Arquivo da categoria: NOTÍCIA

Período de inscrição para o Programa Missão Pedagógica no Parlamento termina amanhã (13/12)


Conclusão com êxito de toda a formação garante uma certificação de 120 horas

O Centro de Formação, Aperfeiçoamento e Treinamento da Câmara dos Deputados está com inscrições abertas até amanhã (13/12) para a oitava edição do projeto Missão Pedagógica no Parlamento. A iniciativa tem o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

O Missão Pedagógica no Parlamento é uma formação de 120 horas para educadores e educadoras que desejam levar para suas escolas aprendizados sobre cidadania, política, democracia e Poder Legislativo.

O programa compreende duas fases. A fase presencial acontece na Câmara dos Deputados e aborda conteúdos e metodologias sobre educação para a democracia nas escolas e temas relativos ao Parlamento de forma contextualizada e reflexiva. A Câmara dos Deputados custeia passagem aérea, hospedagem, translado e alimentação para os participantes.

Na fase a distância os educadores desenvolvem e aplicam em sua escola um projeto de educação para a democracia, tendo o Poder Legislativo como foco de interesse.

A conclusão com êxito de toda a formação garante uma certificação de 120 horas.

A fase presencial, que acontece na Câmara dos Deputados, em Brasília, está prevista para ocorrer entre os dias 4 e 8 de julho de 2018.

Informações no www.camara.leg.br/evc ou pelo telefone 0800 619 619.

Fonte: Consed

Disponível em: http://www.educacao.mg.gov.br

Anúncios

Governador determina ações de governo para o Território Vale do Aço


Durante o 15º Fórum Regional, Pimentel confirmou licitação para as obras na MG-760, entre Vargem Alegre e Revés de Belém. Com a secretária de Educação, Macaé Evaristo, Governador descerra placa de inauguração da E.E. Menino Jesus de Praga, em Caratinga

Fóruns de Caratinga
Pimentel destacou a alegria em poder anunciar, mesmo em momento de dificuldade financeira, ações que ajudam a população. Foto: Manoel Marques/Imprensa MG

O governador Fernando Pimentel anunciou nesta quinta-feira (30/11), durante a realização do Fórum Regional de Governo – Por todo o Estado, com todos os mineiros, em Caratinga, no Território Vale do Aço, ações de seu governo na região, entre elas a implantação do programa Voe Minas, a doação de bens e equipamentos agrícolas da extinta Ruralminas para a população rural da região e a revitalização do mercado municipal de Caratinga, além do início da licitação para a obra no trecho da MG-760, entre Vargem Alegre e Revés de Belém, que já está com o projeto executivo de engenharia concluído.

Ao lado do presidente da Assembleia Legislativa de Minas, Adalclever Lopes, o governador destacou a alegria em poder anunciar, mesmo em momento de dificuldade financeira, ações que ajudam a melhorar a vida da população.

“Nós estamos na vida pública porque temos a esperança de que, com nosso trabalho, podemos melhorar a vida das pessoas que mais precisam. Esse empenho, às vezes, esbarra em dificuldades e, muitas vezes, essas dificuldades se transformam em angústias e frustações. Mas é preciso ter momentos como esse aqui hoje, de alegria, para incentivar a todos nós a continuar trabalhando por aqueles que precisam”, afirmou.

“Falar para vocês das obras, das entregas desse modelo de governo que o Fórum simboliza, é desnecessário. Mas queria acrescentar aqui uma notícia que vai agradar a todos. Vamos abrir a licitação da estrada de Vargem Alegre a Revés de Belém, que é uma reivindicação antiga da região. É essa forma de governar que temos praticado nesses três anos, superando a enorme dificuldade financeira e orçamentaria do Estado. Ontem, estávamos lá em Brasília, eu e alguns secretários, batalhando no Congresso para aprovarem uma Legislação que nos permita fazer uma operação financeira que traga dinheiro para a gente acertar a folha do 13° salário. Minas Gerais vai atravessando esse mar tempestuoso e vai se saindo muito melhor que estados vizinhos”, completou Fernando Pimentel.

IMG-20171130-WA0056 (2)
Ao centro, governador Fernando Pimentel, deputado Celinho do Sinttrocel e a diretora da Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano, professora Edvania de Lana Morais Andrade

Continuar lendo Governador determina ações de governo para o Território Vale do Aço

PUC Minas e SEE oferecem curso gratuito sobre Africanidades para professores do Ensino Médio


As inscrições se encerram quando completadas as 50 vagas disponíveis para a Secretaria de Educação do Estado de Minas Gerais

Os professores do Ensino Médio da Rede Estadual já podem se inscrever, clique AQUI , para o curso gratuito: “Educação, africanidades e saberes tradicionais”, que acontecerá no dia 13 de outubro, no Campus Coração Eucarístico da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/Minas). A carga horária é de 4 horas (de 8h às 12h) e as inscrições se encerram assim que foram preenchidas as 50 vagas disponibilizadas para os professores.

O curso é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Educação (SEE) e a PUC/Minas e faz parte da 18ª Edição do MINIONU, que acontece entre 13 e 15 de outubro, um projeto realizado pelo Departamento de Relações Interacionais da Universidade que tem como propósito levar temas internacionais aos alunos do ensino médio. Ele insere-se no conjunto de simulações das Nações Unidas realizadas em todo mundo. É um projeto pedagógico com concepção abrangente de aprendizado.

O Minicurso “Educação, africanidades e saberes tradicionais” pretende propiciar aos professores momento de discussão e reflexão acerca da Educação das Relações Étnico-Raciais e do ensino de História da África e História e Cultura Afro-Brasileira.
O curso será ministrado pelos professores Joelton Lima (PUC-MG), Andréia Cunha (SEE/MG) e Rogéria Cristina (SEE/MG), ambas da Superintendência de Modalidades e Temáticas Especiais de Ensino. O minicurso integra os esforços da Campanha da Secretaria de Estado de Educação, “Afroconsciência: com essa história a escola tem tudo a ver”, que visa contribuir para a formação e atualização de professores. Haverá certificado de participação.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Publicado edital para seleção de municípios que queiram executar o Geração Esporte


Serão selecionados 200 municípios para executarem o programa na gestão 2017/2019. Inscrições começam no dia 18 de setembro

Seesp

A Secretaria de Estado de Esportes (Seesp) e a Secretaria de Estado de Educação (SEE) publicaram, nesta sexta-feira (1/9), o edital 01/2017 para seleção dos municípios interessados em executarem o programa Minas Esportiva Geração Esporte na gestão 2017/2019. Quando forem iniciadas as atividades, a previsão é de que cerca de 20 mil crianças e adolescentes sejam atendidos.

Serão selecionadas pelo edital até 200 cidades, sendo que a distribuição de 180 vagas será de acordo com a territorialidade, e as 20 demais serão direcionadas aos cinco territórios prioritários do Programa Novos Encontros – Estratégia de Enfrentamento à Pobreza no Campo, ação coordenada pela Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese).

O núcleo esportivo deverá atender pelo menos 100 estudantes e o quantitativo estabelecido dever estar em conformidade com a capacidade física do equipamento e a disponibilidade de profissionais da escola para o desenvolvimento das atividades.

O Minas Esportiva Geração Esporte é uma ação Seesp, em parceria com a SEE, que objetiva educar pelo esporte, promovendo a cultura esportiva, a atividade física e o lazer, contribuindo para o desenvolvimento integral do indivíduo.

O público-alvo é formado por crianças e adolescentes de ambos os sexos, comprovadamente matriculados e frequentes em escolas públicas de ensino fundamental, médio ou profissionalizante, preferencialmente pertencentes a famílias de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade social.

Suas ações acontecem no contraturno escolar e o educando comparece três vezes por semana, com carga horária de 1h20 por dia.

Como participar

Os municípios interessados em executar o Geração Esporte podem realizar a inscrição do dia 18 de setembro até as 17h do dia 30 de outubro de 2017, acessando o Sistema de Informação Minas Esportiva Geração Esporte, onde deverá ser inserida a documentação solicitada no edital.

Poderão participar os municípios mineiros que, entre outros critérios estabelecidos pelo edital, possuam estrutura física mínima e adequada disponível para a execução das atividades, como quadra de esportes coberta com equipamentos e marcações para o mínimo de três modalidades esportivas coletivas; vestiários, bebedouro, sala para a coordenação com infraestrutura e disponibilidade para receber pais e educandos para reuniões; e que possam confeccionar e manter afixada no local da execução do núcleo a placa de identificação padrão da Seesp. Continuar lendo Publicado edital para seleção de municípios que queiram executar o Geração Esporte

Alunos do 3º ano do Ensino Médio serão avaliados no Saeb 2017


O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) passará a avaliar, em 2017, todas as escolas brasileiras que ofereçam terceiro ano do Ensino Médio e que cumpram determinados critérios. Até a última edição do Saeb, a etapa final do Ensino Médio era avaliada por amostragem, permitindo a produção de resultados agregados por estado, região e Brasil.

Com a mudança, não só as escolas públicas do Ensino Fundamental, mas também as de Ensino Médio, públicas e privadas, terão resultados individuais no Saeb e, consequentemente, no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Com a ampliação, é prevista a participação de mais de 7,5 milhões de estudantes no Saeb, a maior edição da história do sistema. Desses, 2,4 milhões são alunos do 3º no do Ensino Médio público e privado. Os demais 5,1 milhões são alunos do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental público.

Em 2017, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aplicará duas das três avaliações do Saeb: a Avaliação Nacional da Educação Básica (Aneb) e a Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc). Mais conhecida como Prova Brasil, é essa última que fornece parte dos dados para cálculo do Ideb, que considera ainda dados do Censo Escolar. As avaliações serão aplicadas no segundo semestre.

Assessoria de Comunicação Social do INEP

Inscrições para o prêmio Professores do Brasil encerram nesta sexta-feira (25/8)


Podem de candidatar, professores da Educação Básica das redes públicas de ensino ou de instituições comunitárias, filantrópicas e confessionais, conveniadas aos sistemas públicos

a661efbe87a3238bb281a4448fd93046-professores do Brasil

Os educadores interessados em concorrer ao prêmio Professores do Brasil 2017 têm até esta sexta-feira (25/8) para se inscreverem. A premiação busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de docentes de instituições públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula. Poderão candidatar-se ao Prêmio, professores da Educação Básica no exercício da atividade docente em estabelecimentos de ensino das redes públicas federal, estaduais e municipais e, ainda, de instituições educacionais comunitárias, filantrópicas e confessionais, conveniadas aos sistemas públicos de ensino. A inscrição deve ser feita pela internet, no site do PrêmioContinuar lendo Inscrições para o prêmio Professores do Brasil encerram nesta sexta-feira (25/8)

Prêmio Respostas para o Amanhã tem inscrições prorrogadas até o dia 31 de agosto


Programa incentiva estudantes do ensino médio de escolas públicas a aplicarem conceitos de Ciências da Natureza e Matemática em propostas de melhoria das comunidades onde vivem

98835cb1799cf6da3c6e21c679bc4eea-inscries prorrogadas box

Foi prorrogado o prazo das inscrições para a quarta edição do Prêmio Respostas para o Amanhã. Alunos do ensino médio de escolas públicas de todo o Brasil têm agora até o dia 31 de agosto para inscrever seus projetos para melhoria das comunidades em que estão inseridos. A proposta do concurso é incentivar professores e estudantes a aplicar na prática conceitos de Ciências da Natureza e Matemática, por meio do desenvolvimento de projetos que realmente possam ajudar as regiões em que vivem, buscando identificar, estimular e difundir práticas educativas com impactos positivos no dia a dia.

De acordo com o regulamento, para inscrever os projetos, os professores na condição de orientadores, coordenadores e representantes de turma devem acessar o portal do prêmio e informar os seus dados cadastrais, da escola e da turma participante. Em seguida, ler e aceitar o regulamento e clicar no botão “CONFIRMAR INSCRIÇÃO” para que o sistema gere um código, que será enviado por e-mail e servirá de comprovante de inscrição. Podem concorrer professores de Biologia, Física, Química e Matemática ou outras disciplinas relacionadas às áreas das Ciências da Natureza e da Matemática e suas Tecnologias, que lecionem no Ensino Médio, em escolas públicas das redes municipais, estaduais e federal. Os projetos inscritos poderão ser detalhados e enviados até dia 13 de setembro.

A comissão julgadora, constituída por especialistas em educação, selecionará os melhores trabalhos apresentados. Todos os classificados receberão um certificado de participação no prêmio. Os 25 projetos de destaque serão contemplados com um notebook para a escola e um selo de vencedor regional da edição do prêmio. Para os cinco vencedores eleitos pelo público, um de cada região, será entregue um troféu “Projeto Vencedor pelo Júri Popular”. Já os cinco vencedores nacionais, selecionados pela banca julgadora, receberão dois notebooks Samsung – um para o professor e outro para o diretor – e tablets da marca para cada aluno da sala, além de troféu de Vencedor Nacional e medalha.

A premiação é promovida pela Samsung, conta com a coordenação geral do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec) e o apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da Rede Latino-americana de Organizações Sociais para a Educação (Reduca).

Na edição de 2016, mais de 2.100 inscrições foram realizadas, envolvendo cerca de 37 mil alunos, sob a orientação de aproximadamente 1.700 professores de todo o Brasil. Mais informações sobre o prêmio podem ser obtidas no site oficial www.respostasparaoamanha.com.br.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Atualização do Mapa Oficial de Minas Gerais já está disponível na página da Fundação João Pinheiro


Conteúdo pode ser aberto em qualquer computador, sem instalação de programas dedicados, e tem a chancela do Governo do Estado de Minas Gerais

Fundação João Pinheiro (FJP) publicou nova atualização do Mapa Oficial da Divisão Municipal de Minas Gerais. O documento, que pode ser acessado na página da instituição, apresenta a representação cartográfica das divisas dos 853 municípios e a principal hidrografia do estado em formato PDF para consulta ou impressão até o tamanho A0 (84,1 x 118,9 cm).

Nesse formato, o mapa oficial pode ser aberto em qualquer computador, não demandando a instalação de programas dedicados, necessários para abrir arquivos cartográficos digitais.

“A Fundação João Pinheiro já desenvolve uma série de sistemas de informação online e Geoplataformas que possibilitam consultas detalhadas sobre o território de Minas Gerais, mas um mapa que pode ser impresso e colocado nas paredes de prefeituras e empresas é importante e útil para toda a sociedade”, afirma o vice-presidente da instituição, também responsável pela Diretoria de Informação Territorial e Geoplataformas (Diteg), Daniel Lisbeni.

Nova versão está ainda mais completa (Crédito: Divulgação/FJP)

Segundo a pesquisadora da FJP responsável pela edição do mapa oficial, Aliane Baeta, há uma quantidade considerável de mapas não oficiais disponíveis na internet e existem diversas discrepâncias de informações que podem comprometer os resultados das consultas realizadas nessas bases.

“A disponibilização do Mapa Oficial da Divisão Municipal de Minas Gerais para consulta e impressão tem muita importância para a sociedade, pois, nesta era digital, há uma grande multiplicidade de bases cartográficas e mapas disponíveis na Internet”, pondera. “Este mapa é o oficial, com a chancela do Estado, regido por lei”, completa.

Atribuições

Com a transferência de parte das atribuições do Instituto de Geoinformação e Tecnologia (Igtec), extinto no segundo semestre de 2016, durante a reforma administrativa do Estado, a Fundação João Pinheiro passou a responder oficialmente pelas atividades de demarcação das divisas municipais e distritais de Minas Gerais. Desde então, cabe à instituição interpretar, demarcar e manter a base cartográfica oficial dessa divisão territorial mineira.

Com isto, a delegação das competências de produção e gestão dos dados e informações de natureza cartográfica e geoespacial possibilitou reunir dados do antigo Igtec e o vasto acervo de informações estatísticas da FJP, que passou a oferecer uma gama ainda mais completa de informações atualizadas sobre o estado, seus territórios e municípios.

Agência Minas

Servidores públicos federais e professores estaduais e municipais podem se inscrever para a Rede Nacional de Certificadores do Enem até 7 de agosto


Servidores públicos do Poder Executivo Federal e professores da rede pública estadual e municipal poderão atuar no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017 por meio da Rede Nacional de Certificadores (RNC). O período de inscrições vai 17 de julho a 7 de agosto, às 23h59. As inscrições podem ser feitas no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ou no aplicativo da RNC, disponível para download nas lojas Google Play, para Android, e App Store, para IOS. Antes de realizar a inscrição é preciso fazer um cadastro prévio.

Podem se inscrever servidores públicos do Poder Executivo Federal desde que não estejam em gozo de licenças, afastamentos legais ou inativos; e os docentes das redes públicas estaduais e municipais, efetivos e devidamente registrados no Censo Escolar. A formação mínima exigida é o Ensino Médio. Os servidores também não podem estar, ou ter parentes de até 3ª grau, inscritos no Enem 2017. Continuar lendo Servidores públicos federais e professores estaduais e municipais podem se inscrever para a Rede Nacional de Certificadores do Enem até 7 de agosto

Parcerias revitalizam escola de Ipatinga


Polícia Militar de Minas Gerais é a principal parceira da Escola Estadual Manoela Soares Bicalho

download

Assista à reportagem: 

http://g1.globo.com/mg/vales-mg/videos/t/todos-os-videos/v/parcerias-revitaliza-e-evita-o-fechamento-de-escola-em-vale-do-sol-em-ipatinga/6015806/

Veja as fotos:

EE Manoela Soares Bicalho 

EndereçoRua Ganso, 80 – Vale do Sol
                      Ipatinga – MG      35162-500

Feneis abre inscrições para curso de Libras


Inscrições podem ser feitas até o dia 24

A Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis) oferece vagas para o curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais), no nível básico e intermediário. Com carga horária total de 180 horas, o curso de nível básico é oferecido em três módulos de 60 horas/aula cada. Já o de nível intermediário tem carga horária total de 120 horas e é divido em dois módulos de 60 horas/aula. As inscrições podem ser feitas até o dia 24 de julho e os interessados devem preencher a ficha de pré-inscrição no link.

cea838a41d760868a8080e4fb0caab4e-curso-feneis

A capacitação tem por objetivo proporcionar ao aluno conhecimentos básicos da Língua Brasileira de Sinais. O curso de nível básico tem como público alvo surdos, pais e amigos de surdos, profissionais diversos e professores. Já o curso de nível intermediário tem o objetivo de proporcionar ao aluno conhecimento mais amplo de Libras, expandindo suas habilidades na comunicação. As aulas têm início em agosto e serão ofertadas em Belo Horizonte e Região Metropolitana. Mais informações podem ser obtidas no site da Feneis. http://www.feneis.org.br

A Feneis é uma entidade filantrópica, sem fins lucrativos, que tem por finalidade a defesa de políticas linguísticas, educação, cultura, saúde e assistência social, em favor da comunidade surda brasileira, bem como a defesa de seus direitos.

Desenvolve ações de educação informal e permanente, com intuito de valorizar o ser humano e estimular a autonomia pessoal, a interação e o contato com expressões e modos diversos de pensar, agir e sentir. Oferece, também, atividades de ação social, programas de saúde e de educação, programas especiais para crianças e terceira idade, dentre outros.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

MEC poderá pedir empréstimo ao Bird para reforma do ensino médio


Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) poderá pedir um empréstimo de US$ 250 milhões ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) para implementação da reforma do ensino médio nos estados. O empréstimo foi autorizado pelo Ministério do Planejamento.

Entre as principais ações previstas estão a formação de técnicos educacionais para adaptação dos currículos e elaboração dos itinerários formativos e o repasse de recursos para reprodução de material de apoio e para incentivar a implementação dos novos currículos. Também está previsto o apoio às secretarias para a transferência de recursos às escolas para implementação do tempo integral.

Além disso, os recursos servirão para capacitação de gestores e técnicos para o planejamento das mudanças. A assistência técnica apoiada pelo banco deverá oferecer serviços de consultoria especializados, de alto nível, para apoiar o MEC e as secretarias estaduais.

O projeto de reforma no ensino médio foi apresentado em março deste ano pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, a representantes do Banco Mundial, em Washington. O valor total estimado pelo MEC para as ações a serem realizadas é de US$ 1,577 bilhão.

novo ensino médio é uma mudança do sistema atual de ensino. Com a flexibilização da grade curricular, o novo modelo permitirá que o estudante escolha uma área de conhecimento para aprofundar seus estudos.

Edição: Nádia Franco
Fonte: Agência Brasil

Emenda que implementa o Adveb para os servidores da Educação de Minas é promulgada na ALMG


Benefício concedido ao servidor a cada cinco anos de efetivo exercício é um dos itens do acordo assinado entre Governo do Estado e representantes dos trabalhadores

O Governo de Minas Gerais avança na valorização dos profissionais da Educação. Foi promulgada, na manhã desta terça-feira (11/07), a Emenda à Constituição 95, de 2017, que implementa e regulamenta o Adicional de Desenvolvimento da Educação Básica (Adveb). O beneficio deverá ser atribuído mensalmente e corresponde a 5% do vencimento do servidor, a cada cinco anos de efetivo exercício, contados a partir de 1º de janeiro de 2012. Inicialmente, cerca de 41 mil profissionais da Educação já terão direito ao benefício. A promulgação foi assinada pelo presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Adalclever Lopes; pelo 3° vice-presidente, deputado Inácio Franco; e pelo 1° secretário, deputado Rogério Correia, em um ato público no Salão Nobre.

Durante a solenidade, a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, ressaltou que o benefício abre um novo momento da educação no estado e empenho do Governo de Minas Gerais em avançar no reconhecimento e na valorização dos trabalhadores da Educação. “Temos um desafio muito grande a cumprir com os educadores de Minas Gerais e vejo o Adveb como um importante avanço dentro da valorização dos profissionais da Educação, assim como a agenda que nos comprometemos. O tempo de serviço e os anos de dedicação dos professores precisam ser considerados para efeito da sua remuneração”, declara.

promolugacao-macae-capa
Macaé Evaristo ressaltou que o Adveb abre um novo momento da educação no estado. Foto: Guilherme Dardanhan /ALMG.

Continuar lendo Emenda que implementa o Adveb para os servidores da Educação de Minas é promulgada na ALMG

TELESCÓPIO ARGUS DA USP PERMITE OBSERVAÇÕES ESPACIAIS PELA INTERNET


O Observatório Abrahão de Moraes (OAM) do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG-USP) foi fundado em 19 de Abril de 1972 e desde então vem desempenhando suas funções como laboratório científico e ao mesmo tempo como difusor do conhecimento através de suas atividades de ensino e divulgação científica. Seu nome é uma homenagem ao Prof. Abrahão de Moraes (1915-1970), astrônomo e matemático, Professor Catedrático da Escola Politécnica da USP e diretor do IAG-USP

Situado no município de Valinhos, porém com acesso por Vinhedo, ocupa uma área de aproximadamente 450.000m2, com cobertura vegetal formada por mata nativa onde encontram-se abrigadas e protegidas várias espécies de plantas e animais silvestres.

Entrada do Observatório

As atividades de pesquisa na área de Astronomia e Astrobiologia repousam em um telescópio refrator (círculo meridiano CCD) de 20cm de diâmetro, automatizado em 1995 e aqui instalado desde 1975, e no laboratório de Astrobiologia (AstroLab), o primeiro do Brasil, que esta sendo instalado. Já na área de Geofísica, o Observatório conta com uma estação sismográfica e uma estação geomagnética. Na área de Ciências Atmosféricas, também em fase de instalação, o Observatório contará com uma estação meteorológica automática. Tanto esta quanto a estação sismográfica destinam-se também às atividades de ensino.

No Observatório são desenvolvidas várias atividades de ensino e divulgação. As visitas sempre ocorrem com agendamento prévio. Recebemos o público durante a semana ente as 8:00 e 17:00 horas, para visita aos instrumentos, uma rápida palestra sobre o trabalho aqui desenvolvido, exibição de imagens feitas com o círculo meridiano CCD e observação do Sol. Já nas sextas, sábados e domingos à noite, por ocasião da Lua crescente, é realizado o evento  “Noite com as Estrelas”, onde são feitas observações com os telescópios Prometeu e Asterix. Nestes finais de semana, também há um atendimento diurno, realizado no sábado pela manhã para aquelas pessoas agendadas para tal.

Telescópio Argus

Outra atividade importante realizada no Observatório diz respeito ao projeto Telescópios na Escola (TnE). Trata-se de observações remotas, via internet, com o telescópio Argus, realizadas por escolas cadastradas no projeto. Em breve também serão disponibilizadas atividades do mesmo gênero com a estação sismográfica (Geofísica na Escola) e com a estação meteorológica (Ciências Atmosféricas na Escola)

O Observatório ainda conta com um marco geodésico bastante utilizado por empresas e um ponto de gravidade absoluta.

Fonte: http://www.observatorio.iag.usp.br/

Mostra das profissões da UFMG recebe inscrições de escolas


Evento orienta futuros estudantes universitários em suas escolhas profissionais e apresenta cursos de graduação da UFMG

MOSTRA DE PROFISSOES

Escolas de Ensino Médio já podem se inscrever para participar da Mostra das Profissões da Universidade Federal de Minas Gerais. Aberto a estudantes e professores do Ensino Médio, cursos pré-vestibulares, supletivos e demais interessados, o evento vai acontecer no dia 16 de setembro, das 9h às 17h, no campus Pampulha da Universidade.

Para garantir a presença de suas turmas, as escolas podem se inscrever, gratuitamente, aqui. Interessados sem vínculo com as instituições de ensino também podem garantir presença pelo site do evento.

Na Mostra, o participante poderá assistir a palestras sobre os cursos e visitar as salas interativas dos cursos de graduação, nas quais poderá tirar dúvidas e conhecer mais cada formação.

Sobre a Mostra

Realizada desde 2004, a Mostra das Profissões tem como objetivo orientar futuros estudantes universitários em suas escolhas profissionais e apresentar as possibilidades ofertadas pela UFMG à comunidade universitária. Com a adesão da Universidade ao ENEM, em 2011, o evento passou a acontecer no formato virtual, para que pudesse atingir um público ainda maior que as edições anteriores. Em 2014, a Mostra voltou a acontecer também no formato presencial.

Aplicativo

O aplicativo Mostra UFMG utiliza os sistemas operacionais IOS e Android e pode ser baixado no Google Play e na Apple Store. No aplicativo, o visitante poderá ter acesso à programação da Mostra das Profissões, que inclui a localização das salas interativas e horário das palestras por curso. Também terá disponível o mapa do Campus Pampulha e poderá avaliar as salas interativas, além de acessar as informações e vídeos dos cursos de graduação da Universidade.

Mais informações pelo site do evento, Facebook da Mostra, pelos telefones (031) 3409-6472/4562 ou e-mail eventos@prograd.ufmg.br.

(Com Assessoria de Comunicação da Pró-reitoria de Graduação da UFMG)

Estudantes do Ensino Médio podem se inscrever na 14ª edição do Parlamento Jovem Brasileiro até sexta-feira (09/06)


No total, são 78 vagas, sendo 08 para Minas Gerais

Estudantes de escolas públicas e particulares podem se inscrever, até 9 de junho, na 14º edição do Programa Parlamento Jovem Brasileiro (PJB). Podem concorrer às 78 vagas – sendo 08 para Minas Gerais – jovens com idades entre 16 e 22 anos, devidamente matriculados no 2º ou 3º ano do Ensino Médio, ou no 2º, 3º ou 4º ano do ensino técnico na modalidade integrada ao Ensino Médio.

Continuar lendo Estudantes do Ensino Médio podem se inscrever na 14ª edição do Parlamento Jovem Brasileiro até sexta-feira (09/06)

Salão do Livro Vale do Aço tem visitação de escolas estaduais, com direito a vales-livros


Secretaria de estado de Educação de Minas Gerais leva alunos e professores da rede estadual para evento em Ipatinga e distribuiu vales para que eles adquiram livros na feira

Estudantes e professores da rede estadual de ensino de Ipatinga e região participam da 10ª edição do Salão do Livro Vale do Aço, que começou nesta terça-feira (06/06), em Ipatinga. O Salão, que é realizado no Centro Cultural Usiminas, é o maior evento literário do leste mineiro e tem a proposta de incentivar o hábito de leitura e contribuir com o acesso de crianças, jovens e adultos ao mundo da literatura. Ao todo, 2.560 alunos de escolas da região visitarão a feira e cada um recebeu um vale-livro de R$ 20 reais para adquirir produtos no evento. Também os 128 professores, que acompanham os estudantes na visitação, ganham um vale-livro de R$ 50. Para essa ação educativa, a Secretaria de Estado de Educação investiu cerca de R$ 92 mil.

O Salão, com programação cultural gratuita e debates acerca da diversidade e da inclusão social por meio da literatura, tem como tema base em 2017 “O amor”. O evento, que vai até o dia 11, traz em sua programação espetáculos teatrais, oficinas, contação de histórias, intervenções, exposição, lançamentos de livros, palestra, mesas-redondas e a tradicional feira de livros.

Os circuitos de incentivo à leitura já acontecem, anualmente, em diversas regiões do Estado. Foto: Divulgação.

O artista plástico e escritor Marcelo Xavier, autor dos livros infantis “O dia a dia de Dadá”, “Tem de tudo nesta rua”, “Asa de papel”, “TOT”, “Se criança governasse o mundo”, será homenageado nesta edição do Salão do Livro Vale do Aço. A homenagem se dará por meio da programação cultural, com apresentações teatrais e oficinas baseadas nas obras do escritor.

Programação para educadores

De 7 a 9 de junho, o Salão do Livro oferecerá uma programação especial para os professores. As mesas-redondas serão mediadas pelo escritor Marcelo Xavier e conduzidas sob as perspectivas “O amor pela profissão de escritor/ilustrador” e “O amor na literatura”. Na quarta-feira, os convidados serão os escritores Nelson Cruz e Humberto Oliveira e, na sexta-feira, a segunda mesa-redonda conta com a participação dos escritores Paulo Bernardo e Marcos Mota.

No dia 8, quinta-feira, será ministrada a palestra musicada “Educar para a diversidade: os 5 pilares da educação inclusiva”, do empresário Leonardo Gontijo e o do escritor e músico Dudu do Cavaco, do Instituto Mano Down. A palestra abordará o conceito de inclusão a partir do amor, contando a trajetória dos dois irmãos na formação do Instituto e importância da educação inclusiva para formação de alunos críticos. Os interessados em participar das mesas-redondas e da palestra podem retirar ingressos, gratuitamente, na bilheteria do Centro Cultural Usiminas.

Circuitos

Os circuitos de incentivo à leitura já acontecem, anualmente, em diversas regiões do Estado, em que a Secretaria de Estado de Educação tem realizado parcerias para garantir a participação e inclusão dos alunos da rede estadual de ensino. Desde 2015, esta gestão vem realizando um grande esforço de investir em ações de incentivo à leitura e aprendizagem, possibilitando a participação de milhares de crianças e jovens em todo o Estado em grandes eventos literários.

Entre abril e maio deste ano, a Flipoços, em Poços de Caldas, reuniu 2 mil estudantes e 200 professores da rede estadual, também com direito a vales-livros, com um investimento da SEE de R$ 82 mil. A próxima atividade acontecerá entre 11 e 18 de junho, em Sabará, atendendo a 2.080 alunos e 104 professores. Estão previstas ainda feiras em Uberlândia, Araxá e Belo Horizonte.

“Trata-se de uma política de incentivo à leitura e inserção de estudantes e professores em ambiente cultural. Uma oportunidade ímpar para estudantes que, em muitos casos, não frequentam esses ambientes e que também, em muitos outros casos, não possuem nenhuma obra literária em seu acervo pessoal”, explicou Edemar Amaral Cavalcante, da Coordenação das Bibliotecas Escolares Mineiras.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br (editado)

PRÊMIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL


banner2017B.png

 

A Edição 2017 do Prêmio Nacional de Educação Fiscal é realizada pela FEBRAFITE, em parceria com a ESAF – Escola de Administração Fazendária, com o apoio das associações filiadas e das entidades de classe parceiras e patrocinadoras.

A premiação nacional objetiva valorizar as melhores práticas de educação fiscal que atuam sobre a importância social dos tributos e sua correta aplicação em benefício de todos.  São escolas e instituições sensíveis ao tema que fazem da participação social um caminho para transformar o Brasil.

Poderão participar do Prêmio Nacional de Educação Fiscal escolas, universidades, órgãos públicos, empresas de imprensa, jornalistas, dentre outras pessoas jurídicas que desenvolvam, diretamente, projetos voltados à área da Educação Fiscal em suas comunidades locais, excetuando-se entidades ligadas à categoria dos Fiscos. Outras informações poderão ser encontradas no site http://premioeducacaofiscal.com.br/premio

Informações importantes:

  1. Período de inscrições para as categorias Escolas e Instituições: de 20 de abril a 14 de julho de 2017;
  2. Prazo máximo para postagem de documentação até 25 de julho de 2017;
  3. Período de verificação pelas equipes técnicas: de 15 de agosto a 29 de setembro de 2017;
  4. Período de inscrições e Veiculação na mídia dos projetos inscritos na categoria imprensa: 29 de setembro de 2017;
  5. Período de trabalho da Comissão Julgadora: de 16 de outubro a 31 de outubro de 2017;
  6. Divulgação nominal dos finalistas até: 06 de novembro de 2017, no site do Prêmio;
  7. Solenidade de premiação: 29 de novembro de 2017, em Brasília/DF.

Na categoria Escolas serão contemplados, dentre as selecionadas, as três melhores iniciativas, conforme deliberado pela Comissão Julgadora, com o Troféu PRÊMIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO FISCAL, categoria Escolas e com a seguinte premiação financeira:

1º – Colocado – R$ 10,000.00 (dez mil reais);

2º – Colocado – R$ 5,000.00 (cinco mil reais);

3º – Colocado – R$ 3,000.00 (três mil reais).

Acesse também o regulamento:

http://premioeducacaofiscal.com.br/premio/regulamento2017/

 

 

 

OBMEP 2017


obmep

A 1ª Fase da OBMEP 2017 ( será realizada no dia 06 de junho em todas as escolas públicas e privadas inscritas nessa edição.

As provas da Primeira Fase serão realizadas na própria escola, que será a responsável por sua aplicação e correção, de acordo com as instruções já enviadas pela coordenação da Olimpíada. 

Para esclarecer dúvidas sobre a 1ª Fase da OBMEP 2017, acesse o item 7 do Regulamento da OBMEP 2017: 

http://www.obmep.org.br/regulamento.htm.

Assista ao video:

Estão abertas as inscrições para a 10ª do Prêmio Professores do Brasil


Inscrições podem ser feitas até o dia 25 de agosto e podem participar professores de escolas públicas da educação básica

download

Já estão abertas as inscrições para a 10ª edição do Prêmio Professores do Brasil, uma iniciativa do Ministério da Educação que busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula. Para participar, os interessados podem se inscrever até o dia 25 de agosto, no site do Prêmio.

Podem concorrer ao Prêmio, professores de escolas públicas da educação básica, que devem enviar relato de prática pedagógica desenvolvida com seus alunos. Esse relato será avaliado e poderá ser selecionado para premiação estadual, regional e nacional.

Em 2017 serão seis categoria: Creche; Pré-Escola; Ciclo de Alfabetização; Anos iniciais do Ensino Fundamental; Anos finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio. A premiação se divide em três etapas: estadual (162 vencedores), regional (30 vencedores) e nacional (6 vencedores). Os ganhadores da etapa regional receberão troféu e R$ 7 mil cada um. As escolas às quais eles pertencem serão condecoradas com placas comemorativas e ganharão equipamentos de informática atualizados com softwares com conteúdo educacional. Já os vencedores da etapa nacional terão prêmios de mais R$ 5 mil reais, totalizando R$ 12 mil, além de troféu.

Além disso, haverá premiações em temáticas especiais. Segundo o regulamento, durante a etapa de avaliação regional, o Comitê de Avaliação selecionará, dentre os 162 relatos de prática pedagógica oriundos das etapas estaduais/distrital, os melhores relatos que receberão uma premiação especial por apresentarem em seu relato de prática pedagógica um dos seguintes temas: esporte como estratégia de aprendizagem; conservação e uso consciente da água; estímulo ao conhecimento científico por meio da inovação; e uso de tecnologias de Informação e Comunicação no processo de inovação educacional.

Segundo informações do MEC, para este ano são esperadas cerca de 15 mil inscrições. A previsão é de que o resultado final seja divulgado em dezembro. Confira o regulamento completo aqui.

Para o melhor projeto de conservação e uso consciente da água, por exemplo, um dos prêmios será a participação no Fórum Mundial da Água, em março de 2018, em Brasília, com espaço para apresentação dos trabalhos premiados. Já a premiação na temática de estímulo ao conhecimento científico, inclui uma viagem para Londres, na Inglaterra, com atividades educativas, interativas, palestras e visitas a museus, junto com os 6 vencedores do Prêmio Shell de Educação Científica.

Os premiados são convidados a participar do programa Sala de Professor e Salto para o Futuro da TV Escola, além de terem seus trabalhos publicados e divulgados pelo Ministério da Educação e instituições parceiras. Para fazer sua inscrição (clique aqui).

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

 

Na Câmara, Ministro Mendonça Filho afirma ser contra a terceirização de professores


Em audiência pública realizada nesta quarta-feira, 17, na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, o ministro da Educação, Mendonça Filho, enfatizou ser contra a terceirização de professores e o fim da aposentadoria especial para a categoria. Na visão do ministro, trata-se de uma profissão que merece atenção especial.

A afirmação foi feita em resposta às colocações do deputado Glauber Braga (Psol-RJ), que também questionou sobre o motivo das mudanças na composição do Fórum Nacional de Educação. Mendonça Filho informou que, neste caso, houve um retorno à formação original. Segundo ele, o governo anterior publicou um decreto por meio do qual a Conferência Nacional de Educação (Conae) seria realizada antes das etapas estaduais e municipais, com propósitos políticos referentes às eleições de 2018. “Transformar o fórum em instrumento para a discussão político-partidária eu não vou admitir. O MEC é para discutir educação”, frisou.

Durante a audiência, o ministro fez um diagnóstico da educação no país – como encontrou a pasta há um ano, as atuais ações e o que será feito para melhorar o sistema de ensino. Mendonça Filho reafirmou a postura atual do governo federal de investir com eficiência, o que, segundo ele, não ocorreu na gestões anteriores, já que em 12 anos o orçamento do MEC triplicou, mas a educação no país piorou. Continuar lendo Na Câmara, Ministro Mendonça Filho afirma ser contra a terceirização de professores

IBGE: 123 milhões de jovens com 15 anos ou mais não praticam esporte no Brasil


futebol_2

Entre setembro de 2014 e setembro de 2015, os jovens e adultos com 15 anos ou mais de idade que não praticavam qualquer tipo de esporte ou atividade física eram 122,9 milhões de pessoas, o equivalente a 76% da população de 161,8 milhões de brasileiros nesta faixa etária. Do total, 70,1 milhões eram mulheres, o equivalente a 83,1% da população feminina do país de 15 anos ou mais por ocasião da pesquisa.

Os dados fazem parte do estudo Pnad 2015: Prática de Esporte e Atividade Física, que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou hoje (17), no Rio de Janeiro, com dados extraídos a partir da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) daquele ano.

Os números divulgados revelam que, em 2015, no Brasil, 61,3 milhões de pessoas de 15 anos ou mais de idade – o equivalente a 37,9% do total de 161,8 milhões de pessoas nesta faixa etária – praticavam algum tipo de esporte ou atividade física, dos quais 53,9% eram homens e 46,1% mulheres.

O estudo constatou que a prática é mais frequente na faixa de idade entre 15 a 17 anos, onde mais de 50% dos entrevistados responderam ter praticado algum esporte ou atividade física no período de 365 dias de referência, enquanto na faixa etária de 60 anos ou mais este percentual era de mais de 27%.

A pesquisa decorre de convênio do Ministério do Esporte com o IBGE, que investigou a prática de esportes e atividades físicas por pessoas de 15 anos ou mais, identificando o tipo de esporte ou atividade física praticada, perfil dos praticantes, motivação, local de prática, frequência, duração, participação em competições e outros aspectos.

Também foram investigadas as pessoas que não realizaram esporte, identificando o motivo de não praticar e se tinham praticado anteriormente. “A quantidade de pessoas que não praticam e nunca praticaram qualquer tipo de esporte ou atividade física chamou bastante atenção: ela decorre da falta de tempo ou mesmo de interesse e tem maior ou menos influência de acordo com a idade.

Entre os jovens de 15 a 17 anos, por exemplo, é a falta de interesse que motiva o sedentarismo. Já entre as pessoas com mais idade têm como motivo maior a falta de tempo”, disse o analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE, Leonardo Quaresma, em entrevista à Agência Brasil.

Escolaridade e renda

Outra constatação importante envolve o nível de escolaridade que apresentou relação inversa com a ausência de prática esportiva: entre as pessoas sem instrução, a proporção das que não praticaram algum esporte foi de 91%, caindo para 64,9% entre aquelas com nível superior completo. Continuar lendo IBGE: 123 milhões de jovens com 15 anos ou mais não praticam esporte no Brasil

Presidente Michel Temer destaca atendimento à demanda de reajuste da alimentação escolar


O ministro da Educação, Mendonça Filho, participou da abertura da 20ª edição da Marcha dos Prefeitos, nesta terça-feira, 16, em Brasília. O evento, organizado anualmente pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), reúne gestores de todo o país, que apresentam as demandas municipais ao poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Durante a abertura, o presidente Michel Temer afirmou que o governo vem antecipando o atendimento a algumas das demandas consideradas urgentes para os municípios, como o aumento dos recursos para a merenda escolar. “Desde 2009 não se revalorizava o valor da merenda escolar e houve uma revalorização de 20%”, destacou, ao se referir ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

O ministro lembrou que é por meio dos municípios que as políticas públicas chegam aos cidadãos. Observou, ainda, que avanços importantes foram alcançados graças às parcerias com as administrações municipais. “Reforçamos programas como o Pnaic [Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa], de valorização da qualidade da alfabetização; o Mais Educação, que garante um contraturno, ou seja, é uma extensão da jornada educacional da criança que está no ensino fundamental; e outras ações extremamente relevantes nos últimos meses.”

Na visão do ministro da Educação, Mendonça Filho, que participou do evento, avanços importantes foram alcançados graças às parcerias com as administrações municipais (Foto: Mariana Leal/MEC)

Mendonça Filho destacou ainda o repasse para complementação do piso dos professores, colocado em dia com a atual gestão. Reforçou que o MEC tem estreitado o diálogo com entes federados a fim de melhorar a aplicação de recursos na rede de estados e municípios, privilegiando desde obras de infraestrutura até a implantação do modelo de ensino em tempo integral nas escolas. Ainda segundo o ministro, ações semelhantes têm fortalecido também a formação técnica profissional em todo o país.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

STJ decide que transexual pode alterar gênero na carteira de identidade


Da Agência Brasil*

A 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que os transexuais têm direito à alteração do gênero no registro civil, mesmo sem realização de cirurgia de mudança de sexo. Na decisão, o colegiado entendeu que a mudança do documento não pode ser condicionada apenas à realização de cirurgia, mas que deve levar em conta aspectos físicos e psicológicos.

Apesar de não ter caráter vinculante, a decisão do STJ deve servir de parâmetro para casos semelhantes nas instâncias inferiores. Para mudar o registro civil, os interessados terão que recorrer à Justiça, que fará a avaliação de cada caso.

Identidade de gênero

A decisão foi tomada na última terça-feira (9) a partir do julgamento do pedido de modificação de prenome e de gênero de transexual que apresentou avaliação psicológica pericial para demonstrar identificação social como mulher. Os ministros entenderam que vincular a alteração de gênero e da carteira de identidade à cirurgia de mudança de sexo pode inviabilizar a mudança.

No pedido de retificação de registro, a autora afirmou que, apesar de não ter se submetido à operação de mudança de sexo, fez intervenções hormonais e cirúrgicas para adequar sua aparência física à realidade psíquica, o que provocou dissonância evidente entre sua imagem e os dados constantes na carteira de identidade.

O ministro relator do caso, Luis Felipe Salomão, lembrou em seu voto que, apesar da existência de princípios como a imutabilidade do nome, dispositivos legais como a Lei de Registros Públicos prevêem a possibilidade de alteração em casos em que haja situação vexatória ou de degradação social, a exemplo das denominações que destoem da aparência física do indivíduo.

Salomão entendeu que a simples modificação de nome não seria suficiente para a concretização do princípio da dignidade da pessoa humana. Segundo o relator, também seriam violados o direito à identidade, o direito à não discriminação e o direito fundamental à felicidade.

“Se a mudança do prenome configura alteração de gênero [masculino para feminino ou vice-versa], a manutenção do sexo constante do registro civil preservará a incongruência entre os dados assentados e a identidade de gênero da pessoa, a qual continuará suscetível a toda sorte de constrangimentos na vida civil, configurando-se, a meu juízo, flagrante atentado a direito existencial inerente à personalidade”, ressaltou o relator.

Pela decisão, os cartórios ficam proibido de incluir, ainda que de forma sigilosa, a expressão “transexual”, sexo biológico ou os motivos das modificações da carteira de identidade.

*Com informações do STJ

Edição: Amanda Cieglinski
Fonte: Agência Brasil

Últimos dias de inscrições para o Programa de Aprendizes da Usiminas


As vagas abertas são para Operador de Movimentação e Armazenagem de Cargas e para Operador de Processos Siderúrgicos

Termina no próximo domingo, dia 14 de maio, o período de inscrições para o processo seletivo do Programa de Aprendizes da Usiminas.

mn_lAC0Haprendizes_usiminas
As aulas terão início no mês de julho com oportunidades também para pessoas com deficiência

As vagas abertas são para Operador de Movimentação e Armazenagem de Cargas e para Operador de Processos Siderúrgicos. A oportunidade é destinada a estudantes a partir do 3º ano do ensino médio e os interessados devem se inscrever diretamente no site da empresa – http://www.usiminas.com.

As aulas terão início no mês de julho com oportunidades também para pessoas com deficiência. Os cursos serão realizados pelo Senai, no Centro de Formação Profissional Rinaldo Campos Soares, no bairro Horto, em Ipatinga. A parte prática será desenvolvida na Usina de Ipatinga e Unigal. Os alunos selecionados receberão bolsa de estudos, assistência médica e seguro de vida.

Fonte: Diário do Aço

Campanha de Vacinação contra a Gripe inclui professores em grupo prioritário


No próximo dia 13/05, acontecerá o dia de mobilização contra a gripe em várias unidades de saúde do país; campanha vai até 26 de do mesmo mês

O Ministério da Saúde deu início à 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Nesta edição, o órgão incluiu no grupo prioritário os professores da rede pública e privada, que irão receber a imunização gratuitamente no Sistema Único de Saúde. A campanha vai até 26 de maio e, no dia 13 do mesmo mês, acontecerá o Dia D de Vacinação contra a Gripe em várias Unidades de Saúde em todo o Brasil.

“A vacina é importante para todos e principalmente para os professores, pois eles ficam expostos em função do contato com diversas crianças, estudantes, o que pode fragilizar a saúde. Extensiva e gratuita, a campanha auxilia a manter a categoria saudável”, ressalta Silvana Campos, coordenadora do Saúde na Escola, da Secretaria de Estado de Educação (SEE).

Além dos profissionais da educação, a meta é vacinar 90% do público prioritário – mais de 5 milhões de pessoas – entre idosos acima de 60 anos, gestantes, puérperas (mulheres no período de até 45 dias após o parto), crianças de 6 meses a 5 anos, trabalhadores da saúde, povos indígenas, população privada de liberdade e portadores de doenças crônicas e outras que comprometam a imunidade. A contraindicação é para quem tem alergia severa a ovo. Continuar lendo Campanha de Vacinação contra a Gripe inclui professores em grupo prioritário

Agricultura Familiar se fortalece e alcança 30% das compras de alimentação escolar


Resultado inédito foi apresentado em Diamantina na etapa de oficinas do Circuito Alimentação e reflete política do Governo de Minas Gerais de valorizar o homem do campo

Pela primeira vez, a agricultura familiar de Minas Gerais conseguiu representar mais de 30% dos recursos destinados à alimentação escolar, por meio do  Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Em 2010, quando a legislação entrou em vigor, apenas 2,05% dos R$ 144 milhões de recursos da alimentação escolar eram destinados aos agricultores familiares mineiros. No ano passado, o percentual chegou a 33,06%, com R$ 44 milhões investidos para compras diretamente da agricultura familiar.

“Isso demonstra o quanto estamos avançando nesta política de valorização da agricultura familiar, através dos mercados institucionais”, disse o secretário de Estado de Desenvolvimento Agrário, Professor Neivaldo, ao participar, nesta quarta-feira (3/5), em Diamantina, da abertura da nova temporada do Circuito Alimentação, com a presença de cerca de 300 participantes de 25 municípios da Superintendência Regional de Ensino – Diamantina. Continuar lendo Agricultura Familiar se fortalece e alcança 30% das compras de alimentação escolar

Escolas Estaduais de Minas Gerais organizam semana “Saúde na Escola”


Por recomendação do Ministério da Saúde, tema nos próximos três anos deve ser combate ao aedes aegypti; EE Professora Celina Machado, em Coronel Fabriciano, realiza passeata com alunos da Educação Integral

As escolas da rede estadual de ensino têm realizado, durante o mês de abril, diversas ações da semana “Saúde na Escola”, uma recomendação dos ministérios da Educação e da Saúde, resultado de parceria firmada em 2013, com o intuito de promover e discutir a saúde a partir das unidades de ensino. Neste ano de 2017, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) orientou as escolas para que escolhessem o melhor período, ainda neste mês, para desenvolver as ações. Desde 2013 a “Semana da Saúde” na Escola acontecia entre 3 e 7 de abril.

O tema proposto para 2017 e os três próximos anos é o combate ao mosquito aedys aegypti, para que haja ação continuada de prevenção à chikungunya, febre amarela e dengue, explica a coordenadora do Saúde na Escola, da Secretaria de Estado de Educação (SEE), Silvana Campos.

A Escola Estadual Farnese Maciel, de Presidente Olegário, região de Patos de Minas, deu ênfase especial neste ano às doenças já manifestadas entre a população, resultantes da picada do mosquito. “Procuramos mostrar que não se trata só da dengue, mais difundida e com maior repercussão nos últimos anos, mas que a febre amarela e a chikungunya também estão cada vez mais presente nos diagnósticos das doenças provocadas pelo aeds aegypt”, relata a especialista em educação da escola Edna Landin dos Santos.

Em presidente Olegário os estudantes participaram ativamente. Foto: Arquivo da Escola.

Em presidente Olegário os estudantes participaram ativamente. Foto: Arquivo da Escola.

Durante todo o ano, a escola discute sobre ações de prevenção. Na semana da Saúde na Escola, o tema ganha reforço, quando professores promovem pesquisas nas salas de aula e os alunos assistem a palestras, vídeos “e contamos com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde, que nos fornece materiais informativos a serem distribuídos”. A escola tem 203 alunos e atende do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

Em Itajubá, os alunos da Escola Estadual Delfim Moreira saíram às ruas com material de divulgação sobre as formas de prevenção e os sintomas das doenças provocados pela picada do mosquito. “Neste ano procuramos provocar a reflexão sobre as causas e consequências de nossas ações. Geralmente a mídia divulga os casos nos grandes centros e as pessoas, em cidades menores, não acreditam que as epidemias possam acontecer em seu próprio meio”, explica o diretor da escola Júlio Cezar da Cruz. “Nosso foco é que eles entendam todo o processo de reprodução, desde a postura dos ovos, sua eclosão e o ciclo de desenvolvimento da larva, para que haja atenção constante”.

Segundo o supervisor pedagógico da escola Ananias Fábio da Silva, houve ampla colaboração de toda a comunidade escolar. Houve muita pesquisa, apresentações e “demos atenção especial às causas e origem das doenças, e os medicamentos que podem e não podem ser usados no combate aos sintomas”.

Uma passeata dos alunos de quatro turmas da Educação Integral, no bairro Santa Terezinha I, foi a forma encontrada pelos alunos da Escola Estadual Celina Machado, de Coronel Fabriciano, para chamar a atenção da população para a gravidade da tríplice epidemia. A escola atende a 600 alunos do ensino Fundamental.

A passeata percorreu as ruas do bairro, parou de casa em casa e panfletos, fornecidos pela Secretaria Municipal de Saúde, foram afixados nos para-brisas de carros estacionados, contou a coordenadora da Educação Integral e Integrada e vice-diretora, Pollyana Costa Thomaz Mercante.

A Superintendência de Campo Belo registrou momentos de mobilização de várias escolas regionais. As escolas estaduais Abílio Neves, Dr. José Esteves Andrade Botelho, Maria Bauad Gibram, Miguel Rogana, Padre Américo e Getúlio José Soares, promoveram diversas ações junto às suas comunidades.

Em Santana do Jacaré, região de Campo Belo, houve ampla participação da comunidade. Arquivo da Escola.

Em Santana do Jacaré, região de Campo Belo, houve ampla participação da comunidade. Arquivo da Escola.

Segundo Silvana, a orientação é que o processo de vigilância contra as epidemias causadas pelo mosquito seja constante durante todo o ano, mas “a semana é para reforçar e visualizar essas ações, de forma a manter a população sempre alerta”.
De acordo com a coordenadora de Saúde na Escola, da SEE, desde 2015, a secretaria vem discutindo com a Fundação Oswaldo Cruz uma proposta de ação continuada de combate ao mosquito. “A proposta é de um programa de vigilância comunitária nas escolas estaduais visando o fortalecimento da mobilização social para enfrentamento da tríplice epidemia”.

Silvana informou que a ação acontecerá por meio da criação de comitês populares nas escolas, coordenados por um membro da comunidade escolar que poderá ser um servidor, um pai ou um estudante e contará com a participação de pessoas da comunidade, lideranças, comerciantes, igrejas. “Este comitê fará um estudo dos principais problemas do território em relação ao controle do mosquito Aedes Aegypti propondo ações para o enfrentamento da epidemia”.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br (editado)

 

Ministério Público de Minas Gerais quer núcleos para orientação e solução de conflitos escolares


Em visita ao MP,  secretária Macaé Evaristo conheceu Plano de Ação para implantação do programa Justiça Restaurativa nas escolas de BH

MPM1
Programa foi apresentado à secretária de Educação, Macaé Evaristo, nesta quarta-feira (26/4), em Belo Horizonte

O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Educação (SEE), participou, nesta quarta-feira (26/4), na Procuradoria Geral de Justiça, em Belo Horizonte, de reunião de trabalho sobre o Programa Justiça Restaurativa nas Escolas de Belo Horizonte. O mecanismo tem como propósito buscar atendimento adequado e satisfatório aos conflitos, no âmbito da própria escola, antes de ser levado ao sistema judicial juvenil.

Na oportunidade, a secretária de Educação, Macaé Evaristo, esteve com o procurador geral adjunto Jurídico do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), Márcio Heli, para conhecer as determinações e pontos do documento.

De acordo com o documento elaborado pelo MP, “ainda que, em tese, caracterize um ato infracional, o conflito escolar tem características próprias que indicam a necessidade de soluções mais complexas, tecidas em conjunto e construídas por todos os envolvidos”.

A proposta do MP é criar Núcleos para Orientação e Solução de conflitos escolares (Nós), para, como eixo central, construir uma parceria entre instituições estaduais e municipais e do MP pra aplicação de técnicas de mediação e práticas restaurativas no ambiente escolar. Trata-se de uma iniciativa da Comissão de Justiça Restaurativa do Fórum Permanente do Sistema de Atendimento Socioeducativo de Belo Horizonte.

A Comissão de Justiça Restaurativa é composta por representantes dos poderes executivos, Estadual e Municipal, sistema de Justiça, Universidades e Organizações da Sociedade, sob a coordenação do Ministério Público de Minas Gerais.

Convivência democrática

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) está implementando o Programa de Convivência Democrática nas Escolas, que tem como objetivo articular projetos e estratégias educativas para promover e defender direitos, compreender e combater a violência no espaço escolar, incentivar a participação política da comunidade escolar e fortalecer a política de Educação Integral nos territórios onde as escolas estão inseridas, além do reconhecimento e da valorização das diferenças e das diversidades no ambiente escolar.

O programa terá um novo sistema em rede de registro de situações de violência, desenvolvido pela SEE em parceria com a Prodemge, que permitirá, a partir de sua implantação, a coleta de dados sobre a violência nas escolas. O sistema foi criado justamente para registrar e levantar os dados do estado, possibilitando ações mais efetivas e localizadas. Ele está em fase de homologação e testes e a previsão é a de que, no mês de maio, a SEE já tenha alguns dados da situação nas regiões.

A ideia é substituir o livro de ocorrências – onde atualmente é feito registro dos atos de quaisquer tipos de indisciplina dos alunos, desde situações mais comuns na rotina escolar até registros mais graves que envolvem casos de violência, intolerância e bullying, por exemplo –, tornando o serviço de coleta de dados mais objetivo e transparente.  Além disso, pretende-se tornar as informações locais acessíveis e em tempo real aos órgãos centrais da Educação e proporcionar a reunião de dados de forma cumulativa.

O Programa de Convivência Democrática nas Escolas foi apresentado, em 21 de março deste ano, durante a abertura do Encontro de Diretores e Supervisores Pedagógicos das Superintendências Regionais de Ensino, na Escola de Formação do Campus Gameleira da SEE. Com ele, pretende-se trazer o conceito de convivência democrática para o interior da escola com ferramentas como assembleias, práticas restaurativas e espaços para fala.

Assim, por meio de projetos e estratégias educativas, a ideia é que se possa compreender e enfrentar as violências no ambiente escolar, incentivar a participação política da comunidade e fortalecer a política de educação integral nos territórios onde as escolas estão inseridas.

A convivência democrática ajuda na concepção da melhoria da educação, uma vez que a escola deve mapear a rede de serviços públicos e comunitários em seu território e se articular, de forma a fomentar formas de participação, até mesmo para que não fique isolada em sua própria comunidade. Cada escola vai desenvolver seu próprio Plano de Convivência Democrática, que será parte integrante do seu Projeto Político Pedagógico, de acordo com suas especificidades e particularidades de sua comunidade.

Outras informações
Assessoria de Comunicação Social da SEE
(31) 3915-3687

Fonte: Agência Minas (editado)

Fernando Pimentel entrega Medalha da Inconfidência em Ouro Preto


Governador destacou a importância histórica de Nelson Mandela como promotor da paz e a necessidade da construção de ambiente político harmônico no Estado

2
Pimentel deixou flores no monumento a Tiradentes e recebeu o fogo simbólico, acendendo a Pira da Liberdade

O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, presidiu, nesta sexta-feira (21/4), em Ouro Preto, a solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência. A comenda – a maior honraria concedida pelo Estado de Minas Gerais – homenageia personalidades que contribuíram para o desenvolvimento de Minas Gerais e do Brasil.

O Grande Colar foi entregue, in memoriam, a Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, representado na solenidade pelo embaixador da África do Sul no Brasil, Ntshikiwane Joseph Mashimbye.

Em seu discurso, Pimentel destacou a importância histórica dos dois líderes homenageados na cerimônia, Nelson Mandela e Tiradentes, como personalidades a serem lembradas nos tempos atuais.

“Estamos concentrados na praça em que culminou o suplício a que Tiradentes foi submetido em 21 de abril de 1789. Aqui veio a ser exposta a cabeça do mártir, em poste de ignomínia. Lembrar essa violência também é parte do nosso dever histórico, como é parte dele lembrar os 27 anos de prisão arbitrária e injusta impostos a Nelson Mandela. Mais do que nunca, no Brasil e no mundo de hoje, recuperar o exemplo histórico desses dois líderes é imprescindível”, reforçou.

O governador reforçou a importância da construção de um ambiente político harmônico em Minas Gerais. “O compromisso com a paz e a fraternidade desde logo se manifesta no equilíbrio entre os poderes do Estado e na convergência de vontades em favor da concórdia e do combate aos efeitos devastadores da crise. Sem isso, não temos como ir adiante na luta pelos direitos da cidadã e do cidadão atingidos pela recessão econômica, pelas tensões sociais e pela fragilização do sistema político. Unimos as forças vitais dos mineiros e das mineiras na direção do soerguimento do nosso Estado e do nosso País”, destacou.

Homenageado com a Grande Medalha, o governador de Alagoas, Renan Filho, destacou que Tiradentes foi referência na luta pela liberdade no Brasil. Ele ainda parabenizou o Governo de Minas Gerais pela homenagem a Nelson Mandela.

“Queria dizer que, assim como Tiradentes é um herói nacional, Mandela é uma das principais referências mundiais na luta pela liberdade, pela igualdade racial. Eu fico muito feliz, sobretudo como governador de Alagoas, porque um dos heróis nacionais, o alagoano Zumbi dos Palmares, é também uma grande referência, assim como Tiradentes, na luta pela igualdade, pela liberdade, igualdade entre as raças”, disse. “Estar aqui recebendo uma homenagem feita a Mandela para mim é uma grande satisfação”, completou.

Agraciados

Criada em 1952 pelo governador Juscelino Kubitscheck, a Medalha da Inconfidência possui quatro designações: Grande Colar, Grande Medalha, Medalha de Honra e Medalha da Inconfidência. Entre os homenageados deste ano estão governadores de estado, parlamentares, magistrados, artistas, professores, militares, juristas, médicos, advogados, gestores públicos, historiadores, religiosos, esportistas e empresários.

Agraciado com a Grande Medalha, Marcio Heli de Andrade, Procurador-Geral da Justiça Adjunto Jurídico do Ministério Público de Minas Gerais, reforçou a necessidade de mais pessoas trabalharem em torno de grandes ideais como Nelson Mandela, que pregava a paz.

“Receber uma medalha é sempre uma grande honra para qualquer pessoa. Eu tenho um enorme prazer em estar aqui e ser homenageado, especialmente pelo povo de Minas Gerais. Me sinto muito honrado em receber a medalha no mesmo dia em que o Nelson Mandela também é homenageado, pois ele foi um grande homem que lutou bravamente pelo povo da África e atingiu um nível de reconhecimento mundial”.

Para o ator e humorista Saulo Laranjeira, que recebeu a Medalha de Honra, o reconhecimento neste dia 21 de abril reforça a cena cultural em Minas Gerais e valoriza a atuação do corpo cênico no Estado.

“É um reconhecimento que justifica a nossa luta, nosso compromisso com o Estado. Quando eu estava vindo para cá, passou um filme na minha cabeça, de como eu cheguei até aqui, minhas idas nos sertões, viajando pelo interior, plantando meu trabalho e minhas ideias. Isso é uma coisa que a faz a gente se emocionar bastante. É uma homenagem que faz a gente pensar na nossa história, e justifica todo esse tempo que a gente se doou para colaborar com a emoção que o meu trabalho conta, com a música e com o humor. Quanta gente por esse Minas Gerais já me abraçou, já agradeceu e hoje é mais um reconhecimento”, afirmou.

Para o técnico do Cruzeiro, Mano Menezes, a relevância da entrega da medalha vai além de um ato simbólico, servindo de inspiração para outras pessoas. “Me sinto muito contente, muito orgulhoso em receber essa honraria que foi dada a tantas personalidades tão grandes, que servem como uma referência. Você olhar para trás, ver nas pessoas que fizeram algo pelo país e pelo mundo, como é o caso do Nelson Mandela, que tentaram mudar o momento que a gente vive hoje”, acredita.

Homenagens às mulheres

Para a atriz Inês Peixoto, do Grupo Galpão, que recebeu a Medalha de Honra, a homenagem teve um significado especial. “Eu me sinto honrada como mulher, como atriz e como representante das artes cênicas de Minas Gerais. Eu acho muito importante esse reconhecimento porque quanto a gente faz um trabalho como o meu, eu não estou aqui sozinha eu estou representando várias pessoas. Para nós mulheres, nesse momento que a gente está vivendo é muito importante sermos lembradas. Ser lembrada como mulher, atriz”, afirmou.

Para a vereadora de Belo Horizonte, Áurea Carolina de Freitas e Silva, agraciada com a Medalha da Inconfidência, a ideia é que mais mulheres possam ter sua atuação reconhecida, independentemente do seu campo de atuação.

“Minha atuação hoje nesse evento é de grande importância, pois ela vem da representatividade das mulheres negras, de luta na política. Nelson Mandela é a grande referência, como enfrentamento ao racismo e todas as formas de resistência contra a opressão. O reconhecimento hoje, aqui, é a afirmação dessa postura de compromisso com a democracia”.

Para a cantora Fernanda Takai, é importante a valorização feminina em todos os setores, principalmente junto à arte e a cultura do Estado. “Fazer parte do panorama da cultura de Minas Gerais e ser lembrada com essa medalha é um sentimento muito bom de realização. Através da arte a gente encontra muita saídas paras as coisas que estão sem caminho. Além do entretenimento, das músicas e das letras a gente também trabalha com a questão da cidadania de postura social. E nessa medalha com certeza nos lembramos disso, das nossas atitudes como cidadã”, reforçou.

De acordo com a Constituição do Estado, no 21 de abril, a capital de Minas Gerais é transferida simbolicamente para Ouro Preto, que foi a capital do Estado de 1823 até 1897.

O governador Fernando Pimentel foi recebido com honras militares. Em seguida, pôs flores no monumento a Tiradentes e recebeu o fogo simbólico, acendendo a Pira da Liberdade. Houve também salva de 21 tiros. O hino nacional do Brasil foi executado pela Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais

Mandela

Mandela foi um ativista político que se destacou pela capacidade de diálogo, pelo poder de agregação e luta incessante pela justiça social, a democracia e a igualdade de direitos. Símbolo da luta contra o apartheid, regime que segregava os negros, a quem não era reconhecida a maioria dos direitos políticos, econômicos e sociais, na África do Sul, ficou preso durante 27 anos. Sua libertação foi objeto de intensa campanha internacional, tornando-se, em 1994, o primeiro presidente negro da história de seu país.

Fonte: Agência Minas

Pimentel enaltece luta pela liberdade, justiça social e democracia durante entrega da Medalha da Inconfidência em Ouro Preto


Governador destaca exemplos do ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, homenageado no evento, e de Tiradentes na defesa da igualdade de direitos

interna_VM_1231
Pimentel relembrou a Inconfidência Mineira para exaltar a importância de um “sistema jurídico perfeito”, para evitar danos irreparáveis

A defesa da luta incessante pela liberdade, pela justiça social, a democracia e a igualdade de direitos marcaram o discurso do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, nesta sexta-feira (21/4), durante a solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência em Ouro Preto, Território Metropolitano.

A cerimônia teve como principal homenageado, in memoriam, o ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela. Pimentel destacou os exemplos de Mandela e Tiradentes como dois dos principais líderes a serem seguidos para “superar as dificuldades e os impasses surgidos na sociedade”.

“Estamos hoje aqui reunidos para celebrar a memória de dois homens, dois heróis, dois símbolos.  Tiradentes, nosso patrono, e Nelson Mandela, nosso homenageado. Ambos são personagens que permanecem no Panteão da História representando o ideal mais sublime da cidadania, o valor mais sagrado de qualquer Nação: a liberdade”, disse.

O governador afirmou ser dever histórico relembrar o suplício a que Tiradentes foi submetido em 21 de abril de 1789, assim como os 27 anos de prisão arbitrária e injusta impostos à Nelson Mandela.

“Nesta marcha tormentosa do século 21, vamos encontrar, na personalidade singular de Nelson Mandela, uma referência que, trazendo o drama existencial de Tiradentes para o nosso tempo, sintetiza a saga daqueles que lutam pela dignidade humana e se sacrificam pela liberdade e pela paz”.

Ações espetaculosas

Pimentel destacou que o conflito entre o ódio e a tolerância, o preconceito e a solidariedade, o absurdo e a lucidez “parece hoje enredar o mundo e o nosso país numa discórdia sem fim”.

“Basta olhar em torno, no ambiente próximo ou no mais distante para ver, por toda parte, sinais de opressão e violência, radicalismo e confronto.  Desrespeito aos direitos individuais, às garantias legalmente consolidadas, aos mais básicos preceitos da convivência humana, tudo isso vai se tornando corriqueiro nos tempos que vivemos. Falo do angustiante drama dos refugiados de guerra, da migração forçada de milhares de seres humanos afetados pela crise econômica, do desemprego cruel, da miséria e da fome injustificáveis num mundo capaz de produzir abundância e distribuir escassez. Mas falo também das perseguições políticas, religiosas, ou raciais, muitas delas respaldadas por processos claramente parciais, onde a violência e o desrespeito se ocultam atrás de ações espetaculosas, nas quais a intenção de justiçamento e não de justiça fica cada dia mais evidente”.

Segundo o governador, podemos encontrar na personalidade de Nelson Mandela, uma referência que, trazendo o drama existencial de Tiradentes para o nosso tempo, sintetiza a saga daqueles que lutam pela dignidade humana e se sacrificam pela liberdade e pela paz.

“É em meio às brumas do presente que devemos buscar as luzes do futuro. O País dos Inconfidentes não escapa aos ventos devastadores da crise que abre o milênio. A lição de Mandela, como a do grande Alferes, vem do sofrimento desumano a ele imposto. A vitória ainda em vida conquistada pelo líder africano, ao término da longa jornada de perseguição, é um privilégio que o nosso mártir Tiradentes não alcançou. Mas de ambos recebemos a palavra de fé e perseverança em pleno martírio. O exemplo de firmeza e cautela, altivez e resistência”, ressaltou.

O tempo, agora, segundo Pimentel, pede reconstrução. “Aspiramos a liberdade e almejamos a justiça, hoje solapadas por uma teia de acusações que lembram as alcovas da Conjuração Mineira. Naquele episódio fundante da nossa nacionalidade, Tiradentes foi protagonista involuntário de um espetáculo e não de um processo justo. Foi protagonista da busca ardilosa de uma expiação calculada, feita mais para encobrir do que para revelar, feita mais para distrair a razão do que para iluminá-la, feita, enfim, para condenar previamente e não para buscar a verdade”.

Justiça

Pimentel relembrou a Inconfidência Mineira para exaltar a importância de um “sistema jurídico perfeito”, para evitar danos irreparáveis. “As acusações, quando a serviço de estratagemas, morrem. Os acusadores morrem. Mas a injustiça contra as vítimas da acusação infundada, essa é incontornável e irreparável. Por isso, o devido processo penal não pode ser atropelado pela ansiedade do condenar, de execrar, de justiçar. Um sistema jurídico perfeito não é aquele que se alimenta do estardalhaço. É aquele que silenciosamente não teme encarar os fatos e buscar as provas – e não apenas as versões – e constrói as decisões com serenidade e isenção. Quando uma sociedade se rende aos clamores de vingança, ela se rebaixa, deixa de ser republicana e democrática e retrocede ao estágio mais primitivo da trajetória humana. Urge pois defender a democracia e os valores republicanos. Democracia e república que se fundam na igualdade de direitos, na transparência e na supressão do ódio. Que têm a tolerância e a convivência com as diferenças como princípios éticos e prática política, tal como pregou Mandela”, defendeu.

Por fim, o governador ressaltou o trabalho e o compromisso de Minas Gerais com a paz e a fraternidade, manifestado no equilíbrio entre os Poderes do Estado e na convergência de vontades em favor da concórdia e do combate aos efeitos da crise.

“Sem isso, não temos como ir adiante na luta pelos direitos da cidadã e do cidadão atingidos pela recessão econômica, pelas tensões sociais e pela fragilização do sistema político. Unimos as forças vitais dos mineiros e das mineiras na direção do soerguimento do nosso Estado e do nosso País. Aqui estão os Poderes Legislativo, Judiciário e Executivo, ciosos de sua autonomia e de seus deveres, mas irmanados na busca do bem comum. Se a crise parece envolver tudo, devemos encontrar, no meio dela, a força necessária para combater a inércia e o desencanto, as frustrações e desesperanças. Há governos que dizem fazer muito, porém fazem para poucos. Hoje, em Minas Gerais, o que fazemos busca beneficiar sempre o maior contingente de mineiros e mineiras. Sabemos que as soluções exigem adesão visceral aos princípios basilares da justiça, da democracia, da igualdade e da paz. A prática da tolerância anima o nosso espírito e promove a comunhão da diversidade”, finalizou.

Homenagem

O Grande Colar entregue, in memoriam, a Nelson Mandela, foi recebido pelo embaixador da África do Sul no Brasil, Ntshikiwane Joseph Mashimbye, que também enalteceu o espírito de liberdade defendido pelo ex-presidente africano e por Tiradentes.

“Tiradentes, durante sua vida, tornou-se o pioneiro do que hoje é conhecido como a República Federativa do Brasil. Agora, em sua morte, ele é a inspiração para a liberdade, justiça, igualdade e dignidade humana. Assim devemos nos tambem proceder. A ocasião de hoje nos dá a oportunidade de lembrar a nós mesmos que todos nós temos dentro de nós a possibilidade de viver de acordo com seu legado”, afirmou.

Fonte: Agência Minas

Prêmio Construindo a Nação recebe inscrições de estudantes


Podem participar grêmios estudantis e grupos de alunos dos Ensinos Fundamental, Médio e Técnico de escolas públicas e privadas

O Instituto da Cidadania Brasil já está com inscrições abertas para a 17ª edição do Prêmio “Construindo a Nação”. Com o tema “Os grêmios nos municípios – práticas transformadoras”, a iniciativa tem o objetivo de estimular e difundir práticas de cidadania desenvolvidas por estudantes de escolas públicas e privadas.

Podem se inscrever, até o dia 30 de junho, os grêmios estudantis e grupos de alunos dos Ensinos Fundamental, Médio e Técnico. Os participantes devem ler, atentamente, o regulamento da premiação, e as inscrições, gratuitas, podem ser feitas no endereço www.institutocidadania.org.br.

Nesta edição, os alunos poderão inscrever ações ou práticas de cidadania voltadas ao atendimento de demandas das escolas e das comunidades nas áreas de saúde, cultura, tecnologia e produção (inclusão digital), filantropia, educação, comunicação, trabalho ou meio ambiente.

Cada Grêmio ou grupo de estudantes poderá submeter apenas uma iniciativa. Serão aceitas ações inscritas em 2016, desde que estejam sendo realizadas também em 2017.

Inscrição

Para participar da premiação, os alunos devem encaminhar um vídeo de no máximo cinco minutos, com informações, dados e imagens, que apresentem os objetivos e principais etapas do trabalho, sua avaliação e os benefícios e resultados alcançados.

O envio do vídeo deve ser feito até 30 de setembro via wetransfer.com para o e-mail transformadores@institutocidadania.org.br. Serão aceitos projetos finalizados total ou parcialmente até setembro de 2017.

Durante todo o processo, os participantes receberão, por meio do site do Instituto da Cidadania Brasil, dicas e informações para auxiliar no desenvolvimento e na apresentação de suas práticas.

O resultado final será divulgado no dia 07 de novembro e o evento de premiação ocorrerá em dezembro, nas dependências da própria escola do Grêmio ou grupo vencedor ou em local por eles definido.

A premiação

O grêmio ou grupo de estudantes eleitos com a melhor prática de cidadania será premiado com R$ 10 mil revertidos em equipamentos eletrônicos (televisor, computador, impressora, etc.), que deverão permanecer nas dependências da escola para uso dos alunos.

A escola receberá um troféu, como reconhecimento ao estímulo e parceria da equipe de gestão e de ensino aos jovens estudantes no alcance de seus objetivos sociais.

Instituto da Cidadania Brasil

O instituto é uma entidade da sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos, que atua com o objetivo de promover e desenvolver o conceito de cidadania por meio da educação junto à população brasileira. Fundado em 1998, já realizou diversos projetos em parceria com as iniciativas pública e privada, visando estimular e promover o debate e o exercício da cidadania no Brasil.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Dia Nacional do Braille é comemorado neste 8 de abril


Sarah Arruda nasceu cega. Moradora de Samambaia, a cerca de 30 quilômetros de Brasília, dependia dos pais na infância e parte da adolescência para ler um texto. Mas, há quatro anos, aprendeu o sistema Braille e agora se sente livre. “Hoje, eu consigo ter mais independência, ler, escrever, me expressar, tudo; é importante para estudar e ter um futuro melhor”, comemora a jovem de 19 anos, que cursa o primeiro ano do ensino médio.

Neste 8 de abril comemora-se o Dia Nacional do Braille. A data é dedicada à reflexão sobre a importância de mecanismos que favoreçam o desenvolvimento das pessoas cegas ou com baixa visão. O sistema Braille de escrita e leitura foi criado há cerca de 200 anos na França. Chegou ao Brasil por meio de José Álvares de Azevedo, que aprendeu a técnica ainda criança e se dedicou a disseminá-la, com apoio do Instituto de Cegos, hoje Instituto Benjamin Constant (IBC), no Rio de Janeiro.

“Se a gente considerar que a maior conquista da humanidade foi a invenção da escrita, as pessoas cegas ficaram por quase 5 mil anos afastadas dessa conquista”, afirma a coordenadora de Revisão Braille da Fundação Dorina Nowill para Cegos, Regina Fátima Caldeira de Oliveira. “Foi a partir da criação do sistema Braille, no século 19, que nós, pessoas cegas, tivemos acesso à escrita e à leitura. E, a partir daí, foi possível a educação, a profissionalização, o acesso à cultura e a todo tipo de informação”.

Para Regina, um dos desafios é ampliar o acesso ao sistema, para que crianças cegas ou com baixa visão sejam alfabetizadas o mais cedo possível. “Assim como escrever manualmente é indispensável para o desenvolvimento cognitivo das crianças que enxergam, para as crianças cegas também é indispensável o Braille para sua alfabetização e desenvolvimento normal da cognição”, ressalta.

Atualização – A Comissão Brasileira de Braille (CBB) reuniu-se em Brasília, em março, para trabalhar na padronização do sistema em todo o país. O objetivo é propor regras que unifiquem o sistema e permitam o uso e entendimento em todas as áreas da educação.

Criada em 1999, a comissão é atualmente presidida pela secretária de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão, do MEC, Ivana de Siqueira. “Por meio desse sistema, as pessoas puderam ter acesso à escrita, à leitura e ao processo educacional. Graças ao Braille, todo um amplo universo de conhecimento e cultura se abriu para elas, permitindo seu desenvolvimento pessoal e profissional”, aponta.

A previsão é que as normas técnicas sejam publicadas ainda este ano. A atualização da grafia Braille Química deve ser publicada ainda no primeiro semestre – a norma foi revista pela última vez em 2002. Ao longo do ano também está prevista atualização da grafia Braille Português e das normas técnicas para a produção de textos.

Segundo dados do Censo da Educação Básica de 2015, do total de 930.683 pessoas com deficiência matriculadas nas escolas exclusivas e regulares de ensino na Educação Básica, 75.433 são cegas ou têm baixa visão.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Espaço do conhecimento aberto para observação noturna do céu


Telescópio com nova tecnologia permitirá a observação de dois objetos diferentes na mesma noite

2d894dba91860b377eec0d48379b6d84-telescopio

O Terraço Astronômico no Espaço Conhecimento, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na Praça da Liberdade, 700, retoma a programação de observação noturna do céu aos sábados, a partir do dia 8 de abril, de 19 às 21h. A entrada é gratuita e o acesso é feito por meio da retirada de senha individual na recepção do museu. São distribuídas 120 senhas, por ordem de chegada, no dia da observação.

A observação de planetas, estrelas e outros astros, conta agora com nova tecnologia, devido a chegada de um novo telescópio, o Esprit 120ED Apo Triplet, com 120 milímetros de abertura, capaz de melhorar a qualidade da observação dos corpos celestes. Assim o espaço dispõe de dois telescópios, permitindo que o público possa observar dois objetos na mesma noite.

A atividade havia sido suspensa devido ao horário de verão. Com a chegada do outono, quando anoitece mais cedo, a observação do espaço se torna mais fácil. A atividade é acompanhada pela equipe do Núcleo de Astronomia. O Terraço Astronômico possui teto retrátil.

Mais informações podem ser encontradas no site ou na página do espaço do Conhecimento no Facebook.

(Com informações da Assessoria de Comunicação do Espaço do Conhecimento)

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

FNDE assina acordo de cooperação técnica com o Banco Mundial


O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Silvio Pinheiro, e o diretor do Banco Mundial para o Brasil, Martin Raiser, assinaram nesta quarta-feira, 29, em Brasília, um memorando de entendimento em prol da melhora dos serviços e qualidade da educação em todo o Brasil. O documento prevê a troca de conhecimentos entre as instituições em diversas áreas, com vistas à fortalecer o Plano de Ações Articuladas (PAR), principal mecanismo de transferência de recursos discricionários do Ministério da Educação para as secretarias de educação. 

O acordo também abrange a avaliação do atual sistema de monitoramento do PAR (Simec) e a análise quantitativa dos dados. O Banco Mundial apoiará estudos e desenvolvimento de mecanismos para que a transferência de recursos fiscais entre governos se torne um instrumento voltado para resultados.

“É muito importante que a gestão da educação brasileira troque experiências com uma instituição forte, que atua no mundo inteiro e tem a possibilidade que agregar e sugerir melhorias na nossa forma de fazer. Bem como o FNDE, com a capilaridade que tem, e a forma eficiente como lida com os recursos públicos, pode colaborar com o Banco Mundial por meio de seus projetos e ações”, afirmou Silvio Pinheiro.

Martin Raiser também salientou a importância do termo de compromisso. “No passado, o Banco Mundial atendeu estados e municípios e agora se volta, novamente, para o governo federal. Sendo o FNDE uma das instituições mais importantes do país, acreditamos que essa troca de experiências será enriquecedora para ambas entidades”.

O diretor de Gestão Articulada e Projetos Educacionais, área responsável pelo PAR, Leandro Damy, completou: “O FNDE e Banco Mundial já têm uma troca de informações e experiência muito forte e, agora, com a assinatura deste acordo, teremos a possibilidade de aproximar as duas instituições no sentido de melhorar a efetividade das ações, não só da gestão, como dos projetos de solução para os desafios da educação brasileira, que não são poucos”.

A meta do acordo é aproximar a atual execução do PAR de sua legislação, que tem como objetivo aprimorar a qualidade da educação, com foco em aspectos específicos, incluindo formação de professores e gestão educacional.

Assessoria de Comunicação Social, com informações do FNDE

Google anuncia investimento de R$15 milhões em educação no Brasil


Medida foi anunciada em evento com 450 participantes realizado no auditório Ibirapuera, em São Paulo

20170322131540458056a
Evento do Google no Ibirapuera, em São Paulo (foto: Benny Cohen/EM DA Press)

O Google.org anunciou nesta quarta-feira, em São Paulo, uma série de medidas de responsabilidade social que serão implementadas no Brasil junto com parceiros. Como destaque, está o investimento de R$ 15 milhões na educação. Deacordo com a multinacional, o valor será aplicado na qualificação de 300 mil professores da rede pública e no desenvolvimento de um aplicativo com conteúdos online e de vídeo para aulas, com acesso até em locais de baixa conectividade. A medida ocorrerá em parceria com a Fundação Lemann e a Nova Escola.

Além disso, entre os planos do Google para o Brasil está a chegada do Waze Carpool, uma ferramenta do Waze em São Paulo (a prinípio)  que permitirá compartilhamento de caronas. Pessoas que fazem trajetos em comum poderão economizar saídas de carros. A estimativa é de que se 15% da frota aderir, o tempo médio no trânsito pode cair em 10 minutos. Também foi anunciada uma nova ferramenta, o Google Meu Negócio, que, via Google Maps, vai permitir a pequenas empresas e pequenos comerciantes criar suas págs de web, com detalhamento do negócio, contatos, imediata conexão com o maps e com resultados de busca pelo segmento de mercado.

Entre as iniciativas da multinacional para o Brasil merece destaque também uma nova ferramenta do Maps que permitirá compartilhamento de trajetos e localização. Pessoas deslocando para um mesmo local poderão se marcar no Maps e dividir isso com quem elas quiserem, por tempo determinado, ajudando pessoas a se encontrarem, especialmente em lugares de grande aglomeração, como shows, blocos de carnaval, manifestações, entre outros.

Fonte: Portal UAI

Convite para o evento “Oportunidade do Conselho Europeu de Pesquisa para os pesquisadores brasileiros” na ABC


 

 

unnamed 111111111

No décimo aniversário do Conselho Europeu de Pesquisa (European Research Council – ERC), EURAXESS Brasil convida para descobrir as Oportunidades do Conselho Europeu de Pesquisa para os pesquisadores brasileiros.

O evento acontecerá na Academia Brasileira de Ciências na quinta-feira, 6 de abril de 2017, às 14h30.

O evento será gratuito. Se inscreva em: http://bit.ly/aniversarioERC. Vagas limtadas.

Sobre o ERC e as oportunidades que oferece

O ERC financia pesquisadores do mundo todo para realizarem pesquisas de fronteira em instituições europeias.

Bolsas do ERC

As bolsas do ERC são abertas a todos os pesquisadores, independentemente da nacionalidade, idade, gênero ou país de residência.

Podem concorrer pesquisadores de todas as áreas do conhecimento, com no mínimo dois anos de experiência após obtenção de doutorado. As bolsas tem duração de 5 anos e são individuais.

Os três tipos de bolsas são: Starting Grants (€1.5 milhão), Consolidator Grants (€2 milhão) e Advanced Grants (€2.5 milhão).

PhD ou pós-doc nas equipes financiadas pelo ERC

Pesquisadores brasileiros podem também realizar seus doutorados ou pós doutorados nas equipes financiadas pelo ERC. Identifique os projetos do seu interesse e entre em contato com o pesquisador principal (PI). Geralmente, as vagas são publicadas no portal EURAXESS Jobs.

Mobilidade curta para pós-docs nos equipes financiados pelo ERC 

Graças ao acordo de implementação assinado pela Comissão Europeia com o Confap, pós-docs brasileiros podem ainda realizar uma temporada de pesquisa junto aos pesquisadores principais do ERC, com apoio das Fundações de Amparo a Pesquisa (FAPs).

O ERC em números

Orçamento do ERC para 2014-2020: 13 bilhões de euros.

Em 10 anos, o ERC financiou mais de 7.000 pesquisadores de excelência, e mais de 50.000 membros de equipes, principalmente estudantes de doutorado e pós-docs em projetos financiados pelo ERC.

A maioria desses 7.000 pesquisadores tem menos de 40 anos, realizam pesquisa inovadora em todas as áreas do conhecimento. Entre eles temos 6 Prêmios Nobel, 4 Medalhas Fields.

ERC e Brasil

Seis pesquisadores brasileiros receberam bolsas do ERC (starting and consolidator). Um deles, Artur Avila, é Acadêmico. Aproximadamente 250 doutorandos e pós-docs trabalham nas equipes financiadas pelo ERC.

Mais:

Guia O ERC para os pesquisadores brasileiros realizado por EURAXESS Brazil em anexo

https://erc.europa.eu/

Infografia: https://erc.europa.eu/sites/default/files/content/erc-achievements.jpg?utm_medium=email&utm_campaign=ERC+Update&utm_source=Newsletters+YMLP&utm_term=ERC+achievements+-+infographic

ERC press pack: https://erc.europa.eu/sites/default/files/document/file/ERC10_Press_pack.PDF

Logo ERC 10 years: https://www.dropbox.com/s/ysltc531vms69sx/erc10-years-logo.jpg?dl=0

Logo EURAXESS: https://www.dropbox.com/s/khynotu2eg4sogf/EURAXESS_with%20EClogo.jpg?dl=0

Evento: http://bit.ly/aniversarioERC

Formação de Disseminador de Educação Fiscal tem inscrições até sexta-feira (24/3)


Curso tem duração de dois meses e disponibilizará 500 vagas

As Secretarias de Estado de Educação (SEE) e de Fazenda (SEF) iniciarão no dia 3 de abril o “Curso para Formação de Disseminador de Educação Fiscal”. Serão oferecidas 500 vagas para o público em geral. O curso é gratuito e voltado principalmente para professores de escolas públicas estaduais e municipais e educadores da rede privada e o prazo de inscrição termina no dia 24 de março. A capacitação tem por objetivo de ampliar a rede de disseminadores do Programa Nacional de Educação Fiscal (PNEF).

Miniatura

Para os professores da SEE, a carga horária de até 02 horas, destinadas à reunião nas escolas, poderá ser computada para cumprimento das atividades extraclasse previstas para o ano de 2017.

Durante a capacitação, os educadores terão acesso a conteúdos como Educação Fiscal no Contexto Social, Estado e Sociedade, Função Social dos Tributos, Gestão Democrática dos Recursos Públicos e Educação Fiscal na Prática, e aprenderão a elaborar projetos para serem desenvolvidos com os alunos.

O curso terá carga horária de 120 horas e será desenvolvido nas modalidades de ensino a distância e presencial. Os participantes serão certificados pela Escola de Administração Fazendária.

Programa Nacional de Educação Fiscal

O Programa Nacional de Educação Fiscal tem como objetivos sensibilizar o cidadão para a função socioeconômica do tributo; oferecer aos cidadãos conhecimentos sobre administração pública; incentivar o acompanhamento da aplicação dos recursos públicos e criar condições para uma relação harmoniosa entre o Estado e o cidadão.

Para inscrição clique aqui.

Para mais informações, entrar em contato com:

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais, telefones (31)3915-6425 e 3915-6775. E-mail: luiz.zanon@fazenda.mg.gov.br

Secretaria de Estado de Educação, telefone (31)3915-3424. E-mail: silvana.garofalo@educacao.mg.gov.br

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Inscrições abertas para Seminário Internacional Educação e Direito


O evento acontece nos dias 4 e 5 de abril no Centro de Convenções de Mariana

Os interessados em participar do “I Seminário Internacional Educação e Direito, Pilares Para uma Consciência Cidadã” já podem se inscrever pelo site https://seminedud.wixsite.com/seminarioededireito. São 600 vagas e o evento acontece nos dias 4 e 5 de abril, no Centro de Convenções de Mariana.

O encontro tem como propósito capacitar, orientar e mobilizar estudantes e profissionais das áreas de Educação e do Direito, através da discussão de estratégias para a promoção de uma convivência democrática alicerçada nos direitos e deveres dos cidadãos.

Durante o seminário internacional, estudantes de graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado poderão apresentar seus trabalhos acadêmicos. Na quarta-feira, dia 5, a Secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, participará da mesa de diálogo com o professor titular emérito da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (Fae/UFMG), Miguel Arroyo, sob o tema “Caminhos de uma Educação Pública, Popular, Plural e Democrática”.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br

Fernando Pimentel entrega 61 ônibus escolares e 74 ambulâncias, em Timóteo


Veículos vão proporcionar a melhora no atendimento à população na área da saúde e no acesso de crianças e jovens às escolas

O governador Fernando Pimentel entregou nesta sexta-feira (17/3), em Timóteo, no Território Vale do Aço, 61 ônibus escolares a prefeituras de 50 municípios do Estado e 74 ambulâncias para 67 cidades mineiras. Pimentel ressaltou seu apoio incondicional aos prefeitos mineiros e afirmou que, apesar das dificuldades financeiras, Minas Gerais está conseguindo avançar nas políticas públicas.

“Quero dizer aos prefeitos e prefeitas que estão aqui que contem sempre com o apoio do governo do Estado. Não vamos conseguir resolver tudo, porque estamos com muitas dificuldades também, mas não faltará a vocês nunca o nosso decidido apoio naquilo que for possível resolver. Fui prefeito, sei a dificuldade que é conduzir o município, ainda mais agora nesses tempos de crise e escassez de recursos, mas sempre estarei ao lado de vocês para tentar resolver as dificuldades”, salientou.

Governador Fernando Pimentel entrega ônibus e ambulâncias em Timóteo. Foto: Veronica Manevy/ImprensaMG

Governador Fernando Pimentel entrega ônibus e ambulâncias em Timóteo. Foto: Veronica Manevy/ImprensaMG

Para Pimentel, visitar o Vale do Aço e entregar veículos pelos programas de apoio aos municípios é um caminho que está dando certo – e que faz parte da diretriz do governo, de ouvir as pessoas a partir da realização dos Fóruns Regionais de Governo. “É uma alegria grande poder entregar esses veículos da saúde e da educação que, sem dúvida nenhuma, vão ajudar a melhorar a vida de cada mineiro”, disse.

Segundo o governador, como Minas Gerais é formada predominantemente por municípios de pequeno porte, as ambulâncias são fundamentais para transportar pacientes até localidades maiores e mais bem equipadas, assim como também fornecer meios de transporte aos alunos que, muitas vezes, moram na área rural.

“É impossível ter um hospital de grande porte numa cidade de 5 mil habitantes. É por isso que a ambulância é tão importante. Quem acha que não é importante é porque não conhece o estado. Quem acha que isso não tem importância e acha que é uma entrega muito pequena, é porque está longe. Ela é importante e salva a vida das pessoas. Estou dizendo isso com muita ênfase porque ouço críticas de quem não entende como é o estado de Minas Gerais, de quem olha de longe, lá do gabinete com ar condicionado, ou em Brasília. Tem muita gente que fica dando palpite sobre Minas lá do Rio de Janeiro. Nós não. Estamos aqui, com os pés no chão, junto com vocês, sofrendo as mesmas dificuldades, sonhando os mesmos sonhos, tendo as mesmas alegrias”, completou.

O prefeito de Timóteo, Geraldo Hilário, destacou a importância dada ao município e à região do Vale do Aço com essas entregas. “Elas simbolizam a melhoria da qualidade de vida da população. Temos como missão olhar primeiro as pessoas pobres, e fico feliz pelo senhor estar em Timóteo, olhando por nós”, afirmou.

Já o deputado estadual Celinho do Sinttrocel acredita que o Governo do Estado vem demonstrando responsabilidade social. “É a demonstração do compromisso com a vida de cada cidadão e cidadã de Minas Gerais. Os veículos para a saúde e atendimento médico vão ajudar no deslocamento para atendimento, assim como os veículos para a educação”, finalizou.

Entregas

Com a entrega de veículos para o transporte escolar, estão sendo beneficiados mais de 34,6 mil alunos das redes estadual e municipais de ensino. Este é o terceiro lote de um total de 628 ônibus adquiridos com recursos de emendas parlamentares. No dia 10 de fevereiro, foram entregues 401 ônibus para prefeituras de 309 municípios e, no dia 17 de fevereiro, 80 ônibus para prefeituras de 57 municípios. Ao todo, foram investidos R$ 150 milhões.

Os ônibus têm capacidade para 44 passageiros sentados e possuem plataforma veicular elevatória. A entrega desses veículos faz parte do esforço do Governo de Minas Gerais e da Secretaria de Estado de Educação (SEE) para garantir um ensino que reduza as desigualdades regionais e sociais.

No caso da Saúde, no final de 2015 o governo iniciou o Programa de Doação de Veículos para Atenção à Saúde no Estado. O objetivo é proporcionar qualidade no transporte de pessoas que necessitam de tratamento médico, realização de exames ou de consultas e promover a assistência médica de caráter emergencial. Foram adquiridos 1.509 veículos para o atendimento à saúde em todos os Territórios de Desenvolvimento do Estado, com investimento de R$ 75,2 milhões.

Considerando as entregas desta sexta-feira, 1.375 veículos já foram repassados para a área da saúde, entre eles 422 ambulâncias, com investimento de R$ 66,6 milhões.

O critério para a seleção dos municípios é o atendimento à saúde em nível primário, secundário e terciários nos Territórios de Desenvolvimento do Estado.

Também participaram do evento secretários de Estado, deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores e lideranças da região.

(Fonte: Agência Minas)

Começam as mudanças no ensino infantil nas escolas municipais de Coronel Fabriciano


O objetivo é trabalhar com propostas que investem na alfabetização das crianças para dar uma nova roupagem ao saber pedagógico

A Secretaria de Governança Educacional realizou a primeira reunião com diretores e pedagogos da rede municipal de ensino, para apresentar novos métodos e aprimorar alguns já existentes na educação infantil. O objetivo, informa o governo municipal, é trabalhar com propostas que investem na alfabetização das crianças para dar uma nova roupagem ao saber pedagógico. Na oportunidade, foi explicado o novo cardápio da merenda, kit escolar e, principalmente, sobre a importância do estímulo de aprendizagem.

A educação infantil no município obedece a um eixo de três pilares: educar, cuidar e brincar. Na política anterior era exaltado o brincar, segundo a gerente pedagógica, Neuza Viana, este ano o foco é educar. “Queremos nossas crianças lendo e escrevendo até os cinco anos de idade; é possível fazer isso sem deixar de brincar e cuidar”, resume. O prefeito, Marcos Vinicius, esteve na reunião realizada sexta-feira (3) e se disse emocionado com a oportunidade de participar deste aprimoramento nas creches e CMEI. “Sonhei na escola em ser médico porque foi uma professora que me deu asas para sonhar, as crianças são os nossos diamantes e estão sendo entregues aos professores para serem lapidadas”, afirmou.

Fonte: Diário do Aço (editado)

Iepha-MG percorre o estado com a 7ª Rodada Regional do Patrimônio Cultural


Além do ICMS Cultural, os encontros vão tratar de assuntos ligados ao patrimônio imaterial e à proteção de núcleos históricos

imagem de destaque

O Governo de Minas Gerais, por meio Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG), realiza, entre março e junho de 2017, em parceria com os municípios, a Rodada Regional do Patrimônio Cultural.

Pela sétima vez o Instituto percorre os territórios regionais de desenvolvimento de Minas Gerais com o objetivo de reunir gestores públicos municipais para um amplo debate sobre preservação, proteção, salvaguarda e promoção do patrimônio cultural do estado.

Quatorze cidades mineiras recebem a 7ª Rodada Regional do Patrimônio Cultural: Santana dos Montes (Vertentes), Januária (Norte), Pompéu (Central), Coronel Fabriciano (Vale do aço), Belo Horizonte (Metropolitana), João Pinheiro (Noroeste), Cataguases (Mata), Perdões (Sul), Teófilo Otoni (Mucuri), Araçuaí (Jequitinhonha), Grão Mogol (Norte), Uberaba e Patrocínio (Triângulo) e Serro (Jequitinhonha).

Com os encontros, o Iepha percorre 13 dos 17 territórios de desenvolvimento do estado.

A novidade para este ano é que, além do ICMS Cultural, outros temas serão abordados durante os encontros, como por exemplo, o projeto “Violas: o fazer e o tocar em Minas”, que consiste na realização de estudos para o reconhecimento das violas como patrimônio cultural de natureza imaterial do estado e a proteção de núcleos históricos.

“Pretendemos levar aos novos agentes municipais informações que possam contribuir para uma gestão cada vez mais eficiente das riquezas culturais em Minas e que fazem parte da história dos mineiros”, diz a presidente do Iepha-MG, Michele Arroyo, que estará presente em Santana dos Montes, região das Vertentes, nos dias 7 e 8 de março, onde ocorre o primeiro encontro de 2017.

Durante os dois dias, a presidente visitará locais históricos da cidade, como as fazendas Fonte Limpa e da Posse, ambas protegidas por tombamento pelo Estado, entre outros bens culturais.

A programação inclui ainda visitas às igrejas de Santo Antônio de Itaverava, Santo Antônio e Matriz de Santana, além da realização de um encontro com Chico Lobo, Pedro Araújo e violeiros da região.

O secretário de Estado de Cultura de Minas Gerais, Angelo Oswaldo, também participa do evento em Santana dos Montes, e ressalta a importância da presença do Iepha nos territórios regionais de desenvolvimento.

“A preservação do patrimônio resulta, por meio desse mecanismo, em grande benefício para as cidades mineiras. O ICMS Cultural fortalece o orçamento do município, assegurando-lhe investimentos financeiros em realizações significativas para as comunidades. Proteger o patrimônio é, assim, garantir mais verba pública, além de organizar o espaço urbano e proteger a memória e identidade dos cidadãos”, afirma o secretário.

Em 2016, a equipe do Iepha-MG esteve em seis cidades e reuniu cerca de 600 gestores de 300 municípios.

ICMS Patrimônio Cultural

As visitas do Iepha-MG aos municípios pretende reunir agentes públicos de todas as regiões do estado para prestar esclarecimentos sobre a Deliberação Normativa referente ao ICMS Patrimônio e discutir políticas de preservação e salvaguarda do patrimônio cultural.

Técnicos do Instituto que atuam nas diretorias de proteção, conservação e promoção fazem parte da equipe que viajará pelas regiões mineiras.

Belo Horizonte

Com o objetivo de alcançar o maior número de administradores municipais, o Iepha-MG realiza em sua sede, na capital mineira, quatro edições da 7ª Rodada Regional do Patrimônio Cultural, sempre na última sexta-feira dos meses de março, abril, maio e junho.

Nesses encontros, os gestores terão oportunidade de tirar dúvidas sobre políticas públicas de preservação dos bens considerados patrimônio cultural pelos mineiros.

Agência Minas

Professor brasileiro está entre os dez melhores do mundo


Wemerson da Silva Nogueira

Um professor de ciências de uma escola pública do interior do Espírito Santo está entre os dez finalistas do Global Teacher Prize, premiação internacional que escolhe o melhor educador do mundo. Wemerson da Silva Nogueira, de 26 anos, dá aulas na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Antônio dos Santos Neves, em Boa Esperança (ES), a 280 quilômetros de Vitória. Ele irá até Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, no dia 19 de março, quando será conhecido o vencedor, que receberá um milhão de dólares, em pagamentos distribuídos ao longo de dez anos.

A honraria está em sua terceira edição e teve, neste ano, 20.000 inscritos de 179 países. A Varkey Foundation, que organiza o prêmio, e o comitê que analisa os candidatos levam em conta, entre outros, aspectos como os reflexos do ensino na comunidade em que o professor trabalha, as inovações nas aulas e a formação da cidadania dos alunos.

Nogueira, que sempre estudou em escola pública e dá aulas desde 2012, se destacou com um método dinâmico de ensino de ciências. Ele venceu, no ano passado, o Prêmio Educador Nota 10, uma realização da Editora Abril, que edita VEJA, e Rede Globo. “Meu projeto atendeu à demanda por metodologias diferenciadas na sala de aula”, diz.

Caso vença o prêmio, Nogueira quer aplicar o dinheiro em seus estudos e em infraestrutura de ensino.  O vencedor também será convidado a participar de eventos públicos e a dar palestras em fóruns sobre a profissão. Os organizadores impõem como condição que o melhor professor do mundo continue atuando em sala de aula por pelo menos cinco anos.

Além do professor brasileiro, estão entre os dez melhores educadores do Global Teacher um inglês, uma paquistanesa, um espanhol, uma alemã, uma jamaicana, uma canadense, um australiano, uma chinesa e um queniano.

Arquivado em:Educação

F0nte: http://www.msn.com

Professores da rede pública e privada serão imunizados contra a gripe neste ano


Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil

Os professores da rede pública e privada de todo o país serão incluídos como público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe neste ano. Além deles, também devem ser imunizados crianças com idade entre 6 meses e menores de 5 anos, idosos, gestantes, puérperas (mulheres até 40 dias após o parto), trabalhadores da saúde e pessoas com algum tipo de comorbidade.

“[Vale tanto para] professores da rede pública e privada. Não haverá diferenciação. Basta comprovar que é professor e ele terá acesso à vacinação”, explicou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Carla Domingues. “Nossa expectativa é vacinar 54 milhões de brasileiros – quase 3 milhões a mais do que o previsto no ano passado”, completou.

De acordo com o ministro da saúde, Ricardo Barros, a vacina contra a gripe estará disponível para toda a população a partir de 17 de abril. Alguns estados, entretanto, vão receber as doses mais cedo – sobretudo os da Região Sul, em razão das baixas temperaturas registradas no período – e poderão antecipar o início da imunização.

Edição: Denise Griesinger

Ministro faz apelo por consenso pela educação durante sanção da Lei do Novo Ensino Médio


 

O ministro da Educação, Mendonça Filho, defendeu, nesta quinta-feira, 16, um consenso nacional em torno da educação. “A educação é prioridade e tem de estar acima de filiação partidária ou ideológica”, disse, durante a sanção da Lei do Novo Ensino Médio, pelo presidente da República Michel Temer, no Palácio do Planalto.

No ato da assinatura, Temer lembrou das mudanças implementadas em sua gestão: “Este é um governo de reformas, um governo de ousadias; porém, ousadias responsáveis e necessárias, para que o país possa prosperar”, dissse. “A reforma no ensino médio é apenas uma das reformas que estamos querendo aprovar. A educação é fundamental e é por isso que, no próximo orçamento, teremos mais R$ 10 bilhões para o setor.”

A Medida Provisória nº 746, de 22 de setembro de 2016, agora transformada em lei, foi aprovada na última semana, no Senado Federal, por 43 votos a favor, 13 contra e nenhuma abstenção. Entre as principais mudanças estão a flexibilização curricular, a ampliação da carga horária e a formação técnica na grade do ensino médio. A reforma ainda prevê política de indução da escola em tempo integral.

Mendonça Filho destacou que o novo ensino médio vai ser mais atrativo e permitirá a melhora na qualidade da educação. “Essa é a maior mudança estrutural na educação básica do Brasil em décadas e mostra a sintonia do nosso governo com os projetos de futuro dos jovens do país”, enfatiza. “O novo ensino médio vai proporcionar mais protagonismo para o jovem e mais oportunidades para ele do ponto de vista profissional e educacional.”

Para o ministro Mendonça Filho, foi "a maior mudança estrutural na educação básica brasileira em décadas" (Foto: Rafael Carvalho/MEC)

O ministro ressaltou o avanço representado pela reforma ao destacar que foi preservado todo o eixo central da proposta. “Conseguimos a mais relevante estruturação na educação pública brasileira dos últimos 20, 30 anos”, afirmou. “Houve debates durante esse período; o que não existia, na prática, era vontade política de avançar.”

Na esteira da reforma, destacou o ministro, há boas perspectivas. “Entre as coisas que queremos fazer nos próximos anos está alinhar o ensino médio com o ensino profissionalizante, hoje restrito a 8% do total de matrículas”, afirmou. “Em três anos, queremos dobrar a oferta de ensino público em tempo integral. Para isso, há um programa de apoio aos estados do ponto de vista técnico e do ponto de vista financeiro, e um plano de apoio do governo federal de pelo menos dez anos.”

Base — Após a sanção presidencial, o próximo passo para implantar o novo ensino médio é a publicação do texto final da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que está sendo debatido e elaborado por comitê presidido pela secretária executiva do Ministério da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro. “Vamos aprovar, com a participação de toda a sociedade, a Base Nacional Comum Curricular”, assegurou o ministro.

Algumas mudanças já estão definidas. Com o novo ensino médio, a carga horária subirá de 800 para 1,4 mil horas anuais. As escolas devem fazer essa ampliação de forma gradual, em um prazo de cinco anos. O texto aprovado permite ainda que as redes autorizem profissionais com notório saber a ministrar aulas exclusivamente em disciplinas dos cursos técnicos e profissionalizantes.

A BNCC, que será obrigatória para todas as escolas, vai ocupar o máximo de 60% da carga horária total do ensino médio. O tempo restante deve ser preenchido por disciplinas de interesse do aluno, que vai eleger prioridades de acordo com a formação desejada em uma das cinco áreas de interesse — linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas e formação técnica e profissional.

Opção — Atualmente, o estudante que pretende uma formação técnica de nível médio precisa cursar 2,4 mil horas do ensino médio regular e mais 1,2 mil horas do técnico. Com a mudança, o jovem pode optar por uma formação técnica profissional dentro da carga horária do ensino médio regular e, ao final dos três anos, receber os dois certificados. Os estados e o Distrito Federal organizarão seus currículos a partir da BNCC e das demandas dos jovens, que terão melhores chances de fazer escolhas e construir projetos de vida.

Além dos componentes curriculares previstos na BNCC, o novo ensino médio prevê a obrigatoriedade das disciplinas de língua portuguesa e matemática ao longo dos três anos. Além disso, a língua inglesa, não obrigatória, segundo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) [Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996], passará a ser a partir do sexto ano do ensino fundamental. No ensino médio, as redes poderão oferecer outras línguas estrangeiras, com preferência para o espanhol.

Prazos — A partir da publicação da BNCC, os sistemas de ensino terão o ano letivo seguinte para estabelecer o cronograma de implantação das principais alterações na lei e iniciar o processo de implementação a partir do segundo ano letivo.

Hoje, mais de 1 milhão de jovens de 17 anos que deveriam estar no terceiro ano do ensino médio estão fora da escola. Outros 1,7 milhão de jovens não estudam nem trabalham. O resultado mais recente do índice de desenvolvimento da educação básica (Ideb) também mostra a defasagem do formato atual do ensino médio brasileiro. O último levantamento realizado mostrou que o país está estagnado.

Em 2015, o ensino médio não alcançou a meta estipulada, de 4,3 pontos no Ideb. O indicador se mantém estável desde 2011, na casa dos 3,7. Além disso, as taxas de abandono na escola são elevadas e o desempenho dos estudantes está cada vez mais em declínio.

Dados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), divulgados em dezembro do ano passado, mostram que o Brasil está estacionado há dez anos entre os países com pior desempenho. O levantamento mediu o conhecimento dos estudantes de 72 países em leitura, ciências e matemática. Nas três áreas, a média dos brasileiros ficou abaixo da obtida pelos demais países.

Em matemática, o país apresentou a primeira queda desde 2003, início da série histórica da avaliação, e constatou que sete em cada dez alunos brasileiros com idade entre 15 e 16 anos estão abaixo do nível básico de conhecimento.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Temer: reforma do ensino médio é “passo decisivo” para modernização do país


Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil

O presidente Michel Temer parabenizou o Congresso Nacional pela aprovação da medida provisória que trata da reforma do ensino médio. Por meio de nota à imprensa, Temer disse que as alterações na grade curricular serão “instrumento fundamental para a melhoria do ensino” brasileiro. O novo modelo, segundo ele, possibilitará aos jovens adaptações de acordo com suas necessidades sociais, aproximando “a escola do setor produtivo” tendo como base as novas demandas profissionais do mercado de trabalho.

A matéria foi aprovada na noite desta quarta-feira (8) pelo plenário do Senado e agora segue para sanção presidencial.

“A aprovação da reforma do ensino médio conclui com êxito um longo ciclo de debates iniciado há muito tempo na área da educação. As soluções eram amplamente conhecidas não só por especialistas, mas também pela classe política e pela sociedade em geral. Faltava vontade política para chegar a um resultado com a urgência exigida pelo assunto”, afirmou.

De acordo com o presidente, o novo modelo reforçou o ensino de disciplinas “imprescindíveis” como português, matemática e inglês. Durante o comunicado, Michel Temer elogiou os trabalhos do ministro da Educação, Mendonça Filho, e disse que a reforma do ensino médio é um passo “decisivo” para a modernização do país por meio das “reformas que o Brasil tanto necessita”.

“No novo modelo o jovem passará mais tempo na escola: a jornada escolar do ensino médio será progressivamente ampliada para 1.400 horas, como dispõe o Plano Nacional de Educação (PNE). O novo sistema deverá contribuir ainda para, em poucos anos, colocar o Brasil em melhores posições em exames internacionais de avaliação de desempenho escolar, como o PISA, em benefício, portanto, dos estudantes brasileiros e de nossa sociedade”, escreveu ainda.

Edição: Amanda Cieglinski