Arquivo da tag: NOVO ENSINO MÉDIO

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE CORONEL FABRICIANO DIVULGA OFERTA DE ENSINO MÉDIO INTEGRAL EM 2020


Novo ensino medioCapturar

A partir do próximo ano, 282 escolas estaduais mineiras estarão ofertando o Ensino Médio Integral para seus alunos. Todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs) contarão com escolas ofertando a iniciativa.

Do total de escolas, 48 unidades de ensino ofertarão a educação em ensino médio integrado à educação profissional. Pela primeira vez, a disponibilização dos cursos foi determinada pela demanda de empregabilidade regional.

Em outras 167 escolas estaduais que iniciarão a oferta da educação integral, o protagonismo juvenil e a elaboração do projeto de vida nortearão as ações. Nesse outro modelo de Ensino Médio Integral, além do aprofundamento acadêmico, o principal objetivo é dar ao estudante os instrumentos para que ele possa pensar, planejar e se preparar para o futuro. Nessas instituições, os jovens serão estimulados a encontrar qual é sua vocação para os próximos passos ao finalizar a educação básica.

Confira aqui a lista completa de escolas que ofertarão a educação integral para o ensino médio

Confira as escolas e oferta de cursos na SRE de Coronel Fabriciano:

………………………………………………………………

EE ALBERTO GIOVANNINI – Coronel Fabriciano

Oferta: Ensino Médio Integral

EndereçoR. Itaparica, 394 – Giovanini, Cel. Fabriciano – MG, 35170-101

Telefone(31) 3842-1570
………………………………………………………………
EE ENGENHEIRO AMARO LANARI JÚNIOR – Ipatinga
Oferta: Ensino Médio Integral

EndereçoAv. Pedro Nolasco, 700 – Ideal, Ipatinga – MG, 35162-216

Telefone(31) 3824-1808
……………………………………………………………..
EE PROFESSORA HAYDÉE DE SOUZA ABREU – Timóteo
Oferta: Ensino Médio Integral

EndereçoRua das Tuias, 101 – Limoeiro, Timóteo – MG, 35180-000

Telefone(31) 3847-8646
………………………………………………………………
EE MANOEL IZÍDIO – Ipatinga
Oferta: Ensino Médio Integral

EndereçoAv. João Valentim Pascoal, 865 – Centro, Ipatinga – MG, 35160-003

Telefone(31) 3822-3638
………………………………………………………………
EE MAURÍLIO ALBANESE NOVAES – Ipatinga
Oferta: Ensino Médio Integral

EndereçoR. Itabirito, s/n – Bela Vista, Ipatinga – MG, 35160-192

Telefone(31) 3823-2510
…………………………………………………………….
EE PRESIDENTE TANCREDO NEVES – Belo Oriente
Oferta: Ensino Médio Integral Profissional/Curso Técnico em Eletroeletrônica

EndereçoR. Antônio Ambrósio, 49 – Perpétuo Socorro, Belo Oriente – MG, 35196-000

Telefone(31) 3240-1216
……………………………………………………………
EE ROTILDINO AVELINO – Coronel Fabriciano
Oferta: Ensino Médio Integral

EndereçoAvenida Um, 66 – Santa Cruz, Cel. Fabriciano – MG, 35170-120

Telefone(31) 3846-1164
……………………………………………………………
EE SELIM JOSÉ DE SALLES – Ipatinga
Oferta: Ensino Médio Integral Profissional/Curso Técnico em Desenvolvimento de Sistemas

EndereçoR. Filisteu, 41s/n – Bethania, Ipatinga – MG, 35164-053

Telefone(31) 3826-0104
……………………………………………………………
EE TANCREDO DE ALMEIDA NEVES – Coronel Fabriciano
Oferta: Ensino Médio Integral Profissional/Curso Técnico em Logística

EndereçoR. Magnólia, s/n – São Domingos, Cel. Fabriciano – MG, 35170-304

Telefone(31) 3846-0507

Boletim Informativo n° 1/2019


unnamed

Confira as principais informações da nova edição do Boletim Informativo Dicas PDDE.

Para baixar o boletim completo clique aqui.

Novo ensino médio

Disciplinado, pela Resolução/ CD/FNDE n° 21, de 14 de novembro de 2018, foi lançado o programa Novo Ensino Médio que destina recursos financeiros às Unidades Executoras Próprias – UEx, para atender escolas de ensino médio.

A expansão do cartão PDDE na zona rural

A Coordenação-Geral de Apoio à Manutenção Escolar (CGAME) tem como prioridade disponibilizar, para as escolas situadas nas áreas rurais, o cartão PDDE. A meta é que, até o fim de 2019, migrem para a conta cartão as UEx situadas em municípios que possuem agência bancária e internet 4G.

As capacitações técnicas terão nova programação

A programação de assistência técnica terá novo fôlego, pois abrangerá todos os programas assistidos pela Coordenação Geral de Apoio à Manutenção Escolar (CGAME) que comportam o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (PNATE) e Caminho da Escola.

A atualização cadastral é necessária para o recebimento de recursos

O Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) tem por finalidade prestar assistência financeira para as escolas, em caráter suplementar, repassando recursos para contribuir com a manutenção e melhoria da infraestrutura física e pedagógica, dessa forma as entidades envolvidas devem realizar a atualização cadastral, possibilitando ao FNDE enviar recursos para a execução do programa.

Troca de mandato dos presidentes das UEX

Em 2019 várias Unidades Executoras Próprias-UEx, realizarão eleições para renovação de seus dirigentes. A relação das UEx com mandatos a vencer estão publicadas no portal do FNDE.

Dúvidas, críticas, sugestões, elogios sobre o boletim: boletimpdde@fnde.gov.br

 

Currículos poderão ser construídos conforme áreas de conhecimento


O Ministério da Educação publicou nesta sexta-feira, 5, no Diário Oficial da União, a portaria Nº 1.432, que estabelece os referenciais para elaboração dos itinerários formativos, que são o conjunto de unidades curriculares ofertadas pelas escolas e redes de ensino. A iniciativa possibilita ao estudante aprofundar seus conhecimentos e se preparar para prosseguir os estudos ou, se o aluno preferir, ingressar no mercado de trabalho, além das aprendizagens comuns e obrigatórias, conforme preveem as Diretrizes Nacionais do Ensino Médio.

Os itinerários podem estar organizados por área do conhecimento (Matemática, Linguagens, Ciências Humanas e Ciências da Natureza) e para formação técnica e profissional.

Recursos – Para o coordenador geral de Ensino Médio do MEC, Wisley Pereira, a oficialização dos referenciais dos itinerários formativos é mais um passo dado pela pasta em direção ao novo ensino médio. “Isso sinaliza a importância de fazer as mudanças necessárias no ensino médio brasileiro para atender a juventude atual”. Ainda de acordo com Wisley, 3.558 escolas-piloto participam atualmente do Programa de Apoio ao Novo Ensino Médio, via ‘PDDE Novo Ensino Médio’. Elas já receberam 20% do recurso de um total de R$ 350 milhões assegurados em 2019. O programa dá apoio financeiro com o objetivo de garantir a implementação do projeto de vida dos estudantes, além da flexibilização curricular e carga horária anual para, no mínimo 1.000 horas. A transferência de recursos é realizada diretamente para cada unidade escolar que terá que atender algumas metas ao longo do programa.

No Novo Ensino Médio, a carga horária de todas as escolas será ampliada de 2.400 para 3.000 horas. O governo federal investirá até R$ 1,5 bilhão para atender cerca de 500 mil novas matrículas em escolas de tempo integral – nas quais os estudantes passam pelo menos 7 horas por dia.

ProBNCC – Outro passo importante para a implementação do Novo Ensino Médio, foi o lançamento do Programa de Apoio à Implementação da Base Nacional Comum Curricular (ProBNCC), que ocorreu em 4 de abril. A iniciativa vai auxiliar estados, municípios e o Distrito Federal na elaboração e implementação de seus currículos alinhados à BNCC. O programa está organizado em duas frentes: uma para educação infantil e o ensino fundamental, que em 2019 corresponde à formação dos profissionais de educação e a revisão dos projetos pedagógicos; a outra é para o ensino médio, que prevê a revisão e a elaboração dos currículos.

Acesse o portal do novo ensino médio

Assessoria de Comunicação Social do MEC

Portal do Novo Ensino Médio já está disponível para acesso


O Portal Novo Ensino Médio, lançado pelo ministro da Educação, Rossieli Soares, na última sexta-feira, 14, já está no ar. A ferramenta reúne informações sobre as políticas, programas e ações desenvolvidas pelo Ministério da Educação para a implementação do ensino médio nas redes de ensino e escolas de todo o país. Na página, é possível ter acesso, por exemplo, ao Guia de Implementação do Novo Ensino Médio e ao documento dos referenciais para a elaboração dos itinerários formativos previstos nas diretrizes curriculares nacionais, que está em fase de finalização.

Construído a partir do trabalho colaborativo entre o MEC e o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), o Guia de Implementação do Novo Ensino Médio tem o objetivo de auxiliar técnicos das redes de ensino e gestores escolares na efetivação das mudanças previstas na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB). O material explica as mudanças em curso e aponta para um caminho de implementação que considera o estudo das novas possibilidades, os diagnósticos dos recursos das redes, a elaboração ou reelaboração dos currículos estaduais e a implementação das mudanças nas escolas de ensino médio. Continuar lendo Portal do Novo Ensino Médio já está disponível para acesso

Homologação das Diretrizes Curriculares Nacionais pelo ministro começa a mudar o ensino médio


 

O ministro da Educação, Rossieli Soares, homologou, nesta terça-feira, 20, as novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) do Ensino Médio, conjunto de regras orientadoras da implementação da reforma desse nível da educação em todo o Brasil. O documento foi aprovado, no início deste mês, pela Câmara de Educação Básica (CEB), do Conselho Nacional de Educação (CNE), órgão consultivo e normativo do MEC.

“Durante toda a discussão da lei da reforma do ensino médio, as diretrizes curriculares sempre foram tidas como um passo importante de regulamentação, por parte do CNE”, afirmou Rossieli Soares. “Então hoje estão esclarecidos, colocados limites em uma série de coisas que os estados poderão fazer a partir já do próximo ano. Teremos discussões importantes, ainda esse ano, para a conclusão da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que também é outro passo fundamental para a implementação do novo ensino médio. Hoje essa diretriz traz uma série de regulamentações para dar claridade e segurança jurídica para os próximos passos dos sistemas de ensino, das escolas que vão discutir e construir com seus conselhos estaduais”, completou o ministro.

As novas diretrizes curriculares orientam a elaboração dos novos currículos do ensino médio e, ao mesmo tempo, servem de parâmetro para a definição da BNCC – etapa do ensino médio. Com a homologação, as redes e sistemas de ensino já podem começar a organizar as formas de oferta do novo ensino médio, embora, por lei, as mudanças nos currículos desse nível educacional devam ser feitas em até dois anos após a aprovação da BNCC dessa etapa, que atualiza seu formato e ainda está em discussão.

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é um dos pontos abordados pela nova diretriz. “Ele continuará sendo executado em dois dias, sendo que o primeiro será para as habilidades e competências que serão previstas na BNCC”, explicou Rossieli Soares. “O segundo dia será de escolha do aluno para um dos itinerários formativos, especialmente as quatro áreas de conhecimento, podendo ainda ter o referencial e itinerário técnico que também fará parte.”

Rossieli Soares reforçou, contudo, que a mudança do Enem depende da aprovação da base, da construção de matrizes da avaliação, que ainda serão feitas pelo Inep após a BNCC. “Estamos falando de ter efetivamente a aplicação de novo Enem para o ano de 2021”, afirmou o ministro. Continuar lendo Homologação das Diretrizes Curriculares Nacionais pelo ministro começa a mudar o ensino médio

Ministro debate em Salvador a proposta do Novo Ensino Médio e lembra ações realizadas em PE


A proposta do Novo Ensino Médio, que engloba o Programa de Fomento às Escolas em Tempo Integral, foi apresentado durante a segunda edição do evento Correio Encontros, promovido pelo jornal Correio, nesta quinta-feira, 20, em Salvador. Na solenidade de abertura, o ministro da Educação, Mendonça Filho, destacou que “os estados que adotaram a educação em tempo integral mudaram suas realidades” e lembrou da experiência que teve em Pernambuco, na época em que foi vice-governador e governador, entre os anos de 1999 e 2007. A medida adotada naquele período fez o estado saltar 20 posições no ranking nacional do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

“Eu vivi isso em Pernambuco, que tem hoje educação em tempo integral e a parcela de ensino médio mais relevante em termos de educação em tempo integral do Brasil. Cinquenta por cento das matrículas da educação em nível médio são em educação integral. Há 13 anos, ocupávamos a 21ª posição no ranking do Ideb. Hoje, Pernambuco tem a primeira posição no Ideb nacional”, destacou, ao lembrar os efeitos do trabalho que iniciou no governo. O ministro disse ainda acreditar que este é um caminho que pode ser seguido no restante do Brasil, desde que haja respeito às realidades e características de cada região.

salvador_novo_ensino_medio_interna.jpg

O Programa de Fomento à Implementação de Escolas em Tempo Integral tem por objetivo garantir apoio, durante dez anos, às redes estaduais, para ampliação da oferta de instituições com este perfil. Foi inspirado na experiência exitosa de Pernambuco – o modelo de escolas integrais no estado começou com Mendonça Filho entre 2004 e 2007. A ser implementado de forma gradual, o programa do Ministério da Educação foi concebido para induzir o alcance das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). A meta 6 visa o atendimento de 50% das escolas públicas e de 25% dos estudantes em tempo integral até 2024. Para ampliação das vagas em escolas integrais já foram investidos R$ 1,5 bilhão em todo o Brasil. Continuar lendo Ministro debate em Salvador a proposta do Novo Ensino Médio e lembra ações realizadas em PE

MEC poderá pedir empréstimo ao Bird para reforma do ensino médio


Sabrina Craide – Repórter da Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) poderá pedir um empréstimo de US$ 250 milhões ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) para implementação da reforma do ensino médio nos estados. O empréstimo foi autorizado pelo Ministério do Planejamento.

Entre as principais ações previstas estão a formação de técnicos educacionais para adaptação dos currículos e elaboração dos itinerários formativos e o repasse de recursos para reprodução de material de apoio e para incentivar a implementação dos novos currículos. Também está previsto o apoio às secretarias para a transferência de recursos às escolas para implementação do tempo integral.

Além disso, os recursos servirão para capacitação de gestores e técnicos para o planejamento das mudanças. A assistência técnica apoiada pelo banco deverá oferecer serviços de consultoria especializados, de alto nível, para apoiar o MEC e as secretarias estaduais.

O projeto de reforma no ensino médio foi apresentado em março deste ano pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, a representantes do Banco Mundial, em Washington. O valor total estimado pelo MEC para as ações a serem realizadas é de US$ 1,577 bilhão.

novo ensino médio é uma mudança do sistema atual de ensino. Com a flexibilização da grade curricular, o novo modelo permitirá que o estudante escolha uma área de conhecimento para aprofundar seus estudos.

Edição: Nádia Franco
Fonte: Agência Brasil