à Educação em Tempo Integral. A implementação ocorrerá de forma gradual, iniciando com 9.640 alunos do 1º ano do Ensino Médio e chegando aos demais no final de três anos. Para coordenar o programa, foram contratados professores e especialistas da educação básica que já atuam no Ensino Médio de cada instituição.

A proposta pedagógica das escolas estaduais de educação em tempo integral no Ensino Médio tem por base a ampliação da jornada escolar – com 9 horários diários, que representam 45 horas-aula semanais – e a formação dos estudantes tanto nos aspectos cognitivos quanto nos socioeconômicos. O currículo será constituído de duas partes – formação básica, que compreende as temáticas de cada área do conhecimento indicadas na Base Nacional Comum Curricular; e flexível, que é composta por três campos de integração – Cultura, Artes e Cidadania; Múltiplas Linguagens, Comunicação e Novas Mídias; e Pesquisa e Inovação Tecnológica; além de um curso técnico profissionalizante – e devem proporcionar ao jovem a interlocução entre as áreas de conhecimento da Base Comum, os conhecimentos científicos, suas experiências pessoais e outras atividades que enriqueçam a sua formação e atuação/intervenção na sociedade.

A proposta curricular considerou a opinião dos alunos do 1º ano do Ensino Médio que, anteriormente, responderam a uma consulta da Secretaria de Educação, cujo objetivo foi saber o que eles queriam estudar, os campos que desejariam investir e como gostariam de aprofundar o conteúdo. Além disso, para que os três campos de integração gerem projetos, ações de aprendizagem e valorizem o protagonismo juvenil, a SEE propôs a disciplina “Pesquisa e Intervenção” e o trabalho “Diálogos Abertos com a Cidade”.

Os estudantes também participarão de cursos técnicos profissionalizantes que serão oferecidos nas escolas. A ideia é aliar pesquisa (olhar acadêmico) e capacidade técnica para quem quer já sair qualificado para o mercado de trabalho.

 

Veja fotos da escolas da SRE de Coronel Fabriciano

Capturar
“A Voz Caipira” – Apresentação do cantor e violeiro Hyuri Luna na EE Maurílio Alabanese Novaes (Ipatinga)

 

Atividades na EE Alberto Govannini (Coronel Fabriciano)

 

 

Atividades na EE Alberto Govannini (Coronel Fabriciano)

Fonte: http://www.educação.mg.gov.br

Cantineiras são capacitadas para receber alunos da Educação Integral e Integrada do Ensino Médio em Minas Gerais


90 profissionais, de 44 escolas, se encontraram na Escola de Formação da Gameleira entre os dias 25 e 27 de julho

As cantineiras que atuam nas 44 escolas da rede estadual que ofertarão a Educação Integral e Integrada para o Ensino Médio, a partir de 1º de agosto, receberam, entre os dias 25 e 27 de julho, uma capacitação oferecida pelo projeto “Cozinha Brasil”, do Serviço Social da Indústria (SESI). A ação, realizada em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SEE), aconteceu na Escola de Formação da SEE, no campus Gameleira.

Participaram da capacitação 90 servidoras, representando 25 Superintendências Regionais de Ensino (SREs), das 44 escolas que aderiram e corresponderam aos critérios estabelecidos na portaria 1.145/2016, do Ministério da Educação, que instituiu o Programa de Fomento à Educação em Tempo Integral no Ensino Médio. A implementação da educação integral no ensino médio nessas escolas ocorrerá de forma gradual, iniciando com 9.640 alunos do 1º ano do Ensino Médio e chegando aos demais no final de três anos.

O curso, com carga horária de 10 horas, foi dividido em três módulos. “O primeiro módulo é teórico, com explicações sobre os alimentos, sua composição, seus nutrientes e como melhorar a alimentação, substituindo alguns temperos e óleos por produtos mais saudáveis”, explicou a nutricionista e instrutora do Sesi para o programa “Cozinha Brasil”, Natalie Ferraresi.

cantinascapa
As aulas práticas foram alternadas com teorias. Foto: Elian Oliveira/ACS-SEE

Continuar lendo Cantineiras são capacitadas para receber alunos da Educação Integral e Integrada do Ensino Médio em Minas Gerais

Olimpíada Brasileira de Geografia recebe inscrições até 31 de julho


Evento tem como objetivo despertar nos jovens estudantes o interesse pela geografia e as ciências da terra, contribuindo para a aprendizagem dos estudantes

download (1)

Estão abertas, até o dia 31 de julho, as inscrições para a III Olimpíada Brasileira de Geografia (OBG) e a I Olimpíada Brasileira de Ciências da Terra (OBCT). Podem participar estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental até o 3º ano do Ensino Médio ou 4º ano do Ensino Médio/Técnico. A idade máxima dos estudantes participantes é de 18 anos completos até dia 30 de Junho 2017. As inscrições devem ser feitas pelas próprias escolas NESTE LINK e o regulamento completo está disponível no site da OBG.

A olimpíada é realizada em três fases, sendo duas on-line e uma presencial. A primeira e segunda fase são provas objetivas, por equipe e com consulta, e estarão disponíveis no sistema para ser realizada durante o período especificado no cronograma. A pontuação dessas provas gera classificações estaduais que serão utilizadas para selecionar as equipes para a fase presencial nacional, em Brasília, na Universidade de Brasília (UNB).

Os estudantes participantes da Olimpíada deverão demonstrar a sua capacidade de análise e interpretação dos fenômenos geográficos e geocientíficos de modo integrado, rompendo com o dualismo geografia física x geografia humana. O objetivo da comissão científica da OBG é criar um espaço de colaboração e aproveitar o evento para o crescimento e a difusão de boas práticas de ensino.

Todos os participantes receberão certificados de participação, disponibilizados via sistema. As equipes com o melhor desempenho estadual e nacional receberão certificados correspondentes a medalhas de ouro, medalhas de prata e medalhas de bronze. A taxa de inscrição para escolas públicas é reduzida, no valor de R$60. Para mais informações acesse o site: www.obgeografia.org.

A Comissão Organizadora da OBG é formada por uma equipe voluntária de professores e estudantes de graduação e pós-graduação de várias instituições brasileiras públicas e particulares.

Olimpíadas Internacionais

A seleção brasileira para a participação na 15ª iGEO – International Geography Olympiad (2018), em Quebec (Canadá), e a seleção Brasileira para a participação na 12ª IESO – International Earth Science Olympiad – IESO (2018), na Tailândia, serão compostas por medalhistas da fase nacional da OBG. Professores-coordenadores das equipes poderão ser convidados para auxiliar na fase internacional.

Com informações do site oficial da OBG

Fonte: https://www.educacao.mg.gov.br/

CEFET TIMÓTEO LEVA PRÊMIO DA UFMG JOVEM


Orientado pela professora Rosana Aparecida Ferreira Nunes, estudantes conquistaram o terceiro lugar com o trabalho “Arquitetura Sustentável Planejada com Acessibilidade”

terceiro-lugar-1_large
Equipe do CEFET Timóteo         Foto: Josué Gomes

Finalizando a 18ª UFMG Jovem com chave de ouro, estudantes e professores do ensino médio se reuniram na Praça de Serviços na tarde de ontem, 22, para a premiação dos trabalhos expostos na feira. O evento, que começou com um desfile com os uniformes de cada edição do programa, integrou a programação da 69ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

“Que momento especial! Este ano, além de a UFMG fazer 90 anos, a UFMG Jovem chega aos seus 18. É um grande orgulho estar aqui com vocês compartilhando conhecimentos”, destacou a vice-reitora Sandra Goulart de Almeida ao abrir a tarde de prêmios. “Espero que cada um dos participantes retorne para cá como alunos. Foi muito bom ver a participação de vocês nesse evento”.

sandra

Foto: Josué Gomes

A pró-reitora adjunta de Extensão Claudia Mayorga fez questão de compartilhar suas impressões sobre os temas escolhidos pelos alunos nesta edição. “Estamos todos maravilhados com os trabalhos, tão diversos e criativos. Na minha visão, esse evento conseguiu fomentar ainda mais o contato da universidade e a educação pública e privada, que é algo que temos trabalhado para fazer. Que vocês multipliquem essa experiência enriquecedora por aí”.

claudia

Foto: Josué Gomes

Ao todo, dez prêmios foram distribuídos entre os concorrentes. Além das medalhas de ouro, prata e bronze, duas escola, um professor e quatro trabalhos foram selecionados na categoria destaque. Continuar lendo CEFET TIMÓTEO LEVA PRÊMIO DA UFMG JOVEM

Fies inscreve a partir de terça, 25, para o segundo semestre


As inscrições ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), para o segundo semestre de 2017, estarão abertas a partir da próxima terça-feira, 25. No total, 75 mil novas vagas serão oferecidas aos estudantes que procuram um financiamento e buscam cursar o ensino superior em instituições de ensino privadas. O prazo vai até sexta-feira, 28.

Antes de se inscrever, o estudante pode consultar as instituições e os cursos ofertados a partir da próxima segunda-feira, 24, na página eletrônica do Fies Seleção. A relação dos candidatos pré-selecionados para o segundo semestre de 2017 será divulgada no dia 31, mesma data em que será aberta a lista de espera.

Podem se inscrever no Fies os estudantes que tenham participado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) com média das notas igual ou superior a 450 pontos e nota na redação superior a zero. O candidato também precisa ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos. Continuar lendo Fies inscreve a partir de terça, 25, para o segundo semestre