Arquivo da tag: ENEM 2018

Na reta final para o exame, Hora do Enem reforça dicas aos inscritos


A duas semanas do primeiro dia de provas do Enem 2018 – 4 de novembro –, os candidatos se dividem entre revisar o aprendizado e aprender ainda mais conteúdos novos. Produzido pela TV Escola, o Hora do Enem da semana que começa em 22 de novembro mostra que o ideal é refletir sobre os assuntos que estão em discussão no Brasil atual.

Na edição de segunda-feira, 22, o programa da TV Escola abre com a professora Daniela Mendes, que resolve a questão 138 do Caderno Azul do Enem 2017, sobre trigonometria. A seguir, o pesquisador da Universidade de São Paulo (USP) Roney Lira aborda como a matemática pode ajudar a identificar as notícias falsas (fake news) propagadas nas redes sociais.

Sociologia é o tema de terça, 23. O convidado é o professor Carlos Oliva, do Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro. Ele ajuda a entender alguns temas importantes da sociologia na reta final para o Enem. Também participa desta edição a professora Claudia Bourseau, que resolve a questão 67 do Caderno Azul do Enem 2017 sobre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Convidado de quarta-feira, 24, o professor Wilson Cardoso reforça conceitos-chave sobre a influência da cultura negra na arte brasileira e fala também sobre a presença de elementos da cultura indígena.

Já na quinta, 25, Hora do Enem dá dicas para quem quer se sair bem nas provas de química do Enem 2018. O programa recebe uma expert na área de conhecimento dessa disciplina, a professora Márcia Coelho, pesquisadora da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Para encerrar a semana, o programa de sexta, 26, o programa tem como convidada a diretora de educação e avaliação básica do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), Luana Bergmann. Ela explica as mudanças que de fato vão ocorrer no exame deste ano e desmente boatos sobre a prova de redação.

Com apresentação de Land Vieira, Hora do Enem é transmitido de segunda a sexta-feira, às 7h, 13h e 18h. É possível assistir aos episódios também no portal oficial da emissora, no canal do YouTube e no aplicativo disponível nas lojas virtuais.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Participantes do exame já podem consultar cartão de confirmação


download (1)

Os mais de 5,5 milhões de estudantes que vão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já podem consultar o cartão de confirmação da inscrição. O documento, disponível na página do participante e no aplicativo do Enem 2018, informa número de inscrição, local de prova (com endereço e número da sala), datas e horários do exame e opção de língua estrangeira escolhida, além de atendimentos específicos e/ou especializados e recursos de acessibilidade, caso tenham sido solicitados e aprovados.

É preciso informar o CPF e a senha cadastrada na inscrição. Quem esqueceu a senha pode recuperá-la na página do Enem, por meio de um passo a passo elaborado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), autarquia vinculada ao Ministério da Educação.

Não é necessário apresentar o cartão de confirmação da inscrição para ter acesso aos locais de prova – basta levar documento oficial com foto e caneta esferográfica de tubo transparente. O Inep, todavia, alerta para os participantes não deixarem para acessar o cartão na véspera da prova. Outra orientação é fazer o trajeto antes do dia do exame, para verificar a distância, o tempo gasto e a melhor forma de chegar ao local de prova, evitando atrasos no dia da aplicação.

Declaração de comparecimento – Antes de acessar as informações, os participantes deverão ler um aviso sobre a declaração de comparecimento. Quem precisar comprovar sua presença na prova deverá imprimir e levar a declaração personalizada, também disponível na página do participante. Haverá uma declaração para cada domingo de aplicação. O cartão de confirmação só será visualizado após o participante confirmar ter lido o aviso e estar ciente de que é o responsável por levar essa declaração, caso necessite.

Horário de verão – O Enem 2018 terá o horário de Brasília (DF) como referência, como em todas as suas edições. Isso determina que o exame, tradicionalmente, seja aplicado com quatro fusos horários diferentes. Entretanto, este ano, o primeiro domingo de provas, 4 de novembro, coincidirá com o início do horário de verão.

O Inep alerta que os participantes se preparem para a mudança. Todos, onde quer que estejam, devem converter a hora local para o horário de Brasília, já adaptado ao horário de verão. Dentro dessa configuração, os portões sempre abrem às 12h e fecham às 13h. A prova começa às 13h30.

Clique aqui para acessar a página do participante.

Assessoria de Comunicação Social do MEC

INEP CONFIRMA CALENDÁRIO DE 2018


download

Outubro 2018

 Dia 22

 Divulgação dos locais de prova

Novembro 2018

 Dia 04

 Aplicação das provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias / Redação / Ciências Humanas e suas Tecnologias

 Dia 11

 Aplicação das Provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias / Matemática e suas Tecnologias

 Dia 14

 Publicação dos Gabaritos e dos Cadernos de Questões

Janeiro 2019

 Data a confirmar

 Divulgação dos Resultados Individuais

Março 2019

 Data a confirmar

 Divulgação dos Resultados dos Treineiros

 Data a confirmar

 Divulgação dos Espelhos de Redação

Enem 2018: reaplicação das provas deve ser solicitada on-line


Prova será reaplicada nos dias 18 e 19 de dezembro

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) anunciou, nesta quinta-feira (27), a mudança na solicitação da reaplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2018). Nesta edição, os participantes devem fazer os pedidos por meio da página do participante Enem, disponível na internet, e não mais por meio do Fale Conosco da entidade. A novidade foi divulgada durante o Encontro Nacional para Alinhamento Operacional do Exame.
Cerca de 5,5 milhões de inscritos devem participar das provas regulares, nos dias 04 e 11 de novembro. No entanto, quem solicitar a reaplicação deverá realizar os exames nos dias 18 e 19 de dezembro mesma data reservada às pessoas privadas de liberdade (Enem PPL). Serão contemplados com o procedimento quem tiver a participação prejudicada por questões de logística ou de infraestrutura. Neste caso, apenas a pontuação da segunda prova será considerada.
Solicitação
O prazo para solicitar a reaplicação é 16 de novembro, cinco dias úteis após o segundo dia de avaliação regular. De acordo com o edital do Enem 2018, o julgamento dos pedidos será feito individualmente pela Comissão de Demandas e “a aprovação ou a reprovação da solicitação será comunicada por e-mail e/ou número de celular (via SMS) cadastrados pelo participante”.
Detectores de ponto eletrônico
A ampliação do número de detectores eletrônicos é outra novidade desta edição. Segundo o Inep, haverá cinco vezes mais equipamentos de detecção em relação ao Enem 2017, com capacidade de identificar sinais de radiofrequência de Bluetooth, celulares, radiofrequência de WiFi e transmissões ilegais. Segundo o órgão, “o recurso será usado para localizar e identificar, com precisão e sem a necessidade de busca pessoal, os participantes que tentarem usar pontos eletrônicos ou aparelhos de transmissão e que, eventualmente, possam ter burlado a inspeção por meio dos detectores de metal”.
Haverá também detector de metal nos banheiros e corredores, receptor eletrônico e demais mecanismos de segurança: prova personalizada, coleta de dado biométrico, lacre eletrônico nos malotes de prova, entre outros.
Como usar a nota do Enem
nota do Enem 2018 pode ser usada para se candidatar às vagas ofertadas para o ensino superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que garante acesso às instituições de ensino superior públicas do país; do Programa Universidade para Todos (Prouni), que oferta bolsa de estudo parciais (50%) e integrais (100%) em instituições privadas; e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), modalidade de empréstimo para custeio de cursos não-gratuitos.

Exame Nacional do Ensino Médio abre inscrições estreando novo formato para a edição de 2018


Após um prejuízo de R$ 962 milhões, nas últimas cinco edições, por causa de ausência de participantes, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 abriu suas inscrições nesta segunda-feira, 7, estreando novo formato. A 20ª edição do Enem, com provas marcadas para 4 e 11 de novembro, consolida uma série de melhorias implementadas pelo Ministério da Educação e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para frear o desperdício do dinheiro público e aumentar a segurança. Desde meados de 2016, estudos e planejamento permitiram fazer um exame mais barato e ainda mais seguro.

O ministro da Educação, Rossieli Soares, destacou que o Enem 2018 tem uma série de novidades, entre elas um processo de inscrição prévia para os candidatos que desejam manter a isenção, com a necessidade daqueles que faltaram ao exame passado justificarem a sua falta. “Isso é muito importante, pois nós temos quase R$ 1 bilhão desperdiçados quando reunimos as últimas cinco edições do Enem”, explicou o ministro. “É importante que o Brasil avance na responsabilidade desse processo para que a gente gere economia e aplique esse recurso em outras áreas da educação.”

Enquanto o período de inscrições vai até as 23h59 (horário de Brasília) de 18 de maio, o prazo para pagamento da taxa de inscrição é maior, terminando em 23 de maio. O pagamento da Guia de Recolhimento da União (GRU) pode ser feito por meio de instituições bancárias, agências dos Correios e casas lotéricas. Mesmo para os pagantes, o MEC segue subsidiando parte dos gastos. Em 2017, o custo do Enem por candidato fechou em R$ 87,54, enquanto o do Enem 2016 foi de R$ 90,64.

A inscrição posterior às solicitações de isenção e justificativas de ausência dá mais oportunidades a quem realmente tem direito à gratuidade, pois permite a criação de um período para interposição de recursos. Além disso, coíbe a reincidência dos ausentes. Ao todo, 3.361.468 pessoas já estão beneficiadas com a gratuidade, e os 88% de isenções aprovadas ao término do período de recursos revelam o sucesso da iniciativa inédita.

Este também é o Enem com a maior oportunidade de isenção, apresentando quatro perfis de beneficiados. Pela primeira vez, quem obteve nota mínima para certificação do ensino médio nas áreas para as quais se inscreveu no Encceja 2017 teve direito a não pagar. E mesmo aqueles que não têm direito à isenção podem se beneficiar de uma taxa de inscrição sem reajustes. O valor será o mesmo do ano passado: R$ 82. Todos os interessados em prestar o Enem 2018 devem se inscrever, incluídos aqueles que já solicitaram a isenção entre 2 e 15 de abril e os que entraram com recurso entre 23 e 29 de abril, independentemente do resultado.

A redução nos custos por participante é resultado de uma série de estudos e adequações do Inep visando à maior eficiência na gestão dos gastos. O dinheiro economizado, por sua vez, foi revertido na ampliação dos recursos de segurança, como a prova personalizada, o maior número de detectores de metal e a introdução dos detectores de ponto eletrônico, recursos que serão ampliados no Enem 2018. Também está mantida a parceria com a Polícia Federal, que já permitiu identificar e prender organizações criminosas e anular o resultado de participantes que fraudaram o Exame.

Em coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira, na sede do MEC, em Brasília, foram apresentados os dados consolidados de solicitação de isenção e justificativa de ausência. Continuar lendo Exame Nacional do Ensino Médio abre inscrições estreando novo formato para a edição de 2018

Provas não serão mais difíceis este ano, garante Inep


Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou hoje (27) que a ampliação do tempo dado aos candidatos para fazer a prova no segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não significa que o nível de dificuldade do exame vai aumentar. Segundo o Inep, o conteúdo das provas do Enem é definido pelas Matizes de Referência, que estão disponíveis no portal da instituição.

“O documento, de 2009, indica as habilidades que serão avaliadas e orienta a elaboração das questões da prova, assim como a construção de escalas de proficiência que definem o que e o quanto o aluno realiza no contexto da avaliação”, disse o instituto em nota.

O Inep alerta aos interessados em fazer o Enem que consultem apenas os canais oficiais do Inep e do Ministério da Educação para se informar e tirar dúvidas sobre o exame.

Depois da divulgação de que os candidatos terão 30 minutos a mais no Enem deste ano para fazer as provas de exatas, no segundo dia do exame, alguns alunos manifestaram preocupação nas redes sociais sobre o possível endurecimento das questões. No entanto, o aumento do tempo agradou professores e estudantes.

Regras

De acordo com o edital do Enem, o primeiro dia da prova, que reúne redação e questões de linguagens e ciências humanas, terá cinco horas e meia de duração e o segundo dia, com questões de ciências da natureza e matemática, terá cinco horas. Até o ano passado, o segundo dia tinha duração de quatro horas e meia.

Assim como em 2017, as provas do Enem deste ano serão realizadas em dois domingos seguidos: nos dias 4 e 11 de novembro. As inscrições para o Enem deverão ser feitas das 10h do dia 7 de maio às 23h59 de 18 de maio.

Edição: Fernando Fraga
Fonte: Agência Brasil

Provas de ciências da natureza e matemática do exame terão duração de 30 minutos a mais


O Edital do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018, publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 21, apresenta as regras, o cronograma e as novidades da edição. A principal delas é relacionada ao segundo dia de provas, que passará a ter mais 30 minutos de duração para as disciplinas ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. Agora, os estudantes terão cinco horas para responder às questões. As inscrições estarão abertas entre os dias 7 e 18 de maio, com pagamento da taxa até 23 de maio. Continuar lendo Provas de ciências da natureza e matemática do exame terão duração de 30 minutos a mais