Arquivo da tag: Ciência e Tecnologia

MEC e MCTIC lançam Programa Ciência na Escola com o objetivo de modernizar o ensino de Ciências


17/04/2019 - Lançamento do Programa Ciência na Escola - Fotos: Andre Sousa/MEC

O Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), lançou nesta quarta-feira, 17, o Programa Ciência na Escola (PCE). O programa visa aprimorar a qualidade do ensino de ciências nos cursos fundamental e médio das escolas públicas brasileiras. O objetivo é estimular alunos para as carreiras científicas, qualificar professores para o ensino por investigação científica e fortalecer a interação entre instituições de educação superior e escolas de ensino fundamental e médio.

“A ciência é a melhor vacina contra o obscurantismo. A matemática e a razão são nossas aliadas na discussão contra ideologias totalitárias”, afirmou o ministro da Educação, Abraham Weintraub, no auditório Renato Archer, do MCTIC, onde o programa foi lançado. “Todos nós brasileiros, como nação, temos que fazer escolhas, e esse tipo de escolha, de alocar nossos recursos escassos numa iniciativa dessa, de valorizar a ciência, é justamente o que a gente quer fazer: manter investimento em educação, em pesquisa, em conhecimento.”

O PCE tem como meta modificar a forma como são transmitidos, assimilados e aplicados os conhecimentos científicos, em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), bem como incentivar a abordagem científica nas escolas de educação básica brasileira. O objetivo do programa é buscar inovações e soluções para os problemas concretos das diversas realidades regionais do país.

Os ministérios contam também com a parceria do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

“Temos milhões de crianças neste país que têm potencial e só precisam de um empurrãozinho para se tornarem um cientista, um empresário de sucesso, uma pessoa feliz, um cidadão produtivo para o país. Como é que se faz isso? Bom, usamos o que temos para ajudar essa garotada a ter um futuro promissor. É colocar nas mãos deles a possibilidade de estudar, possibilidade de conhecer”, reforçou o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes. Continuar lendo MEC e MCTIC lançam Programa Ciência na Escola com o objetivo de modernizar o ensino de Ciências

CANALTECH – Conheça o brasileiro de 18 anos que ganhou mais de 60 prêmios científicos


unnamed (1)

Aos sete anos Luiz Fernando gostava de assistir documentários sobre a vida de grandes cientistas. Ele adorava desmontar brinquedos para construir novos, brincar com kits de química e capturar insetos. Desde cedo seu plano era realizar algo que fosse relevante para a humanidade para ser imortalizado em filmes, livros e documentários.

Hoje, aos 18 anos, o sul-matogrossense iniciou sua jornada rumo a perpetuação de suas ideias. Ele foi vencedor da Intel International Science and Engineering Fair (Intel ISEF) ao apresentar o projeto Hermes Braindeck, um aparelho criado para ajudar na comunicação de pacientes em coma ou estado vegetativo.

Os primeiros testes com o Hermes Braindeck devem acontecer na Santa Casa de Campo Grande MS, mas ele já está em negociações com o Hospital Albert Einstein. também. Na entrevista abaixo, Luiz Fernando conta detalhes do desenvolvimento do aparelho, o futuro do dispositivo e ainda revela curiosidades sobre sua infância, trajetória e demais criações. Continuar lendo CANALTECH – Conheça o brasileiro de 18 anos que ganhou mais de 60 prêmios científicos

Escolas podem inscrever trabalhos para Feira de Ciências e Tecnologia


Podem ser inscritos trabalhos científicos desenvolvidos por alunos do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino Técnico

Escolas públicas e privadas de Minas Gerais podem inscrever, até 28 de julho, trabalhos científicos para a 3ª edição da Feira Estadual de Ciências e Tecnologia (FECETE). Organizado pela Escola Técnica de Eletrônica Francisco Moreira da Costa (ETE/FMC), o evento é aberto ao público e será realizado entre os dias 05 e 06 de outubro, na ETE/FMC, localizada no município de Santa Rita do Sapucaí.

As instituições de ensino interessadas em submeter propostas devem ler, atentamente, o regulamento do evento. Em seguida, se inscrever, gratuitamente, por meio do formulário disponível aqui. No momento da inscrição, é obrigatório desenvolver e enviar o Relatório Técnico do trabalho. Os modelos e todas as orientações estão relacionados na aba “Orientações e Modelos”, no site da FECETE.

Podem ser inscritos trabalhos científicos desenvolvidos por alunos do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino Técnico, nas categorias: Ciências Biológicas e da Saúde, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Sociais e Humanas e Engenharias. Cada escola poderá enviar propostas desenvolvidos por equipes de, no máximo, 03 integrantes. Os estudantes deverão ter até 20 anos de idade (não poderão completar 21 anos em outubro de 2017) e só poderão ser indicados para participar de apenas um trabalho científico.

Todas as propostas precisarão ter um professor orientador, podendo haver ainda um coorientador. Os educadores poderão participar de múltiplos trabalhos, deverão ter no mínimo 21 anos durante a orientação, e estar cursando ou ter concluído o Ensino Superior. A participação desses profissionais não é obrigatória durante a realização da FECETE, mas seus nomes devem ser informados na documentação dos trabalhos. Confira aqui todas as normas de inscrição.

A avaliação dos trabalhos será realizada por um comitê designado pela Comissão Organizadora. O Comitê avaliará a qualidade do trabalho científico, o nível de compreensão que o estudante possui sobre sua pesquisa e área de estudo. A demonstração ou material físico no estande é secundário ao conhecimento do aluno sobre o assunto.

A FECETE

Reunindo estudantes de diferentes escolas e cidades de Minas Gerais, a Feira Estadual de Ciências e Tecnologia (FECETE) objetiva favorecer o intercâmbio entre os educandos, despertar o interesse por carreiras científico-tecnológicas e promover a integração entre instituições de ensino, pesquisa e meio empresarial, possibilitando o desenvolvimento, a aplicação e a divulgação de novas tecnologias.

Fonte: http://www.educacao.mg.gov.br